You are on page 1of 145

Digitado: 25/02/2012 por Gustavo Ap.

dos Santos
Pontos de Umbanda

Saravá Umbanda!
Saravá Umbanda!
Saravá Umbanda!

Hino de Abertura

Refletiu a luz divina


Em todo seu esplendor
Vem do reino de Oxalá
Luz que refletiu na terra
Luz que refletiu no mar
Luz que veio de Aruanda
Para tudo iluminar

A Umbanda é paz e amor


É um mundo cheio de luz
É a força que nos dá vida
E é a grandeza que nós conduz
Avante filhos de fé
Como a nossa lei não há
Levando ao mundo inteiro
A bandeira de Oxalá

Avante soldados de Oxalá


Por nossa Umbanda
Sempre havemos de lutar

Nossos caboclos, nossos caboclos


Descendo de Aruanda
Vem sarava e abençoar o Primato de Umbanda

Nossos caboclos, nossos caboclos


Descendo de Aruanda
Vem sarava e abençoar o Primato de Umbanda

Unidos nós havemos de lutar


E amar
Oh! Glória nossa Umbanda alcançar

Meu Pai Oxossi


Meu Pai Xango
E os guerreiros de Aruanda
Iluminai, protegei e guiai o Primato de Umbanda

Meu Pai Oxossi


Meu Pai Xango
E os guerreiros de Aruanda
Iluminai, protegei e guiai o Primato de Umbanda
Pontos de Umbanda

Saravá a Umbanda !
Saravá a Umbanda !
Saravá a Defumação!
Defumação
Oxossi:
Defuma com as ervas da Jurema
Defuma com arruda e guiné
Com alecrim, bejoim e alfazema, -BIS
Vamos defumar filho de fé.
-------------------------------------------------------------------------------------------
Ogum:
Corre gira pai Ogum,
Filhos querem se defumar
A umbanda tem fundamento,
É preciso preparar.
Com incenso e bejoim -BIS
Alecrim e alfazema
Vamos defumar filhos de fé
Com as ervas da jurema.
-------------------------------------------------------------------------------------------
Pretos velhos:
Cheirou, Umbanda cheirou
Cheirou arruda e guiné -BIS
Venha defumar seus filhos meu pai
Com Jesus de Nazaré.
-----------------------------------------------------------------------------
Preto velho vem de longe,
Para ajudar filhos de fé
Defumar a nossa banda
Com arruda e guiné.
-------------------------------------------------------------------------------------------
Iemanjá:
Nossa senhora incensiou seu bento filho
Incensiou, incensiou, para cheirar,
Eu incenso a aldeia santa, -BIS
Para a saúde e a Paz entrar.
-------------------------------------------------------------------------------------------
Oxalá:
Vamos defumar a Umbanda
Com 12 anjos do céu
A Umbanda, cheira rosa
Rosa, cheia guiné.
-------------------------------------------------------------------------------------------
Cosme e Damião:

Cosme e Damião a sua casa cheira


Cheira cravo, cheira rosa
Cheira flor de laranjeira
Pontos de Umbanda

Prece de Abertura

Sob a graça de Tupã, nosso pai maior, pedimos que a irradiação luminosa do Sol
de Oxalá, venha baixar sobre nossos guias e nossas cabeças a fim de termos bem dirigidos
os trabalhos que se efetuarão em nosso terreiro.
Que do Oriente, Xangô Caô, com seus inigualáveis e profundos ensinamentos de
mística e magia, venha nos orientar com toda a absoluta segurança.
Suplicamos ao bondoso sacrossanto coração de Mamãe Oxum extrair de nossos
íntimos o fel dos maus instintos.
Recorremos a Iemanjá, para que com seu poder e grandiosa força de purificação,
venha lavar com suas sagradas águas as impurezas de nossos corações.
A Xangô, que do alto de sua pedreira, nos mande uma faísca de um raio
luminoso, para que possamos proceder com a mais pura justiça para com os nossos
semelhantes.
A Ogum, que com sua gloriosa espada, nos defenda e nos proteja de toda e
qualquer influencia maléfica e perturbadora, fazendo o bem predominar aonde quer que
estejamos.
A Oxossi, que das profundezas de suas matas, nos envie juntamente com as
suas ervas o balsamo da consolação, para que os nossos espíritos fiquem esclarecidos e
compenetrados na missão de bem fazer a o próximo.
E finalmente a ti Iofá, suplicamos que com a bondade, paciência e carinho de teus
velhos africanos, nos ajude e manter em paz e harmonia o nosso terreiro, e que possamos
ver a felicidade inundar todas as almas.

Salve o Rei da Umbanda São Miguel Arcanjo!

Salve são Gabriel!

Salve são Rafael!

E assim, em nome de São Miguel Arcanjo, São Gabriel e São Rafael

Em nome de Oxalá, Iemanjá, Xangô Caô, Oxossi, Xangô Agodo, Ogum e todos os
Africanos

Em nome do caboclo Pena Branca e Pai Joaquim do Congo, estão abertos os nossos
trabalhos.

Saravá a Umbanda.

Viva DEUS!!!
Pontos de Umbanda

Pontos de Abertura

Os pretos velhos e os caboclos


Vamos todos saravá -BIS
Vamos pedir licença a DEUS, nosso Senhor
Para os trabalhos começar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Senhor do Mundo,
Oxalá meu Pai -BIS
Baixai, baixai na Umbanda meu Senhor
E a nossa terra iluminai.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu abro a nossa gira


Com DEUS e nossa Senhora - 3X
Eu abro a nossa gira
Samborê e Pemba de Angola.
Pontos de Umbanda

Saravá a Umbanda !
Saravá Oxossi !
Saravá o cabolco Pena Branca !
Saravá o nosso morubixaba !

PONTOS DO CABOCLO PENA BRANCA

Saravá seu Pena Branca,


Sarava sua Amassé,
Traz a flecha e seu bodoque
Para defender filhos de fé
Ele veio de Aruanda
Trabalhar nesse Amassá - 3X.
Saravá seu pena branca
O guerreiro de Oxalá

Sua flecha vai certeira,


Vai pegar no feiticeiro
Eue fez juras e mandingas
Para o filho do terreiro.

Pega o arco, e a tira a flecha,


Que esse bicho é corredor
Manda ele ser castigado
Ele é merecedor.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Estava na mata
Estava trabalhando - bis
Seu Pena Branca passou me chamando -bis

Eu vou, eu vou,
Onde é que mora,
Ele mora nas matas
De nossa senhora. -BIS

Quando ele vem,


Ele vem trabalhar
Ele é Pena Branca
É da tribo Guará.

Cont...
Pontos de Umbanda

Não a distancia
Não importa o caminho
Não a fronteiras que possa me impedir

Sejá onde for eu vou louvar esse caboclo


Que me criou e me ensinou a lhe seguir.
Lá na aldeia onde os tambores tocam
Reuni, moço, velinho e criança.

Clareia, Luar, Clareia .


Clareia a aldeia de Seu Pena Branca. - 3X

Clareia, Luar, Clareia .


Quem crê, nesse caboclo
Não perde a esperença.

Clareia, Luar.
Clareia .
Quem crê, nesse caboclo
Não perde a confiança.

(Okê Caboclo!!!)
Okê, caboclo seus filhos querem agradecer.
Okê, caboclo senhor da mata virgem - bis
Venha sempre me valer
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Estava lá nas matas,
Quando eu vi passar, um caboclo de penas,
Mas que caboclo é aquele, Oi Juremá,
Foi Oxalá, quem mandou, Oi Juremá.
É o seu Pena Branca, Oi Juremá
Dono do seu Jacutá, Oi Juremá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Um grito na mata ecoou,


Foi seu Pena Branca que chegou
Com sua flecha, com seu cocar
Seu pena Branca vem nos ajudar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Estrela brilha
Clareia a Umbanda
Clareia Morubixada
Que vem de Aruanda.
Seu Morubixaba
OXosssi (primato) já mandou chamar
Saravá morubixaba
Da falange da falange Oxalá.
Pontos de Umbanda

Saravá Oxossi !
Saravá o cabolco Pena Branca !
Saravá o nosso morubixaba !
Saravá o cabolco Caçador!

PONTOS DO CABOCLO CAÇADOR

O daí-me forças Jesus de Nazaré


O daí-me forças da sua santa fé
Oh! Dizem que a Umbanda tem mironga
Oh! Tem mironga seu caçador tem congar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Caçador na beira do caminho


O não me mate essa coral na estrada
Ela abandonou sua chopana caçador
Foi no romper da madrugada, caçador.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá no tronco da Jurema
Seu caçador é o rei
Saravá filhos de pemba
Vamos saravá o rei
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Aroeira,
vem chegando de Aruanda
Vem sarava o Terreiro de Umbanda
A sua banda vai girar com a sua flecha e o seu bodoque - bis
Seu caçador é filho de Oxossi.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caminhou, caminhou
Sete noite, sete dias - BIS
Até que aqui chegou
Seu caçador com alegria

Ele veio de tão longo,


Do alto daquela serra
Sua bodoque quando atira
Sua flecha ele não erra

Saravá seu caçador


Salve a sua aldeia -BIS
Sarava toda falange
Sua fé é quem comanda.
Pontos de Umbanda

Saravá Oxossi !
Saravá o cabolco Pena Branca !
Saravá o nosso morubixaba !
Saravá o cabolco Arranca-Toco!

PONTOS DO CABOCLO ARRANCA-TOCO

Seu Arranca-Toco é caçador


É caçador lá da Jurema
Mas ele veio de tão longe
Mas ele vem caçar a ema.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele mora no rio verde


E se levanta pela manhã
Mas ele é seu Arranca-Toco da Umbanda
O minha nossa senhora, é ele quem comanda.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Arranca-Toco,
Quando vem da aldeia - BIS
Ele traz na cinta uma cobra coral
Na cinta uma cobra coral -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lembrai seu Arranca-Toco


Lembrai ele é nosso pai
Com a sua bodoque vem firmar seu ponto
Com a sua flecha, veio confirmar
Ele é caboclo, meu pai Arranca-Toco
Que veio da Jurema
Que veio Juremá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Arranca-Toco
É de Nambo-Zambe
Mas quando ele chega de Aruanda - bis
Auê, Auê, Auê, Auê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Arranca-Toco quando chega de Aruanda


Todo povo e toda a banda vem saudar seu Jacutá
Oi brilha a lua, Oi brilha o sol,
Brilha a estrela Dalva em seu redor.
Pontos de Umbanda

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Oxossi

Eu ouvi um assobio na mata


Caboclo vai ver quem é - bis
É meu pai que está chamando
Pra ajudar filho de fé. - bis
Oi balança, balança, balança
Balanceia mas não cai
Balanceia a mata virgem do terreiro de meio pai.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando a aldeia abrir


Para os caboclos passar
É hora, é hora, é hora, Oi caboclo
Eles vem pra trabalhar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oi lá nas matas
Só tem caboclos
Eu quero ver a chegada dos caboclos
Cadê sua cabacinha
Que eu trouxe lá das matas
O Lelê, caboclo baixa o lelê
O Lelê, caboclo baixa o lelê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É hora, é hora,
É hora do calendário é hora - bis
É hora do calendário, é hora de DEUS amém,
Seu Pena Branca, chegou agora
Seu Pena Amarela, vem também
É hora...
(outros caboclos)
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É vem, é vem, é vem,


É vem, é vem, de Aruanada, vem -2X

Seu penha branca, de onde vem?


Vem de Aruanda
De Aruanda vem.
É vem, é vem, é vem...
Pontos de Umbanda

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Xangô Agodô
Quando a aldeia abrir
Para os caboclos passar
É hora, é hora, é hora, Oi caboclo
Eles vem pra trabalhar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô meu pai


Deixa essa pedreira ai - BIS
Umbanda tá te chamando
Deixa essa pedreira ai.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem rola pedra na pedreira é Xangô


Quem firma ponto na pedreira é Xangô - BIS
Girou na roa de Zâmbi, girou
Girou pra sarava, meu pai Xangô
Quem é o rei da Umbanda,
Quem é quem vence demanda
Quem é o dono da pedra é Xangô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Venha ver caboclo


Venha ver a sua aldeia
Venha ver quem te chama
Venha ver a sua aldeia.

_________________________________________________________________

Ogum
Ai vem três cavaleiros, deixa vir que eu quero ver -BIS
É, Ogum Iará, Ogum Matinada, e Ogum Megê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha Ogum vem chegando, com a sua banda


Banda com banda é caxinguelê
Afirma ponto Ogum Iara
Afirma ponto Ogum Megê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum já venceu, já venceu, já venceu


Ogum vem de Aruanda e quem lhe manda é DEUS - BIS
Ele vem beirando o rio,
Ele vem beirando o mar - BIS - 2X
Oi salve santo Antonio da Calunga, Benedito e Beira-mar
Pontos de Umbanda

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Xangô Caô

Uma estrela brilhou no Oriente


Brilhou, brilhou, brilhou
Atravessando as matas da Jurema
Que venho saravá, Xangô Caô.
_______________________________________________________________

Iemanjá

Como é bonita a pisada dos caboclos


Eles pisam na areia nos rastros dos outros - BIS
Salve a sereia, salve Iemanjá,
Salve os caboclos na beira do mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Saia do mar linda sereia


Saia do mar e venha pisar na areia
Saia do mar sereia bela
Saia do mar e venha brincar, com ela.
_______________________________________________________________

Oxalá
Abre a porta filhos de Umbanda
Que ai vem Jesus
Ele vem cansado com o peso da cruz
Vem de porta em porta
Vem de rua em rua
Vem salvar as almas, sem culpa nenhuma.
Pontos de Umbanda

Pontos de Chamada dos Pretos Velhos.

Preto velho quando tem luz -bis


Mais ele arreia em qualquer lugar
Pede licença, a chefe de terreiro
Saravá a coroa, ai vem trabalhar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Navio negreiro, nas ondas do mar


Trazendo os Pretos velhos, para trabalhar -bis
Vamos sarava o povo de Congo,
Abre a sua gira em qualquer lugar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Bate, bate na calunga e repelica no conga


Chama os Pretos velhos e vamos trabalhar -BIS
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu sou filho de Umbanda,


Meu pai mora na Aruanda,
Meu pai se chama Xangô ô ô ô...
Eu tenho o meu corpo fechado
E o meu pai é respeitado
Dentro da lei do Senhor ô ô ô - bis
Filhos batem no tambor,
Preto velho vai baixar,
Firma ponto pra xangô, Firma ponto pra Oxalá
Xangô ô ô ô, meu pai
Vamos saravá,
Povo de Umbanda, saravá
Povo de Angola, sarava
Povo da pedreira, sarava - bis
Ô Ô, preto velho já chegou,
Ele veio de Aruanda
Ele é o nosso protetor, ele é o nosso protetor... -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem vem de longe é Pai Geraldo de Angolá


Quem vem de longe é Pai Benedito de Aruanda
Quem vem de longe é Pai Serafim de Aruanda (chamar os outros pretos)
Quem vem de longe é Pai José do Congó
Com seus cabelos, brancos encaracolados
Tem a brancura da ternura, pureza e alegria
São abençoados pelo filho de Maria -bis
Pontos de Umbanda

Ponto de Saudação a Estrela-Matutina

Saravá a Estrela Matutina!

Estrela Matutina,
Clareia o mundo sem cessar,
Clareia a mata-virgem da Jurema -BIS
Ê ê, e e, ê a.

(Obs: cont. até o ciclo completar-se)

PONTOS DE PASSE

Saravá o Passe!

