You are on page 1of 35

fundamentos

da caligrafia
artística

com andréa branco


INTRODUÇÃO

A caligrafia é uma técnica em que se escreve com instrumentos


específicos e traçados especiais. A partir de um sistema de escrita,
procura-se “vestir” os traços dos caracteres dando ao texto uma
aparência única.
Do grego, κάλλος = kalli “beleza” + γραφή graphẽ = “escrita”.

Podemos falar da caligrafia de muitos povos, Até 1940-50, dependendo da cidade brasileira,
como o egípcio com os hieroglifos, como o nossos pais e avós ainda escreviam com pena
chinês com os ideogramas, como os sumérios de metal mergulhada em tinta nas suas escolas
com a escrita cuneiforme, como os maias com e no seu dia a dia. A caneta tinteiro já existia,
seu alfabeto de Landa. Aqui no Brasil vamos porém não tinha valor acessível a todos. A letra
focar o nosso alfabeto ocidental romano, que cursiva era ensinada com cuidado e exigida nas
se originou do alfabeto criado pelos fenícios em escolas, por ser considerada um ítem primordial
aproximadamente 2000 anos a.C. à apresentação pessoal. Assim, quando alguém
casava, era o familiar que possuísse uma boa letra
A partir da criação deste alfabeto maiúsculo é quem escreveria os nomes dos convidados nos
em 500 a.C. vemos desenrolar-se a história envelopes dos convites, à pena, com tinta preta.
da caligrafia na Europa, com variados modelos Com o passar do tempo, este trabalho ficou a
de letras, a maioria delas traçadas com a cargo de pessoas que estudaram a técnica e
pena de ponta quadrada, variações de formas passaram a fazer este trabalho comercialmente:
sobre o tema das nossas letras. No século IX as calígrafas especializadas em convites.
são estabelecidas as letras minúsculas com a
criação das letras carolíngeas, letra oficial do Há relatos também de pessoas que estudaram
Império Franco. caligrafia nos antigos cursos de magistério do
segundo grau, em aulas de educação artística,
Somente no século XVIII vemos uma letra em aulas de colégios internos. De qualquer
mais fina, executada com a pena de bico: a forma sempre existiu uma grande apreciação
Copperplate ou Cursiva Inglesa ou Roundhand. destas letras tão elegantes, em geral a letra
Tema do presente curso. Cursiva Inglesa clássica.

Aprender caligrafia significa resgatar um Para quem foi alfabetizado se estabelece uma
longo trajeto de experiências que os homens relação emocional com a escrita e, em muitos
trilharam em torno das nossas letras e que casos, um gosto, um desejo de caligrafar com
também serviram de inspiração para a criação destreza. É para isso que preparamos este curso,
da tipografia no século XV. A letra mecanizada, para facilitar esta iniciação, procurando mostrar
e não mais manual, continua sendo recriada todos os detalhes, dando dicas preciosas e
infinitamente e se transforma nas fontes que orientações para quem deseja resgatar o prazer
usamos diariamente nos nossos computadores de escrever.
e dispositivos móveis.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 2
O SCRIPTORIUM

O período monástico, que vai do nascimento da Potes com pigmentos produzidos manualmente
Igrega Católica até o século XII, é considerado a partir de vegetais, minerais, insetos,
a fase áurea da Caligrafia Artística. O local da carvãocolocados em cerâmicas e cornos.
escrita, da iluminura e dos livros, por excelência, Estantes de madeira trabalhada mostram
era o “scriptorium”, hoje escritório. diversos livros enormes ricamente escritos,
decorados e encadernados, com cintas e fechos
Como vemos na imagem abaixo, o nobre autor, de sustentação para mantê-los fechados e suas
tradutor, iluminurista, escriba e sacerdote Jean páginas de pergaminho, planas.
Miélot executa e figura na gravura do século
XV, onde aparece caligrafando “Os Milagres de Na sua mão direita, uma pena de ave cortada
Nossa Senhora”. de forma especial para formar a ponta quadrada
caligrafa letras góticas pela pauta que foi sulcada
Este é o ambiente do calígrafo medieval: uma com o instrumento de ponta arredondada que
escrivaninha muito inclinada, um banco sem está na mão esquerda. Ele escreve num formato
encosto, um livro acima (tipo códice) de onde de pergaminho tipo rolo e sobre ele está um
ele copia o texto, que permanece aberto com a outro peso que o ajuda a manter-se no lugar.
ajuda de um peso pendente sobre as páginas.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 3
ALFABETO FENÍCIO

