You are on page 1of 36

Webpalestra

20ª Campanha Nacional de Vacinação


contra a Influenza - 2018

Ana Vilma Leite Braga


Supervisora do Núcleo de Imunizações – NUIMU
Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde – COPROM
Secretaria Estadual de Saúde do Ceará - SESA

12 de abril de 2018
DOENÇA

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório


Elevada transmissão
Secreções das vias respiratórias (falar, tossir, espirrar ou mãos)
Contato direto boca, olhos e nariz
Tendência epidemias sazonais e pandemias
Hospitalização e morte em grupos de alto risco
3 a 5 milhões de casos grave e 290 a 650 mil mortes
Incubação: 1 e 4 dias

Disponível em: http://www.saude.ce.gov.br/index.php/boletins


DOENÇA

Vírus A e B apresentam maior importância clínica


1 pessoa infectada transmite o vírus para até 2 contatos não imunes
Principais fontes de transmissão dos vírus
Crianças entre 1 e 5 anos, escolares (5-15 anos), adultos e imunocomprometidos

Comprovou-se que os vírus sobrevivem em superfícies


(madeira, aço e tecidos) por 8 a 48 horas

População não vacinada


Maior número de mortes em idosos e crianças
Maior complicação: portadores de doenças de base (exacerba a doença)
Risco de complicação em gestantes (3º trimestre) até após 1 mês do parto
DOENÇA

Infecção assintomática até formas graves


Síndrome gripal
Febre, cefaleia, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga
Casos graves: dificuldade respiratória e hospitalização
Febre alta, de 3 a 5 dias, podendo desencadear convulsão febril
Tosse e a fadiga: 2 semanas ou mais
Otite, sinusite e crises de asma e bronquite crônica são muito comuns
Lactentes infectados: podem apresentar quadro semelhante à sepse
RESULTADOS – 2017
TOTAL

Crianças 6m a <2a Crianças 2 a <5a Trabalhador de saúde

Estado Estado Estado


CV: 107% CV: 71% CV: 96%

Gestantes Puérperas Indígenas Idosos

Estado
CV: 90%

Estado Estado
Estado Estado
CV: 107% CV: 90%
CV: 85% CV: 101%

Fonte: sipni.datasus.gov.br. Acesso em 11/04/2018


SÉRIE HISTÓRICA

Coberturas Vacinais (%) na Campanha de Vacinação contra Influenza, Ceará, 1999-2017


100

90
91 91 90
87 88 89 87 87 88
86 86 85
80 83 83 84 83
82 82
80
70
Cobertura Vacinal (%)

60

50

40

30

20

10

0
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017

Fonte: pni.datasus.gov.br. Acesso em 20/03/2018


CAMPANHA

Objetivos: Reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das


infecções pelo vírus da influenza, na população alvo para a vacinação
Período
 Grupos prioritários
 23/04 a 01/06/2018
 Dia D
 12/05/2018
 Outros grupos (5 a 9 e 50 a 59 anos)*
 04 a 15/06/2018 Dia “D”

* A vacina para esta população será de acordo com o estoque


disponível e resultados da Campanha de Vacinação para o grupo
prioritário
CAMPANHA

Grupos prioritários para a vacinação

Crianças de 6 meses a < 5 anos Gestantes Puérperas

Indivíduos com 60
Trabalhador de Saúde Professores Povos indígenas
anos ou mais de idade

Adolescentes e jovens População privada de Portadoras de doenças


de 12 a 21 anos de liberdade e crônicas não transmissíveis e
idade sob medidas funcionários do outras condições clínicas
socioeducativas sistema prisional especiais independe da idade*

*necessidade de prescrição médica com o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.
GRUPOS DE RISCO
META

Meta: vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários

GRUPOS PRIORITÁRIOS POPULAÇÃO ALVO META (90%)


Crianças de 6 meses a < 2 anos (1 anos, 11 meses e 29 dias) 189.173 170.256
Crianças de 2 anos a 4 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) 383.098 344.788
Trabalhadores de Saúde 159.438 143.494
Gestantes 94.584 85.126
Puérperas (até 45 dias após o parto) 15.550 13.995
População Indígena 26.034 23.431
Idosos de 60 anos ou mais 924.727 832.254
Portadores de doenças crônicas e outras categorias de risco clínico 348.509 313.658
Adolescentes e Jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida
30.699 27.629
socioeducativas / Privados de liberdade
Funcionários do Sistema Prisional 3.417 3.075
Professores 111.408 100.267

