You are on page 1of 1

A obra de Walner Barros Spencer analisa a composição do patrimônio histórico nacional no Rio

Grande do Norte para entender sua correspondência e coerência em relação aos ordenamentos
constitucionais que dizem respeito à memória indígena como uma das diferentes etnias
formadoras da sociedade brasileira.
Enfoca, assim, a importância do Passado na criação e consolidação da identidade de um povo,
particularmente o do Rio Grande do Norte.
Analisa o patrimônio presentemente cultuado, as memórias que são recusadas e os elementos
patrimoniais que desapareceram do discurso social, ou que foram alterados em seus objetivos e
que não são protegidos por não parecerem merecedores à sociedade.
São apresentados, estudados e fundamentados, portanto, três dimensões do patrimônio histórico: o
da Capela de Cunhaú, o contraditório; o da Aldeia Velha de Igapó, o recusado; os sítios
arqueológicos com gravuras e pinturas rupestres, o desconsiderado.
Edição do Sebo Vermelho

Dia 12 de janeiro de 2010, a partir das 19:00 horas

LIVRARIA SICILIANO
MIDWAY MALL – Natal - RN