You are on page 1of 3

Bom dia Arimar.

Veja esta materia sobre o assunto, restando dúvidas retorne.

1) INTRODUÇÃO
2) CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS
1º) INVENTÁRIO PERIÓDICO
2º) INVENTÁRIO PERMANENTE

1) INTRODUÇÃO
O resultado bruto com mercadorias é a diferença entre o total das Receitas obtidas pelas vendas e o
Custo dessas mercadorias que foram vendidas. Essa diferença bruta não leva em consideração as
demais despesas da empresa.
O conhecimento desse resultado é de grande importância para as empresas comerciais que
trabalham com Compra e Venda de Mercadorias.

RECEITAS DE VENDAS
(-) CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS
(=) RESULTADO BRUTO COM MERCADORIAS

2) CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS


Para apurarmos o custo das mercadorias vendidas existem, basicamente, dois métodos:

1º) INVENTÁRIO PERIÓDICO


É quando efetuamos as vendas sem um controle auxiliar e concomitante do Estoque e, portanto,
sem controlar o Custo das Mercadorias Vendidas. Quando necessitamos apurá-lo procedemos a um
levantamento físico, e a avaliação do estoque final é feita pelo valor das últimas compras do
Estoque de Mercadorias existentes naquela data; após o cálculo do estoque final, apurar a diferença
entre o total das Mercadorias Disponíveis para a venda durante o período e esse Estoque Final
(apurado extra-contabilmente) obtendo assim o Custo das Mercadorias Vendidas nesse período.

RESUMINDO:

CMV = EI + (CO - DC) - EF

CMV: CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS


EI: ESTOQUE INICIAL DO PERÍODO
CO: COMPRAS DO PERÍODO
DC: DEVOLUÇÃO DE COMPRA DO PERÍODO
EF: ESTOQUE FINAL APURADO EXTRA-CONTABILMENTE

Exemplo:
Vamos admitir que na contagem física de determinada espécie de mercadoria ou matéria-prima
foram encontradas 200 unidades; na última compra desse bem, efetuada antes do encerramento do
período de apuração do resultado, foram adquiridas 120 unidades, ao custo unitário de R$ 500,00, e
na compra imediatamente anterior foram adquiridas 150 unidades ao custo unitário de R$ 400,00
(em ambos os casos, já excluídos os impostos recuperáveis - IPI e/ou ICMS).
Neste caso, as 200 unidades inventariadas avaliam-se da seguinte forma:

120 unid.(total última compra) a 500,00 ................R$ 60.000,00


80 unid. (parte da penúltima compra) a 400,00.......R$ 32.000,00
200 unidades......................................................R$ 92.000,00
Caso as duas últimas aquisições houvessem somado uma quantidade inferior à inventariada,
teríamos que nos reportar, sucessivamente e pela ordem, às compras imediatamente anteriores
tomando por base sempre o custo da aquisição (excluídos os impostos recuperáveis).
O custo das mercadorias vendidas ou das matérias-primas empregadas será obtido por meio da
seguinte operação:

EI + CP - EF (Estoque Inicial, mais Compras do Período, menos Estoques Final) = CMV

Exemplo:
Estoque inicial....................................................R$ 100.000,00
(+) Compras do período .........R$ 250.000,00
(-) Devolução de compras.........R$ 20.000,00........R$ 230.000,00
Soma................................................................R$ 330.000,00
(-)Estoque Final.................................................(R$ 92.000,00)
(=)Custo das Mercadorias Vendidas......................R$ 238.000,00

EMPRESA INDUSTRIAL
O CPV é calculado utilizando-se o método chamado "CUSTEIO POR ABSORÇÃO".
Se a empresa industrial não mantiver sistema de contabilidade de custo o Estoque Final será
avaliado utilizando-se os seguintes critérios:

PRODUTOS ACABADOS: Os produtos acabados serão avaliados em 70% do maior preço de


venda verificado no período-base, sem a inclusão do IPI, quando for o caso.

Exemplo:
Vamos supor que na contagem física sejam encontradas 200 unidades de determinado produto, cujo
maior preço unitário de venda no período-base tenha sido de R$ 5.000,00 por unidade (sem IPI).

Então:
Valor unitário atribuído ao produto:
70% de R$ 5.000,00...........................................R$ 3.500,00
Quantidade inventariada.......................................200 unidades
Valor do Estoque: 200 x R$ 3.500,00....................R$ 700.000,00

PRODUTOS EM ELABORAÇÃO: Os materiais que se encontrarem em processamento no setor de


produção (produtos em elaboração), na data de encerramento do período-base, deverão ser
avaliados por um dos seguintes critérios de arbitramento:
a) uma vez e meia o maior custo de aquisição das matérias-primas, verificado no período-base
(excluídos o IPI e o ICMS, quando recuperáveis); ou
b) 80% do valor-base para avaliação dos produtos acabados, determinado de acordo com o critério
exposto no subitem anterior.

2º) INVENTÁRIO PERMANENTE


É quando controlamos de forma contínua o Estoque de Mercadorias, dando-lhe baixa, em cada
venda, pelo Custo dessas Mercadorias Vendidas (CMV). Esse controle permanente é efetuado sobre
todas as Mercadorias que estiverem a disposição para serem vendidas, isto é, esse controle é
efetuado sobre as mercadorias vendidas e as que estão a disposição para ser vendidas. Neste método
apuramos o CMV para cada operação de venda, de modo que o somatório dos custos das várias
vendas efetuadas será o CMV total do período.
A avaliação do CMV, nos casos do sistema de inventário permanente é feito por um dos seguintes
métodos:
A) MÉDIA PONDERADA: Neste método calcula-se o custo médio da mercadoria em estoque e
utiliza-se este custo médio para baixar a mercadoria vendida.
B) PEPS ou FIFO: ( primeiro que entra é o primeiro que sai): Por esta metodologia o custo da
mercadoria vendida será computado sempre com base no valor do custo das compras mais antigas
dos estoques.
C) UEPS ou LIFO: ( último que entra é o primeiro que sai): Este caso é o inverso do PEPS, ou seja,
o custo da mercadoria vendida será calculado sempre com base nas mercadorias que foram
compradas por último (método não aceito pelo Fisco).

Lançamentos contábeis

COMPRA de MERCADORIAS
Compra à prazo de mercadorias para revenda, por
R$ 10.000,00com ICMS incluso de R$ 1.700,00.

D- Estoque (AC) ou Compras (AC)...............................8.300,00


D- ICMS a recuperar.................................................. 1.700,00
C- Fornecedores (PC)................................................10.000,00

VENDA de MERCADORIAS
Venda a prazo de mercadorias por R$ 20.000,00, com ICMS de R$ 3.400,00.

D- Clientes (AC).......................................................20.000,00
C- Receita de Bruta (CR)...........................................20.000,00

D- ICMS s/ vendas (CR)..............................................3.400,00


C- ICMS a recolher (PC).............................................3.400,00

Baixa do estoque:
Quando a empresa mantém Registro Permanente de Estoques.

D- CMV (CR)..............................................................5.000,00
C- Estoque (AC)........................................................ 5.000,00

Quando a empresa não mantém Registro Permanente de Estoques e efetua o registro somente no
final do período.

D= CMV (CR)
C= Estoque (AC) "valor do estoque inicial"

D= CMV (CR)
C= Compras (AC)

D= Estoque (AC) "valor do estoque final, calculado com base nas últimas compras"
C= CMV (CR)