Z W H D G B A
ZAYIN WAW HE DALETH GIMEL BETH ALEPH
(ARMA) (GANCHO) (TRAMELA) (PORTA) (VARA) (CASA) (BOI)

N M L K Y T H
NUN MEM LAMEDH KAPH YODH TETH HETH
(PEIXE) (ÁGUA) (AGUILHÃO) (PALMA DA MÃO) (MÃO) (CERCA)

T SH R Q S P - S
TAW SHIN RESH QOPH SADHE PEH AYIN SAMEKH
(MARCA) (DENTE) (CABEÇA) (MACACO) (ANZOL) (BOCA) (OLHO) (SUPORTE)

Moeda fenícia

A Fenícia corresponde à atual Turquia

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 4
ORIGEM DO ALFABETO
ROMANO OCIDENTAL

in: Medieval Calligraphy, Its history and technique, Marc Drogin, Dover Publications, New York, 1980.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 5
CAPITULARES IMPERIAIS

inscrição na base da Coluna de Trajano em Roma concluída em 113 d.C.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 6
in: Trajan, Claudio Rocha, Coleção “Qual é o seu tipo?”, Editora Rosari, São Paulo, 2003.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 7
in: Trajan, Claudio Rocha, Coleção “Qual é o seu tipo?”, Editora Rosari, São Paulo, 2003.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 8
QUADRO DE REFERÊNCIA
DAS ESCRITAS

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 9
in: A Arte da Caligrafia, David Harris, Editora Ambientes & Costumes, São Paulo, 2009.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 10
O DESENVOLVIMENTO DA
ESCRITA OCIDENTAL

O primeiro alfabeto foi desenvolvido na Fenícia, Provavelmente, o evento mais importante da


em aproximadamente 1200 a.C., adaptado no história da escrita ocidental foi a adoção do
século 8 a.C. pelos gregos e cujo formato das alfabeto etrusco pelos romanos. No primeiro
letras foi emprestado aos etruscos e, por sua século a.C., os romanos desenvolveram
vez, aos romanos, alfabeto este responsável diversas escritas. Uma delas foi uma cursiva
por todos os posteriores desenvolvimento de rápida utilizada para correspondência, rabiscada
escritas ocidentais. As escritas neste livro estão em uma placa de cera ou escrita com um
agrupadas em seis categorias: Escritas Romana cálamo em papiro. Essa letra influenciou no
e Romana Tardia, Escritas Insular e Nacional, desenvolvimento da letra minúscula, incluindo
Escritas Carolíngia e Gótica Primitiva, Escrita a meia-uncial. Outra escrita fundamental foi
Gótica, Escritas Itálica e Humanista, e Escritas a Maiúscula Rústica, usada em manuscritos,
Pós-Renacentistas. A duração de cada escrita é inscrições e formas gravadas.
indicada em uma cronologia.

