You are on page 1of 57

Componentes curriculares do primeiro período

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Língua Portuguesa I CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Usar a Língua Portuguesa como fonte de legitimação de acordos e condutas sociais e
como representação simbólica de experiências humanas manifestas nas formas de sentir,
pensar e agir na vida social
2 Articular as redes de diferenças e semelhanças entre a língua oral e escrita e seus
códigos sociais, contextuais e lingüísticos.
3 Aplicar as tecnologias de comunicação e da informação na escola, no trabalho e em
outros contextos relevantes.
Carga
CONTEÚDO
Horária

1 Processo de Comunicação 03

2 Procedimentos de Leitura : ( pressupostos, implícitos, pistas textuais e 04


ambigüidade)

3 Variedades Lingüísticas 04

4 Semântica e Interação : (Funções da linguagem) 04

5 Função da Literatura 02

6 Plurissignificação de Texto Literário ( Noções básicas ) 02

7 Efeitos de Sentido : recursos estilísticos direcionados para textos 03


selecionados

8 Convenção Ortográfica 03

9 Acentos Diacríticos na Escrita 03

10 Produção Textual : o discurso narrativo 04

11 Gêneros Literários (noções básicas) 02

12 Estilos de Época: noções da 1ª e 2ª Épocas Medievais (Classicismo) 02

13 Estilos de Época: Arcadismo


03
14 Conceito Semânticos Aplicados: a articulação textual
(intertextualidade, coesão e coerência, os nós lingüísticos) 04

15 Semântica : ( sinonímia, antonímia, hiponímia e hiperonímia )


03
16 Produção Textual: texto instrucional e narrativo. 06

17 Estilos de Época: Barroco 03


18 Morfologia (I) : A estrutura interna das palavras 03

19 Morfologia (II) : 03
19.1 Formação de palavras
19.2 Os processos derivacionais 03

20 Produção Textual: texto teatral e depoimento 08

BIBLIOGRAFIA:
1 FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. São Paulo, Ed. Ática 1997.
2 GRAMATIC, Branca. Técnicas básicas de redação. São Paulo Ed. Scipione . 1995.
3 KOCH, Ingedire G. Texto e coerência. São Paulo: Ed. Cortez 1999.
4 MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e interação. São Paulo Ed. Atual 2000.
5 PLATÃO, Francisco S. FIORINI, José L. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo:
Ed. Scipione, 1996.
6 VILELA, M. KOCK, Ingedore G. Gramática da língua portuguesa. 2001 Coímbra:
Almedin,2001.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Artes CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Compreender a linguagem artística como forma de expressão e comunicação e suas
articulações com o universo profissional e do cotidiano.
2 Trabalhar criticamente os conceitos e movimentos artísticos, relacionando-os com a
concepção de vida e profissional.
3 Refletir acerca da importância da arte na construção da cidadania.
4 Compreender o processo da produção artística e industrial ao longo da história.
5 Conhecer os principais elementos da Perspectiva Artística.
6 Identificar e utilizar as principais características da Arte Moderna e Pós-Moderna tais como
a reciclagem e reutilização de materiais sucateados e inusitados.
7 Produzir trabalhos artísticos, utilizando criativamente elementos e objetos inservíveis
pertencentes à sua área de atuação profissional.
8 Compreender o processo cerebral na percepção artística e na criatividade.
9 Utilizar o hemisfério direito do cérebro na realização de desenhos.
10 Relacionar e expandir o conceito de Perspectiva a outros aspectos além do Desenho,
tais como Perspectiva Profissional e Perspectiva de Vida.

Carga
CONTEÚDO
Horária
1 O que é Arte 01

2 A Revolução Industrial e a Arte 01


2.1 Arte e Cidadania.
2.2 Principais movimentos artísticos transformadores da sociedade.

3 Arte Moderna e Pós-Moderna 10


3.1 Criatividade.
3.2 Reciclagem.
4 Elementos básicos da Composição Plástica 10
4.1 Ritmo, volume, cor, textura e forma.
4.2 Percepção e captação dos elementos plásticos em objetos do
cotidiano.
4.3 Escultura.
4.4 Instalação.

5 Hemisférios do cérebro e suas habilidades 04


5.1 Desenho com o hemisfério direito do cérebro.

6 Perspectiva 10
6.1 A Perspectiva Artística e seus principais elementos.
6.2 A Perspectiva Profissional e de Vida dentro de um sentido estético e
ético de ser.

BIBLIOGRAFIA
1 BERTELLO, Maria Augusta. Palavra em ação: Mini-manual de pesquisa – Arte. 1º
edição; Claranto Editora, 1999.
2 DUARTE JÚNIOR, J. Francisco. Fundamentos Estéticos da Educação. São Paulo:
Papirus, 1988.
3 EDWARDS, Betty. Desenhando com o lado direito do cérebro. Grupo Ediouro-Editora
Tecnoprint,1984.
4 HADDAD, D. Akel e MORBIN, D. Gonçalves. A arte de fazer arte. 1ª Edição. São Paulo:
Saraiva, 1999.
5 OLIVEIRA, Jô Garcês. Explicando Arte: Uma iniciação para entender e apreciar as
artes visuais. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.
São Paulo: Martins Fontes, 1990.
6 PEREGRINO, Yara Rosas (Coord.), PENNA, Maura, COUTINHO, S. Ribeiro, MARINHO,
Vanildo. Da Camiseta ao Museu: O ensino das artes na democratização da cultura.
João Pessoa: Editora Universitária - UFPB, 1995.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: História CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Identificar a composição do Terceiro Estado e as motivações da Revolução Francesa.
2 Discutir e analisar as repercussões da Revolução Francesa na vida política
contemporânea.
3 Explicar a importância da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão
(1789) para a consolidação do Estado de Direito e a ascensão da burguesia.
4 Classificar as invenções e avanços científicos que impulsionaram o capitalismo na
segunda metade do século XIX.
5 Conceituar o Imperialismo.
6 Identificar e criticar a ideologia do Imperialismo das potências mundiais.
7 Explicar as diferentes formas da ideologia socialista e anarquista.
8 Visualizar o processo revolucionário russo (1917) e as mudanças ocorridas até a década
de 1930.
9 Relacionar o conturbado contexto pós-Primeira Guerra Mundial à ascensão dos regimes
totalitários nas décadas de 1920 e 1930.
10 Identificar as características do mundo contemporâneo pós-Segunda Guerra Mundial.
11 Problematizar a situação do continente africano no contexto da Globalização.
12 Identificar as principais razões para o declínio dos regimes socialistas do mundo
contemporâneo.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA

1 Os Fundamentos da Contemporaneidade. 06

2 A Revolução Francesa e a Revolução Técnico-Científica: linhas 04


gerais.

3 O Socialismo Utópico, o Socialismo Científico e o Movimento 06


Operário no século XIX.

4 Do Imperialismo à Primeira Guerra Mundial (1870-1914). 04

5 A Revolução Russa: 1917. 06

6 O Nazi-fascismo e a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). 04

7 Descolonização na África e a crise do continente 03

8 A Globalização e a crise do Socialismo Real. 03


BIBLIOGRAFIA:
1 EKSTEINS, Modris. A sagração da primavera: a grande guerra e o nascimento da era
moderna. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.
2 HOBSBAWM, Eric J. A Era das Revoluções: Europa 1789-1848). 10ª Ed. Rio de
Janeiro: Paz e Terra, 1997.
3 ________________. A Era do Capital, 1848-1875. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra,
1996.
4 ________________. A Era dos Impérios, 1875-1914. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra,
1988.
5 ________________. A Era dos Extremos: o breve século XX, 1914-1991. 2ª Ed. São
Paulo: Companhia das Letras, 1998.
6 KARNAL, Leandro (org.). História na Sala de Aula: conceitos, práticas e propostas.
São Paulo: Contexto, 2003.
7 KENNEDY, Paul. Ascensão e queda das grandes potências: transformação
econômica e conflito militar de 1500 a 2000. 9ª Ed. Rio de Janeiro: Campus, 1989.
8 MARQUES, Adhemar. Et al. História Contemporânea através de textos. 7ª ed. São
Paulo: Contexto, 2000.
9 MORAES, José Geraldo Vinci de; História: Geral e Brasil. vol. Único, 1ª ed. São Paulo:
Atual, 2003.
10 PERROT, Michelle. (org.) História da Vida Privada 4: da Revolução Francesa à
Primeira Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
11 REED, John. 10 dias que abalaram o mundo. São Paulo: Ediouro, 2002.
12 ROSENFIELD, Denis L. O que é democracia. São Paulo: Brasiliense, 1998.
13 SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de Conceitos Históricos.
São Paulo: Contexto, 2005.
14 VICENTINO, Cláudio. História Geral. São Paulo: Scipione, 2002.
Recursos Plurissensoriais:
1 Documentário Civilizações Perdidas. África: uma história rejeitada. Time-Life/Abril
Coleções, 1997. Duração aprox. 48 min.; suporte: VHS.
2 Filme O Nome da Rosa. Dir. Jean-Jacques Annaud. 1986, Duração: 131 min.; suporte:
DVD.
3 Documentário: Arquitetura da Destruição. Dir. COHEN, Peter. Suécia, 1992; Duração:
121 min.; suporte: DVD.
EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Geografia CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Ler, analisar e interpretar os códigos específicos da Geografia (mapas, gráficos, tabelas
etc.), considerando-os como elementos de representação de fatos espaciais e/ou
espacializados.
2 Reconhecer e aplicar o uso das escalas cartográfica e geográfica, como formas de
organizar e identificar a localização, distribuição e freqüência dos fenômenos naturais e
humanos.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 A Terra e seus Principais Movimentos 10
1.1 Os Movimentos da Terra;
1.2 Latitude e Longitude
1.3 Fusos horários
2 Cartografia 12
2.1 Definição: Mapas e cartas
2.2 Elementos de um mapa: projeções cartográficas, legendas e curvas
de nível;
2.3 Interpretação de cartogramas
3 Problemas Ambientais Globais e Locais 14
3.1 Destruição da camada de ozônio, efeito estufa, ilhas de calor,
degradação dos solos e dos recursos hídricos, processo de
desertificação e problemas ambientais rurais e urbanos.

BIBLIOGRAFIA:
1 MAGNOLI, Demetrio & ARAÙJO, Regina. Projeto de Ensino de Geografia: Geografia
do Brasil – 2º grau. São Paulo: Ed. Moderna, 2000.
2 MARINA, Lúcia & RIGOLIN Tercio. Fronteiras da Globalização: Geografia Geral e do
Brasil – 2º Grau. São Paulo: Ática, s.d.
3 MORAES, Paulo Roberto. Geografia Geral e do Brasil - 3ª edição. São Paulo: Ed.
Harbra, 2003.
4 MOREIRA, Joao Carlos & SENE, Eustáquio de. Geografia Geral e do Brasil: Espaço
Geográfico e Globalização - 2 Grau . São Paulo: Ed. Scipione, 2003.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Fundamentos Sócio-filosóficos CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Identificar e formular adequadamente diferentes teorias e problemas abordados na
Filosofia.
2 Questionar filosoficamente as pseudo-evidências da opinião corrente, de modo a
ultrapassar o nível do senso comum na abordagem dos problemas filosóficos.
3 Adquirir e aplicar corretamente os conceitos nucleares da Filosofia.
4 Analisar e confrontar argumentos.
5 Assumir posição pessoal quanto à teses e argumentos em confronto.

CONTEÚDOS CARGA HORÁRIA


1 O que é Filosofia. 04

2 Ser Humano, Natureza e Cultura. 08

3 Conhecimento e Ciência. 08

4 Ética e Política. 10

5 A Experiência Estética. 06

BIBLIOGRAFIA:
1 ARANHA, Maria Lúcia de Arruda ; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando. São
Paulo: Editora Moderna, 2003.
2 ________________. Temas de Filosofia. São Paulo: Editora Moderna, 1998.
3 CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2000.
4 ________________. Filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2002.
5 JAPIASSU, Hilton & MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. 3ª Ed. Rio
de Janeiro: Jorge ZAHAR Editor, 1998.
6 MARCONDES, Danilo. Iniciação à história da Filosofia. Rio de Janeiro: Jorge ZAHAR
Editor, 1997.
7 MORRIS, Tom. Filosofia para Dummies: como usar os ensinamentos dos mestres
no dia a dia. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 2000.
8 NAGEL, Thomas. Uma Breve Introdução a Filosofia. São Paulo: Ed. Martins Fontes,
2004.
9 REZENDE, Antônio (org). Curso de Filosofia: para professores e alunos dos cursos
de segundo grau e de graduação. Rio de Janeiro: Jorge ZAHAR Editor, 1986.
10 WARBURTON, Nigel. Elementos Básicos de Filosofia. Coleção Filosofia Aberta.
Lisboa: Ed. Gradiva, 1998.
11 WESTON, Anthony. A arte de argumentar. Coleção Filosofia Aberta. Lisboa: Ed.
Gradiva, 1996.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Química I CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Descrever as transformações químicas em linguagens discursivas.
2 Compreender os códigos e símbolos próprios da Química atual.
3 Traduzir a linguagem discursiva em linguagem simbólica da Química e vice-versa.
4 Utilizar a representação simbólica das transformações químicas e reconhecer suas
modificações ao longo do tempo.
5 Traduzir a linguagem discursiva em outras linguagens usadas em Química: gráficos,
tabelas e relações matemáticas.
6 Identificar fontes de informação e formas de obter informações relevantes para o
conhecimento da Química (livro, computador, jornais, manuais etc).

