You are on page 1of 3

Tema: Bem-Aventurados os que Choram

Felizes Vós que Chorais

VER
Observa o choro das pessoas, em fotos, vídeos, ou pessoas na rua. Há
muitas situações e razões diferentes: Quando alguém ...
recebe um prémio que não esperava.
ganha uma corrida depois de muito esforço.
ganha ou perde o campeonato de futebol.
descobre que morreu uma pessoa muito chegada.
se aleija
ri muito
...
Quando alguém sofre baixinho.

PENSAR
O choro é a máxima expressão dos olhos, associado a uma forte emoção,
que pode ser quer de alegria quer de tristeza. Às vezes até pode ser de
tristeza e de alegria ao mesmo tempo, mas não há diferença no calor e
sabor das lágrimas.

AGIR
Recorda um momento que te marcou, em que choraste, ou que viste
alguém a chorar. Escreve tudo o que voltaste a sentir.

Vós os que Chorais

PREPARAÇÃO
Colocar um computador ou vídeo a dar continuamente imagens ou
cenas de pessoas a chorarem por diversos motivos.
Coloquem várias cartolinas para que cada um possa lá escrever o que
sentiu ao ver as imagens. Para ajudar pode colocar-se uma cartolina por
cada conjunto de imagens, ou de temas, razões ou causas do choro.
Coloca-se uma frase bem visível, numa das paredes “Felizes os que
choram”

ACOLHIMENTO
Conduz-se as pessoas para verem as cenas de choro e para escreverem
o que sentiram. Depois de todos o terem feito, lê-se o que está nos cartazes
e fala-se acerca do que foi lido. Também se pode comentar a frase “Felizes
os que choram”.
ESCUTA
“Felizes os que choram porque serão consolados” (Mt 5,4) foi o que
Jesus disse. Quem são os que precisam de ser consolados?
Solidárias com Jesus que levava a cruz, as mulheres de Jerusalém
começaram a chorar e Jesus disse-lhes “Filhas de Jerusalém, não choreis
por mim; chorai, antes, por vós mesmas e por vossos filhos!” (Lc 23, 28 )
O choro não nasce nos olhos, nasce nas entranhas que se comovem,
e no coração que aperta.
O choro que precisa de consolo não é tanto o daquele que sente a
dor ou que se entristece, é o choro daquele que vive em estado contínuo de
doença, de solidão, de incompreensão, de marginalizado, de falta de
sentido para a vida, o que sofre por amor, o que sofre por não ter fé, o que
sofre por não ter justiça, o que sofre por estar exilado, ou oprimido, ou
explorado. Esses sim, chorarão de alegria quando o peso da vida lhes for
tirado das costas, e se sentirão aliviados, consolados.

ORAÇÃO
Quando o Senhor mudou o destino de Sião,
parecia-nos viver um sonho.
A nossa boca encheu-se de sorrisos
e a nossa língua de canções.
Dizia-se então entre os pagãos:
«O Senhor fez por eles grandes coisas!»
Sim, o Senhor fez por nós grandes coisas;
por isso, exultamos de alegria.
Transformai Senhor, o nosso destino,
como as chuvas transformam o deserto do Négueb.
Aqueles que semeiam com lágrimas,
vão recolher com alegria.
À ida vai-se a chorar, carregando e espalhando as sementes;
no regresso, canta-se de alegria, transportando os feixes de espigas.
(Salmo 126 Cântico das peregrinações.)

COMPROMISSO
Procurem ajudar uma família, ou pessoa, que realmente precise. Ou
seja, alguém que só por si não seja capaz de melhorar a sua condição de
vida.
Procurem um conjunto de fotografias de pessoas que consideram
mansas. Escrevam ao lado porque é que são mansas, e o que é que fizeram
com essa mansidão. Que alterações provocaram na sociedade.
Todo este material deverá estar visível nas paredes da vossa sala de
encontro, ou então afixado nas costas de cadeiras.
Coloquem as duas imagens seguintes perto uma da outra:
• Uma imagem do sacrifício de Isaac (Genesis 22, 1-18) com o texto
“Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o
holocausto?”
• Uma imagem de Cristo crucificado como texto “Eis o cordeiro de
Deus”(João 1, 29)