MAIÚSCULAS IMPERIAIS Europa, surgiram escritas nacionais, tais como


a visigótica, na Espanha, e a merovíngia, na
A terceira letra romana produzida no primeiro França.
século a.C., atualmente conhecida como O elo de comunicação mais importante entre as
maiúscula imperial (ou capitular imperial) foi diferentes nações era a Igreja Cristã, que mantinha
usada tanto gravada em pedra como desenhada acesa a chama da cultura e do conhecimento. Os
com pincel. Mais de 2 mil anos mais tarde, as monges irlandeses fundaram diversos centros
formas desta escrita ainda servem como base monásticos na Escócia e no norte da Inglaterra,
de nossas maiúsculas modernas. assim como em Luxeuil e Corbie, na França, e
Por volta do século quarto, surgiu também uma Bobbio, na Itália. Nesse ínterim, monges vindos
letra formal: a maiúscula quadrada. de Roma entraram pelo sul da Inglaterra e
foram responsáveis pela ampla conversão ao
Outra escrita importante que teve suas
cristianismo na região.
origens durante o período romano foi a uncial.
Com forma semelhante à uncial grega que a
precedeu, ela foi desenvolvida para ser usada ESCRITAS CAROLÍNGIA
pela nascente Igreja Cristã. E GÓTICA PRIMITIVA
O primeiro império do Ocidente a emergir
ESCRITAS INSULARES dos destroços do Império Romano foi o de
E NACIONAIS Carlos Magno. Por volta do século nono, seu
Império Franco se estendia dos Pirineus ao
Com o fim do Império Romano do Ocidente Báltico. Uma letra remodelada de autoria de
no século quinto, diversas letras foram Alcuíno de York se tornou a letra padrão do
desenvolvidas nos reinos erigidos sobre os império – sendo atualmente conhecida como
escombros do Império. Escritas irlandesas, tais a minúscula carolíngia. Fora do Império Franco,
como a maiúscula insular, derivada da uncial as letras nacionais persistiram. Na Itália, a escrita
e da meia-uncial, são hoje conhecidas como beneventana era uma das escritas que mais
escritas “insulares”. Em outros lugares da

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 11
subsistiram entre as escritas pós-romanas, ela Por volta de 1400, uma versão revista da
foi utilizada desde os meados do século oitavo escrita minúscula carolíngia, conhecida como
até 1.300. Na Inglaterra, a insular e a minúscula minúscula humanista, se tornou a letra de
anglo-saxônica vigoraram até o décimo século, escrita padrão da Renascença. Eventualmente,
quando foi introduzida a minúscula carolíngia, sua adaptação para os tipos fez dela a forma
que se tornou mais condensada, antecipando de letra mais proeminente na Europa e seu uso
o aspecto angular e uniforme das letras continua até os dias de hoje. Uma variação da
góticas. Essa escrita condensada é conhecida minúscula humanista que também continua
como carolíngia Tardia ou Gótica Primitiva. em uso é a itálica. Concebida como uma letra
manuscrita em 1420, ela foi adaptada para os
ESCRITAS GÓTICAS tipos móveis em 1500.