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Introdução ao Estudo Da Química 03

2 Propriedades da Matéria 06

3 Estrutura Atômica 06

4 Modelos Atômicos 06

5 Classificação Periódica 06

6 Propriedades Periódicas e Aperiódicas 09

BIBLIOGRAFIA:
1 BOYD, R. N. e MORRISON, R. T. Química orgânica. Lisboa: Fundação Calouste
Gulbenkian, s.d.
2 CARVALHO, G. C. Química moderna 1. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Scipione, 1993.
3 FONSECA, M. R. M. da. De olho no vestibular. Vol. 1-3. São Paulo: Editora FTD, 1996.
4 GALLO NETTO, C. Química; da teoria à realidade. São Paulo: Editora Scipione , s.d.
5 NOVAIS, V. L. Química geral e inorgânica. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Atual, 1993.
6 ____________ Química orgânica. São Paulo: Editora Atual, 1993.
7 RUSSEL, J. B. Química geral. Vol. 1-2. São Paulo: Editora Makron Books, 1994.
8 SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. Vol. 1-3. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1993.
9 USBERCO, J. e SALVADOR, E. Química do cotidiano. Vol. 1-3. São Paulo: Editora
Saraiva, 1995.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Física I CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Identificar e aplicar enunciados que envolvam códigos e símbolos físicos.
2 Utilizar tabelas, gráficos e relações matemáticas gráficas para a expressão do saber físico.
3 Conhecer fontes de informações e formas de obter informações relevantes, sabendo
interpretar notícias científicas.
4 Elaborar sínteses ou esquemas estruturados dos temas físicos trabalhados.
5 Desenvolver a capacidade de investigação física: Classificar, organizar, sistematizar.
Identificar regularidades. Observar, estimar ordens de grandeza, compreender o conceito de
medir, elaborar hipóteses e testar.
6 Conhecer e utilizar conceitos físicos. Relacionar grandezas, quantificar, identificar
parâmetros relevantes. Compreender e utilizar leis e teorias físicas.
7 Reconhecer e aplicar a Física presente no mundo vivencial e nos equipamentos e
procedimentos tecnológicos. Descobrir o funcionamento de aparelhos.
8 Construir e investigar situações-problema, identificar a situação física, utilizar modelos
físicos, generalizar de uma a outra situação, prever, avaliar, analisar previsões.
9 Articular o conhecimento físico com outras áreas do saber científico.
10 Reconhecer a Física como construção humana, aspectos de sua história e relações
como contexto cultural, social, político e econômico.
11 Estabelecer relações entre o conhecimento físico e outras formas de expressão da
cultura humana.
12 Reconhecer o papel da Física no sistema produtivo, compreendendo a evolução dos
meios tecnológicos e sua relação dinâmica com a evolução do conhecimento científico.
13 Dimensionar a crescente capacidade do ser humano propiciada pela tecnologia.
14 Ser capaz de emitir juízos de valor em relação a situações sociais que envolvam
aspectos físicos e/ou tecnológicos relevantes.

CONTEÚDOS CARGA HORÁRIA


ÊNFASE: CINEMÁTICA
1 Introdução à Física 01

2 Teoria dos Erros – Notação Científica – Algarismos Significativos – 04


Ordem de Grandeza – Arredondamentos

3 Conceitos Básicos da Cinemática Escalar 06

4 Movimento Uniforme 04

5 Movimento Uniformemente Variado 06

6 Queda Livre e Lançamento Vertical 03

7 Vetores 06

8 Conceitos Básicos de Cinemática Vetorial 06


BIBLIOGRAFIA:
1 VILAS-BÔAS, N.; DOCA, R. H.; BISCUOLA, G. J. Tópicos de Física 1. São Paulo: Saraiva, 10 ed.
1993.
2 CARRON, W.; GUIMARÃES, O. As faces da Física. São Paulo: Moderna, 3 ed. 2003.
3 MÁXIMO, A.; ALVARENGA, B. Curso de Física. São Paulo: Scipione, v. 1. 2000.
4 RAMALHO, F. J.; FERRARO, N. G.; SOARES, P. A. T. Os Fundamentos da Física 1. São Paulo:
Moderna, 6 ed. 1997.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA:

COMPETÊNCIAS: Biologia I CHT: 36h/a

1 Descrever processos e características do ambiente ou de seres vivos, observados em


microscópio ou a olho nu.
2 Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia.
3 Apresentar suposições e hipóteses acerca dos fenômenos biológicos em estudo.
4 Apresentar, de forma organizada, o conhecimento biológico apreendido, através de
textos, desenhos, esquemas, gráficos, tabelas, maquetes etc.
5 Relacionar fenômenos, fatos, processos e idéias em Biologia, elaborando conceitos,
identificando regularidades e diferenças, construindo generalizações.
6 Utilizar critérios científicos para realizar classificações de animais, vegetais, etc.
7 Relacionar os diversos conteúdos conceituais de Biologia (lógica interna) na compreensão
de fenômenos.
8 Estabelecer relações entre parte e todo de um fenômeno ou processo biológico.
9 Selecionar e utilizar metodologias científicas adequadas para a resolução de problemas,
fazendo uso, quando for o caso, de tratamento estatístico na análise de dados coletados.
10 Formular questões, diagnósticos e propor soluções para problemas apresentados,
utilizando elementos da Biologia.
11 Utilizar noções e conceitos da Biologia em novas situações de aprendizado (existencial
ou escolar).
12 Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento de fatos ou
processos biológicos (lógica externa).
13 Reconhecer o ser humano como agente e paciente de transformações intencionais por
ele produzidas no seu ambiente.
14 Julgar ações de intervenção, identificando aquelas que visam à preservação e à
implementação da saúde individual, coletiva e do ambiente.
15 Identificar as relações entre o conhecimento científico e o desenvolvimento tecnológico,
considerando a preservação da vida, as condições de vida e as concepções de
desenvolvimento sustentável.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Introdução a Biologia 04
1.1 Importância do estudo da Biologia.
1.2 Divisões da Biologia.
1.3 Reinos dos seres vivos.
03
2 Características gerais dos seres vivos
2.1 Níveis de organização dos seres vivos.

3 Composição química dos seres vivos 04


3.1 Água e sua importância.
3.2 Sais minerais.
3.3 Carboidratos.
3.4 Lipídios.
3.5 Proteínas.
3.6 Enzimas.
3.7 Vitaminas.
3.8 Ácido nucléico.

4 Conceito de saúde 02

5 Conceito de doença 04
5.1 Tipos de doenças.
5.1.1 Doenças hereditárias.
5.1.2 Doenças congênitas.
5.1.3 Doenças adquiridas.

6 Imunidade 03
6.1 Tipos de Imunidade
6.1.1 Imunidade ativa
6.1.2 Imunidade passiva.

7 Introdução a Citologia 08
7.1 Citoplasma e seus componentes.
7.2 Núcleo celular.
7.3 Divisões celulares
7.3.1 Mitose
7.3.2 Meiose.

8. Reprodução 08
8.1 Introdução.
8.2 Reprodução assexuada.
8.3 Reprodução sexuada.
8.4 Os óvulos.
8.5 Os espermatozóides.
8.6 Gametogênese.
8.7 Sistema genital masculino.
8.8 Sistema genital feminino.
8.9 Fecundação.

BIBLIOGRAFIA:
1 AMABIS, J.M. & MARTHO, G.R. Biologia. São Paulo: Moderna, 2ª ed, 2005. vol.1
2 JUNIOR, C. S. & SASSON, S. Biologia. São Paulo: Saraiva, 8ª ed, 2005, vol.1-3.
3 LINHARES, S. & FERNANDO, G. Biologia. São Paulo: Ática, 1ª ed. 2005.
4 LOPES, S. & ROSSO, S. Biologia. São Paulo: Saraiva, 1ª ed, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Matemática I CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Reconhecer e utilizar a linguagem numérica.
2 Ler, articular e interpretar a linguagem numérica e suas representações.
3 Transcrever mensagens matemáticas da linguagem corrente para linguagem simbólica
(equações, gráficos, diagramas, fórmulas, tabelas etc.) e vice-versa.
4 Ler e interpretar funções matemáticas e saber representá-las algébrica e graficamente.
5 Utilizar e interpretar modelos matemáticos para a resolução de situações-problema.
6 Perceber regularidades, estabelecer relações e produzir generalizações.
7 Utilizar adequadamente calculadora e computador, reconhecendo suas limitações e
potencialidades.
8 Construir uma visão ampla do uso da Matemática em um contexto sócio-econômico.
Carga
CONTEÚDO
Horária
1 Conjuntos numéricos 14

2 Tópicos de álgebra 14

3 Funções 08

4 Função afim 18

5 Função quadrática 18
BIBLIOGRAFIA
1 DANTE, L. R.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Ática, 2005.
2 LEZZI, G.; Dolce, O.; Degenszajn, D.; Perigo, R.; Almeida, N. Matemática: ciência e
aplicações (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Atual, 2004.
3 LIMA, E. L.; Carvalho, P. C. P.; Wagner, E.; Morgado, A. C. Temas e problemas
elementares (2ª Ed.). Rio de Janeiro: SBM, 2006.
4 PAIVA, M.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Moderna, 2005.
5 RUBINSTEIN, C.; Wagner, E.; Pitombeira, J. B.; Ortigão, M. I.; Mandarino, M. Telecurso
2000: Matemática 2º grau (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Globo, 2000.
6 YOUSSEF, A. N.; Soares, E.; Fernandez, V. P. Matemática: volume único. São Paulo:
Editora Scipione, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: I

DISCIPLINA: Informática Básica CHT: 54h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Identificar os componentes do computador (hardware), seus periféricos e as categorias de
software (programas) em uso no mercado de trabalho.
2 Utilizar adequadamente as ferramentas de informática para gerenciamento de arquivos
eletrônicos e processamento de textos.
3 Elaborar e digitar textos usando os recursos do WORD.
4 Utilizar corretamente o correio eletrônico e as ferramentas de informática para pesquisas
na INTERNET.
5 Usar adequadamente os recursos do programa EXEL para elaboração de planilhas e
gráficos.
6 Utilizar adequadamente os recursos do programa POWER POINT para elaboração,
digitação e apresentação através de slides.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Conceitos Básicos de Informática 03
1.1 Conceitos, termos técnicos e configurações de microcomputadores
(hardware e software)
2 Gerenciamento de Arquivos 06
2.1 Gerenciamento de arquivos no programa Windows Explorer
3 Processamento de Textos 15
3.1 Digitação, edição e formatação de textos no computador, utilizando o
Word
4 Internet 05
4.1 Uso do correio eletrônico
4.2 Navegação e pesquisas
5 Planilhas Eletrônicas 16
5.1 Digitação, edição e construção de gráficos e formatação de planilhas
utilizando o Excel.

6 Power Point 09
6.1 Digitação, edição e formatação de slides para apresentações
utilizando o Power Point

BIBLIOGRAFIA:
1 FERNANDES, Alexandre. Word 2000. Rio de Janeiro: Editora Brasport, 1999.
2 FIALHO JR, Mozart. Microsoft – Windows 98 – Passo a Passo. São Paulo: Editora
Terra, 1998.
3 GORKI, stalin. Internet Netscap Comunicador 4.0. São Paulo: Editora Érica, 1997.
4 GREC, Waldir. Informática para Todos. São Paulo: Editora Atlas, 1993.
5 HAHN, Harley. Dominando a Internet. São Paulo: Editora Makron Books, 1995.
6 MEIRELLES, Fernando de Souza Meirelles. Informática: Novas Aplicações com
Microcomputadores. São Paulo: Editora Makron Books, 1994.
7 MEYER, Marilyn, BABER, Roberta, PFAFFENBERGER, Bryan. Nosso Futuro e o
Computador. Porto Alegre: Editora Bookman, 2000.
8 SILVA, Jorge Eider da. Windows 2000. Rio de Janeiro: Editora Brasport, 2000.
9 STINSON, Craing. Microsoft Windows nt Workstation 4.0 Guia Autorizado. São Paulo:
Editora Makron Books, 1998.
10 VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: Conceitos Básicos. Rio de Janeiro:
Editora Campus, 1997.
11 WESSKOPT, Geme. ABC do Excel 97 p/ Windows 95/NT. São Paulo: Editora Makron
Books,1997.

Componentes curriculares do segundo período

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Língua Portuguesa II CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Usar a Língua Portuguesa como fonte de legitimação de acordos e condutas sociais e
como representação simbólica de experiências humanas manifestas nas formas de sentir,
pensar e agir na vida social
2 Articular as redes de diferenças e semelhanças entre a língua oral e escrita e seus
códigos sociais, contextuais e lingüísticos.
3 Aplicar as tecnologias de comunicação e da informação na escola, no trabalho e em
outros contextos relevantes.
Carga
CONTEÚDO
Horária

1 Estilos de Época: Romantismo ( poesia/prosa/teatro ) 08

2 Procedimentos de Leitura: texto e contexto/ tópicos e subtópicos/ 10


inferências/ analogia

3 Efeitos de Sentido: recursos estilísticos direcionados para textos 06


selecionados

4 Morfossintaxe : O Núcleo nominal e suas expansões 08

5 Conectores:
5.1 Vocabulares – preposição 04
5.2 Oracionais -- conjunção
6 Morfossintaxe: 10
6.1 Coordenação e subordinação
6.2 Pontuação

7 Estilos de Época: Realismo/Naturalismo/Parnasianismo 10


(poesia/rosa/teatro)

8 Produção Textual: notícia, reportagem/conto, crônica/resumo e resenha 16

BIBLIOGRAFIA:
1 FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. São Paulo, Ed. Ática 1997.
2 GRAMATIC, Branca. Técnicas básicas de redação. São Paulo Ed. Scipione . 1995.
3 KOCH, Ingedire G. Texto e coerência. São Paulo: Ed. Cortez 1999.
4 MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e interação. São Paulo Ed. Atual 2000.
5 PLATÃO, Francisco S. FIORINI, José L. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo:
Ed. Scipione, 1996.
6 VILELA, M. KOCK, Ingedore G. Gramática da língua portuguesa. 2001 Coímbra:
Almedin,2001.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Língua Estrangeira I (Inglês) CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Ler e interpretar textos.
2 Aplicar as estruturas básicas da Língua Inglesa.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA

1 Introdução à gramática, contextualizada com o uso de textos com 06


inglês aplicado a cada curso

2 Tempos verbais simples (presente, passado, futuro) 08

3 Estudo dos pronomes (pessoais, demonstrativos, possessivos, 08


indefinidos, interrogativos)
06
4 Estudo do presente contínuo

5 Artigos indefinidos (a/an) 08

BIBLIOGRAFIA:
1 ACEVEDO, Ana & DUFF, Marisol. Grand Slam Combo. São Paulo: Editora Longman,
2004.
2 Serão usadas fichas xerografadas com exercícios e textos de autores variados, de acordo
com os assuntos estudados nas aulas.

