You are on page 1of 30

Desafios e Perspectivas da

Agricultura Irrigada
Eng. Agro. Marcos Brandão Braga
Fundamentos sólidos para o aumento do consumo de alimentos
Crescimento populacional, urbanização e participação dos países emergentes
no PIB Mundial são os principais fundamentos para o crescimento do mercado
mundial de alimentos (grãos etc).

~ 1Bilhão

Fonte: FMI, ONU, VL! (2013)


O que o mundo come?
Famílias chinesas, que já chegaram à classe média, ainda gastam menos da
metade do que as famílias americanas gastam com comida mensalmente.

Fonte: Hungry Planet: What the world Eats? The Time Magazine, Céleres
Como alimentar um mundo com suas diferenças regionais?
Milhões de famílias migram para uma faixa de renda mais alta todos os anos

Fonte: Céleres; VL! (2013)


A demanda de alimentos continuará crescendo?
A população mundial cresce e se desloca para as cidades e os estoques de
grãos (alimentos) em baixa são sinais claros de que a produção precisa
aumentar.

Entre 2000 e
Soja, Milho,
2015 serão 0,9 bi
Arroz e Trigo.
de pessoas a
mais nas cidades

Fonte: USDA, ABIOVE e FAPRI Agricultural Outlook, VL! (2013)


E o Brasil tem potencial de produzir mais alimentos?
O país possui recursos naturais essenciais, tecnologia e espírito empreendedor, para
atender a demanda de alimentos .

Fonte: FAO, SECEX, Campo Consulting; VL! (2013)


Brasil – Contexto da Agricultura Irrigada
Média anual de insolação diária no Brasil (horas)

Fonte: Atlas solarimétrico do Brasil. UFPE (2000). Adaptado.


Média Anual Radiação Solar Global Diária (Mj/m2.dia)

Fonte: Atlas solarimétrico do Brasil. UFPE (2000). Adaptado.


Precipitação média anual – Brasil (1961-1990)

Fonte: ANA (2005)


Precipitação – Brasil (1961-1990)

Fonte: ANA (2005)


Disponibilidade Hídrica - Brasil

- Vazão média anual dos rios é de 179


mil m3.s-1 (12% da disponibilidade
mundial de recursos hídricos).
- Pode chegar a 267 mil m3.s-1,
equivalendo a 18% do total global
(se considerar rios oriundos de outros
países);

- 12 regiões hidrográficas: Amazônica,


Atlântico Leste, Atlântico Nordeste
Ocidental, Atlântico Nordeste Oriental,
Atlântico Sudeste, Atlântico Sul,
Parnaíba, São Francisco, Tocantins-
Araguaia, Uruguai, Paraguai e Paraná
(BRASIL, 2006).
Fonte: WWF (2005).
Disponibilidade Hídrica - Brasil
Disponibilidade Hídrica - Brasil
Representação esquemática dos principais aquíferos brasileiros.

- Possui reservas estimada de


113 mil km3 de água em seu subsolo.

- No Brasil os aquíferos são


responsáveis por 61% do
abastecimento humano, além do
uso para agropecuária, indústria
etc.

Fonte: MMA, 2003.


Relação entre demanda e disponibilidade hídrica nos
principais cursos d´água.

Fonte: ANA (2005)


Importância da Irrigação

Produção: cerca de 6 bilhões de toneladas.

Área cultivada no mundo de 1,54 bilhões de ha.

Fonte: FAOSTAT (2004); Ano Base: 2002.


Importância da Irrigação

- Alternativa para aumentar a produção de alimentos:


a - aumento da área cultivada;
b - intensidade de cultivo;
c - aumento da produtividade.

- Irrigação como insumo para aumento da produção de alimentos:


a - proporção da área irrigada / cultivada = 18% ;
b - participação da produção irrigada no mundo = 44% ;
c - produtividade da agricultura irrigada – 2 a 3 vezes superior à de sequeiro.

