You are on page 1of 7

QUESTÕES COMENTADAS DA PROVA DE AGENTE

PENITENCIÁRIO FEDERAL - DEPEN.


ORGANIZADORA: FUNRIO (CADERNO 01)

Questão 31:
Constitui ato de improbidade administrativa.
A) aceitar emprego, comissão ou exercer atividade de consultoria ou assessoramento
para pessoa física ou jurídica, mesmo que não tenha interesse suscetível de ser
atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do agente
público, durante a atividade.
B) permitir ou concorrer para que pessoa física ou jurídica privada utilize bens,
rendas, verbas ou valores integrantes do acervo
patrimonial das entidades da administração direta, indireta ou fundacional de
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios,
mesmo com a observância das formalidades legais ou regulamentares aplicáveis à
espécie.
C) doar à pessoa física ou jurídica, excetuados aos entes despersonalizados, com fins
educativos ou assistências, de bens, rendas, verbas ou valores do patrimônio de
qualquer das entidades da administração direta, indireta ou fundacional de qualquer
dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, sem
observância das formalidades legais e regulamentares aplicáveis à espécie.
D) receber vantagem de natureza exclusivamente pecuniária, direta ou
indiretamente, para omitir ato de ofício, providência ou
declaração a que esteja obrigado;
E) utilizar, em obra ou serviço particular, veículos, máquinas, equipamentos
ou material de qualquer natureza, de propriedade ou à disposição de
qualquer das entidades da administração direta, indireta ou fundacional de
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos
Municípios, bem como o trabalho de servidores públicos, empregados ou
terceiros contratados por essas entidades.

RESPOSTA CORRETA: E

ITEM A: ERRADO. Segundo o art. 9º, VIII da Lei nº 8.429/92, constitui ato de
improbidade administrativa que importa enriquecimento ilícito aceitar emprego,
comissão ou exercer atividade de consultoria ou assessoramento para pessoa física ou
jurídica que tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por ação ou
omissão decorrente das atribuições do agente público, durante a atividade;
ITEM B: ERRADO. O art. 10, II, da Lei nº 8.429/92 prescreve que permitir ou concorrer
para que pessoa física ou jurídica privada utilize bens, rendas, verbas ou valores
integrantes do acervo patrimonial das entidades a administração direta, indireta ou
fundacional de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos
Municípios, de Território, de empresa incorporada ao patrimônio público ou de
entidade para cuja criação ou custeio o erário haja concorrido ou concorra com mais

1 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


de cinqüenta por cento do patrimônio ou da receita anual, serão punidos na forma
desta lei sem a observância das formalidades legais ou regulamentares
aplicáveis à espécie importa em ato de improbidade administrativa que causa lesão
ao Erário.
ITEM C: ERRADO. Reza o art. 10, III, da Lei de Improbidade Administrativa: doar à
pessoa física ou jurídica bem como ao ente despersonalizado, ainda que de fins
educativos ou assistências, bens, rendas, verbas ou valores do patrimônio de qualquer
das entidades mencionadas no art. 1º da lei, sem observância das formalidades legais
e regulamentares aplicáveis à espécie importa em atos que causa prejuízo ao Erário.
ITEM D: ERRADO. O art. 9º, X preceitua que receber vantagem econômica de
qualquer natureza, direta ou indiretamente, para omitir ato de ofício, providência ou
declaração a que esteja obrigado importa e ato que importa enriquecimento ilícito.
ITEM E: CERTO. Art. 10, XIII.

Questão 33:
Com relação a prescrição da ação disciplinar, na forma como determina a Lei nº
8112/90, a que responde o servidor público federal é correto afirmar.
A) ocorrerá em 120 (cento e vinte) dias, quanto á advertência.
B) ocorrerá em 4 (anos) anos, quanto às infrações puníveis com demissão e cassação
de aposentadoria.
C) os prazos de prescrição previstos na lei penal não se aplicam às infrações
disciplinares capituladas também como crime.
D) ocorrerá em 2 (dois) anos, quanto à suspensão.
E) ocorrerá em 3 (três) anos, quanto às infrações puníveis com disponibilidade ou
destituição de cargo em comissão.