EMENTA
CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Química II CHT: 54h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Compreender e utilizar conceitos químicos dentro de uma visão macroscópica (logico-
empírica).
2 Compreender os fatos químicos dentro de uma visão macroscópica (lógico-formal).
3 Compreender os dados quantitativos, estimativa e medidas, compreender relações
proporcionais presentes na Química (raciocínio proporcional).
4 Reconhecer tendências e relações a partir de dados experimentais ou outros
(classificação, seriação e correspondência em Química).
5 Selecionar e utilizar idéias e procedimentos científicos (leis, teorias, modelos) para a
resolução de problemas qualitativos e quantitativos em Química, identificando e
acompanhado as variáveis relevantes.
6 Reconhecer ou propor a investigação de um problema relacionado à Química,
selecionando procedimentos experimentais pertinentes.
7 Desenvolver conexões hipotético-lógicas que possibilitem previsões acerca das
transformações químicas.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Ligações Químicas 07

2 Número de Oxidação 06
3 Funções Inorgânicas 07
4 Reações Químicas 10
5 Massas Atômicas e Moleculares 08

6 Leis Ponderais 08

7 Cálculos Estequiométricos 08
BIBLIOGRAFIA:
1 BOYD, R. N. e MORRISON, R. T. Química orgânica. Lisboa: Fundação Calouste
Gulbenkian, s.d.
2 CARVALHO, G. C. Química moderna 1. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Scipione, 1993.
3 FONSECA, M. R. M. da. De olho no vestibular. Vol. 1-3. São Paulo: Editora FTD, 1996.
4 GALLO NETTO, C. Química; da teoria à realidade. São Paulo: Editora Scipione , s.d.
5 NOVAIS, V. L. Química geral e inorgânica. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Atual, 1993.
6 ____________ Química orgânica. São Paulo: Editora Atual, 1993.
7 RUSSEL, J. B. Química geral. Vol. 1-2. São Paulo: Editora Makron Books, 1994.
8 SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. Vol. 1-3. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1993.
9 USBERCO, J. e SALVADOR, E. Química do cotidiano. Vol. 1-3. São Paulo: Editora
Saraiva, 1995.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Física II CHT: 54h/a


COMPETÊNCIAS:
1 Identificar e aplicar enunciados que envolvam códigos e símbolos físicos.
2 Utilizar tabelas, gráficos e relações matemáticas gráficas para a expressão do saber físico.
3 Conhecer fontes de informações e formas de obter informações relevantes, sabendo
interpretar notícias científicas.
4 Elaborar sínteses ou esquemas estruturados dos temas físicos trabalhados.
5 Desenvolver a capacidade de investigação física: Classificar, organizar, sistematizar.
Identificar regularidades. Observar, estimar ordens de grandeza, compreender o conceito de
medir, elaborar hipóteses e testar.
6 Conhecer e utilizar conceitos físicos. Relacionar grandezas, quantificar, identificar
parâmetros relevantes. Compreender e utilizar leis e teorias físicas.
7 Reconhecer e aplicar a Física presente no mundo vivencial e nos equipamentos e
procedimentos tecnológicos. Descobrir o funcionamento de aparelhos.
8 Construir e investigar situações-problema, identificar a situação física, utilizar modelos
físicos, generalizar de uma a outra situação, prever, avaliar, analisar previsões.
9 Articular o conhecimento físico com outras áreas do saber científico.
10 Reconhecer a Física como construção humana, aspectos de sua história e relações
como contexto cultural, social, político e econômico.
11 Estabelecer relações entre o conhecimento físico e outras formas de expressão da
cultura humana.
12 Reconhecer o papel da Física no sistema produtivo, compreendendo a evolução dos
meios tecnológicos e sua relação dinâmica com a evolução do conhecimento científico.
13 Ser capaz de emitir juízos de valor em relação a situações sociais que envolvam
aspectos físicos e/ou tecnológicos relevantes.

CONTEÚDOS CARGA HORÁRIA


ÊNFASE: DINÂMICA
1 Dinâmica 12
1.1 As leis de Newton
1.2 Aplicações das leis de Newton
1.3 Forças de atrito e força de resistência em fluidos
1.4 Lei de Hooke
1.5 Dinâmica das trajetórias planas e curvilíneas.

2 Energia, Trabalho e Potência 06

3 Energia e o Teorema da Conservação da Energia Mecânica 06

4 Impulso e Quantidade de Movimento 06

5 Estática dos Sólidos 06

6 Mecânica dos Fluidos (Hidrostática) 06

7 Termometria 04

8 Dilatação Térmica dos Sólidos 04

9 Calorimetria 04
BIBLIOGRAFIA:
1 VILAS-BÔAS, N.; DOCA, R. H.; BISCUOLA, G. J. Tópicos de Física 1. São Paulo:
Saraiva, 10 ed. 1993.
2 CARRON, W.; GUIMARÃES, O. As faces da Física. São Paulo: Moderna, 3 ed. 2003.
3 RAMALHO, F. J.; FERRARO, N. G.; SOARES, P. A. T. Os Fundamentos da Física 1.
São Paulo: Moderna, 6 ed. 1997.

EMENTA
CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Biologia II CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Descrever processos e características do ambiente ou de seres vivos, observados em
microscópio ou a olho nu.
2 Apresentar, de forma organizada, o conhecimento biológico apreendido, através de
textos, desenhos, esquemas, gráficos, tabelas, maquetes etc.
3 Expressar dúvidas, idéias e conclusões acerca dos fenômenos biológicos.
4 Relacionar fenômenos, fatos, processos e idéias em Biologia, elaborando conceitos,
identificando regularidades e diferenças, construindo generalizações.
5 Utilizar critérios científicos para realizar classificações de animais, vegetais, etc.
6 Relacionar os diversos conteúdos conceituais de Biologia (lógica interna) na compreensão
de fenômenos.
7 Estabelecer relações entre parte e todo de um fenômeno ou processo biológico.
8 Selecionar e utilizar metodologias científicas adequadas para a resolução de problemas,
fazendo uso, quando for o caso, de tratamento estatístico na análise de dados coletados.
9 Formular questões, diagnósticos e propor soluções para problemas apresentados,
utilizando elementos da Biologia.
10 Utilizar noções e conceitos da Biologia em novas situações de aprendizado (existencial
ou escolar).
11 Reconhecer o ser humano como agente e paciente de transformações intencionais por
ele produzidas no seu ambiente.
12 Julgar ações de intervenção, identificando aquelas que visam à preservação e à
implementação da saúde individual, coletiva e do ambiente.
13 Identificar as relações entre o conhecimento científico e o desenvolvimento tecnológico,
considerando a preservação da vida, as condições de vida e as concepções de
desenvolvimento sustentável.

CARGA
CONTEÚDOS HORÁRIA
1 Principais doenças sexualmente transmissíveis 03
1.1 Sífilis, Gonorréia, Condiloma, AIDS.

2 Desenvolvimento embrionário 02
2.1 O nascimento na espécie humana
2.2 Os gêmeos

3 Histologia animal 04
3.1 Tecido epitelial
3.2 Tecido conjuntivo
3.3 Tecido muscular
3.4 Tecido nervoso

4 Introdução ao estudo dos vírus 04


4.1 Principais doenças causadas por vírus

5 Reino Monera 05
5.1 O reino monera e a saúde humana
5.2 Doenças transmitidas pelas bactérias

6 Reino Protista 04
6.1 Os protozoários e a saúde humana
6.2 Principais doenças transmitidas pelos protozoários

7 Reino Fungi
7.1 Características gerais
7.2 Importância dos fungos 04
7.3 Fungos na alimentação
7.4 Fungos venenosos 02

8 Filos platyhelminthes e Nematoda na saúde humana 03

9 Filo Artropodes e a saúde humana

10 Introdução à fisiologia
10.1 Sistema nervoso e hormonal
10.2 Sistema digestório 05
10.3 Sistema respiratório
10.4 Sistema circulatório
10.5 Sistema urinário

BIBLIOGRAFIA:
1 AMABIS, J.M. & MARTHO, G.R. Biologia. São Paulo: Moderna, 2ª ed, 2005. vol.1
2 JUNIOR, C. S. & SASSON, S. Biologia. São Paulo: Saraiva, 8ª ed, 2005, vol.1-3.
3 LINHARES, S. & FERNANDO, G. Biologia. São Paulo: Ática, 1ª ed. 2005.
4 LOPES, S. & ROSSO, S. Biologia. São Paulo: Saraiva, 1ª ed, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Matemática II CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Ler e interpretar diferentes linguagens e representações.
2 Ler e interpretar funções matemáticas e saber representá-las algébrica e graficamente.
3 Utilizar e interpretar modelos matemáticos para a resolução de situações-problema.
4 Perceber regularidades, estabelecer relações e produzir generalizações.
5 Utilizar adequadamente calculadora e computador, reconhecendo suas limitações e
potencialidades.
6 Ler e interpretar tabelas numéricas.
7 Representar geometricamente soluções algébricas.
8 Ler e interpretar símbolos e representações como as tabelas, os gráficos, as equações e
os sistemas de equações.
9 Construir uma visão ampla do uso da Matemática em um contexto sócio-econômico.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Função exponencial 12
2 Logaritmo e função logarítmica 20
3 Matrizes 12
4 Determinantes 10
5 Sistemas de equações lineares 18
BIBLIOGRAFIA
1 DANTE, L. R.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Ática, 2005.
2 LEZZI, G.; Dolce, O.; Degenszajn, D.; Perigo, R.; Almeida, N. Matemática: ciência e
aplicações (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Atual, 2004.
3 LIMA, E. L.; Carvalho, P. C. P.; Wagner, E.; Morgado, A. C. Temas e problemas
elementares (2ª Ed.). Rio de Janeiro: SBM, 2006.
4 PAIVA, M.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Moderna, 2005.
5 RUBINSTEIN, C.; Wagner, E.; Pitombeira, J. B.; Ortigão, M. I.; Mandarino, M. Telecurso
2000: Matemática 2º grau (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Globo, 2000.
6 YOUSSEF, A. N.; Soares, E.; Fernandez, V. P. Matemática: volume único. São Paulo:
Editora Scipione, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Desenho Técnico CHT: 54h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Aplicar os sistemas gráficos representativos utilizados na linguagem dos projetos de
desenho técnico.
2 Aplicar a simbologia e as convenções técnicas utilizadas nos desenhos dos projetos de
desenho técnico.
3 Desenhar e interpretar projetos, utilizando simbologia e convenções técnicas.
Carga
CONTEÚDO
Horária
1 Desenho à Mão Livre 06
1.1 Tipos e traçados de linha:
1.1 Caligrafia.
1.2 Traçado da circunferência.
2 Normas Técnicas 12
2.1 Formatos.
2.2 Legendas.
2.3 Linhas convencionais.
2.4 Cotagem.
2.5 Escala.
3 Noções de Desenho Geométrico 06
3.1 Segmentos.
3.2 Ângulos.
3.3 Polígonos.
3.4 Circunferência.
3.5 Arcos.
3.6 Elipse.
3.7 Concordância.
4 Desenho Projetivo 30
4.1 Projeções ortogonais.
4.2 Perspectivas:
4.2.1 Perspectiva isométrica e perspectiva isométrica da circunferência.
4.2.2 Perspectiva cavaleira e perspectiva cavaleira da circunferência.
4.3 Cortes:
4.3.1 Total.
4.3.2 Em desvio.
4.3.3 Meio corte.
BIBLIOGRAFIA:
1 ABBOTT, W. Fundamentos do Desenho Técnico. Editora Ediouro, 1981.
2 BONGIOVANNI, Helder Luciano. Desenho Geométrico para o 2º Grau. 2ª edição. São
Paulo: Editora Ática, 1994.
3 ESTEPHANIO, Carlos. Desenho Técnico Básico 2º e 3º Graus, Rio de Janeiro: Editora
Ao Livro Técnico. 1995.
4 ESTEPHANIO, Carlos. Desenho Técnico: Uma Linguagem Básica. Rio de Janeiro:
Edição Independente, 1994.
5 MARMO, Carlos e MARMO, Nicolau. Desenho Geométrico. Vol. I, II e III. São Paulo:
Editora Scipione, 1995.
6 OLIVEIRA, Marina S. Marques, CARDOSO, Arnaldo de Souza e CAPOZZI, Delton.
Desenho Técnico. São Paulo: Editora FTD, 1990.
7 PUTINOKI, José Carlos. Elementos de Geométrica e Desenho Geométrico. São Paulo:
Editora Scipione, 1989.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II

DISCIPLINA: Empreendedorismo CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Conhecer e identificar habilidades e competências do empreendedor.
2 Conhecer, avaliar e organizar aspectos importantes em um plano de negócios.
3 Identificar e avaliar oportunidades de negócios.
Carga
CONTEÚDO
Horária
1 Empreendedorismo: conceituação, importância, oportunidades 06

2 Habilidades e competências do empreendedor 08

3 Plano de Negócios 14
3.1 Negócios e oportunidades de negócios.
3.2 Conceituação, importância, estrutura, aspectos relevantes.
3.3 Elaboração de planos de negócios.

4 Empresas 08
4.1 Conceituação, importância, recursos empresariais.
4.2 Aspectos legais, tributários, documentais, outros.

BIBLIOGRAFIA
1 CHIAVENATO, Idalberto. Vamos abrir um novo negócio. São Paulo: Editora Macgraw-
Hill,1995.
2 DORNELAS, José Carlos de Assis. Transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro:
Editora Campos,2001.
3 GARCIA, Luiz Fernando e outros. Formação empreendedora na educação profissional.
Projeto Integrado MEC/SEBRAE de Técnicos Empreendedores.
4 LEITE, Emanoel. O fenômeno do empreendedorismo. Recife: Editora BAGAÇO,2000.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: II
DISCIPLINA: Higiene e Segurança do Trabalho CHT : 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Aplicar normas técnicas e leis associadas à saúde, segurança e qualidade ambientais.
2 Definir medidas preventivas de combate a incêndios.
3 Utilizar técnicas de primeiros socorros em situações de emergência.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Antecedente histórico / História de Segurança do Trabalho 02

2. Introdução à Segurança e Higiene do Trabalho 07


2.1 Conceituação
2.2 Estatística de acidentes no Brasil
2.3 Técnicas de Segurança do Trabalho: médicas, industriais e
educacionais
2.4 Aspectos negativos do acidente (fatores sócio-econômicos)
2.5 Teoria de Henrich
2.6 Conceito e causa de acidentes do trabalho
10
3. Riscos profissionais
3.1 Riscos profissionais
3.2 Riscos operacionais / ambientais (químicos, físicos, biológicos e
ergonômicos)
3.3 Insalubridade e periculosidade – NR15 e NR16
04
4 Normas e Leis direcionadas ao curso: NR4, NR5, NR6 e outras da
ABNT específicas à Segurança do Trabalho

5. Prevenção e combate a incêndios 06


5.1 Definição de fogo / triângulo de fogo
5.2 Propagação do fogo
5.3 Pontos de combustilidades
5.4 Técnicas de extinção
5.5 Agentes extintores
5.6 Extintores portáteis
07
6 Primeiros Socorros
6.1 Caixa de primeiros socorros
6.2 Parada cárdio-respiratória
6.3 RCP
6.4 Queimaduras
6.5 Transporte de acidentados
6.6 Fraturas, entorses e luxações
BIBLIOGRAFIA:
1 CAMPANHOLE, Hilfo Lobo. Consolidação das Leis e Trabalho e Legislação. Edição
Complementa. São Paulo: Editora Atlas. 100ª edição, 1998.
2 GONÇALVES, Eduardo Abreu. Segurança no Trabalho em 1.200 Perguntas e
Respostas. São Paulo: LTR. 2ª edição, 1998.
3 PIAZA, Fábio de Toledo. Informações básicas sobre Segurança e Saúde no Trabalho.
São Paulo: CIPA, 1997.