No final do século XII, desenvolveu-se um ESCRITA PÓS-


sistema complexo de escritas góticas em
toda a Europa. Para simplificar, elas eram,
RENASCENTISTA
frequentemente, divididas em dois grupos: o de A última escrita significativa é a Copperplate.
alta qualidade (de luxo), letras formais usadas Como o nome sugere (chapa de cobre), essa
tanto no texto de livros religiosos como seculares, foi, originalmente, uma letra gravada ou corroída
e as letras cursivas, utilizadas para trabalhos de com ácido em folhas de cobre. Caracterizada
documentação e, a partir do final do século XIII, por volta delicadamente ligadas e proporções
para a produção de livros vernáculos. As duas exóticas, essa letra cursiva poderia ser gravada
letras de luxo mais importantes foram a textura com uma facilidade muito maior do que se
quadrata e sua irmã gêmea, a prescisus. fosse desenhada. Entretanto, em sua forma
manuscrita mais simples, a Copperplate tinha
ESCRITAS BASTARDAS a vantagem de ser muito rápida e, por volta do
século XIX, era a escrita padrão dos negócios e
As escritas cursivas góticas são conhecidas educação.
como escritas bastardas e permaneceram em
uso até serem substituídas pela Copperplate
no século XVIII, 200 anos após o fim das letras CALIGRAFIA MODERNA
góticas formais. As letras Bastardas são difíceis
de serem categorizadas, diferenciando-se de um Uma revitalização da caligrafia moderna teve
país a outro, de uma cidade a outra e de uma início no começo do século XX, com o trabalho
atividade a outra. Entretanto, as diferenças gerais pioneiro de Edward Johnston, na Inglaterra, e
entre os modelos inglês, francês e alemão podem Rudolf von Larisch e Rudolf Koch, na Alemanha.
ser facilmente percebidas. Foi em uma escrita Desde a década de 1950, o interesse pela
de um texto bastardo que as minúsculas e as caligrafia tem se desenvolvido em muitas
maiúsculas da mesma letra apareceram pela culturas, sejam elas baseadas no alfabeto latino
primeira vez juntas - com as maiúsculas góticas ou não. Durante os últimos 20 anos, tendo os
usadas para iniciar novas sentenças e indicar calígrafos explorando e redefinindo as formas
nomes próprios. das letras, a caligrafia se tornou uma forma de arte
em si mesma.
ESCRITAS ITALIANAS
E HUMANISTAS
Na Itália, as escritas góticas formais nunca
foram realmente adotadas. As formas das letras
italianas desse período - geralmente conhecidas
pelo nome de Rotunda - eram mais redondas,
com um aspecto muito mais aberto do que
suas contemporâneas góticas.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 12
ANATOMIA DAS LETRAS ROMANAS

linha da ascendente
serifa serifa curva
triangular linha da maiúscula
minúscula
ou caixa orelha ascendente maiúscula ou
miolo língua caixa alta
baixa
arco ou ombro

medidas por
larguras de pena pé em
bojo
curva

ligação
espaço
pé haste interno
barra horizontal principal
bojo

miolo inferior
descendente

floreio

ligatura
crista linha de x
fio
hairline

diamante
altura
de x ângulo da pena

cauda em fio
pé linha de base

linha da descendente

in: A Arte da Caligrafia, David Harris, Ambientes & Costumes, São Paulo, 2009

DIAGRAMA QUE ILUSTRA AS RELAÇÕES DA


CALIGRAFIA COM OUTRAS ARTES

in: Journal, Society of Scribes, volume 1, número 2, New York, 1986

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 13
DUAS PENAS BÁSICAS
DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA

Pena de bico Pena de ponta


para a letra Cursiva Inglesa quadrada
“flexible nib” “broad edged pen”

Hiro 41 General

Alguns modelos de pena de bico e dois modelos recomendados para o iniciante.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 14
CONSTRUÇÃO GEOMÉTRICA DO
ALFABETO CURSIVO MAIÚSCULO:
SOBREPOSIÇÕES

in: Caligrafia, Amadeu Sperândio, Livraria Teixeira, São Paulo, c. 1930.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 21
EXPLICAÇÃO SOBRE AS PAUTAS

Nesta apostila há 3 tamanhos de pauta para a letra cursiva inglesa, com a mesma proporção
conforme foi explicado.
Se você for traçar outras pautas para esta letra, deverá seguir sempre a proporção para que mantenha a
personalidade dela. Por exemplo, a altura de x com 6 mm, terá de colocar mais 6 mm x 2 para as
ascendentes e mais 6 mm x 2 para as descendentes, como vemos abaixo:

6 mm
6 mm
6 mm
6 mm
6 mm 52o

Além disso deverá sempre traçar as linhas de inclinação a 52o para que ajudem a manter a inclinaçào
de todas as letras alcançando regularidade.

Pauta 1: pauta cursiva = pauta de estudo


(a primeira pauta que utilizamos)
Pauta 2: pauta cursiva menor = pauta de estudo menor

Nesta pauta você treinará um tamanho bem menor para que comece a se acostumar com diferentes
tamanhos de letra, para diferentes trabalhos. Preste atenção ao treinar nela para não alargar as letras.
Mantenha as proporções do oval básico[forma] neste tamanho menor.
Lembre-se que grande parte da beleza do trabalho final está em escolher o tamanho certo da letra
e como você distribui o texto no espaço [layout].