Oxossi, Oxalá:

É Zambi quem governa o mundo


Só Zambi sabe governar -bis
Foi Zambi quem nos deu
A estrela que ilumina
A Umbanda e seus Orixás
Okê, Okê, Okê,
Okê meus caboclos Okê. - bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É Oxalá quem manda no mundo


É Oxalá quem manda no mar - bis
É Oxalá que clareia as matas
Clareia caboclo, lá no juremá
Okê, Okê, Okê,
Okê meus caboclos Okê. - bis
_________________________________________________________

Oxalá:

A estrela da guia, guiou nossos pais


Guiai esses filhos, pelos caminhos que vai
Oh viva Jesus, nosso pai redentor -bis
Que na santa cruz seu sangue derramou Cont...
Pontos de Umbanda

Ogum:

Seu Beira-rio, Beira-rio, Beira-mar


O que se ganha de Ogum - bis
Só Ogum pode tirar

Seu Ogum de Ronda


É quem vai girar
E vem trazendo folhar - bis
Pra descarregar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meu pai Ogum, olha a estrada


Esta estrada, tem espinhos
A estrada está fechada
Meu pai Ogum vem abrir os meus caminhos.
_______________________________________________________________

Xangô:

Xangô o senhor é pai


O senhor levanta
Os filhos que cai

A aldeia sorri
De contentamento
Eu vou pedir para Xangô me a tender nesse momento

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem rola pedra na pedreira é Xangô


Quem firma ponto na pedreira é Xangô - bis

Girou na roa de Zâmbi, girou


Girou pra sarava, meu pai Xangô
Quem é o rei da Umbanda,
Quem é quem vence demanda
Quem é o dono da pedra é Xangô
Pontos de Umbanda

Pretos velhos (Iofá):

Na Bahia tem, eu vou mandar buscar


Lampião de vidro, Oi sá dona, Para clarear

Na Bahia tem, eu vou mandar buscar


Coco da Bahia, Oi sinhá donha, Ferro de engomar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu não moro aqui


Eu não moro lá
Daqui não saio, vou te procurar -bis

Alma santa
Alma bendita
Eu te procurei
Daqui não saio, vou te procurar -bis
_______________________________________________________________

Iemanjá:

O lírio é uma flor


Nasceu na beira, d’água
E na água se criou
Iara, Iara,
Nasceu na beira, d’água
E na água se criou
_______________________________________________________________

Batismo e Coroação:

Ô salve a pemba
Também salve a toalha -bis
Salve a coroa...
É de nosso zambi, é o maior
Salve a coroa...
É de nossa Umbanda, é a maior.
Pontos de Umbanda

Pontos de Descarrego
Oxossi:

Apanha folha, caboclo, que eu quero ver


Arranca toco pra essa arvora não crescer -bis
Eu quero ver os caboclos de Aruanda
Trabalhando na Umbanda
Pra Quimbanda não crescer
__________________________________________________________

Oxalá, Ogum:

Quando Jesus desceu da cruz


São Jorge balançou, o seu reinado
Olha os espinhos da roseira
São Jorge não deixa os seus filhos cair -bis
_______________________________________________________________

Ogum:

Eu tenho sete espadas pra me defender


Eu tenho Ogum, em minha companhia
Senhor Ogum é meu pai
Senhor Ogum é meu guia
Senhor Ogum vai baixar
Na fé de Zâmbi,e da Virgem Maria
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Tronco bruto por onde passou


Conrrente de aço ele arrebentou -bis
Pisa na cagunga, Beira Mar
Pisa na cagunga, devagar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meu pai Ogum


Olha a estrada
Essa estrada tem espinhos
A estrada esta fechada,
Meu pai Ogum vem abrir os meus caminhos
Pontos de Umbanda

Xangô:

Xangô morreu,
Morreu a meia idade
Morreu sentado numa pedra -bis
Ele escreveu a justiça
Quem deve paga,
Quem merece recebe
__________________________________________________________

Iemanjá:

Senhora da Conceição
É sua estrela que nos guia -bis
Sete encruzilhadas em sua banda
E Ogum em sua gira.
__________________________________________________________

Pretos Velhos:

Segura o touro Cambina


E amarra no mourão
Segura o touro Preto velho
E amarra no mourão
Já chegou alma bendita Auê
Abrindo as portas do céu, Auê
Preto velho de Aruanda, Auê
Vem salvar os filhos seus
__________________________________________________________

DESCARREGO COM POLVORA:

Só queima fundanga quem pode queimar


Meu ponto é seguro, não pode falhar
Só queima fundanga quem pode queimar
Meu ponto é seguro, meu pai Oxalá.
Pontos de Umbanda

EXUS:

Quem tem, têm...


Quem nãp tem tira.
Agora quem tem
Ponha no lugar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum as porteiras fechou, (Ogum)


Ogum quem te chama sou eu -bis
Seu Tranca Rua é meu sentinela
Senhor Ogum é capitão é coronel
-----------------------------------------------------------------------------------------------

OMULÛ

Vinte anos nasci para padecer


Sete anos nasci para sofre
Eu sou filho de Ogum
Neto de Obaluaê
__________________________________________________________

Baiano:

O Baiano quando
Vem pisando no catimbó
Ele amarra os inimigos
Na pontinha do cipó
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá em cima do coqueiro tem coco


E esse coco meu baiano deu um nó
Vamos destruir essa mironga
Em uma gira só, em uma gira só -bis
__________________________________________________________

Marinheiro:

Balança Marujo, Marinheiro


Balança Marujo, Marinherá
Descarrega essa energia
Manda pro fundo do mar
__________________________________________________________

Boiadeiro:

Segura o touro Boiadeiro, não deixa ele escapar


Vamos desfazer esse feitiço com as forças do conga
Pontos de Umbanda

Pontos de Batizado

Que lindo batizado


Lá no rio de Jordão
João batizou Cristo
Cristo batizou João
-------------------------------------------------------------------

Caboclo encruza, pra batizar


Com pemba branca de Oxalá
-------------------------------------------------------------------

Corre água da cachoeira


Vai cruzar com as águas do mar
É com as águas de Oxum
É com as águas de Iemanjá -bis
É com as folhas da Jurema
Que meu pai vai me batizar.... (Já me batizou)
Pontos de Umbanda

Pontos de Coroação

Sete linhas tem a Umbanda


A Umbanda de Oxalá bis
Nas Sete linhas de Umbanda
Que ele vai se coroar

(hora da colocação da coroa)


Oh! Coroa, Coroa, Coroa!!! -bis
-------------------------------------------------------------------------------------

Coroado, coroado
Coroa terreiro meu -3X
Oh Presta conta e da conta
Daquilo que é seu -3X
Pontos de Umbanda

Casamento
Caros Irmãos, reunidos na presença de nosso Pai Oxalá, patrono deste templo e vibração
de nossos guias espirituais: Caboclo Pena Branca e Pai Joaquim do Congo. Viemos
testemunhar o nascimento de uma nova família umbandista.
Senhor neste solene momento encontram-se perante vós duas almas que dentro de
vossa lei desejam tornar-se marido e mulher. Possam eles com a vossa benção e proteção,
galgaremos degraus da sabedoria espiritual que aprendam a compreenderem-se e apoiar-se
tanto nas horas de felicidade como nos momentos difíceis que agora trilharam juntos.
Vós como mulher sois a árvore da vida e vós como homem representará o esteio e o
baluarte da família que agora se inicia.

Perante os Orixás e guias espirituais você (Citar o nome da Mulher), comprometesse a


respeitar (Citar o nome do Homem), como seu esposo nessa vida terrena?

Perante os Orixás e guias espirituais você (Citar o nome do Homem), comprometesse a


respeitar (Citar o nome da Mulher) como sua esposa nessa vida terrena?

Na fé dos Orixás e guias espirituais você (Nome do Homem) e você (Nome da Mulher)
estão unidos pelo laço de matrimônio.

Nossa Mãe Iemanjá, mãe da fertilidade abençoe este casal para que a paz espiritual reine
em seu lar.
Nossa Mãe Oxum, que representa o amor proteja esta união por toda vida terrena.

 A seguir canta-se o ponto de Oxalá:

Ponto de Oxalá
Oxalá meu pai,
Tem pena de nós tem dó
Se as voltas do mundo é grande
Seus poder é bem maior
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O dai-me forças Jesus de Nazaré


O dai-me forças na sua santa fé
A Umbanda diz que meu pai é caboclo
Ê, ê, ê, ê, á -bis
Pontos de Umbanda

 Ao mesmo tempo o celebrante abençoa os noivos (que deverão estar ajoelhados).


O celebrante vira para o conga com as alianças na toalha e pede a Oxalá a benção das
alianças.

 Voltando-se pede ao noivo e a noiva que coloquem as alianças

 A seguir é feita a incorporação para que o guia os abençoe:


Você (nome do Marido) e você (nome da Mulher) receberam a consagração espiritual do
matrimonio, ficando ligados aos guias desta casa se por quaisquer motivos houver
necessidade, peçam proteção destas entidades para que voltem a harmonia.
Pontos de Oxalá

Epa,epa Babá!

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxalá

Saravá Umbanda!
Saravá Oxalá!
Saravá todos os caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Abre a porta filhos de Umbanda


Que ai vem Jesus
Ele vem cansado com o peso da cruz
Vem de porta em porta
Vem de rua em rua
Vem salvar as almas, sem culpa nenhuma.

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxalá

PONTOS DE CABOCLOS

A estrela da guia, guiou nossos pais


Guiai esses filhos, pelos caminhos que vais
Oh! Viva Jesus nosso Pai redentor
Que na santa cruz seu sangue derramou.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Abre a porta filhos de Umbanda


Que ai vem Jesus
Ele vem cansado com o peso da cruz
Vem de porta em porta
Vem de rua em rua
Vem salvar as almas, sem culpa nenhuma.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxalá meu pai,


Tem pena de nós tem dó
Se as voltas do mundo é grande
Seus poder é bem maior
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Nas águas claras


Eu vi um barquinho
E dentro dele vinha um menininho
Era Jesus, meu amado mestre
Que me olhou, e sorriu pra mim

Jesus eu peço, meu amado mestre


Tão iluminado tenha dó de mim
Jesus eu peço meu amado mestre
Tão iluminado cuide bem de mim.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxalá criou a terra


Oxalá criou o mar
Oxalá criou o mundo
Onde reina os Orixás
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Jesus e Maria, São João e São José,


São Pedro abriu as portas àqueles que têm fé
Oh! São Miguel Arcanjo, por Deus quem sois, quem és
Rogai ao nosso Pai pra aumentar a nossa fé.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxalá

Oxalá vai abençoar


Os seus filhos no Congá
Vai pedir à Virgem Santa
Pra seus filhos ajudar.
Jesus Cristo é nosso Pai aruê
É filho da Virgem Maria aruê
Lá do alto do calvário aruê
É a estrela que nos guia aruê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Salve o mar sagrado


Por onde caminhou Jesus
Abençoai meus passos
Para que eu possa carregar a minha cruz
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oi dai licença meu Pai Oxalá


Dai-me licença minha mãe Yemanjá
Se meu pai é o rei do mundo
Minha mãe é a rainha do mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxalá, enviai teus Guias


És o nosso protetor
Nós somos filhos de Deus
E Oxalá Nosso Salvador
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Deus salve os nossos guias


Pela glória desse dia
Eu vim aqui
Pedir a Oxalá
E a Estrela Guia
Que aumente a nossa luz
Que nós possamos alcançar
As belas vibrações desse gongá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O dai-me forças Jesus de Nazaré


O dai-me forças na sua santa fé
A Umbanda diz que meu pai é caboclo
Ê, ê, ê, ê, á
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxalá iluminou o mundo


Iluminou as ervas da Jurema
Iluminou as suas falanges
Iluminou a terra serena
Ilumina meu pai Oxalá
Ilumina todo esse conga

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxalá

Saravá Umbanda!
Saravá Oxalá!
Saravá todos os caboclos!
Saravá a subida dos caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE SUBIDA DOS CABOCLOS

Filhos de fé se precisar me chama


Zambi me trouxe, Zambi vai me legar
Cadê a toalha de renda que eu deixei no conga
-----------------------------------------------------------------------------

Segura que o seu ponto é firme


Segura eles vão em borá
Adeus, adeus, pra Aruanda eles vão girar
Filhos de Umbanda por que chora
Eles vão tornar voltar.

Pontos de Umbanda
Pontos das Crianças

Oni Beijada!
Beji, Beijada!

Pontos de Umbanda
Pontos das Crianças

Saravá Umbanda!
Saravá os Ibejis!
Saravá os Erês!
Saravá todas as crianças!
Saravá São Cosme e São Damião

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DAS CRIANÇAS

Papai mandou avisar


Para todas as crianças que vem lá do céu
Tem doce, tem doce, Papai
Tem doce lá no jardim
Tem doce, tem doce, Papai
Tem doce lá no jardim

Pontos de Umbanda
Pontos das Crianças

PONTOS DAS CRIANÇAS

Cosme e Damião
Damião cadê Doum
Doum está passeando no cavalo de Ogum
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Tem paciência dois, dois


Eu dou camisa Azul
E para o ano que vem
Dois, dois comer caruru
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Hoje tem alegria


Hoje tem alegria
Hoje tem alegria
No terreiro da vovó
---------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vi Doum, na beira D’água


Comendo arroz e bebendo água
Eu vi Cosme na beira D’água
Comendo arroz e bebendo água
Eu vi Damião, na beira D’água
Comendo arroz e bebendo água
Eu vi Crispim, na beira D’água
Comendo arroz e bebendo água
---------------------------------------------------------------------------------------------

Bahia é terra de dois


É terra de dois irmãos
Governador da Bahia
É Cosme e São Damião
---------------------------------------------------------------------------------------------

Crispim, Crispim, Crispim, Crispiniano -bis


Sarava todas as crianças
Sarava todos os Lopes
Sarava dia de hoje, festejado todo ano
Sarava Marinhazinha, com sua saia de xita
Caboclinha das matas, sarava a Juremita
Sarava Mamãe Oxum
Sarava Moça bonita
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Hoje tem bala de coco e peteca


Deixa Ibejada brinca
Hoje é dia de festa, -bis
Ibejada vem trabalhar

Pontos de Umbanda
Pontos das Crianças

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Na Bahia tem um coco


Coco de fazer cocada
Coco que faz um manjar para dar para Ibejada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Fui no Jardim colher as rosas


E a Vovozinha deu-me as rosas mais formosas
Cosme e Damião, Oh Doum
Crispim, Crispiniano, são os filhos de Ogum
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A estrela e a lua eram duas irmãs


Cosme e Damião também são dois Irmãos
Oxalá e Ogum guiam nossos passos,
Somos filho de Aruanda que balança mais não cai
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cosme e Damião sua santa já chegou


Veio do fundo do mar, e santa Babá mandou
Dois, dois, sereia do mar
Oi dois, dois, dois mamãe Iemanjá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Criança Erê -bis


Pra receber uma graça
Devo fazer, numa praça
Uma homenagem a você
E Erê, o que mais quer Erê, Erê quer o que?
Quero mais bala, vamos jogar bola
Ascende uma vela e leva pra escola
E nunca na vida me deixe sozinho -bis
Queremos comida e muito carinho
Brinquedos e bebidas pra enfeitar o nosso ninho
E nunca na vida nos deixe sozinho -bis
E nunca na vida no deixa paizinho.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pirulito que bate, bate, pirulito que ja bateu,


Cadê Mariazinha que não em brinca mais eu…

Cadê Cosme
Cadê Doum
Cadê Damião
Cadê as crianças...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá do céu vem caindo rosas espalhadas pelo chão (2x)


Olha lá quem vem chegando é São Cosme e Damião.

Pontos de Umbanda
Pontos das Crianças

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cosme e Damião, oi Damião cadê Doum?


Tá colhendo rosas na roseira da Oxum
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oi bate palmas mamãe mariazinha chegou (2x)


Se eu pedir você me dá (2x)
Um brinquedinho mamãe pra eu brincar….
-----------------------------------------------------------------------------------------------

1, 2, 3
4, 5, 6
Eu quero ver as crianças brincando com vocês
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu quero doce
Eu quero bala
Eu quero mel
Pra passar na sua cara
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá no céu tem três estrelas


Todas as três em carreirinha
Uma é Cosme e Damião
A outra é Mariazinha
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos das Crianças

Saravá Umbanda!
Saravá os Ibejis!
Saravá os Erês!
Saravá todas as crianças!
Saravá São Cosme e São Damião

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE SUBIDA DAS CRIANÇAS

Lá vai os anjinhos pro céu


E nossa senhora, cobrindo com o véu -bis

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

Odoia Iemanjá!

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

Saravá Umbanda!
Saravá Iemanjá!
Saravá todos os caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Como é bonita a pisada dos caboclos


Eles pisam na areia nos rastros dos outros - BIS
Salve a sereia, salve Iemanjá,
Salve os caboclos na beira do mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Saia do mar linda sereia


Saia do mar e venha pisar na areia
Saia do mar sereia bela
Saia do mar e venha brincar, com ela.

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Iemanjá dos cabelos longos


No seu mar tem águas
Na sua aldeia tem ouro
Erererê, Erererá
Iemanjá, a rainha do mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mãe D’água, rainha das ondas sereia do mar


Mãe D’água seu canto é tão lindo quando vem do mar
Ave, Iemanjá
Ave, Iemanjá
Rainha das ondas sereia dos mar
Seu canto é tão lindo que nos faz chorar
Seus filhos que ouvem ela cantar
Da vontade ir com ela profundo do mar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Saia do mar linda sereia


Saia do mar, venha pisar na areia
Saia do mar, sereia bela
Saia do mar, venha brincar com ela.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Tem tanto peixe, na beira D’água,
Solte os cabelos Janaina e caia N’água.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mas como é linda...


