You are on page 1of 26

GESTÃO DE RISCOS E SEGURANÇA:

SEJA ECOCHATO NÃO ECOBOBO: A NATUREZA É LINDA, NÃO É


FOFINHA!
• REFERÊNCIAS ONLINE PARA GESTÃO DE RISCOS E SEGURANÇA:
- ASSOCIAÇÃO FÉRIAS VIVAS;
- OUTWARD BOUND BRASIL;
- Manuais de Boas Práticas ABETA/ABNT (Associação Brasileira de Empresas Ecoturismo
e Turismo de Aventura);

• FILMES:
- Na natureza selvagem (Into the Wild);
- 127 HORAS;
- Livre (Wild);
- No ar rarefeito/Evereste.
10 mandamentos de segurança (Guilherme Cavallari):
• Evite se aventurar sozinho;
• Tenha a vacinação apropriada em dia: principalmente tétano e febre amarela.
• Seja observador, detalhista e precavido. Em emergências, mantenha a calma;
• Equipe-se de forma apropriada;
• Seja responsável. Conheça e treine técnicas para evitar situações de emergência e, não
tendo como evitá-las, sair-se bem delas;
• Planeje com antecedência. Pesquise sobre o destino e roteiro escolhidos: fauna e flora,
clima e estações, conflitos sóciopolíticos;
• Deixe aviso sobre seu destino, roteiro, tempo estimado de duração e rotas alternativas;
• Deixe preparado um plano de resgate;
• Evite riscos desnecessários, analise situações e procure sempre as alternativas mais
seguras;
• Evite confrontos desnecessários com a natureza, animais ou seres humanos
potencialmente perigosos.
SOCORROS E PREVENÇÃO DE ACIDENTES EM
ÁREAS REMOTAS:
Acometimentos frequentes:
• Entorse;
• Fratura;
• Corte;
• Estiramento muscular;
• Câimbra;
• Insolação;
• Hipertermia;
• Desidratação;
• Hipotermia;
• Picada de animais peçonhentos;
• Afogamento;
• Queda/contusão;
• Raio.
Evitar afogamentos
(Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático)

• Crianças devem ser incentivadas a aprenderem a flutuar a partir de um ano e nadar a


partir de quatro anos. Mantenha atenção constante nas crianças;

• Nunca nade sozinho. Evite mergulhar em local onde você desconheça a profundidade;

• Prefira sempre nadar em águas rasas. Não superestime sua capacidade de nadar, tenha
cuidado. 46,6% dos afogados acham que sabem nadar;

NÃO ingerir bebidas alcoólicas antes DE NADAR.


Rio
1.Não entre em rios de corredeira para atividades de banho ou natação, é muito
perigoso.

2. Se entrar em represas, lagos, açudes, remanso de rio use coletes salva-vidas


homologado e de tamanho adequado. 75% dos afogamentos no Brasil ocorrem
principalmente em águas naturais como rios, lagos e represas. 14 pessoas morrem por
dia deste tipo de afogamento.

3. Em embarcações recomenda-se o uso de colete salva-vidas, homologado e do


tamanho certo.
Mar
1.Nade sempre perto de um guarda-vidas. Pergunte ao guarda-vidas o melhor local para o
banho de mar;

2. Nade longe de pedras, estacas ou píeres;

3.Mais de 80% dos afogamentos ocorrem em valas:


• A vala ou corrente de retorno é o local de maior correnteza, que aparenta uma falsa
calmaria que leva para o alto mar.
• Se você entrar em uma vala nada paralelamente a ela até conseguir escapar ou peça por
socorro imediatamente.

4. Nunca tente salvar alguém se você não for preparado par fazê-lo. Muitas pessoas morrem
desta forma;

5. Ao pescar em pedras, observe antes se a onda pode alcançá-lo;

6. Antes de mergulhar no mar cerifique-se da profundidade.


https://www.facebook.com/failarmy/videos/1252419981521828/
Emergências de sol
• Queimadura solar:
Compressas frias, cremes, no caso de bolhas rompê-las diminui a sensação de dor, mas
aumenta o risco de contaminação, hidratação; crianças podem apresentar febre, cefaleia,
fadiga e até enjôo;

• Síncope por calor:


Vítima em pé por tempo prolongado (ex: espectador de evento); ao desmaiar, o corpo fica
na posição horizontal, fluxo sanguíneo se reestabelece e a vítima desperta; remover a
pessoa do ambiente quente, se possível mantê-la deitada, não dar água enquanto
recuperando a consciência para evitar engasgar;

• Caimbras de calor:
Repouso, remoção para ambiente frio, reposição hidrossalina, se necessário hospital;

• Insolação:
Resfriamento rápido (água gelada, ou gelo), oxigenoterapia, preparo para convulsões.
MUITO ASSOCIADA á DESIDRATAÇÃO...
Ingestão recomendada de líquidos
(United States National Research Council)

• Homens
3,7 litros/dia
+0,5 em clima seco
+0,5 em esforço físico

• Mulheres
2,7 litros/dia
+0,4 em clima seco
+0,4 em esforço físico

Para pessoas de 19 à 30 anos, clima temperado, saudáveis e ativos)


HIPOTERMIA
• NÍVEL 1: temperatura cai 1-2ºC: arrepios, bate queixo, respiração acelerada, mãos
adormecidas = basta agasalhar e sair do frio;
• NÍVEL 2: temperatura cai 2-4º C: tremedeira do corpo todo, falta de controle motor,
irritabilidade, confusão mental, fala arrastada;
- Retirar a vítima da situação de frio: chuva, vento, neve, etc;
- Eliminar vetores de perda de calor (roupas molhadas);
- Aquecer a vítima com banho quente, bebida quente e roupas secas e quentes;
- Não administrar bebidas alcoólicas.
• NÍVEL 3: temperatura cai mais de 4º C: arrepios cessam, tremedeira para, falta de
equilíbrio, inconsciência, pulso fraco = RESGATE PARA O HOSPITAL.
Em trilhas longas mantenha os pés secos
Como sobreviver a
uma tempestade de
raios?
Ataques de
animais
peçonhentos
Cobras: apenas os bombeiros podem capturá-
las (ligue 193)
Coral

Cascavel

Surucucu
Aranhas

Marrom Viúva negra: frequente no litoral


Frequente em pilhas de tijolos, Armadeira
entulho, telhas, roupas Frequente em Bananeiras, se
esconde dentro de buracos e
sapatos

Tarântula: frequente em jardins e


gramados
Mas, o que levar no kit de primeiros socorros? (Cavallari)
• Tesoura;
• Esparadrapo (Hipoalergênico);
• Gaze estéril; Floratil;
• Álcool; Dramin;
• Luvas cirúrgicas; Spray de Própolis;
• Mascara de RCP; Pastilha para dor de
• Antiséptico; garganta;
• Antialérgico (comprimidos e pomada); Sorine/Rinosoro;
• Antitérmico; Aspirina.
• Analgésico;
• Bandagem de algodão (faixa/atadura);
• Agulhas esterilizadas e alfinetes de segurança;
• Bandagem elástica;
• Pinça;
• Termômetro;
• Adesivo gelado e quente; Antibiótico;
• Tala; Antinflamatório
(comprimido e adesivo);
Algodão/cotonetes; Seringa autoinjetável de epinefrina;
Band-aids tamanhos diversos; Colírio/ Vaselina em gel
Dicas da Marília
• Água e alimentos sempre a mais para imprevistos;
• Protetor solar;
• Repelente;
• Agasalhos (técnica das camadas);
• Capa de chuva, chinelo e muda de roupa;
• Mosquetões simples;
• Saco estanque;
• Fósforo e isqueiro;
• Barraca de emergência;
• Manta térmica de emergência;
• Mapa do local;
• Espelho pequeno;
• Hidratante labial;
• Bastão de trilha para quem tem problemas nos membros inferiores, de equilíbrio ou terrenos
difíceis.
MOCHILA MAIS BÁSICA
• ALIMENTOS;
• ÁGUA;
• AGASALHO/CAMADAS/IMPERMEÁVEL;
• CANIVETE;
• LANTERNA;
• REMÉDIOS DE USO CONTÍNUOS;
• APITO;
• KIT DE PRIMEIROS SOCORROS;
• CHAPÉU/BONÉ;
• REPELENTE;
• SACO PARA LIXO.

Related Interests