You are on page 1of 2

A SEMENTE DA VERDADE

conto folclrico oriental

Havia um imperador na China que no tinha filhos, nem parentes prximos. Como necessitava de um sucessor, decidiu chamar todas as crianas do reino. Thai foi uma delas. Era um timo menino. Dedicava-se ao jardim de sua casa, e cada planta tocada por ele crescia e viosa e forte. No dia marcado, dirigiu-se at o palcio, onde havia milhares de pequenos sditos. O imperador disse: - Crianas, preciso escolher o meu sucessor entre vocs. Vou lhes dar uma tarefa. Aqui esto algumas sementes; quero que vocs a cultivem. O trono ser daquele que me trouxer, daqui a um ano, a planta mais bonita. Thai era um excelente jardineiro e, com certeza, faria muito bem o que o imperador pedira. Porm, por mais que se esforasse, a semente no brotava. O menino fez tudo o que podia, mas seus esforos no adiantaram. At o dia de apresentar a planta ao imperador, a semente de Thai no havia brotado e o menino estava to preocupado que no queria enfrentar as outras crianas; porm, seu av disse: - Voc honesto. V ao imperador e diga a verdade. Sua dedicao foi mxima, mas a semente no brotou. No se envergonhe. Apenas explique o que voc fez, pois devemos sempre agir com honestidade, buscando a felicidade, sem que a nossa alegria faa algum infeliz. Thai obedeceu ao av e foi ao palcio. Entretanto, ao chegar l, ficou assustado, pois era a nica criana que no levava consigo uma belssima planta. O imperador chamava as crianas e examinava os vasos. No sorria nem esboava contentamento. Thai estava muito nervoso, pois se o imperador

no havia at ento aprovado aquelas plantas maravilhosas, o que no diria de seu vaso sem nada? Thai foi ficando para trs e, quando se deu conta, era o ltimo da fila. Mas sua vez chegou, e ele no poderia mais adiar o encontro com o imperador. - Vejamos, meu jovem, o que tem a para mim. Thai no pde mais evitar as lgrimas. Com a cabea baixa, mostrou o vaso ao imperador e disse: - Senhor, sou um jardineiro e uma de minhas virtudes a perseverana, mas, por mais que eu tenha me esforado, a semente no brotou. Meu av ajudou a pensar sobre o que fazer e optei por dizer a verdade, contar meu esforo e pedir-lhe perdo. - No se envergonhe, criana, voc fez o certo. A sua grande virtude foi dizer a verdade, pois eu havia queimado todas as sementes e nenhuma poderia germinar. Portanto, voc foi o nico que, de fato, plantou a semente da verdade.