You are on page 1of 13

A Teoria Crítica

Escola de Frankfurt e seus herdeiros

TEORIA DO CINEMA
2015
O Cinema segundo Walter Benjamin

• Walter Benjamin apresentou uma visão do


cinema destoante da concepção da maioria dos
integrantes da chamada “Escola de Frankfurt”,
principalmente Theodor Adorno.
“As formas midiáticas de
massa como a fotografia e o
cinema construíram novos
paradigmas artísticos que
refletiam as novas forças
históricas; não poderiam,
portanto, ser julgadas pelos
antigos padrões.”
O Cinema segundo Walter Benjamin

• Na era da reprodutibidade técnica, todo e


qualquer ser humano tinha o direito de ser
filmado. Mais importante ainda: o cinema
enriquecia o campo da percepção humana e
ampliava a consciência crítica da realidade.

• Cinema e reprodutibilidade
técnica são inseparáveis. Tanto
em sua produção quanto em
sua reprodução, a técnica está
presente no cinema.
O Cinema segundo Walter Benjamin
• Segundo Benjamin, a discussão sobre se o
cinema é arte parte de uma perspectiva
superficial, pois não se discute a questão anterior
“se a invenção da fotografia não havia alterado a
própria natureza da arte”.

É a partir destas
considerações que Benjamin
vai buscar repensar
o cinema como arte.
O Cinema segundo Walter Benjamin

• Os aspectos não-artísticos reproduzidos no


filme estão na forma que o ator representa o
seu papel. Ele se encontra numa situação bem
diferente do ator de teatro. O ator de teatro
está diante de um público, enquanto que o
ator de cinema se apresenta diante de um
grupo de especialistas (diretor, produtor,
técnicos, etc.) que possui o direito de intervir.
O Cinema segundo Walter Benjamin

• As cenas são filmadas variadas vezes, sob formas


diferentes, e o montador escolhe uma das suas
variantes em detrimento de outras. É como um
teste, mas diferente, pois o ator de cinema não
está diante do público mas sim de um aparelho
(a câmera) e o diretor ocupa um espaço
semelhante a de um examinador em um teste
profissional.
O Cinema segundo Walter Benjamin
• A descrição cinematográfica da realidade é muito
mais significativa do que a pictórica para o homem
moderno. A reação da massa diante da arte é
modificada na sociedade moderna. A
reprodutibilidade técnica provoca esta
transformação.

O grande público era


retrógrado diante de Picasso
mas se torna progressista
diante de Chaplin.
O Cinema segundo Walter Benjamin
• Ao contrário da pintura, que deveria ser
apreciada por uma ou poucas pessoas, o
cinema deve ser apreciado por uma
coletividade, e as reações dos indivíduos são
condicionadas pelo caráter coletivo delas, não
somente a soma das reações individuais mas
pelo seu controle mútuo.
O Cinema segundo Walter Benjamin
• O cinema tem como função social promover o
equilíbrio entre o homem e o aparelho.
• As imagens provocam efeitos na percepção dos atos
cotidianos.

• Os gestos são
familiares, mas não
sabemos nada sobre as
elaborações psíquicas
contidas neste
processo.
O Cinema segundo Walter Benjamin

• Através da câmera e seus recursos, a montagem pode


provocar imersões, interrupções, isolamentos,
extensões, acelerações, ampliações, miniaturizações,
abrindo, pela primeira vez, para nós, a “experiência do
inconsciente ótico”, assim como a psicanálise revelou o
inconsciente pulsional.
O Cinema segundo Walter Benjamin

• O filme com a sucessão de imagens não


permite a contemplação (o movimento
interrompe a associação de idéias). Daí se
extrai o “efeito de choque” do cinema, o que
provoca uma “atenção aguda”.
• A percepção do homem atravessa profundas
mudanças, tanto do ponto de vista do
indivíduo que as enfrenta quanto aquele que
combate a ordem social vigente.
O Cinema segundo Walter Benjamin

• Abordagem do cinema bastante problemática


por causa de seus pressupostos intelectuais:
ao invés de abordar a realidade concreta da
produção de um filme, usa um conjunto de
abstrações metafísicas, incluindo as noções
de distração e recolhimento.
• “É preciso ir além e buscar a constituição de
uma teoria do cinema em bases reais,
concretas, sociais”.