You are on page 1of 6

AUTO-ESTIMA:

Vivendo na consciência de seu Ser divino

A SABEDORIA DE COMO-VIVER DE PARAMAHANSA YOGANANDA*

Paramahansa Yogananda em 1940†

Questões feitas a monges da Self-Realization Fellowship em cartas, templos da SRF e séries


de palestras em todo o mundo: "O que Paramahansaji diria a respeito de desenvolver um senso
saudável de auto-estima?" As respostas foram compiladas de suas palestras e escritos.

*
Publicado na revista Self-Realization Magazine, Vol 70, n 3, de 1999, páginas 4-14.

Capa interna da revista.
2

Questão: Ouve-se tanto hoje em dia sobre a necessidade de auto-estima – uma auto-
imagem positiva – para se obter sucesso nos negócios, nos relacionamentos, e para se ser uma
pessoa feliz e segura interiormente. O que Paramahansaji diria acerca dessa auto-estima?

A alma é o verdadeiro Ser [Self], a manifestação pura do Espírito dentro de você.

α
Você pode conhecer conscientemente sua alma – seu verdadeiro Ser – através da meditação.
E quando você se conhecer como alma, terá descoberto a presença de Deus em seu interior.

α
O propósito desta vida é encontrar seu Ser. Conhecer seu Ser. Sentir a pulsação do oceano
da presença de Deus em seu coração. Suponha que você está flutuando no oceano, embalado no
peito de sua vastidão soberana; e quando você nada de volta ainda sente todo o oceano ondulando
atrás de você enquanto caminha na direção da praia – é assim que eu sinto Deus. Ele nunca deixa
nenhuma de Suas crianças sequer por um momento. Ele responderá todas as suas perguntas, e então
não haverá mais temores.
Encontre este Poder, sinta o oceano de Seu amor por detrás de sua consciência, e então você
terá alcançado o maior sucesso que um homem pode alcançar.

α
Não se comporte como um vil ser mortal! Você é uma criança de Deus!

Questão: Ás vezes eu associo a idéia de "auto-estima elevada" a pessoas que são


exteriormente assertivas ou mesmo convencidas. Como alguém desenvolve a auto-estima sem se
tornar egoísta ou orgulhoso?

Na batalha da vida é necessário aprender a ser um herói. O heroísmo não é egoísmo. É uma
expressão da dignidade nativa do ego quando casado com o Infinito.

α
A radiância do caráter (tejas) vem do fogo cósmico da suprema consciência de Deus, a
chama do estar consciente, que está no interior do homem e das outras criaturas vivas. Sob a forma
de vitalidade, tejas está presente em todos os seres, e nos elétrons, prótons e átomos. Sua energia
inexaurível sustém as atividades de todo o mundo fenomênico. Através da longa meditação em
Deus, o devoto fica permeado pelo brilho desse fogo cósmico.
Tejas confere ao homem intrepidez moral e mental e a irradiação de uma confiança
irresistível na retidão, o que emana dos devotos que sentiram em seu interior a certeza da Força
Divina. Tais experiências desenvolvem uma força espiritual heróica...
A radiância divina no devoto também é caracterizada por um desabrochar natural do
magnetismo espiritual, uma modesta aura vibratória de bondade e uma calma expressão exterior de
profunda alegria interior.

α
3

Deus é o Agente, não você. Quando você percebe isso, como pode se orgulhar de qualquer
realização? Pense constantemente que, qualquer que seja o trabalho que você está executando, ele
está sendo feito pelo Senhor através de você.

α
É a consciência de sua própria inferioridade que faz com que um homem se oculte por detrás
de uma demonstração de orgulho.

α
Um complexo de inferioridade nasce de uma consciência secreta de fraquezas reais ou
imaginárias. Tentando compensar tais fraquezas, uma pessoa pode construir uma armadura de falso
orgulho, e exibir um ego inflado. Então aqueles que não compreendem a causa real de uma tal
atitude podem dizer que essa pessoa tem um complexo de superioridade. Ambas as mianifestações
dessa desarmonia interior são destrutivas ao Auto-desenvolvimento. Ambas são alimentadas pela
imaginação e pela ignorância dos fatos, enquanto nenhuma delas pertence à verdadeira e onipotente
natureza da alma. Funde sua auto-confiança sobre os sucessos reais acrescidos ao conhecimento de
que seu verdadeiro Ser (a alma) não pode jamais ser "inferior" em nenhum sentido, e então você
ficará livre de todos os complexos.

Afirme: Estou protegido dentro do forte de minha boa consciência. Eu


queimei minha escuridão passada. Interesso-me apenas no hoje. Hoje sei que sou a
luz da bondade. Sou um farol para as almas lançadas ao mar da tristeza.
Um complexo de inferioridade é tão mau quanto um complexo de superioridade, porque se
você se sente inferior, então não pode manifestar aquilo que em você verdadeiramente é superior.
Então lembre-se, inerentemente você é uma criança de Deus, então é errado e doloroso pensar que
você é inferior; e pensar egoistamente que você é superior é comportar-se de forma inferior.
Quando você traz à tona seu próprio ego, oculta Deus em seu interior. Então evite tanto o complexo
de superioridade como o de inferioridade; ambos retardam o progresso da alma. Você deve sentir
que Deus está com você, sempre lhe guiando, e que Deus é seu maior amor e seu maior superior.
Quando você é um com Ele, considera-se um servo de todos; dessa forma não pode pensar-se como
superior. E porque Ele está com você, não seria verdadeiro ao Deus em você pensar-se inferior.