Componentes curriculares do terceiro período

EMENTA
CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Língua Portuguesa III CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Usar a Língua Portuguesa como fonte de legitimação de acordos e condutas sociais e
como representação simbólica de experiências humanas manifestas nas formas de sentir,
pensar e agir na vida social
2 Articular as redes de diferenças e semelhanças entre a língua oral e escrita e seus
códigos sociais, contextuais e lingüísticos.
3 Aplicar as tecnologias de comunicação e da informação na escola, no trabalho e em
outros contextos relevantes.
Carga
CONTEÚDO
Horária

1 Procedimentos de Leitura: (texto e contexto/ tópicos e 08


subtópicos/analogias/inferências

2 Estilos de Época: Realismo/Naturalismo (poesia/prosa/teatro) 08

3 Conectores 06
3.1 Vocabulares – preposição
3.2 Oracionais -- conjunção

4 Interjeição como Recurso Expressivo 02

5 Produção Textual : conto e crônica 08

6 Efeitos de Sentido: recursos estilísticos direcionados para textos 08


selecionados

7 Morfossintaxe: 10
7.1 Coordenação e subordinação
7.2 Pontuação

8 Estilos de Època : Parnasianismo/Simbolismo 10

9 Produção Textual : a notícia/ a reportagem/ a entrevista 12

BIBLIOGRAFIA:
1 FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. São Paulo, Ed. Ática 1997.
2 GRAMATIC, Branca. Técnicas básicas de redação. São Paulo Ed. Scipione . 1995.
3 KOCH, Ingedire G. Texto e coerência. São Paulo: Ed. Cortez 1999.
4 MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e interação. São Paulo Ed. Atual 2000.
5 PLATÃO, Francisco S. FIORINI, José L. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo:
Ed. Scipione, 1996.
6 VILELA, M. KOCK, Ingedore G. Gramática da língua portuguesa. 2001 Coímbra:
Almedin,2001.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III
DISCIPLINA: Língua Estrangeira II (Inglês) CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Ler e interpretar textos.
2 Aplicar as estruturas básicas da Língua Inglesa.

CONTEÚDOS CARGA HORÁRIA

1 Introdução à gramática, contextualizada com o uso de textos 06


com inglês aplicado a cada curso

2 Revisão dos verbos regulares e irregulares, no passado simples 06

3 Tempos verbais contínuos (presente, passado)


06
4 Estudo dos pronomes relativos
06
5 Tag questions
. 06
6 Primeira condicional
06

BIBLIOGRAFIA:
1 ACEVEDO, Ana & DUFF, Marisol. Grand Slam Combo. São Paulo: Editora Longman,
2004.
2 Serão usadas fichas xerografadas com exercícios e textos de autores variados, de acordo
com os assuntos estudados nas aulas.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Química III CHT: 54h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Compreender e utilizar conceitos químicos dentro de uma visão macroscópica (logico-
empírica).
2 Compreender os fatos químicos dentro de uma visão macroscópica (lógico-formal).
3 Compreender os dados quantitativos, estimativa e medidas, compreender relações
proporcionais presentes na Química (raciocínio proporcional).
4 Reconhecer tendências e relações a partir de dados experimentais ou outros
(classificação, seriação e correspondência em Química).
5 Selecionar e utilizar idéias e procedimentos científicos (leis, teorias, modelos) para a
resolução de problemas qualitativos e quantitativos em Química, identificando e
acompanhando as variáveis relevantes.
6 Reconhecer ou propor a investigação de um problema relacionado à Química,
selecionando procedimentos experimentais pertinentes.
7 Desenvolver conexões hipotético-lógicas que possibilitem previsões acerca das
transformações químicas.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Soluções 08

2 Introdução A Termoquímica 06

3 Cinética Química 06

4 Equilíbrio Químico 06

5 Equilíbrio Iônico 06

6 Produto de Solubilidade 06

7 Eletroquímica – Pilhas 08

8 Eletroquímica – Eletrólise 08

BIBLIOGRAFIA:
1 BOYD, R. N. e MORRISON, R. T. Química orgânica. Lisboa: Fundação Calouste
Gulbenkian, s.d.
2 CARVALHO, G. C. Química moderna 1. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Scipione, 1993.
3 FONSECA, M. R. M. da. De olho no vestibular. Vol. 1-3. São Paulo: Editora FTD, 1996.
4 GALLO NETTO, C. Química; da teoria à realidade. São Paulo: Editora Scipione , s.d.
5 NOVAIS, V. L. Química geral e inorgânica. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Atual, 1993.
6 ____________ Química orgânica. São Paulo: Editora Atual, 1993.
7 RUSSEL, J. B. Química geral. Vol. 1-2. São Paulo: Editora Makron Books, 1994.
8 SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. Vol. 1-3. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1993.
9 USBERCO, J. e SALVADOR, E. Química do cotidiano. Vol. 1-3. São Paulo: Editora
Saraiva, 1995.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Física III CHT: 54h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Identificar e aplicar enunciados que envolvam códigos e símbolos físicos.
2 Utilizar tabelas, gráficos e relações matemáticas gráficas para a expressão do saber físico.
3 Conhecer fontes de informações e formas de obter informações relevantes, sabendo
interpretar notícias científicas.
4 Elaborar sínteses ou esquemas estruturados dos temas físicos trabalhados.
5 Desenvolver a capacidade de investigação física: Classificar, organizar, sistematizar.
Identificar regularidades. Observar, estimar ordens de grandeza, compreender o conceito de
medir, elaborar hipóteses e testar.
6 Conhecer e utilizar conceitos físicos. Relacionar grandezas, quantificar, identificar
parâmetros relevantes. Compreender e utilizar leis e teorias físicas.
7 Reconhecer e aplicar a Física presente no mundo vivencial e nos equipamentos e
procedimentos tecnológicos. Descobrir o funcionamento de aparelhos.
8 Construir e investigar situações-problema, identificar a situação física, utilizar modelos
físicos, generalizar de uma a outra situação, prever, avaliar, analisar previsões.
9 Articular o conhecimento físico com outras áreas do saber científico.
10 Reconhecer a Física como construção humana, aspectos de sua história e relações
como contexto cultural, social, político e econômico.
11 Estabelecer relações entre o conhecimento físico e outras formas de expressão da
cultura humana.
12 Reconhecer o papel da Física no sistema produtivo, compreendendo a evolução dos
meios tecnológicos e sua relação dinâmica com a evolução do conhecimento científico.

CONTEÚDOS CARGA
HORÁRIA
ÊNFASE: DINÂMICA, ESTÁTICA E TERMOLOGIA
1 Transmissão de Calor 04

2 Estudo Geral dos Gases 06

3 Termodinâmica 08

4 Eletrização 04

5 Força Elétrica 04

6 Campo Elétrico 04

7 Potencial Elétrico e Trabalho da Força Elétrica 06

8 Corrente Elétrica 04

9 Resistência Elétrica 1ª e 2ª Lei de Ohm 04

10 Associação de Resistores 06

11 Geradores e Receptores 04

BIBLIOGRAFIA:
1 VILAS-BÔAS, N.; DOCA, R. H.; BISCUOLA, G. J. Tópicos de Física 1. São Paulo:
Saraiva, 10 ed. 1993.
2 CARRON, W.; GUIMARÃES, O. As faces da Física. São Paulo: Moderna, 3 ed. 2003.
3 RAMALHO, F. J.; FERRARO, N. G.; SOARES, P. A. T. Os Fundamentos da Física 1.
São Paulo: Moderna, 6 ed. 1997.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA :Biologia III CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Descrever processos e características do ambiente ou de seres vivos, observados em
microscópio ou a olho nu.
2 Apresentar, de forma organizada, o conhecimento biológico apreendido, através de
textos, desenhos, esquemas, gráficos, tabelas, maquetes etc.
3 Relacionar fenômenos, fatos, processos e idéias em Biologia, elaborando conceitos,
identificando regularidades e diferenças, construindo generalizações.
4 Utilizar critérios científicos para realizar classificações de animais, vegetais, etc.
5 Relacionar os diversos conteúdos conceituais de Biologia (lógica interna) na compreensão
de fenômenos.
6 Estabelecer relações entre parte e todo de um fenômeno ou processo biológico.
7 Selecionar e utilizar metodologias científicas adequadas para a resolução de problemas,
fazendo uso, quando for o caso, de tratamento estatístico na análise de dados coletados.
8 Formular questões, diagnósticos e propor soluções para problemas apresentados,
utilizando elementos da Biologia.
9 Utilizar noções e conceitos da Biologia em novas situações de aprendizado (existencial ou
escolar).
10 Reconhecer o ser humano como agente e paciente de transformações intencionais por
ele produzidas no seu ambiente.
11 Identificar as relações entre o conhecimento científico e o desenvolvimento tecnológico,
considerando a preservação da vida, as condições de vida e as concepções de
desenvolvimento sustentável.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Introdução à genética 12
1.1 Primeira lei de Mendel.
1.2 Segunda lei de Mendel.
1.3 Grupos sanguineos.
1.4 Hereditariedade.
1.5 Organismo Transgênicos.
1.6 Clonagem.

2 Introdução à ecologia 24
2.1 Ecologia e sua importância.
2.2 Componentes estruturais de um ecossistema.
2.3 Cadeias e teias alimentares.
2.4 Os biomas
2.4.1 Biomas terrestres
2.4.2 Biomas aquáticos.
2.5 Poluição do ar.
2.6 Poluição do solo.
2.7 Poluição das águas.
2.8 Poluição sonora.
2.9 Estudo dos resíduos sólidos.
2.10 Resíduos sólidos e as doenças.
2.11 Desmatamento e suas conseqüências ecológicas.

BIBLIOGRAFIA:
1 AMABIS, J.M. & MARTHO, G.R. Biologia. São Paulo: Moderna, 2ª ed, 2005. vol.1
2 JUNIOR, C. S. & SASSON, S. Biologia. São Paulo: Saraiva, 8ª ed, 2005, vol.1-3.
3 LINHARES, S. & FERNANDO, G. Biologia. São Paulo: Ática, 1ª ed. 2005.
4 LOPES, S. & ROSSO, S. Biologia. São Paulo: Saraiva, 1ª ed, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Matemática III CHT: 72h/a


COMPETÊNCIAS:
1 Utilizar e interpretar modelos matemáticos para a resolução de situações-problema que
envolvam medições.
2 Compreender a utilização do conhecimento matemático na solução de problemas práticos
do cotidiano.
3 Ler e interpretar funções matemáticas e saber representá-las algébrica e graficamente.
4 Estabelecer relações e identificar regularidades, invariantes e transformações.
5 Utilizar adequadamente calculadora e computador, reconhecendo suas limitações e
potencialidades.
6 Construir uma visão ampla do uso da Matemática em um contexto sócio-econômico.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Semelhança de triângulos 6
2 Relações métricas no triângulo retângulo 6
3 Trigonometria no triângulo retângulo 12
4 Circunferência e medidas de arcos e ângulos 4
5 Circunferência trigonométrica e funções circulares 16
6 Transformações trigonométricas 16
7 Leis do seno e cosseno 12

BIBLIOGRAFIA
1 DANTE, L. R.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Ática, 2005.
2 LEZZI, G.; Dolce, O.; Degenszajn, D.; Perigo, R.; Almeida, N. Matemática: ciência e
aplicações (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Atual, 2004.
3 LIMA, E. L.; Carvalho, P. C. P.; Wagner, E.; Morgado, A. C. Temas e problemas
elementares (2ª Ed.). Rio de Janeiro: SBM, 2006.
4 PAIVA, M.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Moderna, 2005.
5 RUBINSTEIN, C.; Wagner, E.; Pitombeira, J. B.; Ortigão, M. I.; Mandarino, M. Telecurso
2000: Matemática 2º grau (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Globo, 2000.
6 YOUSSEF, A. N.; Soares, E.; Fernandez, V. P. Matemática: volume único. São Paulo:
Editora Scipione, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Relações Humanas no Trabalho CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Estabelecer e explicar a interconexão entre tudo e todos dentro da sociedade.
2 Analisar a influência do sistema produtivo nas relações interpessoais.
3 Explicar a necessidade do autoconhecimento através da constante auto-observação para
manter relações interpessoais saudáveis com todos os profissionais/clientes com os quais
venha a trabalhar.
4 Compreender a complexidade do ser humano enquanto ser multidimensional.
5 Exercitar a escuta, a empatia, o feedback, a fala e o silêncio para a manutenção sadia das
relações interpessoais na prática profissional e na vida dentro das diversas e mais variadas
circunstâncias.
6 apreender a importância do desenvolvimento de valores éticos para agir cuidadosamente
dentro das relações interpessoais, sociais e com o meio ambiente.
7 apreender a idéia de liderança enquanto serviço.
Carga
CONTEÚDO
Horária

1 A sociedade, o mundo do trabalho, o homem e as relações no sistema 02


produtivo.

2 A necessidade de autoconhecimento, competência interpessoal e 04


competência técnica.

