You are on page 1of 19
Data:28/10/2015 A Semestre 4º CAPANEMA PALÁCIO OBRA DA ANÁLISE R.A:00080452 Gomes Dias Cristina Nicoli R.A:00079886 Oliveira
Data:28/10/2015
A
Semestre
CAPANEMA
PALÁCIO
OBRA
DA
ANÁLISE
R.A:00080452
Gomes
Dias
Cristina
Nicoli
R.A:00079886
Oliveira
de
Godinho
Mariana
R.A:00079242
Silva
da
Inácio
Santos
dos
Camila
 

SUMÁRIO:

INTRODUÇÃO

.....................................................................2

 

CONTEXTO

HISTÓRICO........................................................3

PROGRAMA

DE

NECESSIDADES.............................................5

PARTIDO............................................................................6

TOPOGRAFIA

/

RELEVO

/

IMPLANTAÇÃO.................................9

TÉCNICAS

CONSTRUTIVAS...................................................10

SOLUÇÃO

PLÁSTICA

/

INTENÇÃO

ESTÉTICA............................12

CIRCULAÇÃO......................................................................14

 

ACESSOS...........................................................................15

DEFINIÇÃO

DE

AMBIENTES...................................................16

FLUXOS.............................................................................17

BIBLIOGRAFIA....................................................................18

 