RESPOSTA CORRETA: D. De acordo com o art. 142 da Lei nº 8.112/90 a ação


disciplinar prescreverá: em 5 (cinco) anos, quanto às infrações puníveis com
demissão, cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em
comissão; em 2 (dois) anos, quanto à suspensão; e em 180 (cento e oitenta) dias,
quanto á advertência.

Questão 34:
Com relação ao provimento de cargo público é correto afirmar:
A) A ascensão de nível médio para superior dar-se-á preferencialmente por processo
seletivo interno.
B) A investidura em cargo público dependerá de prévia aprovação em concurso
público de prova ou títulos.
C) A posse para os cargos de livre nomeação e exoneração dependerá de aprovação
em procedimento simplificado público.
D) O concurso público, para investidura em cargo público, terá validade de
até 2 (dois ) anos, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período.

2 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


E) A investidura de servidores públicos autárquicos não se sujeita a aprovação por
concurso público.

RESPOSTA CORRETA: D

ITEM A: ERRADO. A CF/88 baniu o instituto da ascensão, que era o ato pelo qual o
funcionário ou servidor passava de um cargo mediante concurso interno. Pela Súmula
685 do STF é inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor
investir-se, sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provimento,
em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido.
ITEM B: ERRADO. Conforme o entendimento da CF/88, art. 37, II a investidura em
cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de
provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo
ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em
comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração. Nem todo cargo público
depende de prévia aprovação de concurso público, pois o cargo em comissão não
precisa de concurso público, são de livre nomeação e livre exoneração.
ITEM C: ERRADO. O art. 37, V da CF preceitua que as funções de confiança, exercidas
exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão,
a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais
mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e
assessoramento. Os cargos em comissão são de livre nomeação e livre exoneração e
não dependem de procedimento simplificado.
ITEM D: CERTO. Art. 37, III da CF/88.
ITEM E: ERRADO. Art. 37, II,CF/88: a investidura em cargo ou emprego público
depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos,
de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista
em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre
nomeação e exoneração. Essa regra é para a Administração Direta e Indireta.

Questão 36:
No tocante a improbidade administrativa é correto afirmar:
A) A perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos se efetivam
liminarmente, quando do julgamento perante o Juízo de Primeiro-Grau,
independentemente do seu trânsito em julgado.
B) É possível a transação, acordo ou conciliação nas ações judiciais que versem sobre
improbidade administrativa, cabendo ao
Ministério Público o controle da execução do pactuado, sob pena de responsabilidade
civil e penal de seu membro.
C) Estando a petição inicial da ação de improbidade em devida forma, o juiz
mandará autuá-la e ordenará a notificação do requerido, para oferecer
manifestação por escrito, que poderá ser instruída com documentos e
justificações, dentro do prazo de quinze dias.
D) Havendo fundados indícios de responsabilidade, a comissão representará ao
Ministério Público para que requeira ao juízo competente a decretação do seqüestro

3 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


dos bens do agente ou terceiro, mesmo que não tenha enriquecido ilicitamente ou
causado dano ao patrimônio público.
E) As ações destinadas a levar a efeito as sanções previstas na Lei de Improbidade
Administrativa, podem ser propostas até seis anos após o término do exercício de
mandato, de cargo em comissão ou de função de confiança.

