You are on page 1of 39

POESIA TROVADORESCA

Contextualização histórico-literária
1. Qual é a contextualização histórica da
poesia trovadoresca?

A poesia trovadoresca foi cultivada por


trovadores na zona norte da Península Ibérica,
nos reinos de Portugal, Galiza, Castela, Leão e
Aragão, entre os séculos XII a XIV.
2. Qual era a estrutura socioeconómica
dominante dos reinos medievais?

A vida económica medieval baseava-se na


agricultura, a estrutura social resultava das
formas feudais de senhor e vassalo e a
sociedade encontrava-se estratificada em três
ordens: clero, nobreza e povo.
3. Quem eram os trovadores medievais?

A designação trovador é de origem provençal


(região do sul de França) e designa os autores
e intérpretes que introduziram nas cortes
composições poéticas de índole amorosa
acompanhadas de música.
4. Qual é a língua utilizada pelos
trovadores peninsulares nas suas
composições?
O idioma por excelência do lirismo peninsular
é o galego-português.
5. A que outra arte surge associada a
poesia medieval?

A poesia medieval surge associada à música e


ao canto e animava os serões da corte.
6. Onde se encontram compiladas as
composições da poesia trovadoresca
peninsular?

A poesia galego-portuguesa está compilada


em vários cancioneiros: Cancioneiro da
Vaticana, Cancioneiro da Biblioteca Nacional,
Cancioneiro da Ajuda, Cantigas de Santa
Maria.
POESIA TROVADORESCA
Representações de afetos e emoções:
variedade do sentimento amoroso
(cantiga de amigo);
confidência amorosa (cantiga de amigo);
Relação com a Natureza
(cantiga de amigo).
1. Como se caracteriza a cantiga de
amigo?
A cantiga de amigo é de origem peninsular
e apresenta sempre um sujeito feminino
que expressa os seus sentimentos, as suas
emoções, os seus anseios amorosos. A
donzela desabafa, com frequência, com
diferentes interlocutores: as amigas, as
irmãs, a mãe ou a própria natureza.
2. O que significa a palavra confidente no
contexto da lírica trovadoresca?

Os confidentes, na cantiga de amigo, são os


interlocutores a quem a donzela confessa os
seus sentimentos amorosos. Os confidentes
amorosos podem assumir a forma de
elementos da natureza personificados.
3. Que sentimentos expressa a donzela
nas cantigas de amigo?

Nas cantigas de amigo, a donzela pode


exprimir amor, saudade, tristeza, alegria,
orgulho, desespero.
POESIA TROVADORESCA
Representações de afetos e emoções:
a coita de amor e o elogio cortês
(cantiga de amor)
1. O que distingue a cantiga de amor da
cantiga de amigo?

Enquanto a cantiga de amigo apresenta um


sujeito feminino que exprime singelamente os
seus anseios amorosos, a cantiga de amor
recria o universo da corte, retratando uma
relação amorosa entre um homem e uma
senhor hierarquicamente superior.
2. A cantiga de amigo e a cantiga de amor
coexistiram na Península Ibérica?

Na lírica peninsular, coincidiram cantigas de


amigo de origem autóctone e cantigas de
amor de influência provençal. Este facto
conferiu um caráter singular ao lirismo
peninsular.
3. O que é a coita de amor?

A coita de amor é a hiperbolização do


sofrimento de amor que o sujeito masculino
exprime na cantiga de amor, perante a não
correspondência amorosa da sua dona.
4. O que é o elogio cortês?

A cantiga de amor expressa, geralmente, um


código amoroso artificial, baseado numa
relação de vassalagem característica da
sociedade feudal. O homem assume uma
atitude de inferioridade face à mulher amada,
elevando as qualidades femininas ao seu
expoente máximo, criando um elogio cortês.
POESIA TROVADORESCA
Representações de afetos e emoções:
a dimensão satírica: a paródia do amor
cortês e a crítica de costumes
(cantigas de escárnio e maldizer)
1. Quais são as composições da lírica
medieval que apresentam uma dimensão
satírica?
A sátira medieval concretiza-se nas cantigas
de escárnio e de maldizer.
2. Quais são as temáticas mais
recorrentes na sátira trovadoresca?