α
O que você é é muito maior que qualquer coisa ou qualquer pessoa que você jamais tenha
desejado. Deus está manifesto em você de uma maneira que não está manifesta em nenhum outro
ser humano. Sua face não é como a de ninguém mais, sua alma não é como a de ninguém mais,
você se basta a si mesmo; pois no interior de sua alma está o maior tesouro de todos – Deus.
4

Questão: Numa aula da Convocação, um dos monges citou um psicólogo, Dr. Nathaniel
Branden: "Não consigo pensar num único problema psicológico, da ansiedade ou depressão ao
medo de intimidade ou de sucesso, do vício em álcool ou em drogas e espancamento de cônjuges
ou molestação de crianças até o suicídio ou crimes violentos, nada que não esteja associado ao
problema de um pobre auto-conceito. De todos os julgamentos que passamos, nenhum é tão
importante como aquele que passamos sobre nós mesmos." Se meus problemas nos
relacionamentos com os outros são resultado de uma baixa auto-estima, o que posso fazer para
me ajudar, para obter auto-respeito e o respeito dos outros?

Se alguém não se dá bem consigo mesmo, como poderia esperar se dar bem com os outros?
Conviver bem consigo é o ponto mais importante para se conviver bem neste mundo. Então, em
primeiro lugar você deve aprender verdadeiramente a apreciar-se e a amar-se. Mas quando eu digo
amar-se, não quero dizer amar-se pelo seu egotismo, egoísmo, e auto-interesse... Ame-se porque
você é uma criança de Deus com potenciais divinos; é seu amor e preocupação com este ser
potencial que inspira o desabrochar da verdadeira natureza de sua alma...
Você é o único que sabe se pode conviver bem consigo mesmo, porque você se oculta muito
astutamente dos outros. Por isso depende de você esforçar-se todos os dias para descobrir se está em
paz consigo mesmo.
Mestre [Swami Sri Yukteswar] costumava dizer: "Aprenda a se comportar." Nisso está a
grande paz interior e a felicidade. Quando você aprender a conviver bem consigo mesmo, aprenderá
a conviver bem com todos. Foi isso o que aprendi...
Se sua consciência lhe diz todo o tempo que você está fazendo algo errado ou se
comportando mal, como pode esperar conviver bem consigo? E quando você encontrar os outros
verá que eles não estendem sua confiança ou boa vontade a você, porque uma pessoa que vai contra
a sua consciência suspeita de si mesma, e isso se reflete em seu caráter. A consciência do homem
fala com ele todo o tempo, e está constantemente o aguilhoando para que mude e se comporte
corretamente.

α
A única maneira de manter a afeição ou respeito de outra pessoa é aplicar a lei do amor e
merecer esse reconhecimento por auto-melhoramento. O amor e suas contrapartes jamais podem ser
adquiridos ou preservados por exigências, por mendicâncias ou por chantagens... O verdadeiro amor
não pode ser comprado. Para receber amor, é necessário dá-lo livremente, sem qualquer condição...
A realização está em melhorar-se constantemente de forma que, ao invés de você procurar
os outros, os outros é que te procurem. Dê amor e amizade sem esperar ou exigir qualquer coisa em
retorno. A expectativa fará de você uma vítima da miséria. Mesmo enquanto estiver lutando para
melhorar-se, aprenda a se agüentar sozinho, seguro em suas próprias virtudes e auto-valia.

α
"Ausência de medo, pureza de coração, perseverança na aquisição da sabedoria e na prática
do yoga, caridade, domínio dos sentidos, realização de ritos sagrados, estudo das escrituras, auto-
disciplina, retidão; não-violência, veracidade, ausência de ira, renúncia, paz, ausência de calúnia,
compaixão por todas as criaturas, ausência de ganância, gentileza, modéstia, ausência de inquietude;
radiância de caráter, perdão, paciência, limpeza, ausência de ódio, ausência de presunção – estas
qualidades são as riquezas de uma pessoa divinamente inclinada." (Bhagavad-Gita XVI:1-3).
Estas vinte e seis qualidades são todas atributos de Deus; elas constituem a riqueza espiritual
do homem. Um buscador de Deus deve esforçar-se para obter todas elas. Quando mais ele
manifestar estas virtudes, mais ele refletirá a verdadeira imagem interior de Deus na qual foi feito.
5

α
Em "The Over-Soul", Emerson escreveu: "Um homem é o frontispício de um templo no qual
residem toda sabedoria e todo bem. O que normalmente denominamos homem, o homem que come,
bebe, planta e conta, tal qual o conhecemos, não se representa, mas se des-representa. Este nós não
respeitamos; mas a alma, cujo órgão é este homem, caso ele a deixasse aparecer através de suas
ações, nos poria de joelhos... Estamos abertos de um lado às profundezas da natureza espiritual, a
todos os atributos de Deus."