1

2 Janeiro. de Rio no locaizado Costa, Lúcio por projetado Educação, e Saúde da Ministério do
2
Janeiro.
de
Rio
no
locaizado
Costa,
Lúcio
por
projetado
Educação,
e
Saúde
da
Ministério
do
edifício
o
refência
como
Teremos
elevada.
praça
a
com
público
o
integrará
que
rampa
convidativa
e
grande
uma
e
prédio
do
privada
área
a
para
elevadores,hall
lojas,
haverá
onde
pedestre,
o
para
transição
de
livre
área
uma
deixando
pilotis,
sustentado
por
será
prédio
o
duplo,
direito
de
térreo,
pavimento
No
jardim.
e
restaurantes
com
pavimento
no
elevada
praça
uma
teremos
que
Identificamos
ele.
sobre
partido
tomarmos
assim
resolvido,
ser
a
problema
o
qual
identificarmos
para
estudo
um
elaboramos
Vergueiro,
Afonso
Dr.
avenida
na
corporativo
edifício
um
de
projeto
o
desenvolver
Para
3 Mundial. Guerra Segunda da fim do período mesmo 1945, em findou-se Novo Estado O economia.
3
Mundial.
Guerra
Segunda
da
fim
do
período
mesmo
1945,
em
findou-se
Novo
Estado
O
economia.
na
estatal
intervenção
forte
Havia
executivo.
chefe
ao
apenas
poderes
os
concentrava
organização,
de
fascistas
modelos
com
Seguia
stado.
de
golpe
um
de
meio
por
Vargas,
Getúlio
presidente
pelo
1937
em
em
surgiu
Novo
Estado
O
Novo.
Estado
do
autoritária
pela
marcada
foi
também
gestão
sua
transformação.Porém
de
forma
como
via
a
e
moderna
arte
por
em
interessava
Se
gabinete.
de
chefe
seu
foi
que
Andrade,
de
Drummond
Carlos
poeta
o
como
época
da
famosos
intelectuais
de
influência
1945.Possuia
à
1934
de
período
no
cargo,
o
assumir
a
ministro
segundo
o
foi
Capanema
Gustavo
Vargas.
Getulio
de
Governos
no
Pública",
Saúde
e
Educação
da
"Ministério
de
nome
o
com
1930
em
criado
foi
educação
da
Ministério
O
Histórico
Contexto
4 anos. 10 levou que finalização sua para tardar o também assim e obra à financeiros
4
anos.
10
levou
que
finalização
sua
para
tardar
o
também
assim
e
obra
à
financeiros
recursos
os
dificultou
que
o
guerras,
e
ditaduras
de
época
em
construído
foi
Capanema
Edifício
O
modernista
projeto
um
de
elaboração
a
para
equipe
sua
mais
e
Costa
Lúcio
convidou
e
concurso
outro
de
possibilidade
a
descartou
Capanema
Gustava
resultado,
o
com
contente
Não
lado.
ao
projeto
este
obteve
E
historicista.
influência
forte
possuia
que
Memória,
Archimedes
foi
vercendor
O
edifício,
do
projeto
o
faria
que
arquiteto
do
escolha
a
para
público
concurso
um
houve
1935
de
ano
No
5 Paisagismo com Praça - d'água Caixas - Cobertura: Banheiros - Funcionários os para Copa -
5
Paisagismo
com
Praça
-
d'água
Caixas
-
Cobertura:
Banheiros
-
Funcionários
os
para
Copa
-
Funcionários
dos
Hall
-
divisões)
e
paredes
(sem
Trabalho
de
Área
-
Público
Hall
-
(Escritórios):
Tipo
Pavimento
Elevada
Praça
-
Pavimento:
Segundo
do
Cobertura
Banheiros
-
acessar)
podem
visitantes
(onde
Público
Hall
-
exposições)
as
para
(estoque/acervo
Técnica
Reserva
-
Médico
Posto
-
Auditório
-
Exposições
de
Àrea
-
Pavimento:
Serviço
de
Àrea
-
Funcionários
para
Elevadores
-
Recepção
-
pilotis)
os
entre
térreo
no
forma
se
que
(páteo
Coberta
Praça
-
Portaria
-
funcionários)
(para
Privativo
Acesso
-
Principal
Saguão
-
:
térreo
Piso
NECESSIDADES
DE
PROGRAMA
6 suspensas. praças nas e térreo piso no mostra à ficando edifício, do estéticos elementos pilotis
6
suspensas.
praças
nas
e
térreo
piso
no
mostra
à
ficando
edifício,
do
estéticos
elementos
pilotis
dos
fazer
é
proposta
a
que
vez
uma
Sorocaba/SP,
-
Vergueiro
Afonso
Dr.
Av.
a
projeto
nosso
o
para
referências
como
servem
superiores
pavimentos
dos
bloco
adensado
do
sustentação
a
para
usados
pilotis
Os
PARTIDO
soleil.
brise
com
janelas
as
e
jardim
terraço
o
pilotis,
os
vidro,
em
fachada
a
paredes,
sem
livre
planta
A
Corbusier:
Le
por
definidos
Modernismo,
do
básicos
principios
5
os
possui
partido,
Como
7 sol. de exposição menos com face a para orientada é móveis brises com vidro de
7
sol.
de
exposição
menos
com
face
a
para
orientada
é
móveis
brises
com
vidro
de
fachada
Sua
8 estar. de e contemplativos espaços sinuosas, formas e regionais vegetaçõs Possui brasileiro. paisagismo no ruptura
8
estar.
de
e
contemplativos
espaços
sinuosas,
formas
e
regionais
vegetaçõs
Possui
brasileiro.
paisagismo
no
ruptura
de
marco
um
considerado
Marx,
Burle
Roberto
por
feito
jardim
terraço
um
Possui
Capanema
Edifício
o
para
Marx,
Burle
Roberto
de
Desenho
9 passagem. e verdes áreas em tornaram-se que livres áreas causa volume de jogo O dele.
9
passagem.
e
verdes
áreas
em
tornaram-se
que
livres
áreas
causa
volume
de
jogo
O
dele.
centro
no
localiza-se
obra
a
aproveitado,
bem
é
terreno
O
altitude.
de
metros
30
possui
terreno
O
baixa.
considerada
altitude
de
topografia
uma
tem
históricos
edifícios
outros
muitos
possui
que
área
Janeiro,
de
