You are on page 1of 1

A SUPREMA IMPORTÂNCIA DA

PALAVRA DE DEUS
8 days ago by Pr. Hernandes in Pastorais0 565 5

“Guardo no coração, a tua palavra, para não pecar contra ti” (Sl 119.11).

A palavra de Deus é nosso mais precioso tesouro. É melhor do que muito ouro depurado. Não podemos
tratá-la com descaso nem trocá-la por outros valores, por mais excelentes que sejam. Davi, no texto em
epígrafe, ensina-nos três verdades preciosas que vamos, aqui, destacar:

Em primeiro lugar, devemos guardar a melhor coisa. Davi é um rei. Tem muitos bens e rico patrimônio. Em
sua casa há muitas riquezas. Em seu reino muitos tesouros. Pedras preciosas chegam para ele de diversos
lugares do mundo. Vive cercado de pompa e luxo. Porém, nenhum tesouro ocupou lugar tão alto em sua vida
como a palavra de Deus. Não foram as riquezas dos homens que conquistaram seu coração. Não foi ouro
nem prata que armazenou como seu valor mais estimado. Davi guardou a melhor coisa, a palavra de Deus.
Essa foi sua verdadeira poupança. Seu melhor investimento. Seu mais valioso tesouro. Oh, como nós
precisamos redescobrir o valor da palavra de Deus! Como precisamos amá-la! Como precisamos tê-la em
alta estima! Ela deve ser lâmpada para nossos pés. Deve ser mapa para nossa jornada. Deve ser mel em nossa
boca e alimento sólido para nos sustentar. Em vez de guardar os tesouros perecíveis, devemos guardar essa
riqueza incomparável. Ela restaura a alma, ilumina os olhos e alegra o coração.

Em segundo lugar, devemos guardar a melhor coisa no melhor lugar. Davi resolveu guardar a palavra de
Deus não numa prateleira de cedro nem num móvel importado. Não a escondeu num cofre fechado a sete
chaves. Guardou-a em seu coração. Internalizou-a, nela meditando de dia e de noite. A palavra foi seu
deleite. Seu maior prazer. Desse baú divino, ele tirou coisas novas e velhas. Dali saia sua motivação para
uma vida de obediência. Por causa dessa palavra, afastou seus pés do conselho dos ímpios, do caminho dos
pecadores e da roda dos escarnecedores. Essa palavra conduziu-o pelas veredas da justiça. Por meia dela
conheceu Jeová como seu pastor. Essa palavra trouxe-lhe consolo e segurança, quando cruzou os vales da
sombra da morte. Por meia dela alimentou sua alma, com provisões ricas, pois a palavra é uma mesa farta no
deserto. Oh, que o nosso coração seja um depósito para esse mais valioso tesouro! Em vez de esquecê-la,
devemos tê-la bem perto das nossas mãos, junto aos nossos olhos, entronizada em nosso coração. Em vez de
substituí-la pelo farelo dos prazeres efêmeros, devemos encontrar nela real prazer. Em vez de guardar
riquezas terrenas e bens que serão consumidos pelo fogo, devemos guardá-la com máxima presteza no lugar
mais seguro deste mundo, o nosso coração.

Em terceiro lugar, devemos guardar a melhor coisa, no melhor lugar, com o melhor propósito. O propósito
de Davi ao guardar a palavra de Deus em seu coração era não pecar contra Deus. A palavra de Deus é um
freio moral que livra os nossos pés da queda. Dwight Moody escreveu na capa de sua Bíblia: “Este livro
afastará você do pecado ou o pecado afastará você deste livro”. A maneira de um jovem guardar puro o seu
coração é observando tudo conforme a palavra de Deus. A maneira de um crente ser santo é ser santificado
pela palavra. Ela é como água que nos limpa. É como fogo que queima nossas escórias. É como martelo que
esmiúça as resistências do nosso coração. Quanto mais cheios da palavra, mais vazios da vaidade. Quanto
mais plenos das verdades eternas, mais desapegados seremos das coisas aqui debaixo. Quanto mais espaço
tiver a palavra em nosso coração, menos domínio o pecado terá sobre nós. A palavra de Deus é meio de
graça e ferramenta poderosa para nossa santificação. Quanto mais a lemos, mais ela nos examina. Quanto
mais mergulhamos nela, mais ela nos perscruta. Quanto mais guardamos a palavra, mais guardados nós
somos do mal.

Rev. Hernandes Dias Lopes