Pauta 3: pauta cursiva simplificada = pauta para trabalho

Esta pauta retira algumas das linhas da pauta de estudo para que somente fiquem as linhas mais
importantes: a base das minúsculas, a altura da minúsculas e a altura das maiúsculas.
O tamanho das descendentes das maiúsculas e minúsculas ficarão sem medida e você deve fazê-
las de forma livre, sem exagerar nem diminuir demais o seu tamanho, dando liberdade na parte de
baixo da escrita[descendentes], já que tudo acima estará bem alinhado. Caso fique incomodado,
poderá colocar mais uma linha, a base das descendentes.

8 mm
52o

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 22
Para palavras com letras maiúsculas, observe sempre se a letra já tem uma conexão para a letra minúscula ou não. Caso não tenha, deixar sempre um pequeno espaço entre a inicial maiúscula e a primeira minúscula.

Existe uma regra em que as as ascendentes das letras minúsculas simples, como t, d não devem ter o mesmo tamanho das ascendentes com “loopings”, tais como l, h, b, f. Estas terão a altura das maiúsculas.

Da mesma forma para as descendentes das minúsculas: quando forem simples, como p, serão mais curtas. E quando forem duplas, como q, g, j, f, z, terão o comprimento total.

6
APLICAÇÕES DA
CALIGRAFIA ARTÍSTICA

• Em casa: organização, pastas, arquivos, caixas, gavetas


• Na empresa: arquivos, pastas, estoques, copa, avisos
• Na escola: cadernos, materiais, pastas, mochilas, trabalhos, cartazes, murais
• Profissionais: design gráfico (logotipos, fontes), tatuagem, ilustração, artes plásticas, publicidade,
editorial, cerimonial
• Caligrafia tradicional: sobrescrição de envelopes, preenchimento de certificados, diplo-
mas, poemas, homenagens, livros de ouro
• Scrapbooking (álbuns de fotos)
• Papelaria pessoal: agenda, calendário, livro de receitas, marcadores
• Papelaria geral: papel de presente, cartões de felicitação, papéis de carta, envelopes, cadernos
• Encadernação, restauração, cartonagem
• Dedicatória em livro para presente
• Parede, lousa, placa, número de porta, sinalização
• Vitrine: preços, ítens, promoções, tags
• Tecido: toalha, almofada, lenço, guardanapo, roupa, lençol
• Canecas, pratos, objetos
• Rótulos de vinho, geleia e muito mais...

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 28
MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA
OS PROJETOS DE APLICAÇÃO:

Prática do alfabeto Aplicação 2: jogo de papéis de


carta, envelopes , marcador de
• Lápis 5b ou 6b livro e selos
• Pauta em folha aA para letra cursiva
• Cabo para pena - reto e oblíquo [este é • Todos os materiais de escrita (em
próprio para a Cursiva Inglesa] negrito)
• Pena de bico [indicamos a hiro 41 e a • Guache talens marrom havana
general, ambas da marca Leonardt] • 4 Folhas de papel vegetal tamanho A4
• Guache Talens - preto [testar outras • Caneta hidrográfica fina preta
marcas, geralmente o guache nacional não • Régua de 30 cm aprox.
funciona bem na pena] • Esquadro simples
• Frasco conta gotas com água filtrada • Lapiseira 0,5, 0,7 ou 0,9
• Pincel chato firme [de cerdas] número 6 • Borracha
• Mini-potinho para preparar tinta [pote • Durex
cristal para maquiagem] • 6 Folhas para papel de carta A4 85g/m2
• Recipiente com água para limpar o • 6 Folhas para papel de carta A5 85g/m2
pincel • 6 Envelopes tamanho carta
• Papel absorvente para limpar a pena • 6 Envelopes tamanho ofício
[papel toalha] • 6 Envelopes tamanho cartão de visita
• 6 Envelopes tamanho meio saco
Aplicação 1: etiqueta • Papel colorido 180 g/m2 para marcador de
autoadesiva vintage para vidro livro
• Selos autoadesivos coloridos
• Todos os materiais de escrita (em • Caixa para acondicionar o jogo
negrito acima) • Furador
• Guache Talens vermelho ou rosa escuro • Fita ou cordão
• 1/2 folha de papel vegetal tamanho A4 • Cola branca
• Caneta hidrográfica fina preta • Mesa de luz
• Régua de 30 cm aprox. • Estilete
• Esquadro simples • Prancha de corte
• Lapiseira 0,5, 0,7 ou 0,9 • Régua de metal
• Durex
• Etiquetas autoadesivas com moldura vermelha
• Mesa de luz

