You are on page 1of 2

JN - Imprimir Artigo 1 of 2

http://jn.sapo.pt/2008/05/23/sociedade_e_vida/associacao_comeca_hoje.html
Associação começa hoje
salomão rodrigues

Ana Maria Pinho esteve mais de uma década sem


saber que doença tinha

Salomão Rodrigues

Cerca de uma dezena de pessoas reúnem-se, ao


início da noite de hoje, em Lisboa, para tentarem
lançar as bases para a criação da primeira associação
de cidadãos que sofrem da Doença de Behçet, uma
patologia rara que, embora não existam números
concertos, atingirá cerca de mil portugueses.
Consideram prioritário sensibilizar a comunidade
médica para a existência desta doença, ainda
desconhecida por muitos profissionais da saúde.

"Andei cerca de 13 anos a correr de médico em


médico e ninguém me sabia dizer o que tinha". O
testemunho pertence a Ana Maria Pinho, uma doente
de Behçet que passou uma autêntica via-sacra até
que a sua "estranha" doença fosse devidamente
diagnosticada e que estará presente na reunião de
hoje.

Agora com 43 anos, conta que teve os primeiros


sintomas aos 20 anos, no mês de Maio, quando
guardava feno. "Fiquei muito mal com aftas e fui às
urgências". "Disseram-me que era alergia e
mandaram-me para casa com antibióticos", contou.

Seguiu-se mais de uma década em deslocações


constantes para diferentes médicos e a prescrição
habitual de antibióticos que não resolviam o problema.
"Corri tudo e os médicos não sabiam o que me fazer"
recordou Ana Maria Pinho.

Tudo mudou quando, em 1999, um amiga lhe indica


um médico dos Hospitais de Coimbra. É então
diagnosticada a doença e começa a fazer um
tratamento à base de cortizona que, embora não se
apresente como uma cura, lhe melhorou a qualidade
de vida. Ana Maria Pinho afirma que "muitos médicos
ainda hoje me perguntam que doença é essa". Por
isso, considera ser fundamental a criação de uma
associação para que seja possível "promover
conferências com a classe médica e os doentes
poderem trocar experiências entre si".

Esta doença, pouco divulgada no país, tem nas aftas


uma das manifestações mais comuns. Mas quando se
associam a outros sintomas, as aftas podem ser um
sinal de que uma pessoa sofre da Doença de Behçet.

http://jn.sapo.pt/tools/imprimir.html?file=/2008/05/23/sociedade_e_vida/associacao_comeca_hoje.html
JN - Imprimir Artigo 2 of 2

O diagnóstico médico aponta nesse sentido quando,


para além do surgimento de aftas orais com uma
recorrência superior a três episódios por ano, se
manifestam aftas genitais, lesões oculares
inflamatórias, lesões cutâneas (hiper-reactividade a
picadas e borbulhas do tipo da acne, por exemplo),
queixas articulares, ou flebites.

Esta patologia, também conhecida como a Doença da


Rota da Seda, pode ser tratada, se convenientemente
diagnosticada.

http://jn.sapo.pt/tools/imprimir.html?file=/2008/05/23/sociedade_e_vida/associacao_comeca_hoje.html