You are on page 1of 2

c 


   


 c 

1-³Apresentação´, a qual, explicaria a proposta do trabalho como todo, e seria uma introdução à
monografia de maneira breve, por exemplo:

³ A proposta do trabalho seria destacar e discutir o culto ao corpo da mulher brasileira e suas
concepções de beleza, fazendo dois paralelos : o Culto ao corpo feminino como patologia ou
vício: A corpolatria , conceituando o que esta seria e o que ela significa para as mulheres
brasileiras que talvez tenham suas imagens distorcidas por influências midiáticas e estrangeiras e
aceitas pela maioria da população feminina, ou talvez sejam convencidas por seus próprios
espelhos . E o Culto ao corpo feminino como algo saudável para as mulheres através da moda, ou
seja, através de estilistas que criam livremente e não seguem padrões vigentes e dão valor a
verdadeira mulher, introduzindo uma nova dinâmica no mundo da moda. Além do que, mostrar e
explicar o porquê das taxas que comprovam a ocorrência de crescimentos abusivos de aplicações
de botox, plástica e redutores de apetites dentre outros produtos, a proposta seria fazer uma
pesquisa a respeito estilistas : Ronaldo fraga, Alexandre Herchcovitch, Giácomo Lombardi e
Roberta Navarro fazendo um paralelo: que tipo de moda cada um exerce e de como a própria
moda, roupa, acessórios e seus respectivos estilistas podem contribuir para que o corpo seja
³cultuado´ de maneira saudável em que a beleza possa vir a ser menos padronizada e ditada e
possa ser um hino à libertação.´ (exemplo)

O segundo capítulo chamado de :

2.´ Culto ao corpo feminino Brasileiro: Natural X Artificial´

O qual, seria dividido em 3 tópicos :

2.1 Evidências, males e benefícios, nos quais, pontuaria o que faz o culto ao corpo no Brasil estar
tão avançado a medida que o país não é avançado em tantas outras áreas e se isso é negativo ou
positivo. Apresentaria os fatos que comprovam a existência deste e seus males para sociedade e
para as mulheres que fazem parte desta ³cultura´ exacerbada do corpo, aqui também seria
pontuado os benefícios que estes podem vir a ter, em âmbitos pessoais. Entraria aqui a discussão
da dicotomia apresentada na introdução só que com mais profundidade e explicações.

No segundo tópico:

2.2´ Estilistas : A quebra do ciclo imortal´: um pouco da história de cada estilista citado na
apresentação mostrando a sua proposta analisadas através de seus trabalhos mais recentes e da
mesma forma em que o paralelo entre corpos fora realizado através dessa análise pode-se conhecer
melhor cada estilista mencionado e encaixá-lo em cada uma das 2 ³categorias´ mencionadas no
tópico anterior. Pretendo citar alguns trechos da entrevista prevista com Ronaldo Fraga.

No Terceiro tópico :

2.3 Corpo: Mídia, consumo e beleza. A partir de dados concretos retirados dos livros de Rachel
Moreno (2008), o qual, pesquisas comprovadas de cunho científico já citadas acima no relatório,
se propõe a discutir os métodos de metamorfosear o corpo, enumerar e buscar o porquê do Brasil
ser um dos primeiros países na lista de vendas de redutores de apetites, nas plásticas nos seios de
adolescentes, plástica de forma geral em mulheres, dentre outras questões enumeradas. Além
disso, pretende-se discutir qual papel da mídia na influência no âmbito moda, beleza e corpo e
como o alcance à população feminina é tão alto. Até que ponto ser lindo vale a vida? Ou até que
ponto ser feio exclui a mulher da sociedade e da cultura da moda.

³Conclusão´- Teoria da moda

Enfim, a conclusão deste trabalho de pesquisa serve à comunidade FUMEC e a todos aqueles
ligados ao campo de moda, corpo e atualidade, como exemplo que moda e corpo também são
texto e nos dizem muito à respeito da sociedade, cultura e história, além de serem objetos de
pesquisas amplos e interessantes de se estudar e abranger várias áreas do conhecimentos.

E que não há verdade absoluta a respeito do tema, apenas autores, teses e seus argumentos que
muitas vezes batem de frente e outras vezes se encontram e formam belas e lógicas teorias, por
mais imparciais que as pessoas tendem a ser: para tudo existe um ponto de vista. O que parece ser
um hino à liberdade para uns pode parecer aprisionamento para outros. Ao Falar de cultos ao
corpo, moda, plástica e mulheres sempre será muito difícil chegar ao denominador comum.

4-³Anexos´
Entrevista com Estilistas Ronaldo Fraga
?