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 29
MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA
OS PROJETOS DE APLICAÇÃO:

Aplicação 3: lousa Aplicação 4: pequeno


quadro texto circular
• Lousa de aprox. 45,5 x 55 cm
• Giz branco de lousa • Todos os materiais de escrita (em negrito
• Papel branco para layout de aprox. 50 x 60 acima)
cm • Guache talens vermelho ou rosa escuro
• Lápis • 1 Folha de papel vegetal tamanho A4
• Borracha • Frase média
• Régua de 40 cm • Régua de 30 cm aprox.
• Caneta hidrográfica brush preta • Esquadro simples
• Pano úmido • Lapiseira 0,5, 0,7 ou 0,9
• Tesoura • Borracha
• Texto • Durex
• Papel colorido liso ou estampado suave de
120 ou 180 g/m2
• Moldura pronta tamanho aprox. 20 X 20 cm
• Mesa de luz
• Estilete
• Prancha de corte
• Régua de metal

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 30
ENDEREÇOS EM SÃO PAULO E NA INTERNET

FRUTO DE ARTE ........................................................................................ www.frutodearte.com.br


• Rua Marquês de Itú, 314/320 Fone: 11 3337 6920 São Paulo - SP

PINTAR! MATERIAIS ARTÍSTICOS .................................................................... www.pintar.com.br


• Rua Cotoxó, 110 (Pompéia) Fone: 11 3873 0099 São Paulo - SP
• Av. Angélica, 1900 - 4ºand. (Higienópolis) Fone: 11 3661 9685 São Paulo - SP
• Rua Groenlândia, 77 - Térreo (Brigadeiro) Fone: 11 3885 5143 São Paulo - SP

PAPELARIA UNIVERSITÁRIA ................................................................................... www.pu.com.br


• Rua Maria Antonia, 263 (V. Buarque) Fone: 11 3257 1844 São Paulo - SP
• Rua Humberto I, 1012 ( V. Mariana) Fone: 11 5571 9015 São Paulo - SP
• Rua Casa do Ator, 65 (V. Olímpia) Fone: 11 3842 3139 São Paulo - SP

CASA DO ARTISTA ................................................................................ www.casadoartista.com.br


• Rua Major Sertório, 447 (Santa Cecília) Fone: 11 3258 6711 São Paulo - SP
• Alameda Itu,1012 (Jardins) Fone: 11 3088 4191 São Paulo - SP

CASA DA ARTE ........................................................................................... www.casadaarte.com.br


• Rua Ibipetuba, 84 (Mooca) Fone: 11 6914 7277 São Paulo - SP
• Av. Portugal, 191 (Brooklin) Fone: 11 5044 0166 São Paulo - SP

O PROJETISTA ............................................................................................ www.oprojetista.com.br


• Rua Barão de Itapetininga, 255 8o Sala 815 (República) Fone: 11 3237 0415 São Paulo - SP

PARAÍSO DAS ESSÊNCIAS ........................................................... (para minipotes e conta gotas)