TOTAL 2.286.637 2.057.973

Fonte: IBGE 2012, SINASC 2016, MEC, DSEI e Ministério da Justiça


META

Os envios das doses de vacinas serão gradativos, de acordo com o cronograma de
distribuição pelo Ministério da Saúde
O 1º envio está previsto para o dia 16/04/2018 (Total: 7 envios)
 Cálculo da meta
 6 m a <2a: (1 + 1/2) SINASC, 2016
 2 a 4a: IBGE, 2012
 Trab. de saúde: Doses aplicadas em 2017 (CV: 100%) e demais permaneceram
 Gestantes: 9/12 de nascidos vivos, SINASC 2016
 Idosos 60 anos e mais: IBGE, 2012
 População Indígena: DSAI
 Puérperas: < 1 ano/365 x 45
 Comorbidades: Doses aplicadas em 2017
 Sistema prisional: Ministério da justiça 2018 (disponível apenas por UF)
 Professores: doses aplicadas em 2017
ESQUEMA

Esquema de vacinação
VACINA

Vacinação: uma das medidas mais efetivas de prevenção


Introdução da vacina em crianças, gestantes e puérperas: reduziu casos graves, em
comparação com a pandemia de 2009
Nos últimos 2 anos, a maioria das mortes por influenza foi registrada em portadoras
de comorbidades não vacinadas
Vacina:
Trivalente (2 cepas do tipo A – H1N1 e H3N2 e 1 do tipo B)
Vírus inativados, fragmentados e purificados (vacina segura)
Laboratório: Instituto Butantan e Instituto Butantan/Sanofi Pasteur-França
Apresentação: multidose
Validade após abertura do frasco: 7 dias (+2 e +8ºC)
Via de administração: intramuscular
BULA DA VACINA
VACINA

Eficácia da vacina
Anticorpos protetores
Surge após 2 a 3 semanas
Dura 6 a 12 meses
Pico máximo: 4 a 6 semanas
Imunogenecidade: 40 a 80% (< 6 anos) e 70 a 100% (> 6 anos)
Administração simultânea
Pode ser administrada com outras vacinas
Tratamento com imunossupressor ou radioterapia podem reduzir ou anular a resposta
imunológica
VACINA

Precauções
 Doenças agudas febris: adiar a vacinação
 História de alergia a ovo, com apenas urticária após a exposição: observar por 30 minutos em
ambiente hospitalares
 Em caso de ocorrência de síndrome de Guillain-Barré (SGB) em até 6 semanas após dose
anterior: avaliação médica

Contraindicações
 História de reação anafilática prévia em doses anteriores
 Alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados
EAPV

Locais
Dor, eritema e enduração (15 a 20%) e desaparecem em 48 horas
Sistêmicas
Febre, mal estar e mialgia com início 6 a 12 horas e persistem por 1 a 2 dias
Comum em primovacinados
Reações de hipersensibilidade
Reações anafiláticas
Raras
Neurológicas
 Síndrome de Guillain-Barré
Raras
Surge entre 1 a 21 dias e persistem até 6 semanas (máximo)
REGISTRO

Ver Informe Técnico!


Observação:
Estamos aguardando o envio
REGISTRO dos boletins de registro de doses
aplicadas.
Enviaremos posteriormente!
http://sipni.datasus.gov.br/si-pni-web/faces/inicio.jsf
Logar
Selecionar estabelecimento de saúde
REGISTRO
REGISTRO

Registro nominal (SIPNI)


 Desktop ou Web
 “População Geral” -> Estratégia:
“Campanha” -> Imunobiológico:
Influenza Trivalente – FLU3V -> Dose:
“DU ou D1 e/ou D2
REGISTRO

Registro nominal (SIPNI)


RELATÓRIOS

Monitoramento do avanço das coberturas e correção de erros


Disponível em: sipni.datasus.gov.br
Para o acesso aos relatórios deve selecionar as opções: “Vacinação” -> “Relatórios” -
> “Campanha Influenza” e proceder à escolha do relatório
Tipos de relatórios
Vacinômetro
Doses Aplicadas e Doses Aplicadas por Faixa
Homogeneidade
Cobertura Vacinal
Parciais
Controle de Envio
Taxa de Abandono
RELATÓRIOS