As flores brancas de Iemanjá
Chegou a hora,
Vindes com DEUS e nossa senhora, Iemanjá
Um buque de rosas brancas, eh eh eh
Vou levar para Iemanjá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O lírio é uma flor, nasceu na beira D’água


E na água se criou
Iara, Iara, nasceu na beira D’água e na água se criou
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Cruzou conchinhas com areia
Saudando a sereia do mar
Iemanjá já mareou -3X
Nesse conga
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

No pelourinho mamãe mandou buscar


Moleque preto, rapaz pra lhe ajudar - bis
É dia santo dia de se preparar
Banho de ervas, comida pra Orixá
Flores perfumes, espelhos pra Iemajá
Cocada branca e ebô pra Oxalá
É dia santo pescador não vai pro mar -bis
Festa sagrada dia de mãe Iemanjá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vi mamãe Oxum na cachoeira


Sentada na beira do rio
Colhendo lírios, lírios ê
Colhendo lírios, lírios á
Colhendo lírios pra enfrentar nosso conga.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vai meu barquinho sereno


Vai para longe no mar
Vai levar nossa oferenda
A nossa mãe Iemanjá
Leva nosso canto de fé
A nossa humilde oração
Peça a rainha do mar
Pra que nos dê proteção.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mãezinha Iemanjá, eu não sei rezar


Mas eu sou seu filho, você vai me ensinar
Branco é seu manto na imensidão do mar
Mãezinha eu quero te ver lá no céu.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Foi na beira do rio


Aonde Oxum, chorou
Chora Êi Ei – ôôô...
Chora os filhos seus
---------------------------------------------------------------------------------------------

Atraca, atraca que ai vem Nanã, ê a


É Nanã, é Oxum, é que vem sarava, ê a
Atraca, atraca que ai vem Nanã, ê a

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

É Nanã, é Oxum, é que vem sarava, ê a

O rio é de Oxum, ai Êi-ei, ô


O lago é de Oxum, ai Êi-ei, ô
As águas de Oxum, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
Águas da cachoeira, ai Êi-ei, ô
Força da cachoirera, ai Êi-ei, ô
Águas cristalinas, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
O rio passa na mata, ai Êi-ei, ô
Na pedra uma cascata, ai Êi-ei, ô
Oxossi e Xangô, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
Águas da cachoeira, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô

Um vento na campina, ai Êi-ei, ô


O rio corta a campinas, ai Êi-ei, ô
Iansã, Ogum, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
As águas de Oxum, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
O rio encontra o mar, ai Êi-ei, ô
Nos braços de Iemanjá, ai Êi-ei, ô
A de Oxalá, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
As águas de Oxum, ai Êi-ei, ô
Ai Êi-ei, Oxum, ai Êi-ei, ô
---------------------------------------------------------------------------------------------

Iemanjá é a rainha do mar


E o povo d’água é linha de força maior
O firma ponto minha mãe
Que no fim do mar é ouro só, é ouro só
---------------------------------------------------------------------------------------------

Ô Nanã, ô Nanã
Eu sou a cabocla Jasanã
Me banho nas águas de Nanã
Venho na Umbanda trabalhar
A mando de Oxossi, Nanã e Iemanjá.
---------------------------------------------------------------------------------------------
Água do mar
Água do rio
Sou filho de Iara, meu lugar é no rio
Água do mar

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

Água do rio
Sou filho de Iara, Oxalá nos Uniu
(Oxum, Oxum, Oxum)
Nessa cidade todo mundo é de Oxum (Oxum)
Homem, menino, menina, mulher
Toda essa gente irradia magia
Presente na água doce, presente na água salgada
E toda cidade brilha -bis
Seja tenente ou filho de pescador
Ou, um importante desembargador
Se der presente, é tudo uma coisa só!!!
A força que mora N’água,
Não faz distinção de cor
E toda a cidade é de Oxum -bis
É de Oxum, É de Oxum, É de Oxum
É de Oxum....
Eu vou navegar,
Nas ondas do mar eu vou navegar
É de Oxum....
---------------------------------------------------------------------------------------------

Jurema traz no peito uma rosa


Jupira traz no peito jasmim
Jussara é uma cabocla de penas
Jaciara toma conta de mim, lá lá lá ia
Oh Jassiara
Jaciara toma conta de mim lá lá lá ia
---------------------------------------------------------------------------------------------

Água do mar, água do rio


Eu sou cipó d’água moro na beira do rio
Água do mar, água do rio
Sou filho de Iara Oxalá nos Uniu.

Pontos de Umbanda
Pontos de Iemanjá

Saravá Umbanda!
Saravá Iemanjá!
Saravá todos os caboclos!
Saravá a subida dos caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE SUBIDA DOS CABOCLOS

Maré, maré, oi quem tem pemba joga fora,


Maré, maré, todos os caboclos vão embora.

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Adorei as Almas!

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Saravá Iofá!
Saravá Pai Joaquim do Congo!
Saravá todos os Pretos Velhos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
]
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Pontos de Chamada dos Pretos Velhos.

Preto velho quando tem luz -bis


Mais ele arreia em qualquer lugar
Pede licença, a chefe de terreiro
Saravá a coroa, ai vem trabalhar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Navio negreiro, nas ondas do mar


Trazendo os Pretos velhos, para trabalhar -bis
Vamos sarava o povo de Congo,
Abre a sua gira em qualquer lugar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Bate, bate na calunga e repelica no conga


Chama os Pretos velhos e vamos trabalhar -BIS
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu sou filho de Umbanda,


Meu pai mora na Aruanda,
Meu pai se chama Xangô ô ô ô...
Eu tenho o meu corpo fechado
E o meu pai é respeitado
Dentro da lei do Senhor ô ô ô - bis
Filhos batem no tambor,
Preto velho vai baixar,
Firma ponto pra xangô, Firma ponto pra Oxalá
Xangô ô ô ô, meu pai
Vamos saravá,
Povo de Umbanda, saravá
Povo de Angola, sarava
Povo da pedreira, sarava - bis
Ô Ô, preto velho já chegou,
Ele veio de Aruanda
Ele é o nosso protetor, ele é o nosso protetor... -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem vem de longe é Pai Geraldo de Angolá


Quem vem de longe é Pai Benedito de Aruanda
Quem vem de longe é Pai Serafim de Aruanda (chamar os outros pretos)
Quem vem de longe é Pai José do Congó
Com seus cabelos, brancos encaracolados
Tem a brancura da ternura, pureza e alegria
São abençoados pelo filho de Maria -bis

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Pontos de Pretos Velhos.

Cambinda tava dormindo


Na porteira do curral -bis
Quem tem inimigo não dorme em Cambina
Acorda em vem trabalhar
Cambina, mamanhe.
Cambina, mamanhã
Arreia cambinda que eu quero ver
Se filho de pemba não tem querer
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Estava na beira da praia colhendo o meu guiné - bis
Pai Benedito como chefe de terreiro
Escravo de moça branca, amansador de feiticeiro.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Ai meu senhor das Almas,
Não me diga que não.
Ele é preto é feiticeiro -BIS
Seu nome é Sarapião.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Tava dormindo, quando a princesa chamou


A levanta preto velho, cativeiro acabou -bis
Imperador, Imperador...
13 de maio demorou, mas já chegou
Apanha a laranja, na horta do imperador
Apanha a laranja de cima,
Debaixo já, madurou
Imperador, Imperador... -bis
13 de maio demorou, mas já chegou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Congo é mietê
Diz que congo é mietá -bis
Oi me mata, oi me sangra,
Oi me ensina a trabalhar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É congo, é congo, é congo


É congo, é congo, aruê
Se ele pisa na linha de congo -BIS
Agora que eu quero ver.
Salve congo, salve rei congo,
Salve o povo de Iansã
Salve são Jorge guerreiro
Salve são Sebastião. -bis

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos
Pai Joaquim e,e, e, ê.
Pai Joaquim e,e, e, â.
Pai Joaquim veio de Angola
Pai Joaquim veio de Angola, Angolá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pai José, cadê Pai Mané?


Foi na mata apanhar guiné!
Diga a ele que quando vier
Que suba as escadas e que não bata o pé.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olhei pro seu o vi estrela correr


Lá na pedreira eu, eu vi pedra rolar
Vi preto velho, trabalhando na areia,
Quando a sereia começou a cantarolar
E no seu canto ela sempre dizia,
Eu só queria ter asas pra voar,
Pra ir ao céu, e buscar a estrela que brilha,
Pros pretos velhos enfeitarem o seu conga.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Iluaiê, Iluaiê, Odara,
Preto cantava pra nação Nagô. -bis
Depois chorou lamento de senzala
Aonde estava o seu Iluiaê.
Tempo passou ô, ô
E no terreiro da casa grande...
Negro canta, Negro gira na batida do tambor
É festa, é macumba, é reza
É canto, é ladainha
Negro canta, negro gira em saudação, a rainha.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh meu DEUS do céu, que alegria,


Os pretos velhos, não carregam soberbia -bis
Meu DEUS do céu isso aqui é que eu queria,
A estrela Dalva no ponto do meio dia.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vou plantar nesse quintal pé de pinheiro,


Para mostrar como se quebra macumbeiro
Pega o penacho e bota a baixo na campana
Nesse terreiro galo velho não se apanha.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Navio negreiro chegou, carregado de preto Nagô
Navio afundou, foi para o fundo do mar
E quem saravou foi à mãe Iemanjá.

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos
Navio negreiro nas ondas do mar
Correntes pesadas na areia, a arrastar
A negra escrava, se pôs a rezar
A negra escrava, se pôs a rezar
Saravá, minha mãe Iemanjá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh!!! Luanda,
Oh!!! Luanda
Terra da macumba, do batuque e do cangerê -BIS
Terra da macumba, do batuque e do cangerê
Eu vou bater tambor, eu vou bater tambor
Vou fazer o meu batuque pra chamar o meu protetor -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ois quindim, ois quindim, ois quindim, ois quindim . Ô Mujongô


Olha lá no mar, olha lá no mar, oi mujongo, Bota mujungô no mar.
Sua terra é muito longe. Ô Mujongô
Ninguém pode ir lá, ninguém pode ir lá. Ô Mujongô
Bota Mujongô, no mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Foi lá no cruzeiro das almas,
Aonde as almas vão rezar -bis
As almas choram de alegria
Quando seus filhos combinam
Também choram de tristeza
Quando não quer combinar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Preto velho quando vem, preto vem batendo é pé


Preto vem de Aruanda, pra ajudar filhos de fé.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Negro Cambina, que fala Nagô


É negro da Costa Mina, filhô de Babalaô.
Vem na Umbanda ê, ê
Vem na Umbanda â,â
Negro samba, negro gira, na batida do bambor
Negro toma sua marafa, sarava o Rei Nagô
Negro samba, negro gira, na batida do bambor
Negro toma sua marafa, sarava meu pai Xangô.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Preto não quer casca de coco, no terrreiro -bis


É para não lembrar do tempo do cativeiro -bis
Quem gritou a liberdade foi a princesa Isabel
No dia treze de maio foi a princesa Isabel.

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos
Santo Antonio de pemba, segura o terreiro e afirma o conga, Pembá
Ele é filho de pemba, e filho de pemba não pode parar, Pembá
Mais como caminhou, pembá, mais como caminhou, Pembá
Mais como caminhou, santo Antonio de pemba, Pembá
Santo Antonio de pemba, caminhou sete anos,
A procura de um anjo, foi até que encontrou,
Mas como caminhou, Pembá, mais como caminhou, Pembá
Mais como caminhou, santo Antonio de pemba, Pembá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Na Aroeira de São Benedito,


Santo Antonio mandou me chamar
Voa, voa, voa , andorinha,
Na coroa de nossa, senhora Andorinha
Olha vamos, no céu buscar
Olha vamos, no céu buscar
A palavra de Santo Antonio.
Olha vamos no céu buscar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meu são Benedito, já foi cozinheiro


Hoje lá no céu é santo rezadeiro
Meu são Benedito, sua casa
Cheira cravo, cheira rosa
Cheira flor de laranjeira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Está iluminada, a nossa banda


Está cheio de flor esse conga
Pai Benedito, ele é tudo que faço
Pai Benedito ilumina os caminhos por onde eu passo.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu estava perambulando, sem ter nada pra comer


Fui pedir as santas almas, para vir me socorrer
Foi as almas, que me ajudou,
Foi as almas, que me ajudou,
O divino espírito santo, glória DEUS nosso, Senhor - bis
Olha o vento que balança a folha, oi guiné
Olha as folhas como balançam -bis
Olha o vento, oi guiné
Olha as folhas como balançam.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mãe Maria ê, ê
Mãe Maria ê, â -BIS
Mãe Maria veio de Angola
Mãe Maria vem de Angola, Angolá

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Quem é?
Aquela velhinha, que vem caminhando de vagar
Com o seu cachimbo na mão, as pirando fumaça
E soltando pro ar.
Ela é do cativeiro, Vovó Joaquina, -bis
Ela é mirongueira
Eu quero ver Vovó, eu quero ver Vovó,
Seu filho de umbanda, não tem querer -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mãe Maria ê, ê
Mãe Maria ê, â -BIS
Mãe Maria Congá
É a rainha deste conga
Vou bater o meu atabaque
Até o amanhecer do dia
Mãe Maria quando chega só trás paz e alegria.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá vem Vovó, descendo a serra com sua sacola


Vem com seu catuá, e a sua missão,
Elá vem de Angolá....
Eu quero ver Vovó, eu quero ver Vovó,
Seu filho de umbanda, não tem querer -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mãe Maria, Mãe Tereza, lavadeira de sinhá -bis


Lava roupa de seus filhos na beira do mar
Vamos sarava ê, vamos sarava â
Vamos saravá a Mãe Maria em nosso conga. -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vi vovó Joaquina lá no campo


Colhendo lírios pra enfeitar o seu conga -bis
Colhendo lírios, lírioê, -BIS
Colhendo lírios, lírioá
Colhendo lírios pra enfeitar o seu conga
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu não moro aqui


Eu não moro lá
Daqui não saio, vou te procurar -bis

Alma santa
Alma bendita
Eu te procurei
Daqui não saio, vou te procurar -bis
Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Quenguelê , quenguelê, Xangô -bis


Ele é filho da cobra coral
Olha preto está trabalhando
Olha branco está só olhando -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É preto, é preto, é preto. Oi calunga


Pai Joaquim é preto. Oi calunga -BIS
É preto, é rezador.
É chefe de conga.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu sou filho de Umbanda,


Meu pai mora na Aruanda,
Meu pai se chama Xangô ô ô ô...
Eu tenho o meu corpo fechado
E o meu pai é respeitado
Dentro da lei do Senhor ô ô ô - bis
Filhos batem no tambor,
Preto velho vai baixar,
Firma ponto pra xangô, Firma ponto pra Oxalá
Xangô ô ô ô, meu pai
Vamos saravá,
Povo de Umbanda, saravá
Povo de Angola, sarava
Povo da pedreira, sarava - bis
Ô Ô, preto velho já chegou,
Ele veio de Aruanda
Ele é o nosso protetor, ele é o nosso protetor... -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu não moro aqui


Eu não moro lá
Daqui não saio, vou te procurar -bis
Alma santa
Alma bendita
Eu te procurei
Daqui não saio, vou te procurar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Aruê, meu cativeiro, olha meu cativeiro, meu cativerá -2x


Preto velho estava cansado, ia pra senzala e batia o tambor
Preto velho dava viva aiáh, dava viva a sinhá, dava viva a o senhor.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Preto na senzala bateu sua caixa deu viva aiáh


Preto na senzala bateu sua caixa deu viva oiôh
Viva aiáh, viva oiôh
Viva princesa, cativeiro acabou.
Com dendê, com dendê
Preto velho trabalha com dendê
Agora que eu quero ver
Preto velho trabalha com dendê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Flã de laranja, vovó pegou


Trouxe pro terreiro, cuscuz e marafo
Cuscuz e marafo, ela entregou,
E na encruzinhada ela saravou
Saravou, saravou
Saravou, saravou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pai Vicente é dá campina


Pai Vicente é do conga -bis
Quebra coco
Arrebenta Sapucaia, não deixa os filhos tombar...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele é da campina
Ele vem do seu sertão
Ele é nego batizado
Seu nome é Sarapião
Quebra coco
Arrebenta Sapucaia,
Quero ver coco quebrar
Aonde que nego pisa, não quer ver os filhos chorar...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Preto velho trabalha sentado


Mas se for preciso, trabalha de pé -bis
Mandinga de preto velho
É galho de arruda e folha de guiné.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

As almas já ascenderam o candeeiro eh eh eh


Eh eh eh lá no fundo do mar....
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Nossa senhora do Rosário,
Foi quem me trouxe aqui -BIS
A água do mar é santa
Eu vi, eu vi, eu vi
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Meu cachimbo tá no toco


Manda moleque buscar
No alto da derrubada,
Meu cachimbo, ficou lá -bis
Preto velho no terreiro
Nosso senhor é quem mandou
No alto da derrubada, meu cachimbo ficou lá.
Pai Geraldo sobe a serra
Pra rezar lá no cruzeiro
Pra rezar pros filhos seus
Que trabalham no terreiro
Rezou, rezou, rezou lá no cruzeiro -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha quem brilha lá no céu é lua nova


Olha que está lá no céu é lua nova
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh vovó Joaquina, sua missão é grande,


Lá de Aruanda Oxalá, foi quem mandou - bis
Vamos sarava a sua coroa,
Vovó Joaquina, trás as folhas da guiné.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Preto por ser preto,


Não merece ingratidão
Preto fica branco, na outra encarnação
No tempo da escravidão,
Como o feitor me batia
Eu chamava por nossa Senhora, Meu DEUS!!!
Como a pancada doía.

Pontos de Umbanda
Pontos de Pretos Velhos

Pontos de subida dos Pretos Velhos.

Ponto de descarrego final

Ele é Pai Joaquim do Congô


Ele vem de Aruanda trabalhar
Ele traz o seu rosário
Para os seus filhos abençoar
Ele traz os pretos velhos
Para o terreiro descarregar.
----------------------------------------------------------------------------------------------

Saravá Umbanda!
Saravá Iofá!
Saravá todos os Pretos velhos!
Saravá a subida dos Pretos velhos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

Pontos de subida dos Pretos Velhos.

Adeus Umbanda adeus


Preto velho, já trabalhou,
Preto velho vai pra Aruanda, -bis
Vai pra sua banda que já lhe chamou.
----------------------------------------------------------------------------------------------

A sineta do céu bateu,


Oxalá já diz que é hora -bis -BIS
Eu, eu, eu, você fica com DEUS e nossa senhora.
----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando o atabaque soa -bis


Filhos de umbanda chora
Adeus, adeus, terreiro,
Os pretos velhos, vão embora.

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Okê arô!
Okê Caboclo!