As cantigas de escárnio e de maldizer versam


temáticas diversas da atualidade medieval,
nomeadamente a crítica de costumes. A
paródia ao amor cortês concretiza-se nestas
composições na sátira à morte de amor e na
crítica à hiperbolização das qualidades da
mulher amada.
POESIA TROVADORESCA
Espaços medievais, protagonistas e
circunstâncias
1. Quais são os espaços privilegiados na
cantiga de amigo e na cantiga de amor?

Os espaços privilegiados na cantiga de amigo


estão geralmente relacionados com o
quotidiano rural: a ida à fonte, ao rio, à
romaria. Na cantiga de amor, privilegia-se o
ambiente da corte.
2. Quem são os protagonistas das
cantigas de amigo e da cantiga de amor?

Os protagonistas das cantigas de amigo são a


donzela e o amigo. Há geralmente referências
a outros intervenientes como a mãe, as
amigas, as irmãs. Na cantiga de amor, o
sujeito masculino e a dona ou senhor são os
protagonistas.
3. Quais são as circunstâncias mais
recorrentes nas cantigas de amigo? E na
cantiga de amor?
O universo da cantiga de amigo gira à volta
dos anseios amorosos das jovens donzelas. Na
cantiga de amor, o homem presta vassalagem
amorosa à sua dona, elogiando-a de forma
exagerada.
POESIA TROVADORESCA
Linguagem, estilo e estrutura:
cantiga de amigo: caracterização
temática e formal (paralelismo e refrão)
1.Quais são as temáticas versadas
na cantiga de amigo?
A cantiga de amigo versa temáticas de
natureza amorosa, na perspetiva feminina.
2. Que características apresenta a
linguagem da cantiga de amigo?

A linguagem da cantiga de amigo é simples,


repetitiva, oralizante e recorre, com
frequência, à frase simples ou à coordenação.
3. Que formas particulares assume a
repetição na cantiga de amigo?

A cantiga de amigo apresenta várias formas


de repetição com o recurso ao refrão e ao
paralelismo. Este pode assumir formas
diferenciadas como o paralelismo anafórico,
o paralelismo semântico e o paralelismo
perfeito (com leixa-pren).
4. Os versos da poesia trovadoresca
apresentam sempre rima?

Os versos da poesia trovadoresca apresentam


geralmente conformidade de sons no final
dos versos, podendo a correspondência ser
apenas vocálica ou vocálica e consonântica.
POESIA TROVADORESCA
Linguagem, estilo e estrutura:
cantiga de amor: caracterização
temática
1. Quais são as temáticas versadas na
cantiga de amor?

A cantiga de amor apresenta, de forma


hiperbolizada, a coita de amor de um homem
pela sua senhor que possui qualidades
exageradamente descritas.
2. Que características específicas
apresenta a cantiga de amor?

A cantiga de amor é de origem provençal e


recria o ambiente da corte, afastado das
formas rurais e oralizantes. Estas composição
apresentam geralmente um vocabulário
menos repetitivo, ausência de refrão,
recorrendo várias vezes à subordinação.
3. O que é uma cantiga de mestria?

Uma cantiga de mestria não apresenta refrão.


POESIA TROVADORESCA
Linguagem, estilo e estrutura:
cantiga de escárnio e maldizer:
caracterização temática
1. Quais são as temáticas mais versadas
pelas cantigas de escárnio e de maldizer?

As temáticas mais versadas pelas cantigas de


escárnio e de maldizer são de natureza
satírica e podem estar relacionadas com
acontecimentos políticos, sociais, culturais.
2. O que distingue as cantigas de escárnio
das de maldizer?

Nas cantigas de maldizer, a crítica é realizada


aberta e diretamente, nas cantigas de
escárnio há uma sátira indireta.
POESIA TROVADORESCA
Linguagem, estilo e estrutura
Recursos expressivos:
a comparação, a ironia e a
personificação
1. Qual é o recurso expressivo mais
utilizado na cantiga de amigo quando a
natureza surge como confidente?
O recurso expressivo mais utilizado na cantiga
de amigo quando a natureza surge como
confidente é a personificação.
2. Qual é o recurso expressivo mais
utilizado na sátira medieval?

Na sátira medieval o recurso expressivo mais


utilizado é a ironia.
3. Qual é o recurso expressivo utilizado na cantiga
de amor de Pai Soarez de Taveirós, na expressão
«Com’ome que ensandeceu…assi moir’eu»?

Nesta expressão é utilizada uma comparação.