• Rua Tabatinguera, 189 (Sé - Centro) Fone: 11 3104 2082 São Paulo - SP

Ou em lojas de material artístico e embalagens em sua cidade ou capitais do seu Estado.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 31
LINKS SELECIONADOS

www.johnstevensdesign.com - site do calígrafo americano John Stevens

www.plurabellecalligraphy.com - site da calígrafa e designer gráfica Molly Suber Thorpe com


muitos trabalhos em cursiva modernizada

www.plurabellecalligraphy.com - site da calígrafa e ilustradora Molly Jacques com muitos traba-


lhos em cursiva modernizada

www.letterarts.com - excelente revista americana sobre artes das letras, no mesmo site tem a
revista de projetos caligráficos/encadernação Bound & Lettered e o livreiro especializado John Neal
Bookseller também loja

www.paperinkarts.com - loja on-line de materiais de caligrafia

www.waterslettering.com - site do calígrafo e professor Julian Waters

www.societyofscribes.org - site de grupo de calígrafos em New York

www.clas.co.uk - Calligraphy & Lettering Arts Society, site de um grupo inglês

www.calligraphersguild.org - grande grupo de calígrafos em Washington DC

www.zanerian.com - site sobre cursiva americana, “ornamental penmanship” e bico-de-pena

Gabriel Meave: excelente Ilustrador, typedesigner e calígrafo mexicano, já veio várias vezes ao Brasil
www.vimeo.com/2709469
www.flickr.com/photos/28238743@N08/sets/72157605926637905/
www.kimera.com.mx/
www.flickr.com/photos/tipocracia/2575593304/in/photostream/

www.iampeth.com/books/gems_of_penmanship/gems_page1.html - IAMPETH (Institute


of American Master Penmans and Teachers of Handwriting) tem vários pdfs de livros antigos
(pena de bico)

www.beyondwordsscript.com - site do calígrafo John DeCollibus - ornamental penmanship e


offhand flourishing (pena de bico)

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 32
BIBLIOGRAFIA

A Arte da Caligrafia, um guia prático, histórico e técnico, David Harris, Ambientes & Costumes
Editora, São Paulo, 2009.

The Speedball Textbook, a comprehensive guide to pen and brush lettering, Joanne Fink & Judy
Kastin, Speedball Art Products Company, EUA,1999.

Caligrafia, Claude Mediavilla, Campgráfic, Barcelona, 2005.

Letter Arts (revista), Carolina do Norte, EUA. www.letterarts.com

Modern Calligraphy: Everything You Need to Know to Get Started in Script Calligraphy, Molly Suber
Thorpe, Los Angeles, EUA, 2013.

The Technique of Copperplate Calligraphy, A Manual and Model Book of the Pointed Pen
Method, Gordon Turner, Dover Publications, New York, EUA, 1987.

Mastering Copperplate Calligraphy, A step-by-step manual, Eleanor Winters, Dover Publications,


New York, EUA, 1989.

Ornamental Penmanship, Two eighteenth-century English Classics of Calligraphy, Thomas Tomkins


& William Milns, Dover Publications, New York, EUA, 1983.

The Calligraphers’ Dictionary, Rose Folsom, Thames & Hudson, Londres, 1990.

Caligrafia, curso completo, Amadeu Sperândio, Livraria Martins Fontes, São Paulo,c. 1930.

A Escrita Memória dos Homens, Georges Jean, Editora Objetiva, Rio de Janeiro, 2002.

Trajan, Claudio Rocha, Coleção Qual é o seu tipo?, Editora Rosari, São Paulo, 2003.

Tupigrafia (revista), Claudio Rocha e Tony de Marco, Oficina Tipográfica de São Paulo,
São Paulo, 2007.

The Universal Penman, engraved by George Bickham, Dover, NY, 1954.

The Pillow Book (filme), de Peter Greenaway, com caligrafias de Brody Neuenschwander.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 33
CONSELHOS ÚTEIS

1. Caligrafia Artística é uma atividade que requer gosto e paciência para treinar. Só isso. Se você
julga que não é paciente, talvez ela possa servir para um bom treino.