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Saravá Umbanda!
Saravá Oxossi!
Saravá todos os caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DE CABOCLO

Eu ouvi um assobio na mata


Caboclo vai ver quem é - BIS

É meu pai que está chamando


Pra ajudar filho de fé. - BIS

Oi balança, balança, balança


Balanceia mas não cai
Balanceia a mata virgem do terreiro de meio pai.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando a aldeia abrir


Para os caboclos passar
É hora, é hora, é hora, Oi caboclo
Eles vem pra trabalhar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oi lá nas matas
Só tem caboclos
Eu quero ver a chegada dos caboclos
Cadê sua cabacinha
Que eu trouxe lá das matas
O Lelê, caboclo baixa o lelê
O Lelê, caboclo baixa o lelê
------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

PONTOS DOS CABOCLOS

Oxossi é o rei do céu


Oxossi é o rei da terra
Ele não desce do céu sem coroa
Sem a sua muganga de guerra.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele vem de tão longe, cansado de caminhar


Salve o caboclo flecheiro, que vem sarava o seu conga
Pra chegar nesse terreiro, ele cortou tanto cipó,
Atravessou a mata virgem, veio na fé do pai maior.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha viva Oxossi Êh


Meu são Sebastião
Ele é caboclo da mata,
Morador lá do sertão
Oxossi Êh, Oxossi Ah
Oxossi Êh, parangolê, parangolá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Bota fogo no mato


Chama, chama que ele vem
Veado do mato é corredor
Oxossi da mata é caçador
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Juremá, o seu saiote é tão lindo


Seu capacete é de penas,
Como brilha o seu diadema
Jurema eh eh
Jurema eh ah
Jurema filha de Tupinambá
Ela sempre foi, e sempre será
A Rainha da Jurema
Onde canta o sabiá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá no tronco da Jurema
Seu caçador é Rei -bis
Sarava filho de pemba
Vamosn sarava o Rei -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Estava na beira do rio, sem poder atravessar


Chamei pelo caboclo, caboclo Tupinambá -bis
Tupinambá, chamei, chamei tornei chamar eh...ah
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Okê, Okê, caboclo


Seu Mata Virgem é na raiz da oruca - 2x
Mas, oh que lindo caçador daquelas matas aonde a coral piou
Okê...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eh - rê - rê
Rê – rê – rê – rê – rê ah
Erê – rê
Saravá seu Sete Fechas
Saravá o rei das matas
A sua bodoque atira, caboclo
A sua flecha mata
Eh - rê -rê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo roxo da pele morena


É filho de Oxossi, é caçador lá da Jurema
Ele Jurou e veio confirmar
Trabalhar na Umbanda de meu pai Oxalá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sou bravo, sou batizado


Na minha aldeia, sou respeitado
Gentio, gentio, caboclo bravo sou eu
Gentio, gentio, caboclo bravo chegou...
----------------------------------------------------------------------------------------------

Aqui nessa aldeia


Tem um caboclo que ele é leal
Ele não mora longe,
Mora aqui mesmo nesse cazuá
-----------------------------------------------------------------------------------------------
A coral é sua sinta
A jibóia é sua laça -bis
Oh Quizua, quizua Ê
Caboclo mora na mata
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Zim , zim zim Ô Ô Ô


Não ponha fogo na mata
Que a mata tem morador
Afirma ponto caboclo
Caboclo da mata, chegou -bis

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

----------------------------------------------------------------------------------------------
Foi numa tarde serena,
Lá nas matas da Jurema eu vi um caboclo brandar
Kiô, kiô, kiô Kierá
Sua s matas estava em festa,
Oi sarava seu Sete Flechas, ele é o rei da Floresta

Eu caminhava pelo rio de pedras brancas


Eu caminhava pelas matas suas
Mas que beleza, já foi o sol e vem surgindo a lua
Mas que beleza, todos os caboclos no clarão da lua
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A lua lá no céu
Já vem rompendo a aurora
Clareia uma choupana
Aonde Oxossi, mora
Clareou a mata virgem
Lá na aldeia aonde Oxossi, mora
Clareou as suas matas
Lá na choupana aonde Oxossi, mora
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxossi é rei da cacarucaia


Dono da macaia
E dono do seu jacutá
Já saravei o rei que vem de longe
Oxossi vem na umbanda sarava
Oxossi é rei...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O daí-me forças Jesus de Nazaré


O daí-me forças da sua santa fé
Oh! Dizem que a Umbanda tem mironga
Oh! Tem mironga seu caçador tem congar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Caçador na beira do caminho


O não me mate essa coral na estrada
Ela abandonou sua chopana caçador
Foi no romper da madrugada, caçador.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Aroeira,
vem chegando de Aruanda
Vem sarava o Terreiro de Umbanda
A sua banda vai girar com a sua flecha e o seu bodoque - bis
Seu caçador é filho de Oxossi.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Ele mora no rio verde


E se levanta pela manhã
Mas ele é seu Arranca Toco da Umbanda
Oi minha senhora
É ele quem comanda
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Arranca-Toco,
Quando vem da aldeia - BIS
Ele traz na cinta uma cobra coral
Na cinta uma cobra coral -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lembrai seu Arranca-Toco


Lembrai ele é nosso pai
Com a sua bodoque vem firmar seu ponto
Com a sua flecha, veio confirmar
Ele é caboclo, meu pai Arranca-Toco
Que veio da Jurema
Que veio Juremá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vi chover eu vi relampejar
Mas mesmo assim o céu estava azul
Zamborê e pemba folha de Jurema
Oxossi é o dono do maracajá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caminhou, caminhou
Sete noite, sete dias - BIS
Até que aqui chegou
Seu caçador com alegria

Ele veio de tão longo,


Do alto daquela serra
Sua bodoque quando atira
Sua flecha ele não erra

Saravá seu caçador


Salve a sua aldeia -BIS
Sarava toda falange
Sua fé é quem comanda.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Ele nasceu numa cabana


Nas suas matas ele se chama Pena Azul
Ele veio saravar a Umbanda
O nome dele é ITATITATI- ITATIAIA
Foi cacique foi pajé
Da tribo dos guaranis
Ele se chama ai more -bis
Aymoré, more, moré
Aymoré, more, moré
Aymoré, more, more, Moré...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo que veio lá da Jurema


Caboclo que veio da Juremá
Caboclo que tem saiote de penas
Caboclo que faz aUmbanda girar
Olha a macaia caboclo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vi na margem do rio
Em linda manhã serena
Caboclo seu Pena Branca
Firmando ponto na areia
Galo cantou lá na serra, a mata enverdeceu
Caboclo seu Pena Branca, na cachoeira apareceu
Ele é caboclo flecheiro, que mora lá no rochedo
Somente cobra coral, comece dele um segredo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pena verde comeu Sapucaia


Pena verde se embriagou
Com as ervas da Jurema
Pena Verde se levantou
Malha dendê, caboclo
Caboclo, malha dendê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxossi assobiou pra passar no Humaitá


Foi pra falar com Ogum Megê, mensageiro de Oxalá - bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem manda na mata é Oxossi


Oxossi é caçador, Oxossi é caçador
Eu vi meu pai, assobiar
Ele me mandou chamar
É de Aruanda, Ê
É de Aruanda, Ê
Todos caboclos da Umbanda
É de Aruanda, Ê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Caboclo a firma o seu ponto


Na pontinha do cipó
Deu meia noite na lua
Deu meu dia no sol.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Gosta de mim, porque não vem me ver


Se tu tem forças, eu tenho poder
Se és caboclo e tem saiote de penas
Venha dar as forças que tem a Jurema
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O seu Tupi vem chegando de Aruanda


trazendo pemba para ajudar filhos de Umbanda
Se ele é caboclo, ele é atirador
Lá na aruanda, seu tupi é vencedor
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo Ubirajára corta língua, corta mironga


Corta língua de falador,
Aonde ele passa, não a embaraço
Ele é Ubirajara ele é do peito de aço.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando o sol brilha nas matas,


E os pássaros põem-se a cantar
As aves, e as folhas se inclinam
Para ver os caboclo passar
Ele é seu Folha Verde
Que veio lá do Juremá
E o vento passa sarravando
A folha mais verde, linda que há.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando os caboclos trazem as folhas da Jurema,


E os pretos velhos, trazem arruda e guiné
Eles vem trabalhar na lei da Umbanda
Com Licença de Aruanda, para ajudar a quem tem fé -bis
E o sabiá canta alegre na fruteira,
Tem Xangô, lá nas pedreiras
E os seus filhos vai chamar,
Meu pai Ogum, empunhando a sua espada
Quando Oxossi na alvorada,
Toda linha vai chamar, -bis 2x
--------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Se o seu saiote a carijó e a sua flecha é de Indaiá


Todos os caboclos, são sereno, como o sereno, é
Oxossi é rei da Macaia
Oxossi é rei da Guiné
Ele a tirou, ele atirou, ele atirou,
Ele atirou e ninguém viu, ninguém viu
Seu Penha Branca, é quem sabe aonde a flecha caiu.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É ele tem Moragi


Que veio do Uruguai a sua aldeia
É ele tem Moragi
Ubirajara da Jurema
Ele é caboclo
Ele é flecheiro
O seu cocar quem lhe deu foi Oxalá
Ele caminha de leve nas folhas secas
É o Ubirajara dono do seu Jacutá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Não a distancia
Não importa o caminho
Não a fronteiras que possa me impedir

Sejá onde for eu vou louvar esse caboclo


Que me criou e me ensinou a lhe seguir.
Lá na aldeia onde os tambores tocam
Reuni, moço, velinho e criança.

Clareia, Luar. Clareia .


Clareia a aldeia de Seu Pena Branca. - 3X

Clareia, Luar. Clareia .


Quem crê, nesse caboclo
Não perde a esperença.

Clareia, Luar.
Clareia .
Quem crê, nesse caboclo
Não perde a confiança.

(Okê Caboclo!!!)
Okê, caboclo seus filhos querem agradecer.
Okê, caboclo senhor da mata virgem - bis
Venha sempre me valer
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Estava lá nas matas,


Quando eu vi passar, um caboclo de penas,
Mas que caboclo é aquele, Oi Juremá,
Foi Oxalá, quem mandou, Oi Juremá.
É o seu Pena Branca, Oi Juremá
Dono do seu Jacutá, Oi Juremá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha, olha quem vem lá


Mas quem vem de lá
É o senhor Baturité, Baturité
Ele vem rompendo as matas
Ele veio trabalhar
Ele vem nos ajudar
Ele vem nos ajudar
Vamos todos o salvar, os saldar
O senhor Baturité, Baturité
Com as forças de Oxalá
Saravá Baturité...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Um grito na mata ecoou,


Foi seu Pena Branca que chegou
Com sua flecha, com seu cocar
Seu pena Branca vem nos ajudar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Estrela brilha
Clareia a Umbanda
Clareia Morubixada
Que vem de Aruanda.
Seu Morubixaba
OXosssi (primato) já mandou chamar
Saravá morubixaba
Da falange da falange Oxalá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Girando a Lua, girando o sol,


Eu vou girar, eu vou girar, eu vou girar
Eu sou caboclo vence demanda
Eu sou caboclo sou Girassol
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando o bumbo, bate na aldeia


Seu Girassol da o sinal
Na aldeia oh, Na aldeia.
Na aldeia seu Girassol, na aldeia.
----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Caboclo não tem caminho para caminhar


Caminha por cima da folha, por baixo da folha
Em todo lugar. -bis

Okê caboclo.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No alto da serra, Capitão da serra


Da Serra Negra, onde os caboclos moram
No alto da serra, Capitão da serra
Da serra negra, sua seta é uma jiboia
Estava no alto da serra, grande jiboia, que por mim passou
Trazia um grande diadema, dizendo que era o rei dos caçadores
Yoque, yoque, yoque, OKEBAMBOKLINE respondeu agô
Trazia um grande diadema, dizendo que era rei dos caçadores.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Arranca-Toco é caçador


É caçador lá da Jurema
Mas ele veio de tão longe
Mas ele vem caçar a ema.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele mora no rio verde


E se levanta pela manhã
Mas ele é seu Arranca-Toco da Umbanda
O minha nossa senhora, é ele quem comanda.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ô Juremê, Ô Juremá
Sua flecha caiu serena dentro desse conga
Salve o povo da Jurema, salve São Sebastião
Salve a cabocla Jurema, que nos deu a proteção
O Jurema...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Que lindo capacete de penas


Que tem a cabocla Jurema
É tão lindo trabalhar nesse conga
Ela vem sarava, ê, ê, ê, ah
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Arranca-Toco
É de Nambo-Zambe
Mas quando ele chega de Aruanda - bis
Auê, Auê, Auê, Auê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Seu Arranca-Toco quando chega de Aruanda


Todo povo e toda a banda vem saudar seu Jacutá
Oi brilha a lua, Oi brilha o sol,
Brilha a estrela Dalva em seu redor.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclinha da Jurema onde é que você vai


Vou na festa de Odé no terreiro de meu pai, na Aruanda
Na Aruanda ê, Na aruanda â
Na Aruanda ê, caboclinha de fé, na Aruanda -bis
Vai ter doces pras crianças, perfumes pros orixás
Vai ter flor pra Iansã, perfumes pra Iemanjá, na Aruanda
Na Aruanda ê, Na aruanda â
Na Aruanda ê, caboclinha de fé, na Aruanda -bis
Depois sobe a cachoeira, linda mãe Oxum
E depois cantai meu povo, caboclo, pro meu Pai Ogum
Na Aruanda...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mais pode DEUS, Meu DEUS, Mais pode DEUS


Mais pode que os inimigos meus,
Eu é caboclo, ele é Tira-teima
E Tira-teima de quem quiser, teimar
Se você teima porque é teimoso
Pois do meu lado eu tenho o todo poderoso
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele é filho de Umbanda


Ele vem lá do Oriente
Salve o Caboclo da Lua
Salve DEUS Onipotente
Salve o Caboclo da Lua
Que recebe proteção
Salve o Caboclo da Lua
Que é Oxossi, é São Sebastião -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu atirei, atirei, atirei,


Atirei na Jureti, na mata da Jurema
Salve Oxossi
Salve Ogum
Salve Oxalá
Salve a Cabocla Jurema
Também Cobra Coral
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Vinha saindo das matas


Linda cabocla com saiote de penas
Perguntei, quem é seu pai
Meu pai é Oxossi, eu sou a cabocla Jurema
Jurema, Jurema,
Em ti tão rara beleza, faz parte da natureza
Que essas matas tem -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo Arranco Toco


É nossa luz, é nossa guia
Ele é Oxossi, é filho da virgem Maria
A sua luz ilumina no escuro
Todos seus filhos no terreiro estão seguros
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Acaia, acaia eu sou Macarucaia -bis


Se ouço um grito nas matas
Eu desembaio minha espada
Com bodoque e espada na mão
Eu estou pronto pra caça

Acaia, acaia eu sou Macarucaia -bis


Com lança e escudo na mão
Desmancho demanda na estrada
Destruo rincha, venço demanda
Corto língua de falador
Mas por isso não tenha medo
Mas corre se é devedor
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O,o,o,o,o,o,o
Oxossi gritou
Ogum ouviu
O guerreiro mandou
Os filhos da lei
É Ogum é Oxossi
É Oxossi é Ogum
Ele traz a espada
Com a bodoque na mão
O caboclo de Oxossi
Com a flecha atirou
Oxalá entendeu, e a flecha guiou, o,o,o.....
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo, caboclo
Ele é filho da guiné -bis
Se seus pai é rei,
Príncipe ele é...

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Lá naquela floresta
Tem uma linda morena
Quando o luar clareia
Pra sarava, todo povo da Jurema -bis
Jurema, vem juremê
Jurema, vem Jurmá
É uma cabocla de penas
Vamos todos sarava
Oh quiô, quiô
Oh quiá, quiá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo vai
Caboclo vem
Caboclo Flecha Dourada
É que vem,
Mas ele é o caboclo da mata
É Flecha Dourada, que vem -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No centro da mata eu vi
Dois nomes gravados no tronco de pau
De um lado seu Rompe Mato
Do outro seu Cobra Coral
No centro da mata virgem eu vi
Todos os caboclos falavam na língua dos guaranis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No meio da mata virgem


Uma linda cabocla eu vi
Com seu saiote, feito de penas
É a Jurema filha de Tupí
Jurema, Jurema, Jurema
Linda cabocla com saiote de penas
Ela vem lá do Juremá
Vem firmar seu ponto nesse conga
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vem Junco verde


Vem trabalhar
Nas terras de Jurema seus filhos vem saldar
Salve o sol, salve a lua
Salve Oxossi e também Okê caboclo
Salve o caboclo índio guerreiro
Salve junco verde que está no terreiro -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Sucurí giboia
Olha como vem beirando o mar -bis
Olha quando boi cariou
A minha cobra coral
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vermelho é a cor do sangue de meu pai


E verde é a cor das matas
Oh sarava seu Rompe Mato da Jurema -bis
Oh sarava a banda onde ele mora
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu estava com a minha cunha na mata tirando mel -bis


Sou eu caboclo de penas sou eu rei de Canindé -bis
Corta pau machadinha, Corta pau
Corta pau machadinha, tira o mel
Sou eu caboclo de penas
Sou eu rei do Canindé
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Atravessei o mar a nado
Por cima de dois barris
Eu vinha ver a Juremeira
E os caboclos de Brasil
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Estrela Dalva é sua guia
Ubirajara é caboclo valente -bis
Ubirajara mora lá nas matas
Lá na grota funda -bis
Lá no fim do mundo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele é caboclo da banda de lá -bis


Quando vê a cobra, corre pra matar -bis
Ele atirou a sua flecha mais errou -bis
Sentou-se na pedra e poi-se a chorar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu mandei fazer três capacetes de penas (Okê Caboclo) -bis


Um é pra jussara, outro é pra Jandira, outro é pra Jurema -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Faz tempo te eu não bambeio


Hoje eu vim pra trabalhar
O caboclo Samambaia (outros caboclos) vem aqui pra trabalhar...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Onde está Jurema


A Jurema onde está
Tá procurando os capangueiros
Que ainda estão na Jurema
Quem mandou chamar
Em nome de pai Oxalá
Foi seu Oxossi caçador
Que já baixou nesse conga
Salve todo povo de Jurema
Salve sua luz seu Jacutá
Levando todos os males de seus filhos
Deixando paz e amor, na fé de Oxalá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caiu uma flecha na Jurema


Veio o sereno e molhou -bis
E depois veio o sol
Enxugou, enxugou -bis
E as suas matas se abriu toda em flor
Caiu....
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Jurema vem trazendo rosa


Jandira é que traz o jasmim
As duas na Umbanda são Irmãs
Minhas caboclas tenham pena de mim
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Jurema traz no peito uma rosa


Jupira traz no peito jasmim
Jussara é uma cabocla de penas
Jaciara toma conta de mim, lá lá lá ia
Oh Jassiara
Jaciara toma conta de mim lá lá lá ia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo do mato trabalha


Com São Cipriano e Jacó
Ele trabalha com a nuvem e com o vento
Ele trabalha com a lua e com o sol
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Água do mar, água do rio


Eu sou cipó d’água moro na beira do rio
Água do mar, água do rio
Sou filho de Iara Oxalá nos Uniu.