- Desenvolvimento regional:
a – Criação de empregos e aumento da renda (política social);
b – Formação de Polos de desenvolvimento regionais.
Cenário da agricultura irrigada no Brasil - 2006
2,42%

Norte
27,49% 22,12%
Nordeste
Centro-Oeste
12,34%
Sudeste
35,63% Sul

Fonte: Censo agropecuário (IBGE, 2006).

- Área irrigada no Brasil em 1996 = 2,66 milhões de ha (IBGE, Censo 1996);

- Área irrigada no Brasil em 2006 = 4,45 milhões de ha (IBGE, Censo 2006)

* Diferença (1996 e 2006): cerca de 1,8 milhões de ha em 10 anos ou incremento


de 180 mil ha / ano
Cenário da agricultura irrigada no Brasil - 2006

Estados Área irrigada (ha) % Área irrigada


Norte 107.789,21 2,42
Nordeste 985.347,63 22,12
Centro-Oeste 549.465,88 12,34
Sudeste 1.586.744,28 35,63
Sul 1.224.578,11 27,49
Brasil 4.453.925,11
Fonte: Censo agropecuário (IBGE, 2006).

* 6,3 % dos estabelecimentos rurais do País usaram técnicas de irrigação.

- Área irrigada total no Brasil em 2010 = 5,4 milhões de ha (ANA, 2012).

- Área irrigada total no Brasil em 2012 = 6,1 milhões de ha (ANA, 2013).

*Diferença (2012 a 2006) = 1,65 milhões / 6 anos ou incremento de 274 mil.ha/ano


Áreas irrigadas, métodos, estados, regiões: Brasil (2006) -
hectares.
Pivô
T. irrigado Inundação Sulco Aspersão Localizada Outros
Central
N 107.789,21 34.309,82 3.906,57 8.777,65 30.277,21 5.017,65 25.500,35
NE 985.347,63 69.619,24 109.713,27 201.281,62 407.769,80 102.969,96 93.994,80
CO 549.465,88 29.237,33 32.181,13 173.053,22 289.897,13 9.411,25 15.685,89
SE 1.586.744,28 27.744,15 28.319,57 395.586,69 736.589,45 192.814,12 205.690,56
S 1.224.578,11 923.825,92 82.547,73 61.348,91 108.426,62 17.653,54 30.775,48
1.572.960,
Brasil 4.453.925,11 1.084.736,46 256.668,27 840.048,09 327.866,52 371.647,08
21
% Total 100 24,35 5,76 18,86 35,32 7,36 8,34
Fonte: Censo agropecuário (IBGE, 2006).
Agricultura e Irrigação no Brasil (IBGE, 2006)

Valor da
Área Plantada
4,5 Produção
Mha
61,2 Mha 6,7 % 57%
93,3% 43%
Total = 65,6 Milhões de hectares

Produção
80%
20%
Fonte: Slide Prof. Demetrius Christofidis (2013)
Potencial para o desenvolvimento sustentável da irrigação
no Brasil (hectares).
Área irrigada
Regiões Área Potencial*
(IBGE, 2006)

Norte 107.789,21 14.598.000

Nordeste 985.347,63 1.304.000


Centro-oeste 549.465,88 4.926.000
Sudeste 1.586.744,28 4.229.000
Sul 1.224.578,11 4.507.000
Total 4.453.925,11 29.564.000
Fonte*: Estudos desenvolvidos pelo MMA/SRH/DDH (1999), revisado por Christofidis (2002) e ANA, 2012.
Cenário agricultura irrigada no Brasil: de 2006 ao Futuro
Cenário agricultura irrigada no Brasil: de 2006 ao Futuro

Fonte: Cenário Futuro: 29,56 milhões de ha


(MMA,1999;Chritofides, 2002; ANA, 2012)
Principais causas da pequena área irrigada no Brasil são:

1- A desagregação de órgãos envolvidos;


2- Instabilidade da legislação ambiental e de recursos hídricos;
3- A dificuldade de obtenção de financiamento;
4- A falta de difusão e transferência de tecnologia ao agricultor;
5- A falta de assistência técnica específica;
6- O custo da energia elétrica;
7- A baixa organização dos produtores;
8- As cadeias de produção desestruturadas e desarticuladas, com dificuldade de
inserção da produção nos mercados;
9- A insegurança da continuidade na atividade, e pouca ênfase em políticas públicas
para a agricultura irrigada no Brasil.