3 Ocomportamento humano: as diferenças individuais 04

4 Relações humanas.
4.1 necessidade de compreensão do outro (empatia)..
4.2 feedback; relações grupais (consenso, conflito, coesão, etc)
4.3 trabalho em equipe (comunicação e liderança). 14

5 Motivação no trabalho. 04

6 Ética profissional. 04

7 Liderança. 04

BIBLIOGRAFIA
1 PRETTE, Almir; PRETTE, Zilda. Psicologia das relações interpessoais: vivências
para o trabalho em grupo. RJ: Vozes, 2001.
2 MELENDO, Maite. Comunicação e integração pessoal. SP: Paulinas, 1998.
3 GOLEMAN, Daniel. Inteligência social: o poder das relações humanas. RJ: Elsevier,
2006.
4 BOFF, Leonardo. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra. RJ: Vozes,
1999.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Metrologia CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Manusear e aplicar adequadamente os instrumentos de medição (paquímetros,
micrômetros, goniômetros e relógios comparadores) na área dimensional e efetuar
leituras de medidas no sistema métrico e Inglês.
2. Aplicar termos metrológicos de acordo com o V I M (Vocabulário Internacional de
Termos Fundamentais e Gerais da Metrologia).
3. Efetuar leituras de medidas em paquímetros.
4. Calcular a resolução do vernier de paquímetros.
5. Utilizar os diversos tipos de paquímetros.
6. Ler medidas em micrômetros.
7. Identificar e utilizar cada tipo de micrômetro.
8. Medir e traçar peças a partir de um plano retificado.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Conceitos Fundamentais. 03
1.1. História da Metrologia;
1.2. Terminologia básica (ligadas aos instrumentos dados e aspecto
metrológicos).
1.3. Importância da Metrologia e o Imetro.
2. Escalas. 03
2.1. Tipos e características.
2.2. Aplicação e conservação.
2.3. Sistemas.
2.4. Converter medidas do sistema métrico para sistema Inglês e vice-
versa. 18
3. Paquímetros.
3.1. Tipos e aplicações.
3.2. Conservação.
3.3. Escala em milímetro (teoria e prática).
3.4. Escala em pol. milesmal (teoria e prática).
3.5. Escala em polegada fracionária teoria e prática. 18
4. Micrômetro.
4.1. Tipos e aplicação.
4.2. Conservação.
4.3. Construção / nomenclatura.
4.4. Micrômetro milímetro (teoria e prática). 06
4.5. Micrômetro pol. decimal (teoria e prática).
5. Goniômetro.
5.1. Tipos e aplicações.
5.2. Conservação.
5.3. Escala. 06
5.4.Prática.
6. Relógios Comparadores e Apalpapadores.
6.1. Tipos e aplicações.
6.2. Conservação.
6.3. Prática com relógio comparador em milímetros.

BIBLIOGRAFIA:
Metrologia. Fascículos e vídeos - Telecurso 2000.
V I M – Vocabulário Internacional de Termos Fundamentais e Gerais da Metrologia.
INMETRO, 1995.
BOLTON, W. Instrumentação e Controle. Curitiba: Editora Hemus, 2002.
NOVASKI, O. Introdução à Engenharia de Fabricação Mecânica. São Paulo: Editora
Edgard Blücher, 1994.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: III

DISCIPLINA: Ciências dos Materiais CHT: 36 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Identificar, avaliar e especificar as características e propriedades dos materiais de
construção mecânica e dos insumos industriais mais comuns.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Identificar Produtos Siderúrgicos. 06
1.1. Obtenção de ferro gusa.
1.2. Obtenção de ferro fundido.
1.3. Obtenção de aço.
1.4. Aço ligas.
2. Identificar os Metais não-Ferrosos e suas Ligas. 06
2.1. Cobre.
2.2. Alumínio.
2.3. Zinco.
2.4. Níquel.
2.5. Magnésio.
2.6. Metais anti-fricção (estanho e chumbo).
3. Identificar os Plásticos e Materiais Fibrosos. 03
3.1. Plásticos.
3.2. Fibras.
4. Identificar as Propriedades Industriais dos Metais e suas Ligas. 06
4.1. Propriedades mecânicas.
4.2. Propriedades tecnológicas.
4.3. Propriedades de uso.
5. Identificar Noções da Estrutura Cristalina dos Metais. 06
5.1. Estado cristalino e amorfo.
5.2. Alotropia do ferro.
5.3. Ligas metálicas.
5.4. Dia grama de equilíbrio ferro-carbono.
6. Identificar os Princípios dos Tratamentos Térmicos dos Aços e 03
Ferros Fundidos.
6.1. Tratamento termo físicos.
6.2. Tratamentos termoquímicos. 06
7. Identificar os Processos de Formação dos Metais.
7.1. Laminação.
7.2. Extrusão.
7.3. Trefilação.
7.4. Forjamento.
7.5. Estampagem.

BIBLIOGRAFIA:
CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia Mecânica. São Paulo: Editora Makron Books, 1986.
CHIAVERINI, Vicente. Aços e Ferro Fundido. São Paulo: ABM, 1996.
CHIAVERINI, Vicente. Tratamentos Térmicos das Ligas Metálicas. São Paulo: ABM,
2003.
FREIRE, J. M. Materiais de Construção Mecânica. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1983.
COLPAERT, Hubertus. .Metalografia dos Produtos Siderúrgicos Comuns. 3ª edição.
SãoPaulo: Editora Edgard Blücher, 2000.

Componentes curriculares do quarto período

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV
DISCIPLINA: Língua Portuguesa IV CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Usar a Língua Portuguesa como fonte de legitimação de acordos e condutas sociais e
como representação simbólica de experiências humanas manifestas nas formas de sentir,
pensar e agir na vida social
2 Articular as redes de diferenças e semelhanças entre a língua oral e escrita e seus
códigos sociais, contextuais e lingüísticos.
3 Aplicar as tecnologias de comunicação e da informação na escola, no trabalho e em
outros contextos relevantes.
Carga
CONTEÚDO
Horária

1 Procedimentos de Leitura (texto e contexto/tópico e subtópicos/ 12


inferências/ analogias )

2 Estilos de Época: Modernismo no Brasil ( II ) 10


2.1 Geração de 45
2.2 O Mundo Pós-Moderno.

3 Produção Textual: textos narrativo/descritivo/dissertativo 12

4 Morfossintaxe : Regência nominal 10

5 Redação de textos técnicos em suas variadas formas 14


5.1 Carta comercial
5.2 Currículo
5.3 Requerimento
5.4 Ofício
5.5 Ata
5.6 Memorando.

6 Morfossintaxe 14
6.1 Regência verbal no uso coloquial/ gramatical e lingüístico
6.2 Crase.

BIBLIOGRAFIA:
1 FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. São Paulo, Ed. Ática 1997.
2 GRAMATIC, Branca. Técnicas básicas de redação. São Paulo Ed. Scipione . 1995.
3 KOCH, Ingedire G. Texto e coerência. São Paulo: Ed. Cortez 1999.
4 MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e interação. São Paulo Ed. Atual 2000.
5 PLATÃO, Francisco S. FIORINI, José L. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo:
Ed. Scipione, 1996.
6 VILELA, M. KOCK, Ingedore G. Gramática da língua portuguesa. 2001 Coímbra:
Almedin,2001.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Língua Estrangeira III (Inglês) CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Ler e interpretar textos.
2 Aplicar as estruturas básicas da Língua Inglesa.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA

1 Introdução à gramática, contextualizada com o uso de textos com 08


inglês aplicado a cada curso

2 Revisão dos tempos verbais estudados (simples e contínuos) 06

3 Tempos verbais perfeitos (presente, passado) 08

4 Segunda condicional 06

5 Vozes verbais (ativa e passiva) 08

BIBLIOGRAFIA:
1 ACEVEDO, Ana & DUFF, Marisol. Grand Slam Combo. São Paulo: Editora Longman,
2004.
2 Serão usadas fichas xerografadas com exercícios e textos de autores variados, de acordo
com os assuntos estudados nas aulas.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Química IV CHT: 36h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Compreender e utilizar conceitos químicos dentro de uma visão macroscópica (logico-
empírica).
2 Compreender os fatos químicos dentro de uma visão macroscópica (lógico-formal).
3 Compreender os dados quantitativos, estimativa e medidas, compreender relações
proporcionais presentes na Química (raciocínio proporcional).
4 Reconhecer tendências e relações a partir de dados experimentais ou outros
(classificação, seriação e correspondência em Química).
5 Selecionar e utilizar idéias e procedimentos científicos (leis, teorias, modelos) para a
resolução de problemas qualitativos e quantitativos em Química, identificando e
acompanhado as variáveis relevantes.
6 Reconhecer ou propor a investigação de um problema relacionado à Química,
selecionando procedimentos experimentais pertinentes.
7 Desenvolver conexões hipotético-lógicas que possibilitem previsões acerca das
transformações químicas.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Estudo do Carbono 08

2 Funções Orgânicas – Hidrocarbonetos 08

3 Funções Oxigenadas 06

4 Funções Nitrogenadas 06

5 Propriedades Físicas dos Compostos Orgânicos 08


BIBLIOGRAFIA:
1 BOYD, R. N. e MORRISON, R. T. Química orgânica. Lisboa: Fundação Calouste
Gulbenkian, s.d.
2 CARVALHO, G. C. Química moderna 1. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Scipione, 1993.
3 FONSECA, M. R. M. da. De olho no vestibular. Vol. 1-3. São Paulo: Editora FTD, 1996.
4 GALLO NETTO, C. Química; da teoria à realidade. São Paulo: Editora Scipione , s.d.
5 NOVAIS, V. L. Química geral e inorgânica. Vol. 1-3. São Paulo: Editora Atual, 1993.
6 ____________ Química orgânica. São Paulo: Editora Atual, 1993.
7 RUSSEL, J. B. Química geral. Vol. 1-2. São Paulo: Editora Makron Books, 1994.
8 SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. Vol. 1-3. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1993.
9 USBERCO, J. e SALVADOR, E. Química do cotidiano. Vol. 1-3. São Paulo: Editora
Saraiva, 1995.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Física IV CHT: 54h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Utilizar tabelas, gráficos e relações matemáticas gráficas para a expressão do saber físico.
2 Conhecer fontes de informações e formas de obter informações relevantes, sabendo
interpretar notícias científicas.
3 Elaborar sínteses ou esquemas estruturados dos temas físicos trabalhados.
4 Desenvolver a capacidade de investigação física: Classificar, organizar, sistematizar.
Identificar regularidades. Observar, estimar ordens de grandeza, compreender o conceito de
medir, elaborar hipóteses e testar.
5 Conhecer e utilizar conceitos físicos. Relacionar grandezas, quantificar, identificar
parâmetros relevantes. Compreender e utilizar leis e teorias físicas.
6 Reconhecer e aplicar a Física presente no mundo vivencial e nos equipamentos e
procedimentos tecnológicos. Descobrir o funcionamento de aparelhos.
7 Construir e investigar situações-problema, identificar a situação física, utilizar modelos
físicos, generalizar de uma a outra situação, prever, avaliar, analisar previsões.
8 Articular o conhecimento físico com outras áreas do saber científico.
9 Reconhecer a Física como construção humana, aspectos de sua história e relações como
contexto cultural, social, político e econômico.
10 Estabelecer relações entre o conhecimento físico e outras formas de expressão da
cultura humana.
11 Reconhecer o papel da Física no sistema produtivo, compreendendo a evolução dos
meios tecnológicos e sua relação dinâmica com a evolução do conhecimento científico.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
ÊNFASE: ELETRODINÂMICA, ELETROMAGNETISMO E ONDAS
1 Circuito Elétrico Simples e Leis de Kirchhoff 06

2 Introdução ao Eletromagnetismo – Propriedades dos Ímas 02

3 Campo Magnético gerado por uma corrente elétrica – Lei de Biot-Savart 04

4 Lei Circuital de Ampère – Campos em Solenóides 04

5 Força de Lorentz e suas Aplicações 04


6 Movimento Harmônico Simples 06

7 Difração e Polarização de Ondas 02

8 Superposição de Ondas – Ondas Estacionárias 06

9 Conceitos Básicos de Óptica Geométrica 04

10 Reflexão da Luz – Espelho Plano 04

11 Espelhos Esféricos – Equação de Gauss para os Pontos Conjugados 04

12 Refração da Luz 04

13 Dioptros Planos e Dioptros Curvos – Lâminas e Prismas 04


BIBLIOGRAFIA:
1 VILAS-BÔAS, N.; DOCA, R. H.; BISCUOLA, G. J. Tópicos de Física 1. São Paulo:
Saraiva, 10 ed. 1993.
2 CARRON, W.; GUIMARÃES, O. As faces da Física. São Paulo: Moderna, 3 ed. 2003.
3 RAMALHO, F. J.; FERRARO, N. G.; SOARES, P. A. T. Os Fundamentos da Física 1.
São Paulo: Moderna, 6 ed. 1997.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Matemática IV CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Ler e interpretar diferentes linguagens e representações.
2 Perceber a ampliação dos campos numéricos conforme a necessidade humana e o
desenvolvimento tecnológico.
3 Desenvolver a percepção espacial, a criatividade, e o raciocínio dedutivo.
4 Utilizar e interpretar modelos matemáticos para a solução de situações-problema.
5 Perceber regularidades, estabelecer relações e produzir generalizações.
6 Construir uma visão ampla do uso da Matemática em um contexto sócio-econômico.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Números complexos 24
2 Áreas de figuras planas 08
3 Poliedros: prismas e pirâmides 20
4 Corpos redondos: cilindro, cone e esfera 20

BIBLIOGRAFIA
1 DANTE, L. R.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Ática, 2005.
2 LEZZI, G.; Dolce, O.; Degenszajn, D.; Perigo, R.; Almeida, N. Matemática: ciência e
aplicações (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Atual, 2004.
3 LIMA, E. L.; Carvalho, P. C. P.; Wagner, E.; Morgado, A. C. Temas e problemas
elementares (2ª Ed.). Rio de Janeiro: SBM, 2006.
4 PAIVA, M.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Moderna, 2005.
5 RUBINSTEIN, C.; Wagner, E.; Pitombeira, J. B.; Ortigão, M. I.; Mandarino, M. Telecurso
2000: Matemática 2º grau (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Globo, 2000.
6 YOUSSEF, A. N.; Soares, E.; Fernandez, V. P. Matemática: volume único. São Paulo:
Editora Scipione, 2005.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Mecânica Técnica CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Identificar e solucionar problemas de estática em projetos de sistemas mecânicos.
2. Utilizar com competência os sistemas de unidades internacionais.
3. Analisar os princípios da Estática.
4. Distinguir os vínculos e apoios em estruturas.
5. Explicar as noções de centro de gravidade e momento de inércia em áreas.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Sistema de Unidades. 08

2. Equilíbrio de Forças. 26

3. Vínculos Estruturais.
03
4. Características Geométricas das Superfícies Planas:
4.1. Centro de gravidade. 11
4.2. Momento de Inércia de áreas.

5. Raio de Giração. 06
5.1. Período de resistência.
BIBLIOGRAFIA:
MELCONIAN, Sarkis. Mecânica Técnica e Resistência dos Materiais. 13ª edição. São
Paulo: Editora Érica, 2001.
TIMOSHENKO, S. Resistência dos Materiais. Rio de Janeiro, 3ª edição. Rio de Janeiro:
Editora Livros Técnicos e Científicos, 1979.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Processos de Fabricação I CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Aplicar os métodos e os processos de produção e afiação, modelagem e fundição.
2. Aplicar princípios da afiação de ferramentas de corte bem como identificar os
ângulos existentes.
3. Elaborar modelos de madeira para peças a serem fundidas e identificar os
procedimentos tecnológicos envolvidos.
4. Realizar práticas da fundição de metais.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Afiação de Ferramentas. 18
1.1. Noções gerais de operação com esmeriladora;
1.2. Equipamentos.
1.3. Precauções.
1.4. Afiação de ferramentas de desbastar.
1.5. Afiação de ferramentas de facear.
1.6. Afiação de ferramentas de rosquear.
2. Modelagem. 18
2.1. Noções gerais de modelagem.
2.2. Importância dos modelos na mecânica.
2.3. Ferramentas – máquinas.
2.4. Segurança no trabalho.
2.5. Matéria Prima.
2.6. Construção de modelos sob medidas.
2.7. Construção de caixas de machos de peças.
3. Fundição.
3.1. Informações gerais. 18
3.2. Ferramentas e instrumentos.
3.3. Equipamentos.
3.4. Precauções.
3.5. Moldagens diversas.
3.6. Fusão de metais.