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Bate o atabaque, bate sem parar


Seu Pena Amarela, chegou para trabalhar
Salve o Orixá, salve sim senhor
Seu Pena Amarela, é o nosso protetor

Bate o atabaque, bate sem parar


Seu Pena Amarela, chegou para trabalhar

Vou riscar seu ponto aqui no meu terreiro


Seu Pena Amarela, cacique flecheiro

Bate o atabaque, bate sem parar


Seu Pena Amarela, chegou para trabalhar

Vou bater cabeça, enfrente ao conga


Saldando esse cacique, seu ponto vou cantar

Bate o atabaque, bate sem parar


Seu Pena Amarela chegou para trabalhar

Segunda, quarta e sexta é o dia de trabalhar


O médium pega na pemba para o ponto afirmar
Bate o atabaque.....
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Pena Amarela


Seu amor pro nós, reluz com ouro
Ele vem na Umbanda seu maior tesouro
Seu Pena Amarela, caboclo majestoso
Ele vem na Umbanda pra ajudar seu povo
Seu Pena Amarela quando o sol dá meio dia
A sua guia brilha com a ajuda da santa cruz
Seu Pena Amarela pega a flecha do bodoque e atira
Pois quando ela voa, ela guia os filhos de Jesus.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxossi trabalha nas matas e uma pena ele soltou


Xangô do alto da pedreira um trovão amarelo ele lançou
O vento trouxe a pena, e o trovão ela atingiu
Então seu Pena Amarela na Umbanda surgiu
Okê caboclo, Okê Gincaesse
Okê caboclo, seu Pena Amarela é caboclo valente
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ô caboclo Samambaia, quem mandou você pra cá


Foi meu pai Oxossi com as bênçãos de Oxalá -2X
Ele veio da Jurema, os seus filhos ajudar -2X
Ele vem de Aruanda na Umbanda trabalhar -2X
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Vestimenta de caboclo é samambaia, é samambaia


Saia caboclo não me atrapalha -bis
Saia do meio da samambaia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxalá chamou !
Oxalá chamou e já mandou buscar
Os caboclos da Jurema
Pro seu Juremá
Pai Oxalá
É o rei do mundo inteiro
Já deu ordens pra Jurema
Chamar seus capangueiros
Mandai, Mandai
Minha cabocla Jurema
Os seus guerreiros
Essa é a ordem suprema !!
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Tupinambá é canga na batalha


Tupinambá ee Tupinambá
Tupinambá guerreiro de Oxóssi
Tupinambá ee Tupinambá
Tupinambá vem defender seus filhos
Tupinambá ee Tupinambá
Só não apanha
Folha da Jurema
Sem ordem suprema
Do Pai Oxalá
Só não apanha
Folha da Jurema
Sem ordem suprema
Do Pai Oxalá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo venceu demanda


Para o povo de Umbanda
Na ponta da sua flecha
Quando veio de Aruanda
Venceu…
Caboclo venceu…
No fundo da mata virgem
Oxalá gritou
- Esse filho é meu !!!
Esse filho é meu !!!
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Curimbembê, Curimbembá
Sete Flechas um grande orixá
Com sete dias de nascido
A Jurema o encontrou
Deitado na folha seca
O caboclo ela criou
Curimbembê, Curimbembá
Sete Flechas um grande orixá
Nasceu na mata de Oxóssi
Na aldeia de Juremá
O caboclo Sete Flechas
Iluminado por Oxalá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Pontos de subida dos Caboclos.

Ponto de descarrego final

Salve seu Pena Branca


Salve os caboclos
De muito longe eles vieram trabalhar
Firma ponto no terreiro,
Que eles vão descarregar.

Saravá Umbanda!
Saravá Oxossi!
Saravá todos os caboclos!
Saravá a subida dos caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE SUBIDA DOS CABOCLOS

Vai caboclo, vai


Vai pra mata virgem onde mora os seus pais
E os passarinhos vão cantando alegres
Vão pra Mara virgem, onde mora seu pai
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Ele vai embora
Ele vai girar
Vai saldando Oxossi
Vai beirando o Mar
Adeus terreiro,
Kamarinha vai pra longe
Vai pra mata virgem
Aonde o sol se esconde
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

Quero ver quando você voltar, meu caboclo


A noticia que você vai dar
Vai, vai, vai meu caboclo,
Vai numa gira só.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mas ele vai, mas ele vai,


Mas ele vai pra sua aldeia, ele vai
Adeus terreiro de Umbanda,
Não posso mais demorar
A sua aldeia é quem chama,
Ele vai, mas torna voltar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A sua terra é longe, eles vão embora


E vão beirando o rio azul
Adeus Umbanda, os caboclos vão embora
E vão beirando o rio azul
A sua aldeia é longe, eles vão embora
E vão beirando o rio azul
Adeus Umbanda, os caboclos vão embora
E vão beirando o rio azul
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Filhos de fé se precisar me chama


Zambi me trouxe, Zambi vai me legar
Cadê a toalha de renda que eu deixei no conga
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Segura que o seu ponto é firme


Segura eles vão em borá
Adeus, adeus, pra Aruanda eles vão girar
Filhos de Umbanda por que chora
Eles vão tornar voltar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Oxossi

PONTOS DE GIRA DOS CABOCLOS

Salve seu Pena Branca


Salve os caboclos
De muito longe eles vieram trabalhar
Firma ponto no terreiro,
Que eles vão descarregar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Auê meus caboclos auê


Dá Uma volta na gira que eu quero ver -bis
Se o cabaclo é bom, ele não bambeia
Como é bonito caboclo, seu pisar na areia -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu, eu vim por mar, eu vim por terra


Subi montanhas e serras, a procura de meu pai
Perguntei a Jurema, onde está esse caboclo
Seu Penha Branca, onde esta?
No meio da mata virgem
Uma voz me respondeu
Eu estou onde tu está filho que não esquece o pai
Seu Pena Branca, sou eu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Arreia, arreia todos os meus caboclos


Vem com licença dos Orixas
Seu pena branca veio de Aruanda
Com sua flexa pra Umbanda girar
Sua morada é lá na Aruanda
Vem pra Umbanda sarava seu jacutá
Salvar seus filhos na fé de Oxalá
Levar mirongas pras águas de Iemanjá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

Kawô Kabiecile!

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

Saravá Umbanda!
Saravá Xangô!
Saravá todos os caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Xangô Agodô

Quando a aldeia abrir


Para os caboclos passar
É hora, é hora, é hora, Oi caboclo
Eles vem pra trabalhar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô meu pai


Deixa essa pedreira ai - BIS
Umbanda tá te chamando
Deixa essa pedreira ai.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem rola pedra na pedreira é Xangô


Quem firma ponto na pedreira é Xangô - BIS

Girou na roa de Zâmbi, girou


Girou pra sarava, meu pai Xangô
Quem é o rei da Umbanda,
Quem é quem vence demanda
Quem é o dono da pedra é Xangô
-------------------------------------------------------------------------------------

Venha ver caboclo


Venha ver a sua aldeia
Venha ver quem te chama
Venha ver a sua aldeia.

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

PONTOS DE CABOCLOS

Cachoeira da Mata virgem


Aonde mora meu pai Xangô -bis
Se a água minou é Nanã Buruquê
Se a pedra rolou, sarava pai Xangô
E, E, E, Corre a gira
E, E, A, No conga -bis
Se ele é filho de fé
Bate a cabeça lá no conga.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Machadinha do cabo de ouro


É de ouro é de prata, -bis
Machadinha que corta mironga
É a machada de Xangô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô morreu,
Morreu a meia idade
Morreu sentado numa pedra -bis
Ele escreveu a justiça
Quem deve paga,
Quem merece recebe
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Machadinha que corta pau


É de ouro é de prata, -bis
Machadinha que corta mironga
É a machada de Xangô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo, olha a sua girá


Caboclo, olha o seu conga
Aonde o sabiá cantava
Na terra onde Xangô, morava
Pele vermelha que tagamiroe
Pele vermelha que tagamiroe
Pele vermelha que tagamiroe, Caô

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

Quem rola pedra na pedreira é Xangô


Quem firma ponto na pedreira é Xangô - BIS

Girou na roa de Zâmbi, girou


Girou pra sarava, meu pai Xangô
Quem é o rei da Umbanda,
Quem é quem vence demanda
Quem é o dono da pedra é Xangô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vocês estão vendo aquele meu caboclo


Que está em cima daquele lajedo
Olhando o tempo para não chover,
Pedindo a lua pra sair mais cedo
Okê caboclo flecheiro
Okê caboclo flecheiro
E toda a tribo desse meu caboclo
Adora um canto de um rouxinol
De manhã cedo segue o seu flecheiro
Matar a ema ao romper do sol
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meu pai Xangô


É rei lá nas pedreiras
Também é rei das cachoeiras
Na sua aldeia tem seus caboclos
Nas suas matas tem a cachoeira
No seu saiote tem pena dourada
Seu capacete brilha na alvorada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô meu pai


Deixa essa pedreira ai - BIS
Umbanda tá te chamando
Deixa essa pedreira ai.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô o senhor é pai


O senhor levanta
Os filhos que cai

A aldeia sorri
De contentamento
Eu vou pedir para Xangô me a tender nesse momento

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

É de Aruanda, é na pedreira,
A pomba branca de Xangô
Vem avisar
Caboclo flecheiro Urunai
No terreiro ele vem pra trabalhar
Caboclo flecheiro Urunai
No terreiro ele vem pra sarava.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele vem de Aruanda


Ele vem trabalhar
Ele vence demanda
Ele é seu Cajará (seu Ará, Seu Pangará)
Xangô, Xangô,
Xangô, Xangô, a justiça chegou -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pedra rolou pai Xangô


Lá na pedreira
Afirma ponto meu pai na cachoeira
Tenho meu corpo fechado
Xangô é meu protetor
Segura meu filho, pai de cabeça chegou..
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Rola pedra na pedreira


E a pedreira vem rolando
Sarava pedra Dourada
Que na terra vem chegando
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô meu pai,


Xangô é Orixá
Ele é o dono da Justiça
Não deixa os filhos tombar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Dizem que xangô mora na pedreira -bis
Mas, lá não é a sua morada verdadeira
Ele mora na cidade da luz,
Junto com Nanã, Oxumaré e Jesus.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Iansã tem seu leque de penas


Pra abanar, em dia de calor
Iansã, mora na pedreira
Eu quero ver, meu pai Xangô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

Iansã ela é dona de mundo


Dona do fogo, da faísca e do trovão
Eparrei Iansã, na Umbanda
Santa Barbara, com espada na mão
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu sou ventania de Umbanda, Umbanda


Eu sou filho redontor.
Quando eu chego de Aruanda
É pra sarava, com licença de Oxalá
Quando eu chego de Aruanda
É pra sarava, com licença de Xangô.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh!! Cadê Gira Mundo, oh pemba -bis


Tá na pedreira, pemba
Com seu cambone, pemba
Veado no mato é corredor
Cadê o meu manto caçador
Cadê o caboclo ventania
Esse caboclo é nosso guia
Oh!! Cadê Gira Mundo, oh pemba -bis
Tá na pedreira, pemba
Com seu cambone, pemba
Galinha preta na encrizinhada
Gato preto de madrugada
Azeite de dendê, com farofa amarela
Eu depositei numa panela
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo da pedra preta, ele gota de ver tinir


Quem não gosta de Umbanda
O que vei fazer aqui
Auê, Auê caboclo
Auê, Auê, eu quero ver
Auê, Auê cabolco
Trabalha que eu quero ver
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu ponto está riscado em uma pedra


E veio no conga, pra confirmar
Ele é caboclo sete cachoeiras
E veio nessa aldeia trabalhar
Ele é guerreiro de Xangô
Foi criado por Ogum
É neto da cobra coral
Eu caminhava pelo rio de pedras brancas
Eu caminhava pelas pedras suas
Mas que beleza, já foi o sol e vem surgindo a lua
Mas que beleza, todos os caboclos no clarão da lua

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Subi, mais eu subi sete montanhas, eu subi


Eu vim pra te procurar,
Eu sou Tupi e fui mandado por Oxalá
É de Aruanda, Já vai baixar
E a sua luz, vem do seu conga
E a sua flecha, ele vai mirar
Sete montanhas vamos todos sarava
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha só a pomba branca de oxalá


Seu flecheiro Urunai, já vai baixar
A sua flecha ele vai lançar
Com sua luz, vem nos ajudar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô mandou,
E ele baixou
Flecha dourada é caboclo vencedor
Nas suas matas é caçador
Lá na pedreira pedra lançou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo vai
Caboclo vem
Caboclo Flecha Dourada
É que vem,
Mas ele é o caboclo da mata
É Flecha Dourada, que vem -bis
----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha o vento que cruza a pedreira,


Olha o vento que mexe com o mar,
É o vento que balança a Jurema,
É o vento de meu pai Oxalá
Corre mais, caboclinho corre mais,
Corre mais, ventania que correu
Corre mais, caboclinho corre mais,
Corre mais, ventania sou eu.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu ponto está riscado em uma pedra,


E veio no conga pra confirmar
Ele é caboclo Sete cachoeiras
E veio nesta aldeia trabalhar
Ele é guerreiro de Xangô
Foi criado por Ogum
É neto do Cobra Coral
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

No alto da serra, Capitão da serra


Da Serra Negra, onde os caboclos moram
No alto da serra, Capitão da serra
Da serra negra, sua seta é uma jiboia
Estava no alto da serra, grande jiboia, que por mim passou
Trazia um grande diadema, dizendo que era o rei dos caçadores
Yoque, yoque, yoque, OKEBAMBOKLINE respondeu agô
Trazia um grande diadema, dizendo que era rei dos caçadores.

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Agodô

Saravá Umbanda!
Saravá Xangô!
Saravá todos os caboclos!
Saravá a subida dos caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE SUBIDA DOS CABOCLOS

Mas ele vai, mas ele vai,


Mas ele vai pra sua aldeia, ele vai
Adeus terreiro de Umbanda,
Não posso mais demorar
A sua aldeia é quem chama,
Ele vai, mas torna voltar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quero ver quando você voltar, meu caboclo


A noticia que você vai dar
Vai, vai, vai meu caboclo,
Vai numa gira só.

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Caô

Ori-Ori-Oriente!

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Caô

Saravá Umbanda!
Saravá Xangô!
Saravá todos os caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Uma estrela brilhou no Oriente


Brilhou, brilhou, brilhou
Atravessando as matas da Jurema
Que venho saravá, Xangô Caô.

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Caô

PONTOS DOS CABOCLOS

Meu pai São João Batista é Caô


Senhor do meu destino até o fim
Se um dia me faltar a fé no meu senhor
Que role essa pedreira sobre mim
Subi a serra acompanhando pai Caô
No lugar onde ele passa,
Nasce água e brota flor
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lé, lé, lé o Caô


Lé, lé, lé o Caô
Lé, lé, lé que bandolé
Lé, lé, lé o Caô
Maleme Xangô Caô
Ago ago curimá
Xangô Caô cabysilê
Agô aos meus Orixás
Rainha mãe é oxum
E o meu pai é Xangô
Meu padrinho é Ogum
Lé, lé, lé o Caô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Uma estrela brilhou no Oriente


Brilhou, brilhou, brilhou
Atravessando as matas da Jurema
Que venho saravá, Xangô Caô.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Tupã queimou o fogo na pedreira


E suas flechas zunirão no ar
Xangô Caô
Xangô Caô é seu Orixá maior.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No céu uma estrela brilha


Do oriente xangô Caô mandou chamar
O caboclo da estrala da guia
Para abençoar os filhos de Oxalá

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Caô

Papai Xangô,
Ajuda seu filho a vencer
Eu peço meu pai malei-me senhor
Kaô, kaô, kaô
E quando a lua brilha xangô
Iluminando a terra kaô
Os passarinhos cantam
Ao som da primavera de meu pai xangô
É o aganju de forças xangô
Com sua balança kaô
Seu filhos trabalhando
Com muita alegria pro meu pai xangô

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Caboclo, olha a sua girá


Caboclo, olha o seu conga
Aonde o sabiá cantava
Na terra onde Xangô, morava
Pele vermelha que tagamiroe
Pele vermelha que tagamiroe
Pele vermelha que tagamiroe, Caô
-----------------------------------------------------------------------------------------------

São João Batista, vem, vem,


vem minha gente
Vem chegando de Aruanda
Salve o povo cor de rosa
Salve os filhos de Umbanda”
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele tem coroa de Ouro


Ele tem coroa de Rei
Chegou coroa Verde
Que tem coroa também
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pedir a quem vou pedir


Pedir a quem tem para dar
Pedir forças ao povo do Oriente
Para ajudar essa gente
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Um clarão apareceu no céu


Ai meu Deus o que será
É Zartur chefe indiano
Com sua falange
Vem nos ajudar

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Caô

Meu Pai Zartur, pela luz que Deus lhe deu


Olhai os filhos da Umbanda porque eles também são filhos seus
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá na Groelândia
Onde tudo é gelado
Onde tudo é gelado
Tem um povo esquimó
Que conhece a lei da Umbanda.
Saravá o povo esquimó que chega na nossa banda
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Povo do Oriente, chegou no Congá


Com sua falange, eles vem pra ajudar
Num ato de cura, Jesus vem curar
Levando esse mal para o fundo do Mar...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

E o totem já tá brilhando
Águia dourada vem avisar
Atribo está em festa
Porque Xamã vai baixar
E o coiote já tá uivando
Caboclo Ursa de prata vem informar
A tribo está em festa porque Xamã vai chegar

Pontos de Umbanda
Pontos de Xangô Caô

Saravá Umbanda!
Saravá Xangô!
Saravá todos os caboclos!
Saravá a subida dos caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE SUBIDA DOS CABOCLOS

Quero ver quando você voltar, meu caboclo


A noticia que você vai dar
Vai, vai, vai meu caboclo,
Vai numa gira só.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mas ele vai, mas ele vai,


Mas ele vai pra sua aldeia, ele vai
Adeus terreiro de Umbanda,
Não posso mais demorar
A sua aldeia é quem chama,
Ele vai, mas torna voltar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A sua terra é longe, eles vão embora


E vão beirando o rio azul
Adeus Umbanda, os caboclos vão embora
E vão beirando o rio azul
A sua aldeia é longe, eles vão embora
E vão beirando o rio azul
Adeus Umbanda, os caboclos vão embora
E vão beirando o rio azul

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

Patakori Ogum! Ogunhê!