α
A meditação do Yoga é o processo de cultivar e estabilizar a consciência de nossa
verdadeira natureza, através de métodos e leis definidos, espirituais e psicofísicos, pelos quais o
estreito ego, a imperfeita consciência hereditária humana, é desalojado pela consciência da alma.

Questão: Fui criado numa igreja que me ensinou a me sentir culpado, a pensar-me como
um pecador. Sabendo de todas as coisas terríveis que eu já fiz nesta vida – e que às vezes
continuo a fazer – é difícil sentir-me bem a meu respeito. E é muito difícil sentir que Deus
possivelmente amaria alguém como eu.

Cada um de nós é uma criança de Deus. Nascemos de Seu Espírito, em toda a sua pureza,
glória e alegria. Esta herança é inexpugnável... A Bíblia diz: "Não sabeis que sois templo de Deus, e
que o Espírito de Deus habita em vós?"
Lembre-se sempre: seu Pai o ama incondicionalmente... Não importa quantos erros você já
cometeu; são apenas temporários. Você é formado à imagem do Espírito.

α
Não pense em si mesmo como um pecador. Fazer isso é profanar a imagem divina em seu
interior. Por que identificar-se com suas fraquezas? Ao invés disso, afirme a verdade: Eu sou uma
criança de Deus. Rogue a Ele: "Bom ou mau, eu sou Teu. Desperta minha memória de Ti, ó Pai
Celestial!"

α
Não importa quais sejam suas dificuldades, se você não desistir, estará progredindo em seu
esforço contra a correnteza. E esforçar-se é ganhar o favor de Deus... Por algumas encarnações você
tem sido um ser humano, mas por toda a eternidade você tem sido uma criança de Deus. Nunca
pense em si mesmo como um pecador, porque o pecado e a ignorância são apenas pesadelos
mortais. Quando despertarmos em Deus, descobriremos que nós – a alma, a pura consciência –
jamais fizemos qualquer coisa errada. Inatingível pelas experiências mortais, nós somos e sempre
fomos filhos de Deus. Somos como ouro na lama: quando a lama da ignorância é removida, o ouro
brilhante da alma, feita à imagem de Deus, é visto no interior.

α
O Divino Espírito não é um tirano. Ele sabe que nos colocou num mundo de ilusão. Ele sabe
que temos problemas; Ele conhece nossos esforços. O homem apenas aumenta a escuridão interior
6

de sua ignorância espiritual quando pensa em si mesmo como um pecador. É melhor que ele tente
se corrigir, suplicando à Mãe Divina por ajuda, vendo Nela o reflexo do amor infinito e da
compaixão de Deus.
Enquanto eu estava meditando, na noite passada, cantei essa canção ao Divino:

Ó Mãe Divina, sou Teu pequeno bebê, Teu bebê indefeso, secretamente abrigado em
Teu colo de imortalidade. Eu tomarei meu caminho aos céus, que está ocultado em Teu colo.
No abrigo de Teu colo eu tomarei meu caminho aos céus. Nenhum karma pode me tocar,
pois sou Teu bebê, Teu pequeno bebê, Teu bebê indefeso. No abrigo de Teu colo eu tomarei
meu caminho aos céus.

Este é o relacionamento que se deve ter com Deus, pois o amor da Mãe é o todo-compassivo
amor do Divino.

α
O Senhor quer que escapenmos desse mundo ilusório. Ele chora por nós, pois Ele sabe o
quanto é difícil para nós obter Sua libertação. Mas você tem apenas que se lembrar de que é Sua
criança. Não tenha pena de si mesmo. Você é tão amado por Deus quanto Jesus e Krishna. Você
deve buscar o amor Dele, pois engloba liberdade eterna, alegria sem fim e imortalidade.

α
O amor de Deus é tão oni-abrangente que, não importa quais os males que tenhamos feito,
Ele nos perdoa. Se O amarmos de todo coração, Ele apaga nosso karma.

Afirme:
Eu sou a criança de Deus, erternamente.
Minha força é maior que todas as minhas provações.
Quaisquer erros que eu tenha cometido no passado, posso agora desfazer por
boas ações e meditação.
Eu os destruirei.
Eu sou um imortal, eternamente.

O devoto que, com devoção pura e fé, busca o amor incondicional de Deus, e que também
coloca suas ações em harmonia com a lei divina, certamente receberá o toque purificante e aliviante
de Deus.

α
Ame-O, fale com Ele cada segundo de sua vida, na atividade ou no silêncio, com preces
profundas, com o desejo incessante de seu coração; e você verá a tela da ilusão esvanecer-se.

α
Não há amor mais doce que o amor que Ele dá àqueles que o buscam... Se você meditar
profundamente, sentirá um amor tal sobre você que nenhuma língua humana pode descrever; então
você conhecerá Seu amor divino, e será capaz de dar este amor puro aos outros... Quanto mais você
meditar, buscando Deus com um desejo ardente, mais sentirá este amor em seu coração.