You are on page 1of 2

PROGRAMA DE DISCIPLINA

C. H. Perío
Carga Horária Semanal Nº. de
Código Nome Global do
Créditos
Teórica Prática
FL261 Filosofia da Arte 04 00 04 60
Prof. Filipe Campello

PRÉ – REQUISITOS
Sem Pré-Requisitos

EMENTA
Os fundamentos da Filosofia da Arte. A tradição histórica da Filosofia da Arte, dos gregos aos dias
de hoje. Arte e sociedade. O sentido da arte e a experiência estética.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1. Introdução e principais problemas da filosofia da arte
2. Platão e Aristóteles: As relações entre Mimesis e Poiesis
3. Kant: Experiência estética, o belo e o sublime
4. Nietzsche e O nascimento da tragédia
5. Theodor Adorno: Indústria Cultural e a “desartificação” da arte
6. A teoria estética de Arthur Danto

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
Aristóteles, Poética. In: Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

Danto, Arthur. O mundo da arte. Artefilosofia, Ouro Preto, n.1, p.13-25, jul. 2006.

Duarte, Rodrigo. A desartificação da arte segundo Adorno: antecedentes e ressonâncias.


Artefilosofia, Ouro Preto, n.2, p.19-34, jan. 2007.

Nietzsche, Friedrich. O Nascimento da Tragédia. São Paulo: Companhia das letras, 1992.

Platão, A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1949.

Santos, Leonel Ribeiro dos. A concepção kantiana da experiência estética: novidades, tensões e
equilíbrios. Trans/Form/Ação, Marília, v.33, n.2, p.35-76, 2010.
Obs: A Bibliografia básica estará disponível na xerox do DCE e em pasta virtual no
dropbox (link a ser informado)

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
Cassirer, Ernst. A Filosofia do Iluminismo, Campinas: Editora da UNICAMP, 1992.

Castro, Cláudia Maria de. A inversão da verdade: notas sobre “O nascimento da


tragédia”. Kriterion [online]. 2008, vol.49, n.117, pp. 127-142.

Coutinho, Evaldo. A imagem autônoma. Ensaios de teoria do cinema. Rio de Janeiro:


Perspectiva, 1996.

Danto, Arthur. Transfiguração do lugar-comum. Uma filosofia da arte. São Paulo: Cosac &
Naify, 2005.

______. Após o fim da arte. A arte contemporânea e os limites da história. São Paulo:
Odysseus Editora, 2006.

Duarte, Rodrigo (Org.). O Belo autônomo. Textos Clássicos de Estética. São Paulo: Autêntica,
2012.

Heidegger, Martin. A origem da obra de arte. Lisboa: 70, 1977.

Kant, Immanuel. Crítica da Faculdade do Juízo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

Machado, Roberto. Nietzsche e o renascimento do trágico. Kriterion [online]. 2005, vol.46,


n.112, pp. 174-182.

Nunes, Benedito. Introdução à filosofia da arte. São Paulo: Ática, 1966.

Rancière, Jacques, A partilha do sensível. São Paulo: 34, 2005.

Warburton, Nigel. The Art Question. London: Routledge, 2003.

Avaliação: 1. Apresentações em grupo de textos selecionados (30%); 2. Prova escrita ao final


do semestre (70%). A frequência nas aulas também será considerada como pré-requisito para
aprovação.

Horário de atendimento do professor: quartas (14h30-16h), no 15º andar do CFCH. Email:


filipe.campello@ufpe.br
Monitora: Bárbara Buril (baiburil@gmail.com)