BIBLIOGRAFIA:
Folhas de Tarefa – SENAI.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000.
CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia Mecânica. São Paulo: Editora Makron Books, 1986.
DUBBEL, H. Manual do Engenheiro Mecânico. São Paulo: Editora Labor, 1980.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: IV

DISCIPLINA: Desenho Mecânico - I CHT: 54H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Ler e interpretar as normas de convenções de simbologia de soldagens, simbologia de
acabamento superficial e indicações de tolerâncias e ajustes.
2. Representar artefatos e elementos de máquinas segundo os fundamentos e normas de
Desenho Técnico, através de instrumentos convencionais e computacional para desenho
auxiliado por computador (CAD).
3. Representar vistas ortográficas e cortes de artefatos e elementos de máquinas utilizadas
na indústria mecânica.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Elementos Faltantes. 06

2. Vista Faltante. 06
06
3. Supressão de Vistas.
06
4. Visita Auxiliar.
- Cortes e secções.
15
5. Corte total / Meio corte / Corte em desvio / Corte rebatido.
06
6. Secção Rebatida Sobre e Fora da Vista.
09
7. Traçado Técnico de Parafuso com Cabeça e Porca.
- Hexagonais / Quadradas e Fendas.

BIBLIOGRAFIA:
ABNT. Coletânea de Normas de Desenho Técnico. São Paulo: SENAI-DTE-DMD,1990.
FRENCH, T. E. & VIERCK, C. J. Desenho Técnico e Tecnologia Gráfica. 5ª edição. São
Paulo: Editora globo, 1995.
Bentley Systems Inc. AutoCAD 2000 - Microstation .
PREDABON, Edilar & BOCCHESE, Cássio. SolidWorks2004-Projeto e Desenvolvimento.
2ª edição. São Paulo: Editora Érica, 2004.
PROVENZA, F. Desenhista de Máquinas. São Paulo: Editora Provenza, 1990.
PUGLIESI, M. e TRINDADE, D.F. Desenho Mecânico de. Máquinas.São Paulo: Editora
Ícone, 1986.

Componentes curriculares do quinto período

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Língua Portuguesa V CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Usar a Língua Portuguesa como fonte de legitimação de acordos e condutas sociais e
como representação simbólica de experiências humanas manifestas nas formas de sentir,
pensar e agir na vida social
2 Articular as redes de diferenças e semelhanças entre a língua oral e escrita e seus
códigos sociais, contextuais e lingüísticos.
3 Aplicar as tecnologias de comunicação e da informação na escola, no trabalho e em
outros contextos relevantes.

Carga
CONTEÚDO
Horária

1 Procedimentos de Leitura : (texto e contexto/relações entre tópicos e 16


subtópicos/inferências/analogia/confronto/informações constantes e
conhecimentos prévios)

2 Produção Textual 18
2.1 Confecção de panfletos
2.2 Avisos
2.3 Convites específicos da área.

3 Projetos 18
3.1 Planejamento/ estrutura
3.2 Esboço
3.3 Elaboração de projeto.

4 Redação de textos técnicos em suas variadas formas 20


4.1 Proposta técnica
4.2 Relatório: simples/complexo.
BIBLIOGRAFIA:
1 FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. São Paulo, Ed. Ática 1997.
2 GRAMATIC, Branca. Técnicas básicas de redação. São Paulo Ed. Scipione . 1995.
3 KOCH, Ingedire G. Texto e coerência. São Paulo: Ed. Cortez 1999.
4 MAGALHÃES, Tereza Cochar. Texto e interação. São Paulo Ed. Atual 2000.
5 PLATÃO, Francisco S. FIORINI, José L. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo:
Ed. Scipione, 1996.
6 VILELA, M. KOCK, Ingedore G. Gramática da língua portuguesa. 2001 Coímbra:
Almedin,2001.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Matemática V CHT: 72h/a

COMPETÊNCIAS:
1 Reconhecer e utilizar a linguagem numérica relacionando-a à linguagem algébrica;
Identificar formas de quantificar dados numéricos ou informações;
2 Ler e interpretar dados e informações apresentados em diferentes linguagens e
representações;
3 Realizar o levantamento de todas as possibilidades;
4 Registrar observações e tirar conclusões sobre fenômenos aleatórios;
5 Articular, integrar e sistematizar fenômenos e teorias dentro de uma ciência e entre as
várias áreas de conhecimento;
6 Analisar eventos e fenômenos realizados ou descritos em textos científicos;
7 Construir uma visão ampla do uso da Matemática em um contexto sócio-econômico.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1 Progressões aritméticas
14
2 Progressões geométricas
14
3 Análise combinatória
14
4 Probabilidade
14
5 Noções de Estatística
16

BIBLIOGRAFIA
1 DANTE, L. R.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Ática, 2005.
2 LEZZI, G.; Dolce, O.; Degenszajn, D.; Perigo, R.; Almeida, N. Matemática: ciência e
aplicações (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Atual, 2004.
3 LIMA, E. L.; Carvalho, P. C. P.; Wagner, E.; Morgado, A. C. Temas e problemas
elementares (2ª Ed.). Rio de Janeiro: SBM, 2006.
4 PAIVA, M.  Matemática: volume único. São Paulo: Editora Moderna, 2005.
5 RUBINSTEIN, C.; Wagner, E.; Pitombeira, J. B.; Ortigão, M. I.; Mandarino, M. Telecurso
2000: Matemática 2º grau (Vols. 1, 2 e 3). São Paulo: Editora Globo, 2000.
6 YOUSSEF, A. N.; Soares, E.; Fernandez, V. P. Matemática: volume único. São Paulo:
Editora Scipione, 2005.
EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Processo de Fabricação - II CHT: 108 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Desenvolver operações simples de faceamento, desbaste, furação de centro,
recartilhados, torneamento cônico e de perfis diversos, abertura de roscas, métrica,
whitworth, quadrada e múltipla.
2. Confeccionar prismas fresados, engrenagens de dentes retos e helicoidais pelo
processo de divisão direta, indireta e de geração.
3. Selecionar e utilizar as ferramentas utilizadas na ajustagem.
4. Reconhecer o torno mecânico e executar operações simples de faceamento, desbaste,
furacão de centro, recartilhados, torneamento cônico e de perfis.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Tornearia. 36
1.1.Cálculo técnico.
1.2. Nomenclatura.
1.3.Noções gerais dos dispositivos e acessórios.
1.4. Funcionamento.
1.5. Ferramentas.
1.6. Precauções.
1.7. Torneamento de faceamento.
1.8. Furação de centros.
1.9. Torneamento cilíndrico.
1.10. Torneamentos de canais e perfis diversos.
1.11. Recartilhados.
1.12. Torneamento cônico.
1.13. Torneamentos excêntricos.
1.14. Roscas triangular simples.
1.15. Roscas quadradas simples.
1.16. Roscas múltiplas.
2. Fresagem. 36
2.1. Cálculo técnico.
2.2. Processos de divisão.
2.3. Nomenclatura.
2.4. Noções gerais dos dispositivos e acessórios.
2.5. Funcionamento.
2.6. Ferramentas.
2.7. Precauções.
2.8. Fresamento frontal e tangencial de superfícies com perfis variados.
2.9. Fresamento de engrenagem de dentes retos.
2.10. Fresamento de cremalheira.
2.11. Fresagem de engrenagens helicoidais.
2.12. Fresagem de coroas (processo de divisão indireta).
2.13. Noções gerais dos dispositivos e acessórios das fresadoras
geradoras.
2.14. Fresagem de engrenagem de dentes retos pelos processos de
geração (FELLOWS e RENANIA).
2.15. Fresagem de engrenagens helicoidais pelo processo de geração.
3. Ajustagem.
3.1. Cálculo técnico. 36
3.2. Nomenclatura.
3.4. Noções de usinagem.
3.5. Operações de ajustagem e segurança.
3.6. Funcionamento dos equipamentos e ferramentas.
3.7. Serragem manual e mecânica.
3.8. Limagem manual e mecânica.
3.9. Furação e brocas.
3.10. Rosqueamento manual e machos.
3.11. Noções gerais de funcionamento da plaina limadora.
3.12. Precauções.
3.13. Aplainamento de superfície plana.
3.14. Aplainamento escalonado.
3.15. Furação e rosqueamento.
3.16. Noções gerais dos dispositivos e acessórios das máquinas.
3.17. Furação com furadeira radial.

BIBLIOGRAFIA:
Folhas de Tarefa – SENAI.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000.
DINIZ, Anselmo Eduardo. Tecnologia da Usinagem dos Materiais, São Paulo: Editora
Artliber, 2001.
FERRARESI, Dino. Fundamentos da Usinagem dos Metais. São Paulo: Editora Edgar
Blücher, 1977.
CUNHA, Lauro Sales. Manual Prático do Mecânico. São Paulo: Editora Hemus, s.d.
CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia Mecânica. São Paulo: Editora McGraw-Hill, 1986.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Automação I CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Interpretar e montar circuitos hidráulicos e pneumáticos básicos.
2. Conceituar hidráulica e compreender os processos físicos envolvidos.
3. Identificar as características e limitações dos circuitos hidráulicos.
4. Classificar e selecionar os diversos tipos de fluido hidráulico e seus aditivos.
5. Identificar os procedimentos básicos de manuseio.
6. Identificar e utilizar os diversos símbolos adotados nos esquemas hidráulicos.
7. Identificar os principais modelos de bombas hidráulicas e identificar o funcionamento de
cada uma delas.
8. Descrever a função, aplicação e funcionamento das V.C.F. / V.C.P. / V.C.D.
9. Descrever r a função, aplicação e funcionamento dos atuadores hidráulicos.
10. Conceituar pneumática e compreender os processos físicos envolvidos.
11. Identificar as características e limitações dos circuitos pneumáticos.
12. Identificar os processos de produção de ar comprimido e os tipos de compressores.
13. Descrever os processos de tratamento e condicionamento de ar comprimido e os
equipamentos utilizados.
14. Identificar os tipos de atuadores e válvulas utilizadas nos circuitos pneumáticos.
15. Calcular as forças envolvidas.
16. Identificar e utilizar a simbologia de válvulas e atuadores para a construção de circuitos
pneumáticos.
17. Realizar conexão entre válvulas e atuadores a fim de construir circuitos pneumáticos
básicos.
18. Montar circuitos pneumáticos básicos utilizando a bancada de laboratório.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA

1. Conceitos Fundamentais de Hidráulica. 04

2. Fluidos Hidráulicos. 03

3. Simbologia Normalizada. 03

4. Bombas de Deslocamento Positivo. 04

5. Válvulas de Controle de Fluxo. 03

6. Válvulas de Controle de Pressão. 03

7. Válvulas de Controle Direcional. 05

8. Atuadores Hidráulicos. 05

9. Introdução à Pneumática. 04

10. Produção de Ar Comprimido. 03

11. Tratamento e Condicionamento de Ar Comprimido. 03

12. Atuadores e Válvulas Pneumáticas. 05

13. Circuitos Pneumáticos Básicos. 09

BIBLIOGRAFIA:
FIALHO, Arivelto Bustamante. Introdução à Automação Hidráulica. São Paulo: Editora
Érica, 2004.
GILES, R. V. Mecânica dos Fluidos e Hidráulica. São Paulo: Editora McGraw-Hill, 1974.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Planejamento da Manutenção CHT: 36 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Elaborar planos de manutenção de equipamentos.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Conceito de Manutenção, Atribuições da manutenção e Formas 04
organizacionais da manutenção.
2. Tipos de Manutenção.
04
2.1. Manutenção Corretiva, preventiva e preditiva.
2.2. Critérios de escolha.
3. Planejamento da Manutenção. 11
3.1. Programa de manutenção.
3.2. Parada das linhas de produção.
3.3. Arquivo de equipamentos.
3.4. Inspeções preventivas.
4. Controles na Manutenção Preventiva/Preditiva. 10
4.1. Listagem e codificação dos equipamentos.
4.2. Ficha de histórico de equipamentos.
4.3. Inspeções das máquinas.
4.4. Intervenções nas máquinas.
4.5. Fichas de paradas de equipamentos.
4.6. Calendário de manutenção.
5. Manutenção de Instalações e Equipamentos: Origem dos Danos e 07
Defeitos.
5.1. Erros de especificação.
5.2. Erros de fabricação.
5.3. Instalações impróprias.
5.4. Manutenção imprópria.
5.5. Operação imprópria.