Fonte: PENSA (2010).


PESQUISA - Portfólio Agricultura Irrigada
EMBRAPA/2013.

Preconiza:

- Água como insumo;

- Irrigação como componente do sistema de produção.


Figura. Síntese esquemática do Portfólio Agricultura Irrigada – EMBRAPA/2013.
Impactos potenciais do Portfólio Agricultura Irrigada
Período de 5 anos (2014 – 2018)

- Aprimoramento de sistemas irrigados de produção, incluindo os métodos de


irrigação.
- Aprimoramento de critérios para o manejo de irrigação e para redução do processo
de degradação (incluindo a salinização).
- Melhoria nas estratégias de irrigação com déficit e de irrigação sitio-específica.
- Desenvolvimento e avaliação de instrumentação para planejamento e manejo de
irrigação e monitoramento do meio ambiente;
- Aumento e melhoria na transferência de tecnologia em irrigação para o setor
agrícola.
- Aumento e melhoria na capacitação de irrigantes.
- Indução do uso de ferramentas e procedimentos para o manejo da irrigação junto
aos fabricantes de equipamentos.
- Subsídios à Política Nacional de Irrigação.
Impactos potenciais do Portfólio Agricultura Irrigada. Cont...
Período de 10 anos (2014 – 2023)

- Obtenção de cultivares com maior resposta à irrigação.


- Utilização de instrumentos de planejamento de recursos hídricos, com a
incorporação da ferramenta do sensoriamento remoto, para a garantia efetiva de
oferta de água para o desenvolvimento da agricultura irrigada bem como para a
avaliação de sua eficiência de aplicação.
- Desenvolvimento de tecnologias de reuso de água e uso de água de qualidade
inferior.
- Aumento da otimização e racionalização do uso e da produtividade da água
(benefício ou rentabilidade da agricultura irrigada) e da sustentabilidade ambiental na
agricultura irrigada, por meio de indicadores, avaliação de impactos e zoneamentos.
Desafios do Setor da Agricultura Irrigada - Brasil
- Regulamentação da Lei No 12.787 de Janeiro de 2013 - Politica Nacional de
Irrigação.
- Definir uma política permanente de financiamento para o setor, com juros e prazos
adequados. (Criação de um fundo setorial)
- Diminuição da burocracia com outorga d’água e licenciamento ambiental.

- Incentivos para aumentar a eficiência do uso da água.

- Desenvolver aplicativos funcionais para melhorar o manejo da água.

- Criar seguro rural (tipo “proagro”) para o setor da agricultura irrigada.

- Desenvolver projetos que também contemplem a logística de armazenamento,


processamento e escoamento da produção.
- Rever politica tarifária de energia elétrica e de impostos.
- Política de incentivo ao uso de água residual para irrigação (Nordeste).
- Desenvolver estudos aprofundados dos aquíferos com intuito de conhecer os seus
reais potenciais para uso na agricultura irrigada.
- Perímetros públicos irrigados: Modelo de Gestão / Assistência técnica / Pesquisa
Produção de Vinhos - Irrigação no Semiárido (Fz. Ouro Verde - BA)

Fonte: Fotos Grupo Miolo.


OBRIGADO PELA ATENÇÃO !

Eng. Agro. Marcos Brandão Braga


(61) 3385-9055 / Cel. 8164-4437
Agradecimento
E-mail: marcos.braga@embrapa.br
e contatos - Arial 34pt