RESPOSTA CORRETA: C

ITEM A: ERRADO. O art. 20 da Lei nº 8.429/92 preceitua que a perda da função pública
e a suspensão dos direitos políticos só se efetivam com o trânsito em julgado da
sentença condenatória.
ITEM B: ERRADO. De acordo com o art. 17, §1º da Lei nº 8.429/92 é vedada a
transação, acordo ou conciliação nas ações de improbidade administrativa.
ITEM C: CERTO. Art. 17, § 7o da Lei nº 8429/92: Estando a inicial em devida
forma, o juiz mandará autuá-la e ordenará a notificação do requerido, para
oferecer manifestação por escrito, que poderá ser instruída com documentos
e justificações, dentro do prazo de quinze dias.
ITEM D: ERRADO. Para que aconteça a decretação do seqüestro dos bens do agente
ou terceiro é necessárioque tenha enriquecido ilicitamente ou causado dano ao
patrimônio. (Lei nº 8.429/90, art. 16: Havendo fundados indícios de responsabilidade,
a comissão representará ao Ministério Público ou à procuradoria do órgão para que
requeira ao juízo competente a decretação do seqüestro dos bens do agente ou
terceiro que tenha enriquecido ilicitamente ou causado dano ao patrimônio público).
ITEM E: ERRADO. Preceitua o art. 23, as ações destinadas a levar a efeitos as sanções
previstas nesta lei podem ser propostas: até cinco anos após o término do exercício
de mandato, de cargo em comissão ou de função de confiança; dentro do prazo
prescricional previsto em lei específica para faltas disciplinares puníveis com demissão
a bem do serviço público, nos casos de exercício de cargo efetivo ou emprego.

Questão 43:
Os atos de improbidade praticados por qualquer agente público, servidor ou não,
contra a administração direta, indireta ou fundacional de qualquer dos Poderes da
União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, de Território, de empresa
incorporada ao patrimônio público ou de entidade para cuja criação ou custeio o erário
haja concorrido ou concorra com mais de cinqüenta por cento do patrimônio ou da
receita anual, serão punidos na forma da lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992. Constitui
ato de improbidade administrativa importando enriquecimento ilícito auferir qualquer
tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de cargo, mandato,
função, emprego ou atividade nas entidades mencionadas no art. 1° desta lei, e.
notadamente.
A) perceber vantagem econômica, direta ou indireta, para facilitar a aquisição,
permuta ou locação de bem móvel ou imóvel, ou a contratação de serviços pelas
entidades referidas no art. 1° da lei 8429/91 por preço inferior ao valor de mercado.
B) receber, para si ou para outrem, dinheiro, bem móvel ou imóvel, ou
qualquer outra vantagem econômica, direta ou indireta, a título de
comissão, percentagem, gratificação ou presente de quem tenha interesse,

4 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


direto ou indireto, que possa ser atingido ou amparado por ação ou omissão
decorrente das atribuições do agente público.
C) perceber vantagem econômica, direta ou indireta, para facilitar a alienação,
permuta ou locação de bem público ou o fornecimento de serviço por ente estatal por
preço superior ao valor de mercado.
D) utilizar, em obra ou serviço público, veículos, máquinas, equipamentos ou material
de qualquer natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer das entidades
mencionadas no art. 1° da lei 8429/91, bem como o trabalho de servidores públicos,
empregados ou terceiros contratados por essas entidades.
E) deixar de receber vantagem econômica de qualquer natureza, direta ou indireta,
para tolerar a exploração ou a prática de jogos de azar, de lenocínio, de narcotráfico,
de contrabando, de usura ou de qualquer outra atividade ilícita, ou aceitar promessa
de tal vantagem.

RESPOSTA CORRETA: B

ITEM A: ERRADO. Art. 9º, II: perceber vantagem econômica, direta ou indireta, para
facilitar a aquisição, permuta ou locação de bem móvel ou imóvel, ou a contratação de
serviços pelas entidades referidas no art. 1° por preço superior ao valor de
mercado.
ITEM B: CERTO. Art.9º, I: receber, para si ou para outrem, dinheiro, bem
móvel ou imóvel, ou qualquer outra vantagem econômica, direta ou indireta,
a título de comissão, percentagem, gratificação ou presente de quem tenha
interesse, direto ou indireto, que possa ser atingido ou amparado por ação
ou omissão decorrente das atribuições do agente público.
ITEM C: ERRADO. Art. 9º, III: perceber vantagem econômica, direta ou indireta, para
facilitar a alienação, permuta ou locação de bem público ou o fornecimento de serviço
por ente estatal por preço inferior ao valor de mercado.
ITEM D: ERRADO. Art.9 º, IV: utilizar, em obra ou serviço particular, veículos,
máquinas, equipamentos ou material de qualquer natureza, de propriedade ou à
disposição de qualquer das entidades mencionadas no art. 1° da lei, bem como o
trabalho de servidores públicos, empregados ou terceiros contratados por essas
entidades.
ITEM E: ERRADO. ARt.9º, V : receber vantagem econômica de qualquer natureza,
direta ou indireta, para tolerar a exploração ou a prática de jogos de azar, de
lenocínio, de narcotráfico, de contrabando, de usura ou de qualquer outra atividade
ilícita, ou aceitar promessa de tal vantagem.