Cobertura Vacinal
RECOMENDAÇÕES

Elaborar plano com ações estratégicas


Assessorar os municípios e unidades de saúde
Realizar monitoramentos rápidos e identificar os não vacinados
Envolver os conselhos regionais e as representações estaduais/municipais
Envolver os profissionais de saúde na divulgação e comunicação
Mobilizar todos os meios de comunicação e toda liderança
Desenvolver ações conjuntos com as secretarias de educação
Garantir o atendimento aos casos de EAPV
Manter o posto de vacinação em funcionamento (horário divulgado)
Digitar os dados em tempo hábil
Acompanhar e monitorar os dados disponibilizados no site http://sipni.datasus.gov.br
REFERÊNCIAS

BRASIL. Informe Técnico. 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a


Influenza. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de
Vigilância das Doenças Transmissíveis. Brasília, abril de 2018
Webpalestra

Calendário de Vacinação e
datas importantes - 2018

Ana Vilma Leite Braga


Supervisora do Núcleo de Imunizações – NUIMU
Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde – COPROM
Secretaria Estadual de Saúde do Ceará - SESA

12 de abril de 2018
Calendário de Vacinação

Disponível em: http://www.saude.ce.gov.br/index.php/calendarios-de-vacinacao

Quais foram as alterações?


Varicela – 2 doses (4 a 6 anos)
Meningocócica C – ampliação da faixa etária (11 a 14 anos)
Calendário de Vacinação
ATIVIDADES

Pentavalente
Distribuição regularizada (envio da meta de março e abril)
BCG
Laboratório Serum India (0,05 ml para <1ano e 0,1 ml para >1ano)
Inclusão do novo indicador do painel: Notificação de EAPV
1ª etapa monitoramento: 15 e 16/05/2018 (por macrorregião de saúde)
Mobilização vacinação dos adolescentes (março/2018)
Diagnóstico situacional das redes de frio
Mês de vacinação dos povos indígenas (21/04 a 21/05/2018)
Publicação de notas técnicas e boletins epidemiológicos (website SESA)
ATIVIDADES

Plano de sustentabilidade eliminação sarampo, rubéola e SRC


Vacina (sarampo) - profissionais de saúde (portaria nº 1533/2016), disponível
em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/prt1533_18_08_2016.html
Apoio técnico em Roraima: compartilhando experiências
Publicação do artigo (vacinação contra o sarampo no Ceará), disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222018000100600

Exclusão do apiweb em julho/2018


Vacinação contra Febre Amarela no Ceará
2018: somente para viajantes para ACRV
2019: ampliação gradativa (abril)
ATIVIDADES

Febre Amarela
Campanhas de Vacinação – 2018
Datas Importantes!
Fechamento do sistema (banco de dados referente a 2017)
Período: 30 de abril de 2018

Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (GRIPE)


Grupos Prioritários Outros Grupos (Faixas etárias: 5 a 9 anos e 50 a 59 anos)
Período: 23 de abril a 01 de Junho de 2018 Período: 04 a 15 de junho de 2018
Dia “D”: 12 de maio de 2018

Intensificação da Vacinação contra Hepatite B*


Período: julho de 2018

Campanha Nacional de Seguimento contra o Sarampo e Poliomielite (INDISCRIMINADA)


 Faixa etária: 1 a 4 anos
Período: 06 a 24 de agosto de 2018
Dia “D”: 11 de agosto de 2018

Atualização de Caderneta de Vacinação


Período: 06 a 24 de agosto de 2018
Dia “D”: 11 de agosto de 2018

Intensificação da Vacinação contra HPV e Meningite*


Período: março (1ª dose) e setembro (2ª dose) de 2018

* Nota: Cada município define como será a estratégia de vacinação


Fonte: Programa Nacional de Imunização (PNI). As datas citadas acima são propostas, podendo haver alterações.
Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde | Núcleo de Imunização | Secretaria da Saúde do Estado do Ceará
Av. Almirante Barroso, 600, Praia de Iracema, Fortaleza, Ceará - CEP: 60.060-440.
Fone: (85) 3101-5195/5203 | Site: www.saude.ce.gov.br | E-mail: gtimunizacao@saude.ce.gov.br
Obrigada!