Rio
do
cidade
da
centro
no
Localizado
Implantação
/
Relevo
/
Topografia
10 altura. de metros nove de mais de monumental pé-direito um possui qual o , pilotis
10
altura.
de
metros
nove
de
mais
de
monumental
pé-direito
um
possui
qual
o
,
pilotis
em
térreo o
sobre
andares
16
Com
interno.
espaço
no
vigas
de
presença
a elimina
que
o
laje,
da
dentro
absorbidos
invertidos
cogumelos
de
utilização
na
baseada
,
armado
concreto
de
Estrutura
Portinari
Candido
de
pinturas
e
azulejo
de
painéis
encontramos
térreo
piso
No
posterior.
e
frontal
fachadas
suas
em
vidro
em
vedações
Possui
Estrutural
Malha
Construtivas
Técnicas
11 envidraçada. fachada da longo ao situado U de forma com metálico corrimão um até corrente
11
envidraçada.
fachada
da
longo
ao
situado
U
de
forma
com
metálico
corrimão
um
até
corrente
a
leva
laje
na
embutida
linha
Uma
livre.
planta
de
conceito
o
seguindo
pavimento-tipo,
pelo
trabalho
de
espaços
dos
distirbuição
livre
a
permite
elétrica
alimentação
da
distribuição
A
d'agua
Caixas
.
.
edifício.
do
cegas
empenas
às
coladas
andar,
cada
em
acesso
com
controle,
de
caixas
de
shaft
no
concentram
se
e
verticais
são
gás
e
esgoto
água,
eletricidade,
de
tubulações
as
Todas
Shafts
.
d'agua
Caixas
.
colunas.
de
modulada
estrutura
a
integra
que
concreto,
de
paredes
por
reforçada
cobertura,
na
eixo
mesmo
no
coincidem
d´água
caixas
grandes
As
12 exposições. para àreas possui horizoltal retângulo o enquanto tipo, pavimentos possui vertical lâmina A .
12
exposições.
para
àreas
possui
horizoltal
retângulo
o
enquanto
tipo,
pavimentos
possui
vertical
lâmina
A
.
mudam.
modulações
as
edifícios
os
ambos
cruzam
se
que
em
ponto
No
.
horizontal.
barra
fachada.
na
a
sobre
visualmente
textura
uma
forma
que
móveis,
pousa
vertical
lâmina
A
lâminas
de
utilização
da
através
natural
luz
e
ventilação
de
Uso
largura.
de
metros
um
vinte
e
comprimento,
de
centímetros
cinquenta
e
metros
três
e
setenta
altura,
de
metros
oito
e
setenta
de
vertical
lâmina
uma
e
altura,
de
metros
doze
e
largura
de
metros
seis
e
vinte
por
comprimento
de
metros
cinco
e
cento
de
horizontal
barra
uma
perpendicularmente:
interceptam-se
edifícios
Dois
Estética
Intenção
/
Plástica
Solução
13 retângulos) e (quadrados formas de repetição auditório). no trapézio e escadas fazer por extremidades duas
13
retângulos)
e
(quadrados
formas
de
repetição
auditório).
no
trapézio
e
escadas
fazer
por
extremidades
duas
nas
circunferências
retângulos,
e
Corbusier.
Le
em
inspiração
sua
suas
em
isometria, e
retrangulos
encontramos
pois
(quadrados
geométricas
e
simples
demonstra
que
aureos,
retângulos
repetindo
bilateral,
simetria
Simetria:
formas
de
adoção
Proporção:
de
usos
o
percebemos
Formas:
14 Circulação
14
Circulação
15 Acessos
15
Acessos
16 Ambientes dos Definição
16
Ambientes
dos
Definição
17 fluxos. os definir podemos não livre, planta conter Por Fluxos
17
fluxos.
os
definir
podemos
não
livre,
planta
conter
Por
Fluxos
18 http://www.docomomo.org.br/seminario%208%20pdfs/149.pdf http://pt-br.topographic-map.com/places/MINISTERIO-DO-TRABALHO-E-EMPREGO-SUPERINTENDENCIA-REGIONAL-RJ-3711546/ 43.173664,15z/data=!4m2!3m1!1s0x0:0x535390d152b48b17?sa=X&ved=0CHIQ_BIwC2oVChMI-fGE0OTEyAIVgUIUCh1yCAiM https://www.google.com.br/maps/place/Pal%C3%A1cio+Gustavo+Capanema/@-22.9088407,- http://urbipedia.com/index.php?title=Palacio_Gustavo_Capanema http://portal.jobim.org/pt/acervos-digitais/lucio-costa http://arquiteturaurbanismotodos.org.br/palacio-gustavo-capanema/ https://prezi.com/-qu8wg_wswab/analise-lucio-costa-edificio-gustavo-capanema/ http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/07.078/293 http://www.archdaily.com.br/br/01-134992/classicos-da-arquitetura-ministerio-de-educacao-e-saude-slash-lucio-costa-e-equipe 2001. Naify, & Cosac Paulo,
18
http://www.docomomo.org.br/seminario%208%20pdfs/149.pdf
http://pt-br.topographic-map.com/places/MINISTERIO-DO-TRABALHO-E-EMPREGO-SUPERINTENDENCIA-REGIONAL-RJ-3711546/
43.173664,15z/data=!4m2!3m1!1s0x0:0x535390d152b48b17?sa=X&ved=0CHIQ_BIwC2oVChMI-fGE0OTEyAIVgUIUCh1yCAiM
https://www.google.com.br/maps/place/Pal%C3%A1cio+Gustavo+Capanema/@-22.9088407,-
http://urbipedia.com/index.php?title=Palacio_Gustavo_Capanema
http://portal.jobim.org/pt/acervos-digitais/lucio-costa
http://arquiteturaurbanismotodos.org.br/palacio-gustavo-capanema/
https://prezi.com/-qu8wg_wswab/analise-lucio-costa-edificio-gustavo-capanema/
http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/07.078/293
http://www.archdaily.com.br/br/01-134992/classicos-da-arquitetura-ministerio-de-educacao-e-saude-slash-lucio-costa-e-equipe
2001.
Naify,
&
Cosac
Paulo,
São
Costa,
Lucio
Guilherme,
WISNIK,
BIBLIOGRAFIA