You are on page 1of 2

Características da constituição

- Constituição histórica: repousa na tradição e num tempo longo, onde ocorrem


sucessivas transformações, mas sem grandes ruturas ou descontinuidades,
conseguindo preservar de algum modo até hoje a imagem do governo misto;

- Consuetudinária: há uma prevalência do costume como fonte de direito


Britânica constitucional, na medida em que boa parte das regras sobre a organização do
poder politico ou sobre a liberdade individual derivam do costume ou de
convenções constitucionais;

-Não escrita: não há um texto ou documento escrito chamado Constituição (porém,


há múltiplas leis constitucionais escritas, como por exemplo, a Magna Carta)

-Dada a natureza e o carácter da constituição e o principio da supremacia do


Parlamento, não há nem pode haver fiscalização da constitucionalidade das leis no
Reino Unido

-Não se pode falar de direitos fundamentais, porque não há constitucionalização de


direitos

-Não há controlo da constitucionalidade das leis

-Escrita: constituição em sentido formal, ou seja, um texto solene que se distingue


das demais leis ordinárias, pela sua forma, força e intencionalidade

-Rígida: só pode ser alterada através de um processo especial, que exige 2/3 dos
Norte-americana
votos do congresso e a ratificação por ¾ dos estados

-Sintética: tem apenas 7 artigos

-Enriquecida pelo costume e pela jurisprudência

-Documento jurídico fundador e lei superior

-Valorativa e pragmática

-A Constituição esta acima da lei

-Há fiscalização da constitucionalidade


Francesa -Escrita

-Rígida

-Corta com a tradição da constituição mista

-Não se pode falar em direitos fundamentais (porque ainda vale na França a


Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789)

-Não há controlo da constitucionalidade das leis (por força da ideia de lei como
expressão da vontade geral)

-É um texto politico

-Artificial e desligada das realidades

-As leis estão acima da constituição

-A interferência dos juízes no poder de fiscalizar a constitucionalidade é recusada

-O poder constituinte pertence ao povo/nação