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum
Saravá Umbanda!
Saravá Ogum!
Saravá todos os caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim.

PONTOS DE CHAMADA DOS CABOCLOS

Ai vem três cavaleiros, deixa vir que eu quero ver -bis


É Ogum Iará, Ogum Matinada, e Ogum Megê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha Ogum vem chegando, com a sua banda


Banda com banda é caxinguelê
Afirma ponto Ogum Iara
Afirma ponto Ogum Megê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum já venceu, já venceu, já venceu


Ogum vem de Aruanda e quem lhe manda é DEUS - bis

Ele vem beirando o rio,


Ele vem beirando o mar - bis - 2X
Oi salve santo Antonio da Calunga, Benedito e Beira-Mar

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

PONTOS DOS CABOCLOS

Seu cavalo corre


Sua espada reluz
Sua bandeira cobre,
Os filhos de Jesus
Seu cavalo corre
Sua espada reluz
Auê, seu Ogum Iara -bis
Aos pés da santa cruz
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Que cavaleiro é aquele


Que vem cavalgando pelo seu azul
É seu Ogum matinada que vem sarava
O cruzeiro do sul
E, e, e, e
E, e, e, a
E,e, e, Matinada pisa na Umbanda.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Beira Mar Auê, Beira Mar


Beira Mar Auê, Beira Mar
Ogum já Jurou bandeira
Na praça do Maitá
Ogum já venceu a guerra vamos todos sarava
Quem vem lá...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A quem vem de lá
A quem vem de lá
Salve o capacete de São Jorge
Seu cavalo é corredor, Ê á -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A sua espada brilha no raiar do dia


Seu Beira-Mar é filho da virgem Maria
Seu Beira-Mar, beirando a areia
Seu Beira-Mar é filho da Mamãe sereia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Ogum Malei,


Não me deixa sofre assim meu pai,
Quando eu morrer
Hei de passar na Aruanda
Quero vem Ogum
Sarava filho de Umbanda, Ô meu pai

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

Oh bela surpresa,
Bela surpresa, como vai você
Que bela surpresa,
Vem de Aruanda, vem nos proteger,
Oh filho de Umbanda
Seu sete ondas vem do Maitá -bis
Que bela surpresa,
Vem de Aruanda nos abençoar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum cadê Iara


Foi embora e não quis me levar
Ela ficou na areia brincando com Iemanjá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Por entre matas, por entre mares e terras


Eu entendi o que meu pai quis dizer
Que Ogum não devia beber (Ogum)
Que Ogum não devia fumar
É que a fumaça, representam as nuvens
E a cerveja a espuma do mar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum guarda a pedreira


Mandado por Oxalá
Com a espada e com a lança (Ogum) -3X
Seus filhos vem ajudar (Ogum)
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Nesta casa de guerreiro (Ogum)


Seus filhos vem ajudar (Ogum)
Rogo a DEUS, pelos deuntes (Ogum)
Na fé de Obatalá (Ogum)
Ogum salve a casa santa (Ogum)
Os presentes e os ausentes (Ogum)
Salve as nossas esperanças (Ogum)
Salve velhos e crianças (Ogum)
Nego velho ensinou (Ogum)
Na cartilha de Aruanda (Ogum)
E Ogum não esqueceu (Ogum)
Como vencer a quimbanda (Ogum)
A tristeza foi embora (Ogum)
Na espada de um guerreiro
E a luz do romper da Aurora (Ogum)
Vai brilhar neste terreiro (Ogum)
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Iemanjá cadê Ogum
Foi com Oxossi ao rio e Jordão
Foram salvar São João Batista
E batizar Cosme e Damião

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

-----------------------------------------------------------------------------------------------
Se meu pai é Ogum
Vencedor de demanda
Ele vem de Aruanda
Pra salvar filhos de Umbanda
Ogum, Ogum, Ogum Iara
Ogum, Ogum, Ogum Iara
Salve os campos de batalha
Salve a sereia do mar
Ogum, Ogum, Ogum Iara
Sarava Ogum, Ogum Iara -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vermelho é a cor do sangue de meu pai


E verde é a cor das matas
Oh sarava seu Rompe Mato da Jurema -bis
Oh sarava a banda onde ele mora
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Rompe Mato


Oi, que mata é a sua
Oi, que mata é a sua
A de lá, ou a de cá
Aonde pia a cobra, aonde canta o sabiá -bis
Seu Rompe Mato seu cavalo se perdeu
Curimba segura a gira, dono da mata sou eu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Rompe Mato, foi ao mato


Pra buscar seu Jaquetão -bis
Rompe Mato é caboclo brasileiro
Rompe Mato é o chefe de terreiro -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Salve Ogum Rompe mato


Pela sua coroa peço, pelo Amor de DEUS
Ele vem de longe
Ele vence demanda
Seu Rompe Mato não me deixe no abrigo.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Salve Ogum Megê. Ogum Rompe Mato, Ogum Beira Mar -bis
Eles trabalham na areia
Eles trabalham no mar
Eles trabalham nos astro, Oh meu pai
Aqui nesse congá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

Êpa erê, quirombô


Quirombô-ri ri
Êpa erê, quirombô
Quirombô rirá
Cambone segura o ponto
Lá no fundo do conga
Ogam risca a sua pemba
Ogum firma o candirá
Olha a pemba, olha pemba
Pemba de Tupinambá
Olha a pemba, olha pemba
Ogum firma o candirá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem está de ronda é São Jorge


Deixa São Jorge, Rondar -bis
São Jorge é guerreiro
Quem manda na terra, que manda no mar
Sarava meu pai
Eles vão girar, eles vão girar
Na linha de Umbanda eles vão girar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum guerreiro de Umbanda


Seu ponto vem afirmar
E ele pede a o sol e a lua
Oi parangá -bis
Para lha ajudar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Na onda do mar, navega Beira Mar


Na onde do mar, meu caboclo do mar -bis
Iemanjá, traz as forças do mar
Das suas forças, nasceu seu Beira Mar
Ogum respeita o céu,
Ogum respeita a terra,
Ogum respeita o Mar,
Ogum na água é o caboclo do mar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Ele vem de longe
Ele vem do mar -bis
É soldado de Ogum
No reino de Iemanjá
É soldado de Ogum
É filho de Oxalá -bis
Mora no reino da lua
Mora no reino do mar
Quem nasceu das sete ondas é filho de Beira Mar -bis

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

Olha Ogum vem chegando, com a sua banda


Banda com banda é caxinguelê
Afirma ponto Ogum Iara
Afirma ponto Ogum Megê.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ogum já venceu, já venceu, já venceu


Ogum vem de Aruanda e quem lhe manda é DEUS - BIS
Ele vem beirando o rio,
Ele vem beirando o mar - BIS - 2X
Oi salve santo Antonio da Calunga, Benedito e Beira-mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Beira-rio, Beira-rio, Beira-mar


O que se ganha de Ogum - bis
Só Ogum pode tirar

Seu Ogum de Ronda


É quem vai girar
E vem trazendo folhar - bis
Pra descarregar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sucurí giboia
Olha como vem beirando o mar -bis
Olha quando boi cariou
A minha cobra coral
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu estava com a minha cunha na mata tirando mel -bis


Sou eu caboclo de penas sou eu rei de Canindé -bis
Corta pau machadinha, Corta pau
Corta pau machadinha, tira o mel
Sou eu caboclo de penas
Sou eu rei do Canindé
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele jurou bandeira


Ele tocou clarim
Com seu exercito todo tomando conta de mim
Na beira da praia
Ogum Sete Ondas
Ogum Beira Mar
Ogum de lei, lei, lei lei leleleê
Ogum de Lei ataca no arerê
Em seu cavalo branco, ele vem montado
De espada na mão ele vem armando
Ele vem armado para o arerê
Ele vem armado pra nos proteger
Ele é Ogum, é Ogum de lei

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Beira Mar, água do mar chegou


Ele é da tribo de Iara, ele é filho redentor
Ele vem saldando Ogum
Iemanjá foi quem mandou.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sou caboclo guerreiro,


Sou das sete ondinas
Sou filho de Ogum e Jesus me ilumina
Sou caboclo guerreiro,
Sou das sete ondinas
Sou filho de Beira Mar, a estrela é minha guia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Bandeira estiada é sinal de uma vitória


Nos campos do maitá
E na Umbanda vamos todos sarava
Linda falange, que sabe guerrear
Seu Beira Mar, Ogum Nagô
Seu Rompe Mato e Ogum de Lei
Ogum Iara, seu Naruê
E ai vem seu Ogum Megê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pisa na linha de umbanda


Que eu quero ver
Ogum Sete Ondas
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver
Ogum Beira Mar
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver
Ogum Yara, Ogum Megê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Magia, magia que faz o meu corpo tremer


Magia, magia que chega em silêncio
Sem a gente ver
É o Senhor Ogum
É o rei da magia que vem nos socorrer
É o Senhor Ogum
Quem vence a magia é Ogum Naruê
Ogunhê

Pontos de Umbanda
Pontos de Ogum

Saravá Umbanda!
Saravá Ogum!
Saravá todos os caboclos!
Saravá a subida dos caboclos!

SARAVÁ A CABEÇA:
Cabeças de Abaré Guaçú.
Cabeças de Abaré.
Cabeças de Abaré Mirim.
Cabeças de Bojá Guaçú.
Cabeças de Bojá.
Cabeças de Bojá Mirim. PONTOS DE SUBIDA DOS CABOCLOS

Ogum já me abençou,
Ogum já me saravou,
Filho de pemba, que tanto chora
É meu pai Ogum, que já vai embora -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cambone, Cambone, ê, meu Cambone


Olha que Ogum vai Orar,
Ele tem o peito de aço,
Ele vai numa gira só
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oxalá esta chamando, Ogum lá no Humaitá


Pra lhe dar uma bandeira
E mandar ele jurar
Se ele é capitão
Ele vai jurar
Se for de Angola
Ele vai jurar
Seu é Ogum de Lei
Ele vai jurar
Se for de Nagô
Também vai jurar

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Laroyê exú!
Exú é mojubá!

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Saravá Umbanda!
Saravá todos os Exus!
Saravá o Povo da Calunga!
Saravá todo Povo da encruzilhada!
Saravá todo Povo da madrugada!
Saravá do Povo do cruzeiro!
Saravá do Povo do Cemitério!
Saravá os Exus das matas!
Saravá os Exus dos Rios!
Saravá todos os Exus!
Saravá todas as Pomba Giras!
Saravá os Exus Mirins!
Saravá seu Tranca Rua!

PONTOS DE CHAMADA DOS EXUS

Os sinos da Igrejinha, faz belen bem Dom -bis


Deu meia noite o galo já cantou
Seu Tranca Rua é o dono da rua
Oh corre a gira que Ogum, mandou -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh Balança a figueira
Oh Balança a figueira
Quero ver Exu cair
Onde está seu Tranca Rua (chamar os outros Exus)
Que não vejo ele aqui -bis
Oh Balança a figueira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

PONTOS DOS EXUS

Meu pai Oxalá é rei, Venha me valer


O velho Omulu, atoto baluaiê
Atoto baluaiê
Atoto babá
Atoto baluaiê
Atoto é orixá
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Dizem de Exu, só bebe e dá risada
Mas ele é Exu
É rei das sete encruzilhadas
Mas ele é Exu
E sem Exu, não se faz nada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu, Exu,
Exu da Porteira -bis
Tranca porta seu Exu
Aqui não entra zombeteiro
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh, meu senhor das almas


Não faz pouco de mim
Na minha encruzilhada
Eu me chamo Exu mirim
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O luar, O luar (Ele é Mojubá)


Ele é o dono da rua -bis
Quem cometeu as suas faltas
Peça perdão a Tranca-Rua
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No portão do cemitério
Eu plantei uma figueira -bis
Toma conta dele Exu Caveira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Deu meia noite


Seu pimenta deu um berro
Arrebentou sete porteira
Estou portão de ferro
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Portão de ferro cadeado de madeira


Exu que tranca porta
Exu Tranca Porteira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem nunca viu venha ver


Caldeirão sem fundo ferver -bis
Deu meia noite
Cemitério treme
Catacumba racha
E o defunto geme
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá na porteira
Eu deixei meu sentinela -bis
Eu deixei seu João Caveira
Tomando conta da cansela

Exu Tiriri
Tranca-Rua
Sete Encruzilhadas
Exu Caveira
Exu Pimenta
Exu Sete porteiras
Exu Pinga Fogo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No fundo de rio tem Lodo


Na pedra também tem Lodo
Tem Lodo no meu terreiro
Tem Lodo na minha gira
Ele é Exu do Lodo, que vem girar na Cangirá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu, Exu, Exu da Encruzilhada


Exu, Exu, sem Exu não se faz nada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sucuri que engole o boi, chifre não passa na guelá


Camisa de sete mangas, quero ver quem veste ela
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu fez uma casa sem porta e sem Janela


Ele ainda não encontrou é morador, pra morar nela
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem tem, têm...


Quem nãp tem tira.
Agora quem tem
Ponha no lugar.

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

É mojubá, Seu Exu Rei é mojubá -3X


Seu Tranca-Rua na Umbanda é mojubá
É mojubá, seu Tranca-Rua é mojubá -2X
Sete Tronqueiras na Magia é mojubá
É mojubá Sete Tronqueira é mojubá -2X
E a Pomba Gira na defesa é mojubá
É mojubá a Pomba Gira é mojubá -2X
Seu Vira Mundo na virada é mojubá
É mojubá seu Vira Mundo é mojubá -2X
Sete Porteiras no retorno é mojubá
É mojubá Sete Porteiras é mojubá -2X
Cangarussú lá na macaia é mojubá
É mojubá Cangarussú é mojubá -2X
Seu Tiriri lá no terreiro é mojubá
É mojubá seu Tiriri é mojubá -2X
É mojubá seu Marabô é mojubá -2X
Exu Mangueira é mojubá
É mojubá Exu Mangueira é mojubá -2X
Sete Encruza na virada é mojubá
É mojubá Sete Encruza é mojubá -2X
É mojubá seu capa preta é mojubá -2X
É mojubá Sete Caveira é mojubá -2X
É mojubá seu Vira Rua é mojubá -2X
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ganhei uma oração


Foi Tranca-Rua quem me deu -2X
Essa oração tem mironga minha gente
Inimigo não me vence não
Pisa no caminho direto Tranca-Rua
Esse caminho tem espinhos Tranca-Rua
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele era, mas não era


Ele era Pintassilgo
Ele mora na pedra furada
Mas não era pintassilgo
Vou mandar caiar
Vou mandar caiar
Vou mandar caiar
Minha casa de branco Oxalá
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Estava
Eu estava lá no cemitério
Em cada curva, em cada curva
Eu estava lá
Ascende a vela
Lá no cruzeiro
Que no cruzeiro, eu vou estar lá

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Que homem é esse


De capa branca e um garfo nas costa -bis
Ele é Tranca-Rua
Todo mundo gosta
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu Tiriri riririii


Mora na encruzilhada -bis
Vem tomar conta da banda
No romper da madrugada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

No portão do cemitério
Exu Caveira é o maior
Não tem carne ele é osso só
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele é capitão da encruzilhada, ele é...