Questão 44:
A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios
obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e
eficiência e, também, ao que segue:
A) a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia
em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a
natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei,
5 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?
ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre
nomeação e exoneração.
B) o prazo de validade do concurso público será de até dois anos, prorrogável duas
vezes, por igual período.
C) as funções de confiança, que alternativamente, a critério da administração, serão
exercidas por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão, a
serem preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais
mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e
assessoramento.
D) os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Executivo não poderão
ser superiores aos pagos pelo Poder Judiciário.
E) é permitida a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias
para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público.

RESPOSTA CORRETA: A

ITEM A: CERTO. Art. 37, II da CF/88.


ITEM B: ERRADO. Art. 37, III da CF/88: o prazo de validade do concurso público será
de até dois anos, prorrogável uma vez, por igual período.
ITEM C: Art. 37, V da CF/88: as funções de confiança, são exercidas
exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em
comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e
percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção,
chefia e assessoramento.
ITEM D: Art. 37, XII da CF/88: os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do
Poder Judiciário não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo.
ITEM E: Art. 37, XIII da CF/88: é vedada a vinculação ou equiparação de
quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do
serviço público.

Questão 45:
A lei Nº. 9.784, de 29 de janeiro de 1999 regula o processo administrativo no âmbito
da Administração Pública Federal. Essa Lei estabelece normas básicas sobre o
processo administrativo no âmbito da Administração Federal direta e indireta, visando,
em especial, à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos
fins da Administração. A Administração Pública obedecerá, dentre outros, aos
princípios da legalidade, finalidade, motivação, razoabilidade, proporcionalidade,
moralidade, ampla defesa, contraditório, segurança jurídica, interesse público e
eficiência. Assim, nos processos administrativos serão observados, entre outros, os
critérios de
A) interpretação da norma administrativa da forma que melhor garanta o
atendimento do fim público a que se dirige, vedada aplicação retroativa de
nova interpretação.
B) divulgação oficial dos atos administrativos, mesmo nas hipóteses de sigilo
previstas na Constituição.

6 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


C) proibição da impulsão de ofício do processo administrativo, por trazer prejuízo da
atuação dos interessados.
D) adequação entre meios e fins, sendo permitida a imposição de obrigações,
restrições e sanções em medida superior àquelas estritamente necessárias ao
atendimento do interesse público.
E) observância das formalidades essenciais à garantia dos direitos da administração.

RESPOSTA CORRETA: A.

ITEM A: CERTO. Art. 2º, § único, XIII da Lei 9.784/99: Nos processos
administrativos serão observados, entre outros, os critérios de interpretação
da norma administrativa da forma que melhor garanta o atendimento do fim
público a que se dirige, vedada aplicação retroativa de nova interpretação.
ITEM B: ERRADO. Art. 2º, § único, V: Nos processos administrativos serão observados,
entre outros, divulgação oficial dos atos administrativos, ressalvadas as hipóteses
de sigilo previstas na Constituição;
ITEM C: ERRADO. Art. 2º, § único, XII: Nos processos administrativos serão observados,
entre outros, impulsão, de ofício, do processo administrativo, sem prejuízo da
atuação dos interessados;
ITEM D: ERRADO. Art. 2º, § único, VI: Nos processos administrativos serão observados,
entre outros, adequação entre meios e fins, vedada a imposição de obrigações,
restrições e sanções em medida superior àquelas estritamente necessárias
ao atendimento do interesse público.
ITEM E: ERRADO. Art. 2º, § único, VIII: Nos processos administrativos serão
observados, entre outros, observância das formalidades essenciais à garantia dos
direitos dos administrados.

7 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?