BIBLIOGRAFIA:
Folhas de Tarefa – Manutenção – SENAI.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000 - Mecânica
ARIZA, Cláudio Fernandes. Manutenção Elétrica Preventiva e Preditiva. São Paulo
Editora McGraw-Hill, 1978.
MARTINS, Petrônio G. & LAUGENI, Fernando P. Administração da Produção. Ed.
Saraiva, 2000.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Resistências dos Materiais CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Aplicar o comportamento das estruturas quando submetidas a esforços Estáticos.
2. Identificar o conceito de esforço normal atuante nas estruturas e respectivas
deformações.
3. Identificar o conceito de esforço tangencial atuante nas estruturas.
4. Aplicar os conceitos de esforços tangenciais à torção pura.
5. Aplicar os conceitos de esforços normais à flexão pura.
6. Conceituar flambagem, quando ocorre e como evitar.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Esforços Normais (tração e compressão). 15
1.1. Diagrama tensão-deformação.
1.2. Lei de Hooke;
1.3. Dimensionamento.
2. Esforços Tangenciais (cisalhamento). 12
2.1. Dimensionamento.
3. Torção Pura. 12
3.1. Lei da torção elástica.
3.2. Noções de dimensionamento de árvores.
4. Flexão Pura: 12
4.1. Lei da flexão elástica.
4.2. Noções de dimensionamento de eixos.
5. Noções de Flambagem. 03

BIBLIOGRAFIA:
MELCONIAN, Sarkis. Mecânica Técnica e Resistência dos Materiais. 13ª edição. São
Paulo: Editora Érica, 2001.
FIGUEIREDO, Luís Diamantino. Resistência dos Materiais. São Paulo: Editora Érica, 1999.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: V

DISCIPLINA: Tecnologia Mecânica CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Correlacionar as características dos instrumentos, máquinas, equipamentos e
instalações industriais mais comuns com as suas aplicações, bem como aplicar cálculos
técnicos de usinagem.
2. Identificar os processos de usinagem, os movimentos e a nomenclatura utilizada.
3. Analisar os materiais utilizados nas ferramentas de corte e o processo retirado de cavaco.
4. Analisar a cinética das operações de usinagem , os tempos e movimentos.
5. Aplicar a nomenclatura e os elementos principais das engrenagens.
6. Identificar noções de sistemas de acionamento eletro-mecânico de máquinas.
7. Identificar noções de cadeia cinemática de máquinas, relações de transmissões e
redutores.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Classificação dos Processos por Usinagem. 04
1.1. Processos de operação, nomenclatura.
1.2. Movimentos.
2. Materiais para Ferramentas. 04
2.1. Mecanismo de formação do cavaco.
2.2. Fluidos de corte.
2.3. Materiais abrasivos.
3. Velocidades de Corte e Avanço. 16
3.1. Força e potência de usinagem.
3.2. Tempo de produção.
3.3. Roscas e cones.
3.4. Engrenagens.
4. Acionamento Eletro-Mecânico de Máquinas. 12
4.1. Cadeia cinemática de máquinas.
5. Ajuste e Tolerância. 12
5.1. Sistema furo base.
5.2. Sistema eixo base.
6. Iniciação ao Controle Numérico de Máquinas Ferramentas. 06

BIBLIOGRAFIA:
CUNHA, Lauro Sales. Manual Prático do Mecânico. São Paulo: Editora Hemus, 1977.
KUNIOSHI, Sinzo. Cálculos Operacionais de Mecânica. São Paulo: Editora Ícone, 1986.
FREIRE, J. M. Tecnologia Mecânica. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1976.
FERRARESI, Dino. Fundamentos da Usinagem dos Metais. São Paulo: Editora Edgard
Blücher, 1977.
NOVASKI, Olívio. Introdução à Engenharia de Fabricação Mecânica. São Paulo: Editora
Edgard Blücher, 1994.

Componentes curriculares do sexto período

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Eletroeletrônica Aplicada CHT: 36 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Ler, interpretar e executar testes com equipamentos eletrônicos utilizados na manutenção.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Circuito Elétrico Básico. 36
2. Principais Grandezas Elétricas.
3. Leis Fundamentais dos Circuitos.
4. Multímetro.
5. Choque Elétrico.
6. Resistores Fixos.
7. Associação Série de Cargas Resistivas.
8. Associação Paralela de Cargas Resistivas.
9. Associação Série Paralela de Cargas Resistivas.
10. Associação de Pilhas e Baterias.
11. Eletromagnetismo.
12. Técnicas de Medidas de Tensão.
13. Técnicas de Manutenção em Circuitos Elétricos Básicos.
14. Estudo do Diodo e Aplicações.

BIBLIOGRAFIA:
MARTIGNONI, Alfonso. Teoria da Eletrotécnica. São Paulo: Edart, 1967.
FERREIA, Aitan Povoas. Curso Básico de Eletrônica. São Paulo: Editora Freitas Barros,
1987.
MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. São Paulo: Editora Freitas Barros, 1979.
IDOETA. Ivan, Elementos de Eletrônica Digital. São Paulo: Editora: Editora Érica, 2000

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Gestão da Qualidade CHT: 36 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Comparar as técnicas de controle da qualidade referente aos processos, insumos e
produtos relacionados com a manutenção de equipamentos mecânicos e com produtos
metalmecânica.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. A Qualidade como Fator de Bons Negócios. 02
2. Objetivo de uma Empresa. 02
3. Conceito de Qualidade. 02
4. Conceito de Rompimento. 02
5. Abordagem do Conceito de Qualidade no Mundo. 02
6. Programa 5 S. 02
7. Ciclo PDCA. 02
8. As Ferramentas da Qualidade. 06
9. Qualidade Ambiental. 04
10. Norma ISO – Como Iniciar a Implantação. 02
11. Norma ISO – 9000. 05
12. Norma ISO – 14000. 05

BIBLIOGRAFIA:
SLACK, Nigel et al. Administração da Produção. 2a Ed. São Paulo: Editora Atlas, 2002.
MAREIA, Daniel A. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Editora
Pioneira, 1993.
CAMPOS, V. Falconi. Controle de Qualidade Total. Belo Horizonte: Fundação Cristiano
Ottoni - UFMG, 1992.
BUSSAB, Wilton & MORETINN, Pedro A. Estatística Básica. 4a edição. São Paulo: Editora
Atual, 1987.
BBR ISO 9000 e 14000. Sistema de Qualidade Básica. Rio de Janeiro: ABNT

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Automação II CHT: 54 H/A


COMPETÊNCIAS:
1. Interpretar e montar circuitos pneumáticos, eletropneumáticos, hidráulicos e
eletrohidráulicas.
2. Conceituar circuitos pneumáticos seqüenciais e identificar suas aplicações
3. Construir de forma intuitiva circuitos seqüenciais baseado em seqüências de
funcionamento pré-estabelecidas.
4. Construir de forma intuitiva circuitos seqüenciais baseado em seqüências de
funcionamento pré-estabelecidas utilizando o método passo a passo.
5. Conceituar eletropneumática e suas vantagens. Identificar os elementos básicos
utilizados (relés, botoeiras e eletroválvulas)
6. Construir circuitos eletropneumáticos simples e fazer sua montagem em bancada.
7. Construir circuitos eletropneumáticos seqüenciais e fazer sua montagem em bancada.
8. Descrever funcionamento da unidade potência hidráulica. Saber regular a V L P.
9. Montar circuitos hidráulicos simples, hidráulico regenerativo, hidráulicos seqüenciais e
hidráulicos com acumulador.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Circuitos Pneumáticos Seqüenciais. 03
2. Método Intuitivo para Construção de Circuitos Seqüenciais. 02
3. Método Passo a Passo para Construção de Circuitos Seqüenciais. 10
4. Introdução à Eletropneumática. 04
5. Circuitos Eletropneumáticos Básicos. 05
6. Circuitos Eletropneumáticos Seqüenciais. 10
7. Unidade de Potência Hidráulica. 03
8. Circuito Hidráulico Simples. 03
9. Circuito Hidráulico Regenerativo. 04
10. Circuito Hidráulico com Acumulador. 05
11. Circuito Hidráulico com Válvulas de Controle de Fluxo e de Pressão. 05

BIBLIOGRAFIA:
FIALHO, Arivelto Bustamante. Automação Pneumática: Projetos, Dimensionamento e
Análise de Circuitos. São Paulo: Editora Érica, 2003
GEORGINI, Marcelo. Automação Aplicada: Descrição e implementação de sistemas
seqüenciais com PLCs. 4ª edição. São Paulo: Editora Érica, 2000.
FIALHO, Arivelto Bustamante. Introdução à Automação Hidráulica. São Paulo: Editora
Érica, 2004.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Desenho Mecânico II CHT: 72 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Representar artefatos e elementos de máquinas segundo os fundamentos e normas de
Desenho Técnico, através de instrumentos convencionais e computacionais para desenho
auxiliado por computador (CAD), auxiliado.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Polias com Canais em “V”. 10
2. Mananciais Simples com Semibuchas / Manancais. 10
2.1. Horizontais / verticais / e de rolamentos.
3. Elementos de Engrenagens. 10
3.1. Traçado simplificado de engrenagens.
3.2. Cilíndrica / paralela e cremalheira.
4. Traçado de Engrenagens. 10
4.1. Método odontógrafo de Grant.
5. Engrenagens Cônicas. 10
6. Parafuso Sem Fim e Coroa. 10
7. Projeto de Máquina. 12

BIBLIOGRAFIA:

ABNT. Coletânea de Normas de Desenho Técnico. São Paulo: SENAI-DTE-DMD,1990.


FRENCH, T. E. & VIERCK, C. J. Desenho Técnico e Tecnologia Gráfica. 5ª edição. São
Paulo: Editora globo, 1995.
Bentley Systems Inc. AutoCAD 2000 - Microstation .
PREDABON, Edilar & BOCCHESE, Cássio. SolidWorks2004-Projeto e Desenvolvimento.
2ª edição. São Paulo: Editora Érica, 2004.
PROVENZA, F. Desenhista de Máquinas. São Paulo: Editora Provenza, 1990.
PUGLIESI, M. e TRINDADE, D.F. Desenho Mecânico de. Máquinas.São Paulo: Editora
Ícone, 1986.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Elementos de Máquinas CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Dimensionar os elementos de ligação utilizados em máquinas: chavetas, acoplamentos,
rebites e parafusos.
2. Dimensionar os elementos flexíveis: correias e cabos de aço;
3. Dimensionar eixos.
4. Identificar e ter noções de dimensionamento de elementos de união e fixação mais
comuns.
5. Distinguir a diferença entre eixos e árvores e dimensionar estes elementos.
6. Identificar as principais características e uso das intermediárias flexíveis.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Elementos de fixação e união: 22
1.1. Chavetas.
1.2. Parafusos.
1.3. Rebite.
1.4. Acoplamento.
2. Eixos e árvores: 18
2.1. Dimensionamento.
3. Intermediárias flexíveis: 14
3.1. Correias;
3.2. Cabos.

BIBLIOGRAFIA:
MELCONIAN, Sarkis. Elementos de Máquinas. São Paulo: Editora Érica, 2001.
NIEMANN, G. Elementos de Máquinas. 3ª edição. São Paulo: Editora Edgard Blücher,
1984.
SHIGLEY, Joseph Edward. Elementos de Máquinas. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1989.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Motores de Combustão Interna CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Analisar o funcionamento dos motores MCI e de seus sistemas
2. Recuperar componentes mecânicos automotivos.
3. Identificar componentes mecânicos.
4. Aplicar técnicas automotivas na reparação dos veículos.
5. Correlacionar os principais defeitos dos MCI com as suas causas

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Princípio de Funcionamento dos Motores de Combustão Interna. 15
1.1. Princípio da combustão.
1.2. Classificação dos motores.
1.3. Estudo do ciclo Otto e diesel.
1.4. Cálculos dimensionais dos motores.
2. Estudo sobre as Tecnologias dos Combustíveis.
2.1. Classificação. 11
2.2. Características.
2.3. Principais problemas.
2.4. Procedimentos de testes.
3. Estudo dos Sistemas dos Motores de Combustão Interna.
3.1. Sistemas de arrefecimentos. 28
3.2. Sistema de lubrificação.
3.3. Sistema de carga.
3.4. Sistema de partida.
3.5. Sistema de alimentação (carburado e bomba injetora).
3.6. Sistema de ignição dinâmica e estática.

BIBLIOGRAFIA:
TAYLOR, Charles. Análise dos Motores de Combustão Interna. São Paulo: Editora
Edgard Blücher, 1988.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000 – Mecânica.
Enciclopédia de Automóvel.
Fitas de vídeo da FIASA/FORD.
Site - www.meccanicaonline.com.br.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Soldagem CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Aplicar as Técnicas de soldagem ou cortes térmicos aplicáveis na reparação e ou
fabricação de elementos mecânicos.
2. Identificar e empregar corretamente os diversos processos de soldagem.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Tecnologia e Processo de Solda e Corte Oxi-Gás. 15
1.1. Histórico da soldagem.
1.2. Classificação dos processos de soldagem (Okumura/Taniguchi).
1.3. Segurança na soldagem.
1.4. Processo Oxi-Gás.
1.5. Gases comburentes e combustíveis – obtenção e manuseio.
1.6. Chama Oxi-Gás.
1.7. Equipamentos e consumíveis.
1.8. Prática de linha de fusão, união por fusão e brasagem.
1.9. Oxi-corte manual e mecanizado.
1.10. Prática de Oxi-corte.
2. Tecnologia e Processo de Solda Eletrodo Revestido. 15
2.1. Segurança na soldagem II.
2.2. Eletrotécnica aplicada à soldagem.
2.3. Fonte de energia I constante., controle de corrente.
2.4. Processo eletrodo revestido.
2.5. Classificação AWS.
2.6. Consumíveis, funções do revestimento.
2.7. Forças na transferência metálica.
2.8. Prática de soldagem.
08
3. Tecnologia e Processo de Solda TIG/PLASMA.
3.4. O arco elétrico/gás argônio.
3.5. Corrente alternada, corrente contínua direta e inversa.
3.6. Fontes, equipamentos e acessórios.
3.7. Demonstração prática.
3.8. O processo plasma (argônio/ar comprimido).
3.9. Prática corte plasma. 08
4. Tecnologia e Processo de Solda MIG – MAG / Arame Tubular o
processo MIG/MAG.
4.1. As variáveis elétricas (tensão, corrente, slope e indutância).
4.2. Transferência metálica.
4.3. Os gases de proteção (inerte, ativo e misturas).
4.4. Os consumíveis.
4.5. Demonstração prática de soldagem.
4.6. O processo arame tubular.
4.7. Aplicações de AT auto protegido e com proteção gasosa.
4.8. Demonstração prática de AT. 08
5. Tecnologia e Processo de Solda Arco Submerso.
5.1. O processo arco submerso.
5.2. Fluxo e arames.
5.3. Fontes de energia U constante. E I constante.
5.4. Equipamentos, tochas, manipuladores e acessórios.
5.5. Demonstração prática.

BIBLIOGRAFIA:
MARQUES, Paulo Villani. Tecnologia da Soldagem. Belo Horizonte: Editora O Lutador,
1991.
GAREIS, Bernardo. A Soldagem Simples Como Ela É. Coleção Manuais Técnicos. Recife:
Editora SACTES, 1994.
OKUMURA,Toshie. Engenharia de Soldagem e Aplicações. Rio de Janeiro: Editora LTC,
1982.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Manutenção e Instalação de Acionamentos Elétricos CHT:36 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Identificar as tecnologias empregadas na automação de sistemas de energia elétrica.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Noções Básicas de Eletricidade e Eletromagnetismo. 07
1.1. Corrente, tenção, resistência, potência e energia elétrica.
1.2. Lei de Ohm, circuitos série, paralelo e misto.
2. Instalações Elétricas. 07
2.1. Condutores elétricos: tipos e dimensionamentos.
2.2. Proteção contra sobre-correntes: fusíveis e disjuntores; proteção contra
choque elétrico: DR e aterramento.
3. Motores Elétricos. 07
3.1. Princípio de funcionamento.
3.2. Tipos de motores.
3.3. Instalação mecânica.
3.4. Esquema e prática de ligações.
4. Dispositivos de Comandos e Proteção. 07
4.1. Contadores e relés.
5. Partida de Motor. 08
5.1. Direta (simples e com reversão).
5.2. Com redução de corrente (estrela-triângulo, compensadoras e
estatísticas).