Ele é ordenança de Ogum
Sua coroa quem lhe deu foi Santo Antonio
Sua dijina quem lhe deu foi Omulu
Ô salve o céu, salve o sol e salve a lua
Sarava seu Tranca-Rua, que é dono da gira no meio da rua
E-na-e-na é mojubá, E-na-e-na é mojubá
Sarava seu Tranca-Rua, que é dono da gira no meio da rua
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Portão de ferro
Cadeado de madeira -bis
Não se entra em cemitério
Sem falar com Exu Caveira -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Deu uma ventania, oi ganga


No alto da serra
É seu marabô, oi ganga
Que vem descendo a serra.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Como é difícil, você gostar de alguém
Esse alguém, não gostar de mais ninguém -bis
Eu adoro o sol, eu adoro a lua
Lá na encruzilhada eu adoro é Tranca-Rua.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vim botar fogo no mundo


Quero ver folha verde queimar -bis
Quero ver a terra estremecer meu senhor
Quando a sua falange chegar (passar)
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Dizem que Exu tem duas cabeças


E também tem sua guia de fé
Uma cabeça é do maioral
A outra cabeça é de Jesus de Nazaré
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A porta do inferno estremeceu


O povo corre para ver quem é -bis
É o povo de Exu
A Pomba Gira é mulher de Lucifer
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu, Exu Tranca Ruas


Me abre o terreiro
Oi, me fecha a rua
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eh puerê, Eh puerá
Olha a mosca varejeira
Salve João Caveira
Olha a mosca varejeira
Salve Exu Caveira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu caveirinha venha trabalhar


Oi, levanta desse tumba, faz pedra rolar
Na mão esquerda a foice
Na cinta um punhal
Não sai da linha mano
Prá não se dar mal.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá na beira do caminho
Esse conga tem segurança
Na porteira tem vigia
Meia noite o galo canta
Oi, lá na beira do caminho

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

POMBA GIRA:

Eu vi atravessando aquela rua


Uma moça bonita vestidinho de Xita -bis
Mas ela era a Pomba Gira da Calunga
Que arrebentou sete catacumba
-----------------------------------------------------------------------------------------------

De vermelho e negro
Vestindo a noite, o mistério traz
Com o colar de ouro, brincos dourados, promessas faz
Se é preciso ir você pode ir, peça o que quiser
Mas cuidado amigo
Ela é bonita
Ela é mulher
E no canto da rua, girando, girando, girando, está
Ela é moça bonita, girando, girando, girando, lá
Oi girando lá, Oi lelê
Oi girando lá, Oi lalá -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Olha a saia dela o lelê, é mulambo só -2x


Sua saia tem sete metros,
Sete metros é mulambo só
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Padilha soberana da estrada


Rainha da encruzilhada e também do candomblé
Suprema, é uma mulher de negro,
Alegria do terreiro
Seu feitiço tem axé
Mas ela é, ela é, ela é ...
A rainha da rainha da encruza e mulher de Lucifer -bis
Padilha
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Umbanda sua rainha chegou


Umbanda mais uma estrela brilhou
Salve, Salve a pomba gira
Que veio alegra a nossa guira
Oh, salve, salve o seu ponteiro de aço
Salve a sua tesoura que corta todo embaraço
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Foi uma rosa que encontrei na encruzilhada


Foi uma rosa que eu plantei no meu jardim -bis
Maria Molambo, Maria mulher, Maria Padilha
Rainha do Candomblé -bis

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Moça não tenha medo do seu marido


Moça não tenha medo do seu marido
Se ele é bom de faca
Eu sou de facão -bis
Se ele é bom de reza
Eu de oração
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Moça me dá um cigarro do seu pra eu fumar


Que nem dinheiro eu tenho pra comprar -bis
Vivo sozinho, vivo na solidão
Maria Padilha me dê a sua proteção -bis
Ô moça
Ô moça, ô moça, ô moça
Me livra dessa poça
Ô moça, ô moça, ô moça
Me tira dessa poça
-----------------------------------------------------------------------------------------------

As Pombas Giras ciganas


Fazem o mundo revirar
Quando nos fim de semana
Da boemia, fazem o seu altar
Elas são feiticeiras e desenfermeiras -bis
Nas horas de dor,
São faceiras formosas,
Espinhos e rosas no jardim do amor
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ganhei uma barraca velha


Foi a Cigana que me deu -bis
O que é meu, é da Cigana
Oi Cigana moça... -bis
O que é dela não é meu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O Ciganinha, O ciganinha
Da sandália de pau -bis
Ela faz o bem, ela faz o bem
E não faz o mal...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pomba gira é mulher de sete maridos


Pomba gira é mulher de sete maridos
nao mexa com ela
ela é um perigo
nao mexa com ela
ela é um perigo

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Vinha caminhando a pé
Para ver se encontrava
Pomba Gira Cigana de Fé
Ela parou
E leu minha mão
E disse-me toda a verdade
Eu só queria saber
Onde andava
Pomba Gira Cigana de Fé
Que ela parou
E leu minha mão
E disse-me toda a verdade
Eu só queria saber
Onde andava
Pomba Gira cigana de Fé
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ela é uma cigana faceira


Ela é….Ela é das 7 linhas
E não é de candomblé
Ela vem de muito longe
Ela vem pra trabalhar
Ela vem de muito longe
Pros seus filhos ajudar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu bebo, eu bebo sim


bebo pra falarem mal de mim
falam pela frente
falam por de trás
mas quando precisam, é de mim que correm atras
falam pela frente
falam por de trás
mas quando precisam, é de mim que correm atrás
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu Maria Padilha


Trabalha na encruzilhada
Toma conta, presta conta…
No romper da madrugada.
Pomba-Gira minha comadre
Me proteja noite e dia
Trabalhando nas encruzilhadas
Com suas feitiçarias.

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Com uma rosa e uma cigarrilha


Maria Padilha já chegou,
E na Kalunga
Ela é Rainha
Ela trabalha com muito amor
Sete cruzeiros da Kalunga
É a morada dessa mulher
Ela é!
Maria Padilha,
Rainha do Candomblé…
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Tem unhas grande tem braços fortes


exu é teimoso ele é, o irmão da morte
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Não mexa comigo não


que eu sou ponta de agulha
quem mexe comigo morre
vai parar na seputura
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Deu meia noite


a virgem estremeceu(bis)
ela tem pena
ela tem cifre
ela tem rabo
é tata mulambo
e afilhada do diabo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu capacete é de veludo


Olha a sua cocar -bis
Olha sua cocar, seu Tranca-Rua
Olha sua cocar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Poder, poder, Tranca Rua é quem traz -bis


Cuidado com o que diz,
Tranca Rua está por traz
Cuidado com o que faz,
Tranca Rua está por traz
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Sou Exu, trabalho no canto


Quando canto desmancho quebranto
Sete cordas tem minha viola
Estou na gira de lenço e cartola
Viola é tridente,
Cigarro é charuto,
Bebida é marafo,
Sou Exu sete da lira
Derrubo inimigo, poteiro de aço
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Omulû ê, ê
Seu Omulû ê, ê
Seu Omulû ê, ê, Omulû é orixá
Saravá seu Omulû
Omulû ê, ê
Saravá seu Omulû
Omulû é orixá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Soltaram um bode preto


Meia noite na calunga -bis
Ele correu os quatro cantos
Foi para lá na pedreira
Bebeu marafo com Tatá Caveira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O meu senhor das almas


De mim não faça pouco
Olha lá que ele é Exu
É Exu Arranca Toco
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O salve ele que segura nossa banda


O salve ele que alivia nossa dor
Mas ele é ordenança de Ogum
E nos traz uma mensagem de amor
Por isso nós vamos cantar e bater palmas -bis
Pra seu Tranca Rua das Almas
Nosso amigo e protetor e com licença de Oxalá
Ena-ena é mojubá, é mojubá -bis
No calor de nossas palmas
Seu Tranca Ruas das Almas vem na luz de Oxalá
O salve ele...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Sete Caveiras está aqui


Sete caveiras chegou
Pra saldar a senhora
E também o senhor
Ele vem de longe da calunga menor -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Terra vermelha
Terra que molha
Exu da curva vem cessar essa tramoia
Molhou terra vermelha, molhou -bis
Exu da curva chegou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meia noite na encruza


Galo canta gato mia
Quem trabalha com Exu
Não tem hora e não tem dia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh lelê, Oh lálá
Bota fogo na fundanga
Seu Sete vai trabalhar (Exu) -bis
Aqui nesse terreiro
Seu Sete já chegou
Quem tiver sua demanda
Seu Sete já tirou

Oh lelê, Oh lálá
Bota fogo na fundanga
Seu Sete vai trabalhar (Exu) -bis
Leve uma galinha preta
Farofa com dendê
Vela preta e vermelha
Seu Sete vai lhe atender

Deu meia noite,


A lua se escondeu
Lá na encruzilhada
Dando a sua gargalhada
Tranca Rua apareceu
É Laruê -3X
É Mojuba -3X
Ele é ODARA, dando a sua gargalhada
Quem tem fé em Tranca Rua
É só pedir que ele dá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Virando a rua, virando a estrada


Virando tudo na encruzilhada
Gira de Exu, Exu Vira Rua
Virando tudo com seu Tranca Rua
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Nego Molambo, nego, nego


Da encruzilhada
Nego Molambo, nego, nego
Da madrugada
Mandei chamar minha nega
Minha nega tá cruzada -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Aninha, aninha olha o aço


Olha a encruza, olha o pedaço
Oh olha a encruza, olha o ferraço
Olha Exu, Exu quebra aço.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu quando chega do reino


Mas todo mundo, quer saber o seu nome
Mas ele é seu Sete encruzilhadas
Ele pula de banda, ele pula de lado
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Salve Hemissarê
Salve Hemissarê
Onde está você
Onde está você
Ele vem chegando das sete encruzilhadas, com sua espada
Salve Exu da guarda,
Salve Hemissarê
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Exu da Meia Noite
Exu da Madrugada -bis
Salve o povo de Umbanda,
Sem Exu não se faz nada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exu firma seu ponto,


Aqui no meu terreiro -bis
Deu meia noite na lua
Deu meio dia no sol -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ao ver Exu na encruza


Com ele não se meta
É ali que Exu trabalha
O reino de Capa Preta

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Capa Preta


A minha capa é encarnada
Me empresta a sua
Pra eu passa na encruzilhada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu Capa Preta


Sua capa é encarnada
Ela encobre tudo
Só não encobre a falsidade
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ri quá, quá, quá


Oi que linda risada, que Exu vai dar -bis
Mas que linda risada, que Exu vai dar
Oi que linda risada, Oi que quá, quá, quá -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh boa noite pra quem é de boa noite


Oh bom dia pra quem é de bom dia
Exu vem chegando de encruza e da calunga
Vem sambando e fazendo festa, com a Senhora Pomba Gira

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Galinha preta não se deve depenar


Bota azeite de dendê e chama Exu pra baquear.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Nas giras de Umbanda


Cambones e sambas
Ajudam Exu a baixar, Laruê
Conhecem mandingas,
Sambas de curimba
Batucam e sabem cantar, Laruê
Oh, Exu desfaz as nossas cargas mais pesadas
Ele é o dono da rua e encruzilhada -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ele é bonito ele é cabeludo


Na encruzilhada ele é Exu Veludo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ninguém pode comigo


Eu posso com tudo
Lá na encruzilhada, ele é Exu Veludo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Quando passar naquela encruza


Oi não se esqueça de olhar pra traz -bis
Naquela encruz
Tem morador
Seu Gira Mundo é quem mora La
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Deu meia noite o galo canta


Oi, na Aruanda e no terreiro
Dizem, a Umbanda tem mironga, tem mironga
Seu Sete Encruza é mirongueiro
Canta, canta minha galo
Que as folhas da Jurema ainda não caiu.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Estava lá no fundão
Alguém mandou me chamar
Mandou chamar pra sambar
Pra sambar não precisa chamar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Exú não brinca


Exú não é de brincadeira.. 2x
Onze horas plantou bananeira
Meia-noite banana deu cacho
Meia-noite não amadurou
Exú botou bananeira abaixo.. 2x
Ferrabrás, ferrabrás
Mulher de exú
É satanás.. 2x Ê… Exu não brinca…
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu tranca ruas é uma beleza


eu nunca ví um exú assim,
seu tranca ruas é uma beleza
ele é madeira que não dá cupim! (bis).
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Firma o ponto
acerta o passo
para o exú tiriri
não há embaraço.(bis).

Pontos de Umbanda
Pontos de Exu

Saravá Umbanda!
Saravá todos os Exus!
Saravá todas as Pomba Giras!
Saravá os Exus Mirins!
Saravá seu Tranca Rua!
Saravá a despedida dos Exus!

PONTOS DE DESPEDIDA DOS EXUS

E é de cocoró é na cangira
Que o galo já cantou é na cangira
E ao romper da Aurora, é na cangira
Que Exu vai embora, é na cangira
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É pemba preta
É pemba branca
Pemba encarnada
O Exu (Pomba Gira) já vai embora pra encruzilhada
Eu agora vou ver meu burro
Meu burro ficou pro fim
Eu agora vou ver meu burro
Meu burro não caiu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Adeus Exu (Pomba Gira), adeus


Encruzilhada te chama ele(a) vai oló, ele(a) vai oló
Seu cavalo fica aqui
Ele(a) vai numa gira só, Ele(a) vai numa gira só

Adeus Exu (Pomba Gira), adeus


A calunga te chama ele(a) vai oló, ele(a) vai oló
Seu cavalo fica aqui
Ele(a) vai numa gira só, Ele(a) vai numa gira só

Pontos de Umbanda
Pontos de Marinheiro

Salve o povo do Mar!

Pontos de Umbanda
Pontos de Marinheiro

Saravá Umbanda!
Saravá a linha do Mar!
Saravá os Marinheiros!

PONTOS DE CHAMADA DOS MARINHEIROS

Ô Mano, Ô mano meu


Aonde está meu mano
Que não quer brincar mais eu
Eu to na proa do Navio
Eu to no balanço do mar
Senhora do Navegantes
Tubarão quer me pegar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O Marujo, O Marinheiro
O que traz nessa canoa,
Trago ouro, trago prata
Trago

Pontos de Umbanda
Pontos de Marinheiro

PONTOS DOS MARINHEIROS

Nas ondas do Mar


Eu estava na boa
Na beira da praia
Eu aportei minha canoa
Minha senhora dos Navegantes
Guia os meus passos
Por onde eu ande
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ô Mano, Ô mano meu


Aonde está meu mano
Que não quer brincar, mais eu
Eu to na proa do Navio
Eu to no balanço do mar
Senhora do Navegantes
Tubarão quer me pegar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O Marujo, O Marinheiro
O que traz nessa canoa,
Trago ouro, trago prata
Trago
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh Marinheiro, saia das ondas do mar


Eu também sou marinheiro
Eu também sei navegar -BIS
Oh Marinheiro, quem te ensinou a nadar
Foi o tombo do navio
Ou foi os peixinhos do mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O moço me dá uma bebida


Que eu também sou bebedor
A bebida que eu trazia
Cai na pedra e se quebrou
O moço me dá um cigarro
Que eu também sou fumador
O cigarro que eu trazia
Caiu na água e se molhou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Martim pescador
Oi que banda é a sua
O Bebendo cachaça
O caindo na rua

Pontos de Umbanda
Pontos de Marinheiro

Pisei em terra
Meu navio ficou no mar
De longe vejo uma faixa azul
Seu moço perguntou quem era
Sou o marujo filho de Dadá Oxum
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O vento me trouxe
A onda me leva
E quando parar eu me sento na pedra
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lá fora apitou um navio


Apitou e tornou a apitar
A barra está toda tomada
Pelo marujos de Martim Parangolá
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Marinheiro, Marinheiro
Oh Marinheiro só
Quem te ensinou a nadar (Marinheiro, só)
Oi foi o tombo do navio (Marinheiro, só)
Ou foi o balanço do mar (Marinheiro, só)
Lá vem, lá vem (Marinheiro, só)
Todo de branco (Marinheiro, só) -bis
De são Salvador (Marinheiro, só)
Com seu bonezinho (Marinheiro, só)
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A Umbanda deu
A Umbanda deu, a Umbanda dá
A Umbanda dá, pra quem sabe aproveitar
Quem pisa na Umbanda, vem pisando de vagar
Segura o pensamento pra não se machucar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Minha Kamarinha é bem grande


Meu barquinho no mar vai navegar
Levo minhas preces e amor sereno a minha Mãe Iemanjá
Sarava toda falange
Sarava o povo do mar
Sarava os marinheiros que na fé vem nos ajudar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O mar é fundo ninguém pode ir lá 2vzs


canoa de taboa afunda marinheiro vai buscar…2vzs
seu marinheiro em uma noite escura
sentado na proa do seu navio ele olha e ve a lua
[seu navio apitou...raiou o dia
aqui na banda seu marinheiro dá bom dia]2vzs

Pontos de Umbanda
Pontos de Marinheiro

Vem marinheiro!!!
Dá licença de passar
seu navio entrou no porto
ele vem de alto mar
já cruzei a hora grande,
mar revolto eu enfrentei,
vou chamar pela pesqueira
só pra ver se ela vem
quando ele pisar em terra
vou falar pra minha velha
seu navio vem no balanço,
é no balanço que ele vem!!!
-----------------------------------------------------------------------------------------------

“Quantas ondas tem o mar?


Quantos grãos tem de areia?
Eu vim pra descarregar
Sou marinheiro da mamãe sereia.”
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Marinheiro Agüenta O Leme


Não Deixa A Barca Virar!
É Contra O Mar
É Contra O Vento!
É Contra O Vento
É Contra O Mar!
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu Venho De Longe Pisando Na Areia


Na Areia Tenho Que Pisar!
Mas Ele É Seu Marinheiro Verdadeiro…
Aqui Em Qualquer Lugar!
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Rema a canoa, Canoeiro…


Rema a canoa, Devagar…
Rema a canoa.
Canoeiro, não deixe o barco virar

Pontos de Umbanda
Pontos de Marinheiro

Saravá Umbanda!
Saravá a linha do Mar!
Saravá os Marinheiros!
Saravá a despedida dos Marinheiros!