2. Treinar, treinar, treinar, até encontrar todo o prazer que a escrita à pena pode te proporcionar.
Conquistando aos poucos a intimidade com esta ponta, a tinta e o papel e a satisfação de ser
capaz de traçar belas letras. A caligrafia requer entrega.

3. Fazer o aquecimento à lápis é sempre útil, pois prepara o início do treino com a pena + tinta.
Se preferir, poderá estudar primeiro todas as letras à lápis, fazendo a pressão com o lápis 5B ou
6B, para marcar os traços grossos e finos. Depois de dominar bem este traçado, passe para a
pena com tinta e será mais fácil.

4. Uma boa fórmula é treinar um pouco por dia, no mínimo uma folha por dia. No final do mês
você verá quanto aprimorou suas letras. Não é recomendado treinar por mais de duas horas
seguidas, caso sinta cansaço, pois a qualidade do traçado tenderá a piorar, desestimulando
você. Treine numa frequëncia que você puder, mas não deixe de treinar.

5. Depois de aprender os traçados de todas as letras, sinais e números, é preciso treinar palavras.
Aprender a realizar a sequencia de letras que se unem de forma ritmada, regular dando uma
boa coesão na visão da palavra.

6. Cuide sempre do lugar que você escolhe para treinar. Mesa e cadeira de altura compatível com
a sua estatura. Boa iluminação, uma pequena inclinação ajuda muito a coluna cervical a ficar
mais confortável. Sente-se com boa postura. Lembre-se de relaxar o pescoço, ombros, braços.
Ampliando a sua consciência corporal, cuidando para que uma excessiva tensão deixe dores
depois de algum tempo de trabalho.

7. A partir do video e todos os detalhes explicados, em seu treino individual, será muito importante
observar a prancha do modelo de letras adotado. Seu aprimoramento dependerá da autocorreção
constante, cuidando da fidelidade às linhas, do espaçamento entre as letras e entre as palavras,
da inclinação de todas as letras, do ritmo constante que será alcançado pouco a pouco.

8. Muitos canhotos pensam que é difícil aprenderem caligrafia. Isto não é verdade. Cada canhoto,
possui uma empunhadura específica, o que também acontece com os destros. É possível
aprender e fazer muito bem [temos diversos exemplos disso], desde que procure se adaptar à
posição correta que permite o bom funcionamento da pena de bico. Sempre lembramos que
a única questão do canhoto, é que o sentido da escrita ocidental é da esquerda para a direita.

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 34
CONSELHOS ÚTEIS

9. Cada pessoa que exerce um ofício manual acaba desenvolvendo suas preferências. Neste curso
mostramos um exemplo de pote, pincel, sistema de trabalho, penas recomendadas para o
iniciante. É muito recomendado que num segundo momento, quando já estiver mais treinado
e íntimo com a pena, que adquira outros modelos de pena, podendo encontrar um que lhe
agrade mais devido a flexibilidade ou dureza diferentes da pena inicial.

10. Caligrafia Artística é diferente de letra pessoal, pois na primeira utilizamos instrumentos com
pontas especiais e na segunda, instrumentos de ponta, em geral, arredondada, que não dão
efeito de claro e escuro nos traços. A letra Cursiva Inglesa é um desenho específico a ser
treinado e memorizado. A sua letra é algo natural, que te acompanha desde a alfabetização, é
mutável, é você. Aceite-a e não entenda que ela influenciará o seu treino de Caligrafia Artística,
pois este desenho é intencional e controlado.

11. Desejamos que você possa aproveitar o curso, que a caligrafia te leve além e te proporcione
bons momentos. Boas letras!

ESTE MATERIAL É PARTE INTEGRANTE DO CURSO ONLINE “FUNDAMENTOS DA CALIGRAFIA ARTÍSTICA” DA EDUK (WWW.EDUK.COM.BR)
CONFORME A LEI Nº 9.610/98, É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL E PARCIAL OU DIVULGAÇÃO COMERCIAL DESTE MATERIAL SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E EXPRESSA DO AUTOR (ARTIGO 29) 35