You are on page 1of 4

13/04/2011

Mitocôndria
• São organelas presentes em todas as células
eucarióticas podendo ter formas e tamanhos variados;
• Possuem grande mobilidade, localizando-se em sítios
intracelulares onde há maior necessidade de energia;
MITOCÔNDRIAS
• Responsável pela respiração celular;

• Utiliza-se de oxigênio para converte em energia (ATP) o


produto da glicose aeróbica;

• A energia produzida é química e é usada em reações
bioquímicas que gastem energia.
Mitocôndrias

Mitocôndria Membranas Mitocôndrias


• Membrana Interna: altamente especializada e mais fina
• Apresenta duas membranas fosfolipídicas, uma externa que se dobra formando pregas chamadas cristas que
lisa e outra interna que se dobra formando vilosidades - aumentam grandemente a sua área superficial total.
cristas mitocondriais;
• Membrana Externa: altamente permeável que possui
proteínas formadoras de poros (porinas) que permitem o
• A região limitada pela membrana interna é conhecida trânsito livre de moléculas
como matriz mitocondrial, onde existem proteínas,
ribossomas e DNA mitocondrial;
• Espaço Intermembrana: que contém várias enzimas e
onde acumula prótons transportados da matriz
• Uma célula hepática normal pode conter de 1.000 a
1.600 mitocôndrias, enquanto alguns ovócitos podem
conter até 300.000

1
13/04/2011

Matriz Mitocondrial

• A membrana interna apresenta dobras, formando as


chamadas cristas mitocondriais preenchida por fluidos –
a este complexo dá-se o nome de matriz;

• Na matriz há mistura altamente concentrada de


centenas de enzimas necessárias à respiração celular,
contêm também várias cópias do DNA mitocondrial,
ribossomos mitocondriais essenciais, RNAt, e várias
enzimas requeridas para expressão dos genes
mitocondriais.

Matriz Mitocondrial
Membrana Interna: contêm proteínas com três tipos de
funções: 4H+
2H+
Cit c
4H+ Espaço F1
intermembrana Matriz
1. aquelas que conduzem as reações de oxidação da cadeia Fo
respiratória
H2O Espaço
H+
2. um complexo enzimático chamado ATPsintetase, que Fumarato
Succinato
1/2 O2 +
2H+ H+
H+
H+ H+
H+ intermembrana

produz ATP na matriz NADH + H+ ADP + Pi F H+


H+ H
+

NAD+
Matriz 0
ATP F
3. proteínas transportadoras específicas, que regulam a 1 H+ ATPsintetase
passagem para dentro e fora da matriz.

Mitocôndria - reprodução Mitocôndria - Origem


• A reprodução das 1. O mecanismo de reprodução por fissão semelhante ao
mitocôndrias ocorre por da bactéria,
FISSÃO BINÁRIA, onde 2. a presença de DNA circular – semelhante ao das
acontece um aumento de bactérias,
tamanho da organela 3. os ribossomos semelhantes ao da bactéria,
preexistente para a fissão;
• sugerem que as mitocôndrias evoluíram de bactérias
• Nem todas as mitocôndrias endocitadas há mais de um bilhão de anos.
existentes na célula sofrem
fissão, e para compensar • TEORIA DA ENDOSIMBIOSE
isso, algumas se dividem
repetidas vezes. • Onde células eucariontes anaeróbicas estabeleceram
relação simbiótica com bactérias aeróbicas.

2
13/04/2011

Obtenção de Energia
São dois processos formadores do ATP
(nos animais)

1 – Fosforilação ao nível de substrato - Glicolise;

2 – Fosforilação através da cadeia transportadora


de elétrons acoplada a fosforilação

Relações energéticas entre anabolismo e catabolismo


Respiração Celular
Macromoléculas 1ª etapa: os carboidratos e lipídeos, principalmente a
Moléculas
celulares glicose e os ácidos graxos, são as principais
precursoras substâncias quebradas para a respiração celular.
Proteínas Anabolismo Aminoácidos
Polissacarídeos
Açúcares
Lipídeos
Ácidos graxos
Ácidos nucléicos
Bases nitrogenadas
A glicose é quebrada no citosol em um processo chamado
ADP + HPO42- ATP glicólise, onde se forma duas moléculas de ácido pirúvico,
NAD+ NADH liberando uma certa quantidade de energia (2 ATP),
NADP+ NADPH produz duas moléculas de NADH2.
FAD FADH2

Nutrientes Produtos
contendo energia finais pobres
Açúcares
Catabolismo
Lipídeos
em energia
Proteínas CO2 , H2O, NH3

Respiração Celular
Respiração Celular
2ª etapa: o ácido pirúvico entra • No ciclo de Krebs, a acetil CoA sofre uma série de
na mitocôndria, e é convertido modificações que acaba produzindo ácido oxaloacético,
em acetil-coenzima A, que então que então recomeça o ciclo. Essas reações liberam
é metabolizada pelo ciclo do duas moléculas de CO2 e produzem três moléculas de
ácido cítrico (ciclo de krebs). NADH e uma molécula de FADH2.

Nesta etapa, uma quantidade de


energia é liberada, na forma de
2 NADH.

3
13/04/2011

Oxalacetato
4c
Citrato
Malato 6c
4c

Isocitrato
Furamato 6c
4c

Succinato Oxalosuccinato
4c 6c

Alfa – cetoglutarato
Succinil 5c
CoA
4c