PONTOS DE DESPEDIDA DOS MARNHEIROS

Maré, Maré
Oi quem tem pemba, joga fora
Maré, Maré
Os marinheiros vão embora
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Marinheiro, é hora
É hora de ir viajar
É mar, é céu, é terra
Marinheiro nas ondas do mar

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

É da Bahia

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

Saravá Umbanda!
Saravá Bahia!
Saravá todos os Baianos!

PONTOS DE CHAMADA DOS BAIANOS

Bahia, Ó Africa
Vem cá nos ajudar -bis
Força Baiana
Força Africana
Força Divina
Vem cá, vem cá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vem Baiano
Seus Orixás te chamam
Vem Baiano
Como prazer e alegria
Vem mostrae pra essa gente
Como é bom ser da Bahia

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

PONTOS DOS BAIANOS

Quando eu cheguei da Bahia


A estrada eu não via
Cada encruza que eu passava
Uma vela eu acendia.

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meu senhor não maltrate esse nego


Que esse nego foi quem me ensinou
Ele usa camisa de seda, gravata bordada
E chapéu de doto.

Esse nego é doto


Ele é sim senhor -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Bahia, Ó Africa
Vem cá nos ajudar -bis
Força Baiana
Força Africana
Força Divina
Vem cá, vem cá.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vem Baiano
Seus Orixás te chamam
Vem Baiano
Como prazer e alegria
Vem mostrae pra essa gente
Como é bom ser da Bahia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Se meu pai é Sete cocos


Dono de sete coqueiros
Eu sou neto da macumba
Sou filho de macumbeiro
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Xangô é tatá, na Bahia tem Nagô


Tem Nagô, tem Nagô...

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

O Baiano quando
Vem pisando no catimbó
Ele amarra os inimigos
Na pontinha do cipó
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Baiano velho o que veio fazer cá


Eu vim arrancar toco, plantar rosas no lugar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Nossa Senhora da Lapa


Da Lapa de bom Jesus
Baiano quebra mandinga nos pés da santa cruz
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem tem Baiano


Agora que eu quero ver
Comer pimenta da costa
Com azeite de dendê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Baiano é povo bom


É povo trabalhador
Quem mexe com Baiano
Mexe com nosso senhor
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Com dendê no seu balaio
Com padê no seu conga
Chegou o povo da Bahia
Pronto para trabalhar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh, Bahia
Bahia de nosso Senhor do Bom fim
Oh, Bahia
Pede a Oxalá por mim
Baiana da saia rodada
Tabuleiro de acarajé
Baiano tá no terreiro
Sambando no candomblé
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando eu vim da Bahia


Eu trouxe meu patuá
Terreiro que tem mironga
Baiano vem mirongar
Bahia, ê, ê,
Bahia ê, ê, à -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

É lá no porto que o baiano bate o pé -bis


Ninguém toma sua marafá
Ninguém fala é macule
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Baiano chegou na aldeia


Em noite de lua cheia
Estremece os corações e a fé se incendeia
Pisa leve, pisa manso meu nego, Oh luaneia...
Clareia o conga Odôia, mamãe sereia -bis
E quando pisa na areia,
O mar já balanceia
Joga rede pescador,
Proteção, Mãe das Candeias
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu fui a Bahia
E implorei ao meu Senhor do Bom Fim -bis
Que ele me ajuda-se a seguir na Umbanda
Meu caminho até o fim -bis
Meu Senhor do Bom Fim
Me ajude a seguir com Paz e Saúde -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Conhecer a boemia tem que ver romper o dia -bis


E ouvir aquela Estória que passou lá na Bahia -bis
Eh!!! Quem não conhece o negro Zé alforriado
Seu terno branco, couro bom, velho engomado
Conta Estória que ele também foi doutor
Apesar da boemia, ele só teve um grande amor -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando o Baiano trepa no coqueiro


Apanha coco pra levar pra macumbeiro,
Se o Macumbeiro for bom,
O coco vai estourar
Se o macumbeiro não prestar,
Na fumaça vai entrar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Baiana faz e não manda , nem tem medo de demanda "bis"


Baiana feiticeira , filha de Nagô
Trabalha com pó de Pemba , pra ajudar Babalaô "bis"
Baiana sim , baiana vê , quebrar mandinga com dendê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

Mulher , ô mulher , não tenha medo do seu marido "bis"


Se ele diz que sim , eu digo que não
Se ele é bom de faca , eu sou no facão
Se ele é bom na reza , eu sou na oração
Se ele é cangaceiro , eu sou Lampião.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Quem tem baiano


Agora que eu quero ver
Firma seu ponto
Com azeite de dendê
Eu quero ver a baianada de Aruanda
Trabalhando na Umbanda
Pra quimbanda não vencer
Eu quero ver a baianada de Aruanda
Trabalhando na Umbanda
Pra quimbanda não vencer
-----------------------------------------------------------------------------------------------

“Coquim”, “Coquim” Baiano


Coquim lá da Bahia
Coquim venceu demanda
Com a Senhora da Guia
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Nossa Senhora da Lapa


Da Lapa de Bom Jesus
Baiano quebra a mandinga
Nos pés da Santa Cruz
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh Bahia
Bahia de Nosso Senhor do Bonfim
Oh Bahia
Pede a Oxalá por mim
Baiana da saia rendada
Tabuleiro de acarajé
Baiana tá no terreiro
Sambando no candomblé
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Estrela Dalva estrela matutina


Oh Luz divina venha nos salvar – bis
Meu Jesus Cristo venha nos salvar
Vou saldar Seu Severino
Na falange de Oxalá

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

Mas olha meu camarada,


Camarada meu,
Sou Zé Baiano,
Que chegou aqui agora,
Candomblé bato no Queto,
Umbanda bato na Angola.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oi Vamos baianada
Pisar no catimbó
Amarrar os inimigos
Na pontinha do cipó
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Baiano é povo bom


Tem mironga no Conga - bis
Mandinga ele traz
Feitiço no samba
Samba baiano
Samba sinhá
Baiano vai embora levando todos os “már”

Pontos de Umbanda
Pontos dos Baianos

Saravá Umbanda!
Saravá Bahia!
Saravá todos os Baianos!
Saravá a despedida dos Baianos!

PONTOS DE DESPEDIDA DOS BAIANOS

O coqueiro do norte esta balançando


O coqueiro do norte esta balançando
Oi a Bahia está me chamando
Oi a Bahia está me chamando
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu vou embora, que a Bahia é longe


É longe meus irmãos é longe -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cadê sua pemba


Cadê sua guia
Sua terra é muito longe
Seu conga é na Bahia

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

Xetro marrumbaxetro! Xetruá!

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

Saravá Umbanda!
Saravá os Boiadeiros!

PONTOS DE CHAMADA DOS BOIADEIROS

Sou Boiadeiro da Serra,


E vim buscar minha boiada -bis
Na mão direita meu laço
Na esquerda minha guiada
Não deixo meu boi fugir
Eu vou cantando na estrada
Láia, lá, láia, lá, láia, lá
Lê, lê, lê, lê....
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu boiadeiro oh!


Olha que linda boiada
Está faltando um boi
Está faltando um boi
Pra completar a boiada

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

PONTOS DOS BOIADEIROS

Seu Boiadeiro, por aqui choveu


Choveu, relampeou,
Foi tanta água que seu boi bebeu
Seu Boiadeiro, por aqui choveu
Choveu, relampeou,
Foi tanta água que seu boi nadou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

A menina do sobrado
Mandou me chamar por seu criado
Eu mandei dizer a ela
Que estou vaquejando meu gado
Olô o Boiadeiro
Que gosta dum samba rasgado
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Um laço de trinta braças


Que é feito de couro cru
Fui na fazenda do lajeado
Pra laçar o boi zebu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sou Boiadeiro da Serra,


E vim buscar minha boiada -bis
Na mão direita meu laço
Na esquerda minha guiada
Não deixo meu boi fugir
Eu vou cantando na estrada
Láia, lá, láia, lá, láia, lá
Lê, lê, lê, lê....
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Minha boiada é de trinta e um
Eu já lacei trinta só me falta um.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu boiadeiro oh!


Olha que linda boiada
Está faltando um boi
Está faltando um boi
Pra completar a boiada
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

Eu tenho meu chapéu de couro


Eu tenho a minha guiada
Eu tenho meu lenço vermelho para tocar a minha vaquejada.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Olê mulher rendeira
Olê mulher rendá
Oh tu me ensina a fazer rendá
Que eu te ensino a vaquejar
Oh tu me ensina a fazer rendá
Que eu te ensino a namorar

Oh bota lenha na fogueira para o novilho assar


Afia a ponteiro de aço, para o ponto afirmar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Lacei meu boi na serra da Mantiqueira


Depois dormi na beira de uma pedreira
Meu laço não é fraco
É de couro de gado
Com ponteiro de aço,
Sou o rei do pedaço
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Cem anos se passaram
Venâncio viveu a vida
Da amor e alegria era festa todo dia
Eh Boiadeiro -bis
Então do céu a voz de DEUS falou
Um cavalo uma viola, no céu a lua, no vento a chuva
Você Boiadeiro viveu
E hoje no terreiro, abençoa os filhos de Umbanda
Velho sábio, verdadeiro em nome de Oxalá nosso Senhor -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cadê minha corda de laçar meu boi


O Meu boi fugiu eu não sei onde é que foi,
Guetuê, Guetuá,
A minha corda de laçar bis
Guetuê, Guetuá,
Aonde for eu vou buscar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

É na ponta do laço vaqueiro


Boi vem topar,
Boi vem topar na porteira do curral
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

A abelha que faz o mel


Também faz o sapurá -bis
Caboclo firma sua flecha
Não deixa outro tomar -bis
Eh, eh,
Eh, eh guerreiro joga fecha para o ar -bis
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sabiá lá no sertão, passa três meses cantando


Sabiá lá no sertão, se não canta passa novembro
Sabiá lá no sertão de tristeza já não canta
Porque tem a obrigação de cantar só quando chove
Seu Boiadeiro, por aqui choveu -bis
Choveu, relampeou
Foi tanta água que seu boi nadou
Choveu, que água rolou
Foi tanta água que seu boi nadou
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Amarrei minha roseira para tirar do caminho


Na estrada de boiadeiro não se pisa em espinhos
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu peguei meu laço pra laça meu boi


Que o meu boi fugiu e eu não sei pra onde foi
Laça laça laça
Laça laçador
Laça o inimigo e tambem o traidor
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Boiaderinho novo que hora vc chegou....2x.


Eu cheguei de madrugada na hora que o galo cantou....2x.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Boiadeiro comprou canga


mas não tem boi pra puxar....2x
Aue seu boiadeiro
ooo poe seus filhos para trabalhar....2x
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Fazenda boa
oi fazenda de São Vicente....2x.
Eu mandei buscar um touro
oi me mandaram um boi valente....2x
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

Ô Carreiro bom,
É o carreiro da fazenda.
O boi fica na estrada,
Boiadeiro está na tenda.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cabana quer dizer casa de indio


Cabana quer dizer seu jacutá
Seu boiadeiro onde mora Janaina
Mae Janaina mora nas ondas do mar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ouvir a cancela bater;


Ouvir a espora tinir;
Ouvir a pisada do gado, seu boiadeiro vem ai!
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Seu boiadeiro cadê sua boiada?


Minha boiada ficou lá em Belém!
Chapeu de couro ficou lá também ..
Boiadeiro sem boiada não é ninguém ..
Olha meu camarada
Camarada meu
Olha meu camarada
Camarada meu
Sou Boiadeiro que cheguei aqui agora
Candomblé toca no keto
Mandar tocar angola
----------------------------------------------------------------------------------------------

Chetruê, Chetruá
Minha corda é de laçar
Chetruê, Chetruá
Meu boi fugiu mandei buscar
o meu boi carreiro de um berro 2x
vaca malhada estorou portao de ferro3x
-----------------------------------------------------------------------------------------------

boiada boa
boiada de são vicente
no meio de tantos boi
me mandaram um doente

Pontos de Umbanda
Pontos de Boiadeiros

Saravá Umbanda!
Saravá os Boiadeiros!
Saravá a despedida dos Boiadeiros!

PONTOS DE DESPEDIDA DOS BOIADEIROS

Selei, selei, meu cavalos selei


Selei meu cavalos, joguei a seringola
Afirma o meu ponto
Que eu já vou embora
-----------------------------------------------------------------------------------------------

OBoiadeiro vai em borá


Boa viagem
Vai pra terra do ouro
Boa viagem
Aonde Jesus cristo mora
Boa viagem

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

Arriba!

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

Saravá Umbanda!
Saravá o Povo do Orientes!
Saravá todos os Ciganos!

PONTOS DE CHAMADA DOS CIGANOS

Ori, Ori Oriente


Cigano vem chegando
Vem dançando todo contente
Vem trazendo muita sorte
Vem dançado pra essa gente

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

PONTOS DOS CIGANOS

Ganhei uma barraca velha


Foi a Cigana que me deu -bis
O que é meu, é da Cigana
Oi Cigana moça... -bis
O que é dela não é meu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

O Ciganinha, O ciganinha
Da sandália de pau -bis
Ela faz o bem, ela faz o bem
E não faz o mal...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Vinha caminhando a pé
Para ver se encontrava
Pomba Gira Cigana de Fé
Ela parou
E leu minha mão
E disse-me toda a verdade
Eu só queria saber
Onde andava
Pomba Gira Cigana de Fé
Que ela parou
E leu minha mão
E disse-me toda a verdade
Eu só queria saber
Onde andava
Pomba Gira cigana de Fé
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ela é uma cigana faceira


Ela é….Ela é das 7 linhas
E não é de candomblé
Ela vem de muito longe
Ela vem pra trabalhar
Ela vem de muito longe
Pros seus filhos ajudar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

De longe eu vim
Caminhei sete pedreiras
Passei por cachoeiras
Onde mora Aieiê
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

Lá na campina onde a lua está prateada


Sou Cigano na alvorada
Sou Cigano, eu sou mais eu
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cigano entra na roda


Pra salvar filhos de fé
Quem vem de lá
Quem vem de cá
São os Ciganos que vem trabalhar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cigano, tem a força da lua


De noite faz farra de dia ainda anda na rua
Andar, andar, andar,
Vendendo ilusões para algazu comprar
Porque Cigano tem a força da lua
Se você pediu, não devias prometer
Se você prometeu, você tem que pagar
Se você não pagar, jamais vai andar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cigana, ela vem dançando


Ela vem mostrando
Sua dança no terreiro
Com sua saia rodada
Sua bata prateada
Pra acabar com feiticeiro
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Eu sou lindo e moreno
De lenço vermelho,
Meu destino é sereno
Eu venho de longe
Do Oriente
De meu pai Caô supremo
Sempre limpa meu terreno,
Por isso eu vou vivendo
Sempre alegre e não sofrendo
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Soraia você é cigana linda


Onde está
Que você não veio ainda
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Oh cigano qual é a sua vontade


Qual é o seu caminho,
Me diga sua verdade
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

Que moça é essa


Que eu vi passar
De vestido dourado
Com um lindo colar
Cigana ê
Cigana á
Cigana ê
Venha trabalhar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Estava na estrada
Eu na estrada eu fui
Vi uma cigana carregando uma cruz
Ela era morena de vestido lilás
Ele me dizia boa sorte me traz
-----------------------------------------------------------------------------------------------
No meu caminho eu vou
A minha vida é assim
De rua em rua
De lugar a lugar
Trago muita verdade, honestidade e paz
Vou fazendo a vida
E a vida se faz
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Sabiá cantou lá no fundo das matas,


Aruanda chegou, enfeitada de prata
Mandei buscar na Aruanda
Povo Cigano pra trabalhar
Vem, vem, vem ô Cigano
Vem pra trabalhar
Ô pisa firme Cigano
Aqui no meu Congá
Bate pé e bate palma
Quero ver o seu dançar
Ô pisa firme Cigano
Aqui no meu Congá
Pois na roda de Ciganos
Ninguém pode balançar
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Govinda Jaya Jaya,
Gopala Jaya Jaya
Radha-ramanahari
Govinda Jaya Jaya
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Ori, Ori, Ori do Oriente


Força de Zambi chegou
Lá no oriente uma luz brilhou
E no terreiro tudo iluminou

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Cigano bate o pé, cigano bate o pé


Cigano entra na roda
Pra salvar filhos de fé
Quem vem de lá
Quem vem de cá
São ciganos que vem bailar
Pisa firme Cigano
Quero ver o seu dançar
Pois na roda de Cigano
Ninguém pode balançar -bis
Povo Cigano faz sentir sua energia
Com sua magia e alegria de cantar
Com a força do sol e da lua
Eles sabem trabalhar
Povo Cigano sabe o segredo
Pra ninguém nos derrubar
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Eu sou cigana da Espanha


A minha gira eu posso
Mas eu não sei o que há>
Filho de cigano nasceu pra ganhar>bis
Ao acender uma fogueira
Traz sorte cantar
Destacou-se uma cigana
E alegremente se pôs a dançar
Nesta festa colorida
Esta canção foi escolhida
Novos passos a ensaiar
Até a dança começar
Nossa gente está dançando
Outros pares se formando
A fogueira a faiscar
Vamos todos acelerar
A magia é contagiante
Sua presença é constante
Nesta noite de luar
Dançaremos até o raiar
A madrugada está chegando
A fogueira se apagando
A festa já vai terminar
Agora só resta sonhar

Pontos de Umbanda
Pontos de Ciganos

Saravá Umbanda!
Saravá o Povo do Orientes!
Saravá todos os Ciganos!
Saravá a despedida dos Ciganos!

PONTOS DE DESPEDIDA DOS CIGANOS

Se precisar de mim
É só mandar chamar
Os Ciganos vão embora
Mas logo irão voltar

Pontos de Umbanda