BIBLIOGRAFIA:
CREDER, Hélio. Instalações Elétricas, Rio de Janeiro: Editora LTC, 1995.
NISKIER, Júlio e MACINTYRE, A.J. Instalações Elétricas Prediais, Rio de Janeiro: Editora
LTC, 1996.
COTRIM, Ademaro A. M. B. Manual de Instalações Elétricas. São Paulo: Editora McGraw-
Hill, 1995.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VI

DISCIPLINA: Máquinas Hidráulicas CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Especificar sistemas de bombeamento em instalações industriais.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Grandezas Hidráulicas. 05
1.1. Pressão.
1.2. Viscosidade;
1.3. Densidade.
2. Determinar a Perda de Carga Normal e por Acidentes. 15
3. Determinar a Potência da Bomba para um Sistema de 25
Bombeamento.
4. Operação e Manutenção de Bombas Industriais. 09

BIBLIOGRAFIA:
MACINTYRE, A. J. Equipamentos Industriais e de Processo. Rio de Janeiro: Editora LTC,
1997.
AZEVEDO, J. M. Netto. Manual de Hidráulica. São Paulo: Edgar Blücher, 1966.
NEVES, Eurico Trindade Curso de Hidráulica. São Paulo: Ed. Globo, 1990.

Componentes curriculares do sétimo período

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Sistemas Automotivos CHT: 72 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Identificar os sistemas automotivos sob intervenção;
2. Identificar, localizar e corrigir defeitos e falhas nos sistemas dos automóveis e
assemelhados (grupo motopropulsor, transmissão, direção, freio, suspensão e rodas,
sistemas hidráulico e pneumático, gerenciamento eletrônico e sistema elétrico).
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Gerenciamento Eletrônico. 24
1.1. Estudo de sistema de alimentação (injetado).
1.2. Classificação e características.
1.3. Funcionamento dos componentes de injeção e ignição.
1.4. Estratégias de trabalho da E.C.U. e E.C.I..
1.5. Leitura e interpretação de esquemas elétricos.
1.6. Diagnósticos dos sistemas de ignição e injeção.
1.7. Simulação e defeitos mecânicos e elétricos.
2. Carroceria Veicular. 24
2.1. Segurança e viária.
2.2. Segurança ativa e segurança passiva.
2.2. Deformação de carroceria.
2.4. Cintos de segurança.
2.5. Reparação de carroceria:
2.5.1. Controle dimensional.
2.5.2. Régua telescópica.
2.5.3. Esquadro hidráulico.
2.5.4. Aplicação de gabaritos.
2.5.5. Sistema tensor automático.
3. Transmissão e Diferencial. 24
3.1. Funcionamento geral dos diversos sistemas.
3.2. Conhecimento e compreensão do sistema de embreagem.
3.3. Estudo dos componentes do conjunto de embreagem.
3.4. Caixa de câmbio.
3.5. Diferencial.
3.6. Justas homocinéticas de esferas e deslizantes
3.7. Juntas tripóides.
3.8. Semi-árvore de transmissão.
3.9. Suspensão veicular:
3.9.1. A história da suspensão.
3.9.2. Classificação e finalidades.
3.9.3. Desmontagem, reparo e montagem.
3.9.4. Principais inconvenientes.
3.10. Amortecedores veicular:
3.10.1. Classificação e características.
3.10.2. Finalidades e geometria da suspensão.
3.10.3. Desmontagem e montagem.
3.10.4. Principais inconvenientes.
3.11. Sistema de direção:
3.11.1. Classificação e características.
3.11.2. Alinhamento da direção.
3.11.3. Desmontagem e montagem dos componentes.
3.11.4. Principais inconvenientes.
3.12. Sistema de freios:
3.12.1. Classificação e características.
3.12.2. Estudo dos sub-sistemas.
3.12.3. Principais componentes de cada sub-sistemas.
3.12.4. Análise e manutenção do sistema.
3.12.5. Principais inconvenientes.
3.13. Pneus e rodas:
3.13.1. Classificação e características.
3.13.2. Balanceamento estático e dinâmico.
3.13.3. Principais inconvenientes.

BIBLIOGRAFIA:
VON GLENN, Fábio Ribeiro. Manual de Injeção Eletrônica. Ciclo Engenharia, s.d.
CHOLLET, H. M. Livro do Mecânico de Automóveis. 1º, 2º, 3º e 4º volumes. São Paulo:
Editora Hemus, s.d.
FIAT Automóveis - Apostila de Ignição e Ejeção Eletrônica.
FIAT Automóveis - Apostila de S. D. F. R.
FIAT Automóveis - Apostila de Carroceria/Tapeçaria.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Manutenção Mecânica CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Manusear, montar, instalar, calibrar e testar equipamentos, instrumentos, máquinas e
ferramentas relacionadas com manutenção mecânica ou processos de fabricação
metalmecânica.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Manutenção de Motores. 18
1.1. Alinhamento e estanqueidade do cabeçote.
1.2. Alinhamento da árvore de manivelas.
1.3. Análise da bomba elétrica de combustível;
1.4. Teste da bobina de ignição (eletrônica).
1.5. Análise de mancais, cilindros e comando;
1.6. Análise e calibragem de injetores de ciclo otto eletrônico e do ciclo
diesel.
1.7. Correias sincronizadoras.
1.8. Análise e teste no corpo de borboleta.

2. Manutenção Industrial. 18
2.1. Alinhamento de polias movidas e motoras.
2.2. Manutenção de sistemas de transmissão por correntes.
2.3. Manutenção de sistemas de transmissão por correias.
2.4. Manutenção básica de mancais de deslizamentos e rolamento.

3. Lubrificação. 18
3.1. Métodos de lubrificação.
3.2. Sistema de lubrificação intermitente.
3.3. Sistema de circulação de óleo.
3.4. Outros sistemas de lubrificação.
3.5. Manutenção de óleos lubrificantes durante o serviço:
3.5.1. Problema de vazamento.
3.5.2. Contaminastes de óleo e sua remoção.
3.6. Ensaios em óleos lubrificantes e seus significados.
3.6.1. Ensaios físicos e químicos mais comumente usados em óleos
lubrificantes.
3.7. Graxas lubrificantes:
3.7.1. Considerações gerais.
3.7.2. Propriedades típicas das graxas.
3.8. Ensaios em graxas e seus significados:
3.8.1. Consistência.
3.8.2. Ponto de gota.
3.8.3. Alcalinidade livre e acidez livre.
3.8.4. Água.
3.8.5. Separação de óleo.
3.8.6. Teste de rolamento.
3.9. Armazenagem e manuseio de lubrificantes:
3.9.1. Manipulação de lubrificantes.
3.9.2. Fatores que prejudicam os produtos estocados.

BIBLIOGRAFIA:
DEN HARTOG, Jacob P. Vibrações nos Sistemas Mecânicos. 4ª edição. São Paulo:
Editora Edgar Blücher, 1972.
ALBUQUERQUE, Olavo Pires. Lubrificação. Rio de Janeiro: Editora McGraw-HILL, 1975.
MARTIGNONI, Alfonso. Máquinas Elétricas de Corrente Alternada. São Paulo: Editora
Globo, 1991.
KOSTENKO, M. P. & PIOTROVSKI, L. M. Máquinas Elétricas. 2ª ed. São Paulo: Editora
Mir, 1973.
FITZGERALD, A E. Máquinas Elétricas. São Paulo: Editora McGraw-Hill, 1978.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Sistema a Vapor e Turbinas CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Caracterizar os materiais, insumos e componentes de Sistema a vapor e turbinas.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. A Água: Estados de Equilíbrio. 10
1.1. Estudos do vapor.
1.2. Tabelas e gráficos de propriedades do vapor.
2. Geradores de Vapor. 25
2.1. Classificação, funcionamento e característica
2.2. Distribuição de vapor.
2.3. Redes, equipamentos e componentes.
3. Turbinas a Vapor. 10
3.1. Tipos de turbina.
3.2. Funcionamento.
4. Turbina a Gás. 09
4.1. Motores a reação.
4.2. Classificação.
4.3. Funcionamento.

BIBLIOGRAFIA:
PÊRA, Hildo. Geradores de Vapor: Um Compêndio sobre Conversão de Energia com
Vistas a Preservação Ambiental. 2ª edição. São Paulo: Editora Fama, 1990.
PÊRA, Hildo. Geradores de Vapor. São Paulo: Editora Fama, 1992.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Controles e Ensaios CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
- Aplicar técnicas de medição e ensaios visando à melhoria da qualidade de produtos e
serviços da planta industrial.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Ensaios dos Materiais. 18
1.1. Ensaio de dureza (HB, HV e HR).
1.2. Ensaio de líquidos penetrantes.
1.3. Ensaio de impacto.
1.4. Ensaios estáticos de molas.
1.5. Análise de relatórios de resultados.
1.6. Ensaio de tração.
2. Controle Dimensional. 18
2.1. Blocos padrão e calibradores.
2.2. Controle trigonométrico.
2.3. Controle de superfície plana.
2.4. Grau de acabamento das superfícies.
2.5. Projetores de perfil e microscópio de medição.
2.6. Aparelhos para medição de engrenagens.
3. Metalografia e Tratamento Térmico. 18
3.1. Micro-constituintes das ligas ferrosas.
3.2. Recozimento.
3.3. Têmpera e revenimento.
3.4. Prática metalográfica.
3.5. Micrografia e macrografia.

BIBLIOGRAFIA:
CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia Mecânica. São Paulo: Editora Makron Books, 1986.
CHIAVERINI, Vicente. Aços e Ferro Fundido. São Paulo: ABM, 1996.
SIGHIERI, L.; NISHINARI, A. Controle automático de processos industriais -
Instrumentação. 2 ed. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 1990.
COLPAERT, Hubertus. .Metalografia dos Produtos Siderúrgicos Comuns. 3ª edição. São
Paulo: Editora Edgard Blücher, 2000.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000 –Metrologia.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000 – Ensaios.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000 –Metrologia Tratamento Térmicos.
VIM - Vocabulário internacional de Metrologia e Normalização Industrial.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Organização Industrial CHT: 54 H/A


COMPETÊNCIAS:
1. Avaliar e planejar o trabalho.
2. Identificar oportunidades de negócio a partir de uma visão empreendedora.
3. Aplicar as ferramentas básicas do gerenciamento pela qualidade total.
4. Identificar os métodos de produção: just in time, kanban e CI M.
5. Aplicar as normas ISO 9000 e ISO 14000.
6. Aplicar os conceitos e métodos básicos do controle estatístico de processo.
7. Identificar as etapas que compõem um plano de instalação e organização de uma
indústria.
8. Identificar os aspectos mercadológicos financeiros e legais da implantação de uma
indústria

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. A Visão do Empreendedor. 04
2. Controle da Qualidade Total. 10
2.1. Ciclo P D C A.
2.2. Diagrama de Ishikawa.
2.3. Método de solução de problemas.
2.4. Programa 5 S’s.
3. Metodos Avançados de Produção. 10
3.1. Just In Time.
3.2. Kanban.
3.3. C I M.
4. Aplicabilidade das Normas. 08
4.1. Normas da Série ISO 9000.
4.2. Normas da Série ISO 14000.
5. Noções de C E P - Controle Estatístico do Processo. 08
6. Plano de Instalação e Organização de Uma Indústria. 07
7. Aspectos Mercadológicos, Financeiros e Legais da Implantação 07
de uma Indústria.

BIBLIOGRAFIA:
KOTTHAUS, Hugo. Técnica de Produção Industrial: Processos e Dispositivos de
Produção. São Paulo: Editora Polígono, 1966.
LACERDA JR, Ari Lins. Apostila Manutenção Preditiva.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Execução de Projetos CHT: 108 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Correlacionar as técnicas de produção mecânica em função das características do
processo e dos equipamentos.
2. Correlacionar as propriedades e características das máquinas, instrumentos e
equipamentos com as suas aplicações.
3. Executar um projeto de uma máquina e/ou aplicar técnicas de manutenção da mesma.
CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
1. Projeto e Construção de uma Máquina. 108
1.1. Usinagem das peças componentes.
1.2. Soldagem e corte das peças componentes.
1.3. Controle de qualidade das peças.
1.4. Montagem das peças construídas.
1.5. Ajustes e testes finais de funcionamento.
1.6. Pintura e acabamento.

BIBLIOGRAFIA:
CARVALHO, J. R. Órgãos de Máquinas – Dimensionamento. Rio de Janeiro: Editora LTC,
1970.
SHIGLEY, Joseph E. et all. Projeto de Engenharia Mecânica. 7ª edição. São Paulo: Editora
Bookman, 2005.
NORTON, Robert L. Projeto de Máquinas. 2ª Edição. São Paulo Editora Bookman, 2004.

EMENTA

CURSO: Técnico em Mecânica Industrial – PROEJA – 2006

PERÍODO: VII

DISCIPLINA: Mecânica Aplicada às Máquinas CHT: 54 H/A

COMPETÊNCIAS:
1. Dimensionar engrenagens: dentes retos, helicoidais, coroa e sem fim e engrenagens
cônicas conhecer freios, embreagens e acoplamentos.
2. Dimensionar molas.
3. Realizar dimensionamentos simples de engrenagens e de sistemas sem-fim/coroa.
4. Identificar os diversos tipos de freios com suas aplicações.
5. Identificar os vários tipos de molas e suas aplicações.

CARGA
CONTEÚDOS
HORÁRIA
Engrenagens Cilíndricas de Dentes Retos e Helicoidais. 24
1.1. Elementos principais.
1.2. Geometria.
1.3. Dimensionamento.
1.4. Relação de transmissão.
1.5. Aplicações.
Sistema de Parafuso Sem-Fim e Coroa. 12
2.1. Elementos principais.
2.2. Geometria.
2.3. Dimensionamento.
2.4. Relação de transmissão.
2.5. Aplicações.
Freios e Embreagens. 09
3.1. Conceitos, tipos e aplicações.
Molas. 09
4.1. Aplicações.
4.2. Tipos.
BIBLIOGRAFIA:
SHIGLEY, Joseph Edward. Elementos de Máquinas. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1989.
MELCONIAN, Sarkis. Elementos de Máquinas. São Paulo: Editora Érica, 2001.
Fascículos e vídeos - Telecurso 2000 – Elementos de Máquinas 2.